3 dicas para escolher bolachas no supermercado

E hoje é dia de…dia de… rótulos! Hoje sobre bolachas, um tipo de alimento que é bastante consumido devido à sua praticabilidade e rapidez para transportar. Além disso, porque muita gente sente vontade do ´crocante´e as bolachas ajudam nessa vontade. Primeiro que tudo, e antes de vos falar sobre a sua composição, comecem a seguir as seguintes dicas:

  • Desconfiem sempre! Sabem bem que há bastantes alimentos na moda, e por isso mesmo, as marcas têm de se adaptar e produzir produtos que estejam adequados à época. Por exemplo, a aveia está super na moda e por isso mesmo há bolachas de aveia, granola de aveia…
  • Escolham sempre os mais simples: Se quiserem adicionar, façam-no em casa. Ou seja, existem bolachas que se intitulam ricas em fibra. No entanto, pense sempre que pode ir buscar fibra a outro tipo de alimentos que não sejam bolachas.
  • Tenham em atenção os rótulos: Claro que não quero que percam um tempo infinito a olhar para os rótulos de todas as embalagens, mas hoje em dia os rótulos estão disponíveis na internet. Ou então, se já forem com as bolachas que vão comprar definidas, não ponham em hipótese experimentar outros. Analisem primeiro e depois é que compram.

Agora vejamos a tabela seguinte:

Consoante o que disse anteriormente,e se repararem, a maioria das bolachas são são uma bomba de açúcar, ou seja, é fundamental que tenham atenção no momento de escolha. Se repararem, as bolachas de arroz são bem diferentes das bolachas de arroz com chocolate, certo?!? Vejam a diferença de açúcar presente. Ou seja, cuidado com esse tipo de escolhas quando vão ao supermercado e vêm alimentos novos e diferentes.

Existem muitas pessoas que acabam por comer bolachas maria. Vejam a diferença da sua composição nutricional para as bolachas de arroz, ´le pein de fleurs´, ´clearspring rice cakes´. Claro que me podem dizer que não gostam muito deste tipo de bolachas, que não têm muito sabor. E porque é que gostam das bolachas maria? Pois! São bolachas com grande quantidade de açúcar e gordura. No entanto, sou contra comer coisas que não gostamos. A minha dica é: Pense de que forma pode começar a gostar. Se juntar queijo fresco?!? Tomate e orégão?! Pense nisso 🙂

Além disso, partilho com vocês que bolachas não é o meu forte. Ou seja, normalmente aconselho-as apenas para emergências. Por exemplo, quando saímos tarde do trabalho e estamos cheios de fome… ter este tipo de bolachas no carro. No entanto, acho que podemos ter um lanche muito mais nutritivo do que com este tipo de bolachas.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!