,

5 ideias de pequenos-almoços para as crianças

Conheçam a Carlota do blog Pedaços de Nós 🙂 

Hoje é quarta-feira, é dia de Põe-te na linha Kids 🙂 Todos nós temos e devemos tomar o pequeno-almoço antes de sair de casa, bem como as crianças. Por vezes pode não lhes apetecer, podem fazer birra ou dizer que não têm fome. Mas, não os deixem sair de casa sem nada no estomago. É como eu digo, nem que bebam só um iogurte ou um copo de leite, nem que comam só 1/2 pão…ou seja, devagarinho, sem pressões.

Primeiro que tudo, aqui ficam os alimentos que é para começarem a deixar de lado e não darem aos vossos filhos:

    • Cereais com chocolate, com caramelo…
    • Leite achocolatado ou com sabor
    • Iogurtes com pedaços (se quiserem adicionam a fruta em casa)
    • Iogurtes com nesquik ou com outro tipo de cereal
    • Donuts
    • Croassaints
    • Pão de deus
    • Pão de leite
    • Bolachas maria ou torrada

Gostavam de variar o pequeno-almoço dos vossos filhos? Há várias ideias possíveis e deixo-vos aqui algumas. Como digo sempre, não é para vos dar trabalho, é sim para vos ajudar! Além disso, com organização conseguem preparar este tipo de pequenos-almoços.

Cereais (flocos de aveia ou corn flakes) + iogurte natural ou de aromas + 1 peça de fruta

IMG_6072 (1).JPG

Papas de aveia

(podem confecionar com banana para que fique doce.

Muitas vezes pode ser um fator para as crianças não gostarem)

papas de aveia com clementina_Põe-te na linha.jpg

Pão de sementes com fiambre de aves + 1 peça de fruta

IMG_8504.JPG

Ovos mexidos + 1 peça de fruta + 1 fatia de pão integral

IMG_5937.JPG

Panquecas de alfarroba (Receita aqui)

(como a alfarroba tem um sabor achocolatado, é mais fácil que as crianças gostem 🙂 )

Panquecas de alfarroba.jpg

 

Conheçam EZPZ Portugal, com a missão de melhorar a vida de todos os pais,  transformando as refeições em momentos de diversão! São tabuleiros super práticos e que ajudam também as crianças a observar os diferentes alimentos. É um tabuleiro que não se desprende da mesa, pelo que dá imenso jeito para as crianças fazerem a sua refeição. Deixo aqui algumas fotografias para verem:

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

3 dicas para o ajudar a combater a publicidade

A publicidade a bolachas, bebidas e alimentos açucarados é imensa! Se por vezes para nós é difícil distinguir o que realmente é saudável ou não, quanto mais as crianças. Além disso, nem têm consciências dos malefícios deste tipo de alimentos! Além disso, a maioria das vezes esta publicidade acaba por estar associada a momentos agradáveis para as crianças, o que as faz muitas vezes pedir aos pais para comprar esse alimento.

  • Antes de mais seja o exemplo. Se tal não acontecer, nada feito. Não podemos dizer às crianças que não podem comer gomas porque faz mal aos dentes e depois nós fazermos.
  • Explique por que razão quando vão às compras não passam pelos corredores das batatas-fritas, chocolates ou bolachas. É fundamental que eles percebem desde cedo os malefícios desse tipo de alimentos.
  • Perca tempo na zona dos legumes: Que tal sugerir que o seu filho escolha um legume que ainda nunca experimentou e desafiá-lo para depois ajudar a cozinhá-lo?

Cuidado com tudo o que passa na televisão ou na rádio, não podemos ir em modas e considerar que o alimento xpto é super saudável. Posso-vos dar já um exemplo: As batatas fritas, lá por serem light, continuam a ser batatas fritas, é exatamente a mesma coisa! Por mais light que sejam nunca vão ser um alimento saudável. Dou-vos um exemplo prático: bolachas de arroz, normalmente aconselho. Mas, sem chocolate! As bolachas de arroz surgiram e depois vieram as bolachas de arroz com camada de chocolate. Lá porque são de arroz, não é uma opção de escolha para o lanche.

Por isso mesmo, aqui ficam algumas dicas para a hora da decisão de compra:

  • Desconfiem sempre! Sabem bem que há bastantes alimentos na moda, e por isso mesmo, as marcas têm de se adaptar e produzir produtos que estejam adequados à época.
  • Escolham sempre os mais simples: Se quiserem adicionar fruta, façam-no em casa. Se quiserem juntar sementes, façam-no em casa… etc etc…
  • Tenham em atenção os rótulos: Claro que não quero que percam um tempo infinito a olhar para os rótulos de todas as embalagens, mas hoje em dia os rótulos estão disponíveis na internet. Ou então, se já forem com os cereais que vão comprar definidos, não ponham em hipótese experimentar outros. Analisem primeiro e depois é que compram.

 

Dicas para a escolha de cereais de pequeno-almoço para crianças, aqui.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

,

5 alimentos proibidos na alimentação das crianças

Vamos lá falar de um assunto muito importante, o que comprar, ou não, quando vamos às compras para os mais pequenos aí de casa. Primeiro que tudo, temos de ir às compras ´focados´, ou seja, saber o que vamos lá fazer, o que vamos lá comprar… não ir para lá passear 🙂 E porquê? Porque senão começamos a andar de corredor em corredor, a olhar de prateleira em prateleira e a ponderar em trazer mais alimentos dos que tínhamos programado.
Ah… e já agora, não vá nem com fome (faz toda a diferença) e não vá sem lista de compras. Ora porque se vai esquecer do que lhe faz falta, ora porque vai passar pelos corredores que não precisa.
Além disso, aliás de muitas vezes eu achar que é melhor as crianças não irem às compras, cada vez mais acho que é fundamental irem, para estarem envolvidos neste hábito! Ou seja, irem com os pais, mas de forma a que percebam que existem alimentos que não entram no carrinho de compras.
  • Batatas-fritas: ´Ah.. mas às vezes não há tempo de fazer arroz então é mais fácil´…Nem pensar! Fazer arroz demora cerca de 10 minutos e se já o tiverem feito (façam em grande quantidade), não demora tempo nenhum. É só mesmo aquecer. Ninguém deve comer batatas-fritas diariamente quanto mais as crianças! É um hábito que não deve fazer parte do nosso dia-a-dia e é um alimento que não pode haver em casa!

  • Bolachas: Ninguém precisa de bolachas. Se quiser comprar alguns bolachas, aconselho as bolachas de arroz ou de arroz ou de sésamo. Bolachas maria, torrada, de chocolate ou o que quer que seja tem de ficar no supermercado! Ou seja, quando vamos às compras não passamos por este corredor.
  • Refeições congeladas: Eu percebo que trabalhamos muitas horas e que por vezes não há tempo para nada. Mas realmente, o valor nutricional das refeições congeladas não tem qualquer benefício à nossa saúde. Será que nos dias em que não há tempo, não pode fazer uma omelete? Grelhar um bife? Já não digo fazer um assado porque demora mais tempo… No entanto, aconselho sempre a terem legumes pré-congelados. Apesar de recomendar legumes frescos, como demoram mais tempo a preparar, pelo menos nos dias em que não tem tempo, é só cozer os pré-congelados.
  • Donuts, bolicaos, croassaints: Antes de mais respondam-me à questão…Qual é a razão para levarem estes alimentos para casa?!?! Este tipo de alimentos não pode fazer parte das nossas compras nem da nossa alimentação. São ricos em gordura e açúcar, tendo um valor calórico muito elevado. Não pode servir de lanches, nunca. Se precisam de ideias para lanches, vejam esta publicação. Pode crer que sai muito mais barato e que lhe faz muito melhor. Diariamente não temos noção do que este tipo de alimentos faz à nossa saúde.
  • Molhos (maionese, ketchup): Sabem que ao adicionar este tipo de alimentos às refeições aumentam bastante a quantidade de gordura que ingerem? Se querem refeições com sabor, temperem com ervas aromáticas ou especiarias , façam marinadas com vinho e alho por exemplo e confecionem o alimento no tempo correto.
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, ,

6 dicas para ajudar as nossas crianças a gostar de sopa

Vamos lá ao nosso dia de Põe-te na linha ´kids´:) Hoje falamos sobre sopa, um alimento que acho que é fundamental incluir na alimentação das nossas crianças. E quando digo que todas as crianças deveriam comer sopa ao almoço e ao jantar, digo o mesmo para os adultos.

  • Aspecto, sabor, cor, textura: Claro que para comermos sopa temos de gostar dela! Ou seja, não pode ser líquida e nem sabor. Tem de ser uma sopa cremosa, com sabor, ao gosto das crianças. Utilize 2 ou 3 ingredientes para a base da sopa, ou seja, não exagere. O mesmo para a quantidade de água que adiciona. Se exagerar fica muito aguada.
  • Água de cozedura: Tanto pode utilizar água simples, mas o melhor mesmo seria utilizar a água que sobra dos legumes que coze em casa. Além de dar sabor, é rico em vitaminas e minerais.
  • Ervas aromáticas: Dão um ótimo sabor à sopa. Não sei se já experimentara, mas sopa com coentros fica mesmo bom. Experimente e veja a reacção do seu filho.
  • Prato atrativo: Por vezes as crianças não querem comer certo tipo de alimentos. Um truque é tonar esse prato atrativo. Pode tentar fazer uma cara de um boneco na sopa por exemplo com ovos, ervas aromáticas, fruta etc…
  • Nada de monotonia: Claro que é mais fácil preparar sopa em grandes quantidades para dar para a semana toda. É o que eu faço. No entanto, pode fazer com que as crianças se fartem e depois não queiram consumir este tipo de alimentos. É importante que varie o tipo de sopa. Dica: Vá fazendo sopas em grande quantidade, diferentes, congela, e assim já fica com variedade.
  • Rotina: Todos se sentam à mesa para comer sopa, não há excepções. A criança tem de saber que antes do prato existe o hábito da sopa, sem ´volta a dar´.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

,

4 alimentos a incluir na lancheira do seu filho

E hoje temos mais um dia de Põe-te na linha ´kids´ 🙂 Têm gostado das publicações? Que assuntos é que gostavam que eu falasse? Dão-me ideias?
Agora passando ao assunto de hoje, o que é que nunca pode faltar nas lancheiras dos mais pequenos aí de casa?
  • Cereais: Quando escrevo cereais, não é qualquer um (nem aqueles que dizem que são super mega light). Têm de estar atentos aos rótulos e se precisarem de ajuda, vejam esta publicação. Sou fã de flocos de aveia e bem sei que muitas crianças não gostam… MAS, mais uma vez, há imensas formas de confecionar aveia, ora seja em panquecas e/ou waffles, que são bastante práticos para levar para a escola (ou numa marmita ou dentro de um saco zip). Pode ver várias receitas de aveia, aqui. No entanto, podem também optar por enviar pão escuro na lancheira dos mais pequenos, não me parece que seja difícil… Agora, deixem de lado,
– Cereais com chocolate, com caramelo
– Leite achocolatado ou com sabor
– Iogurtes com pedaços (se quiserem adicionam a fruta em casa)
– Iogurtes com nesquik ou com outro tipo de cereal
– Donuts
– Croassaints
– Pão de Deus
– Pão de leite
– Bolachas maria/torrada ou de chocolate
  • Fruta ou vegetais: Quando falo em fruta, é mesmo fruta e não sumo de fruta. São alimentos distintos! Se existem peças de fruta que os mais pequenos não apreciam, vamos lá por tentativas. Não podemos desistir à primeira. Há frutas bastante práticas para transportar: maçã, banana, pêra, frutos vermelhos… é só escolher. Quanto aos vegetais, acredito que se nem nós estamos habituados a andar com eles, quanto mais as crianças…MAS, porque não experimentar? Não podemos ficar constantemente fechados no que estamos habituados a fazer quando se fala em saúde! Cenouras baby, tomate cherry… comecem por dar a experimentar em casa.
  • Proteína: Ora pode ser queijo fresco ou fiambre de aves para acompanhar o pão, ora pode ser ovo cozido. Mais um dos alimentos que não estamos habituados a enviar na lancheira das nossas crianças, mas porque não? Ou que tal, 1 iogurte natural para acompanhar uns frutos secos?
  • Água: SEMPRE! Nada substitui a água. As crianças têm de ser habituadas desde bebés a beberem água, fundamental ao nosso dia-a-dia. Nada de refrigerantes ou sumos, nem pensar! Mesmo que seja o sumo xpto que no rótulo diga que é mega saudável: Não se esqueçam, água!
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
,

7 ideias de lanches escolares para os filhos

Apresento-vos a Mel, do blog Entre Fraldas e Mojitos

A Obesidade Infantil é um tema atual e de grande pertinência, uma preocupação constante e que se deve ter em conta. Antes de mais, os hábitos alimentares em casa são fundamentais para a alimentação das crianças. Os pais e educadores têm uma influência muito importante para as preferências e hábitos alimentares adquiridos durante a infância, pelo que é essencial serem o exemplo. Nesse sentido, é de extrema importância a promoção de estilos de vida saudáveis.

É fundamental que, tal como os adultos, as crianças tenham um dia alimentar saudável. Para isso devem levar lanches para a escola que lhes forneçam a energia necessária para as atividades que vão ter durante o dia. Além de prevenir o excesso de peso e obesidade, os lanches melhoram a concentração escolar, a boa disposição e o controlo do apetite ao longo do dia. Por isso mesmo, a preparação da lancheira dos mais pequenos é um assunto muito importante e para o qual os pais têm de estar informados. Tal não significa proibir tudo às crianças, mas fazê-las perceber como a alimentação saudável é importante e de que forma podem comer de tudo, desde que equilibradamente.

Muitas vezes as dúvidas dos pais prendem-se com a facilidade em conseguir transportar esses lanches. Primeiro que tudo, é importante ter em atenção o tipo de lancheira, uma vez que é importante que seja do tipo térmica para conseguir manter a temperatura dos alimentos. Além disso, se for uma lancheira alusiva e com cor, ao gosto do seu filho, será ainda mais fácil.

Deste modo, promova lanches saudáveis. Muitas vezes o lanche é oferecido pelas escolas, o que torna mais difícil controlar o que as crianças comem. No entanto, mesmo quando o lanche é preparado em casa também não costuma ser o mais adequado. Se o lanche da manhã é oferecido na escola e não existe outra solução além de o aceitar, porque não mandar um lanche saudável para a tarde?

Deixe de lado batatas fritas, bolachas maria, bolos, sumos e refrigerantes! Este tipo de alimentos não tem de estar presente em nossa casa nem na lista de compras, pois são altamente calóricos, ricos em açúcar e não trazem nada de benéfico à saúde das crianças. São alimentos práticos para transportar e que não dão trabalho a preparar, mas também existem outros igualmente práticos, mas saudáveis, ideais para incluir na lancheira dos mais pequenos.

Vejamos algumas ideias:

  • Fruta fresca (maçã, pêra, banana, laranja)
  • Lacticínios (leite, iogurtes naturais ou magro de aromas)
  • Pão escuro (centeio, integral, de sementes)
  • Frutos secos: nozes, amêndoas (pode mandar dentro de uma marmita ou em papel de prata. Mas claro, opte sempre pelos frutos secos sem sal)
  • Bolachas de arroz ou milho
  • Palitos de cenoura ou tomate cherry
  • Panquecas de aveia

E agora algumas ideias de combinações:

  • Pão escuro com 1 fatia de fiambre de peru + 1 pacotinho de leite
  • 1 iogurte líquido magro de aromas ou natural + 1 peça de fruta
  • Amêndoas ou nozes + 1 pacotinho de leite
  • Tomates cherry + Queijo fresco
  • Panquecas de aveia + 1 peça de fruta + 1 pacotinho de leite
  • 1 iogurte natural + Flocos de aveia
  • Papas de aveia:

Ingredientes:

  • Três colheres de sopa de flocos de aveia
  • 100 ml de leite de magro (pode colocar mais quantidade se gostarem das papas de aveia mais líquidas);
  • 1 colher de sobremesa de sementes de chia e de linhaça
  • Canela q.b

Modo de Preparação e Confeção:

  • Colocar as três colheres de flocos de aveia, os 100 ml de leite magro e as sementes num tacho.
  • Colocar o tacho ao lume e mexer bem até ganhar a consistência desejada. No entanto, se preferir as papas de aveia mais líquidas, pode adicionar maior quantidade de leite. Cerca de 5 a 7 minutos até ficar pronto.

Pegar num pacote de bolachas e num sumo demora o mesmo que pegar num pacote de leite e colocar flocos de aveia dentro de uma marmita. Pode mandar os lanches em marmitas ou em frascos, tudo preparado de casa.

É importante ter em conta a faixa etária da criança e as suas necessidades individuais, sendo as combinações indicadas meramente alguns exemplos. Além disso, também será importante que tente incluir as crianças na preparação das lancheiras como forma de estes ficarem envolvidos com os alimentos.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!