4 passos fundamentais na alimentação dos mais pequenos aí de casa

IMG_6365-2.jpg

Acho que cada vez estamos mais conscientes de que a alimentação das crianças na sua infância é fundamental ao seu desenvolvimento e à sua vida futura. Por isso mesmo é fundamental que todos nós, profissionais de saúde, pais, avós, tios, professores, educadores, saibam alguns truques para tornar a alimentação das crianças mais saudáveis, através da aplicação de diversas dicas no dia-a-dia.

Eu admito que me faz imensa confusão e penso como será possível, enquanto estou a jantar fora, ver que as famílias começam o seu jantar com entradas (chamuças, rissóis… nada de sopa claro), pedem um ice tea para os mais novos, vem a seguir um bife com batatas fritas e depois para terminar em beleza nada melhor que um leite creme. A sério…?!? Não me venham dizer ´ah mas é só hoje´, porque sinceramente não aceito. Sei bem que hoje são ´só´ as batatas fritas, mas que amanhã vão à praia e lá vai de bola de berlim ou gelado.

Por isso mesmo:

Promova lanches saudáveis: Sim, eu sei que muitas vezes o lanche é oferecido pelas escolas e que muitas vezes é difícil controlar o que as crianças comem devido a isso. No entanto, também sei que muitas vezes o lanche vai de casa e não é propriamente o mais adequado para oferecer às crianças. Se o lanche da manhã é oferecido na escola e não têm solução além de o aceitar, porque não mandar então um lanche saudável para a tarde? Sim, também sei que a maioria dos amiguinhos da escola do seu filho secalhar leva bolicaos, bolachas, bolos ou doces, mas não é por isso que o seu tem de levar. E porque não? Porque é prejudicial para a saúde dele!

    • Peça de fruta + Frutos secos
    • Palitos de cenoura + Queijo fresco
    • Peça de fruta + Queijo fresco
    • Panquecas de aveia + 1 peça de fruta

Sobremesa?! Ok, então é fruta. Uma peça de fruta mais doce, como banana ou maçã cozida acabam por enganar aquela vontade de doce. Aqui sim, um dia não são dias, mas se já comeu por exemplo as batatas fritas, não pode haver sobremesa. Ah, e já agora, gelados ou bolos em casa é para esquecer. Esse tipo de alimentos não pode haver em casa senão é impossível.

Legumes: Sempre. Eu bem sei que por vezes as crianças não gostam do sabor, mas temos de insistir sempre. Não podemos desistir. Sejam salteados, cozidos ou estufados. Seja couve-flor, brócolos, cenoura, espinafres.. há imensos legumes e tem de ser um alimento que é regra às refeições e não a excepção. Ou seja, são legumes para todos e não só para as crianças. Qual é a razão de fazerem sempre arroz/massa para a refeição dos mais pequenos e não se preocuparem em fazer legumes?! Já pensaram que é tão, ou mais importante que o arroz?!?

Substitua: Sabe que os mais pequenos aí de casa gostam muito de batatas-fritas?!? E então? Eu também gosto, mas não é por isso que as como todas as semanas. Esses alimentos ficam na prateleira do supermercado. Pode sempre tentar inventar e transformar os alimentos de forma a que fiquem igualmente saborosos. Podem cortar as batatas às rodelas ou em cubos, colocar num pirex com 1 fio de azeite e ir ao forno.

Agora, claro que estas alterações, se já fizerem parte do dia-a-dia da criança demoram algum tempo a alterar. Tentem é que nunca comecem 🙂 Como eu digo em consulta não é tipo Salazar… ´Agora acabou e vai tudo comer saudável´, nunca mais entra isto em casa. Assim pode ser mais difícil a aceitação. Podem sim, ir retirando esses alimentos de casa sem eles se aperceberem bem como falarem às refeições acerca de uma alimentação saudável e da sua importância.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

LOGO_HORZ_P&V.png