, , ,

Maria, o que é que comes numa PIZZARIA?!

Já estou há imenso tempo para escrever sobre este tema, e hoje é o dia! O que é que será que as nutricionistas comem numa pizzaria?! Ou o que é que será, pelo menos, que a Nutricionista Maria Gama, come numa pizzaria? Palpites por aí? A resposta é bem fácil, PIZZA!

Falo muito disto em consulta de nutrição, porque na verdade, se eu adoro pizza… será que faz sentido ir a uma pizzaria e comer uma salada? Isso é como que um sofrimento, ou pelo menos, na maioria das vezes. Por isso mesmo, na minha opinião, se é para ir, vamos a sério (desde que os outros dias, e as outras refeições, sejam controladas, claro).

Quem está desse lado, tem de perceber que as nutricionistas, ou pelo menos eu, sou igual a vocês! Ou seja, que gosto de pizza, de batatas-fritas, de sobremesas… entre outras coisas! E por isso mesmo, quando houver um momento (em que faça sentido), comer este tipo de alimentos, eu faço-o!

Como digo muitas vezes em consulta, não faz sentido para mim ir a uma pizzaria todas as semanas, ir aos hambúrgueres todos os meses, ou comer uma sobremesa (sim, sou gulosa), de dois em dois dias! E aí sim, está o grande desafio!

Quando vou a uma pizzaria (salvo exceções em que não tenho voto na matéria), vou porque me apetece mesmo mesmo, porque me faz sentido e porque quero comer uma pizza! Não vou ´só porque sim´. Vamos então considerar dois panoramas:

 

  • A Maria escolhe ir a uma pizzaria jantar, porque adora pizza: Saio de casa com uma sopa já na barriga, chego à pizzaria e peço a minha preferida. E podem crer que na maioria das vezes, é das ´mais gordas´ que há porque como adoro queijo, peço quase sempre com extra queijo, sim é verdade! E porquê? Porque não ando a vida toda em pizzarias, e porque se quero comer pizza, como da forma que mais me dá prazer! Agora, se como a pizza talvez já não seja necessário a sobremesa no fim… certo?!
  • A Maria não escolhe ir a uma pizzaria, mas tem uma festa de anos: Pois bem, aqui podem haver dois cenários:

-1ª Opção: Assumo que aquele dia irá ser de pizza, e que nessa semana esse dia acaba por ser o dia em que estou mais relaxada e que aproveito para ´pisar o risco´ e estar mais à vontade, e como a pizza.

-2ª Opção: Como para ir mim ir a uma festa de anos não tem de ser sinónimo de ´tirar a barriga de miséria´, mas sim de estar com os meus amigos e festejar, posso muito bem não comer a pizza, e assumo isso, sem stress e sem pensar que queria mesmo a pizza… porque se quiser, mais vale comer. Tento fazer um bocadinho esse trabalho mental, em que avalio as situações sociais que tenho durante a semana para conseguir fazer as minhas escolhas. Sabem que para mim, ir a um local com muitos amigos e/ou família, e lá porque todos comem pizza ou o que quer que seja, não tem de ser desculpa para eu o fazer. Muitas vezes oiço isso… ´oh Maria não sejas radical blá blá blá´… mas na verdade, eu é que sei de mim, não concordam? Porque se eu não escolher comer a pizza nesse dia, até pode ser porque no dia seguinte tenho um jantar e até prefiro comer as batatas-fritas. Entendem?

 

Claro que, podemos também tentar fazer opções mais saudáveis, no sentido de não fazer um erro tão exagerado. Podemos pedir uma pizza com vegetais, com fruta, com frango/atum ou carne… em vez de ser apenas só queijo, chouriço, bacon.. etc! Porque na minha opinião, bocadinho a bocadinho conseguimos grandes resultados. Além disso, já que se come pizza, podemos deixar a sobremesa de lado, em vez de pensar ´perdido por 100, perdido por 1000´… 🙂

É isto que acontece tanto numa pizzaria, como numa hamburgueria ou noutro local deste género. Porque digo-vos uma coisa, ir a uma pizzaria e acabar por comer uma saladinha, que stress! Por isso mesmo, acho que quando tiverem voto na matéria, podem sempre tentar não ir, caso não seja para comerem a pizza. Porque ir a uma pizzaria só porque sim, e comer uma salada… pelo menos para mim, não funciona! Há momentos para tudo, e muitas vezes, acabamos por ir aos locais, só porque sim, o que dificulta, e muito, conseguirmos manter a nossa alimentação saudável.

Espero que tenham gostado, que partilhem e que comentem! E como é fim-de-semana, não se esqueçam de ir dar uma caminhada, ir dar uma corrida, à natação ou ao ginásio. Está bom tempo, e temos de aproveitar o tempo livre para relaxar e fazermos o que muitas vezes durante a semana não conseguimos. Por isso mesmo, deixo aqui alguns artigos em desconto, e podem carregar para ver mais do mesmo género.

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, podem subscrever as notificações no site, é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site (ver aqui).

, ,

5 truques para uma alimentação saudável em casal

Mas porque é que muitas vezes oiço que não é possível ter uma alimentação saudável quando o(a) seu(sua) parceiro(a) não a tem? Acho que temos de perceber que TODOS temos de ter uma alimentação saudável e não é apenas para um membro da família. 

No início da relação há vários jantares fora (com direito a entradas, prato, sobremesas e bebidas) e quando vão morar juntos, existe a adaptação à mudança e há partilha de refeições.  Claro que as coisas não mudam de um dia para o outro, mas se existir um esforço tudo se consegue!

De certeza que já pensou que a perda de peso, ou até mesmo, o controlo de peso é muito mais fácil quando existe uma ajuda mútua. É importante que tanto um, como outro, percebam a importância de ambos praticarem uma alimentação saudável. Mas claro que isto não significa que de vez em quando não se pise o risco. Tal como todos, se estiverem ao pé de nós a consumir um alimento que adoramos e que não devemos consumir diariamente, é bem mais difícil resistir. Além disso, e não falando apenas de peso, TODOS nós temos de ter uma alimentação saudável.

Não gosto quando muitas vezes me dizem ´mas então vou ter que fazer refeições diferentes para mim´…CLARO QUE NÃO! Era só o que mais faltava! A comida é igual para todos, com algumas diferenças mas nas quantidades… Porque não é porque queremos perder peso, que temos de fazer batatas-fritas, rissóis, croquetes, bacalhau com natas para os que vivem connosco… e porque não? Porque eles também não precisam e só lhes faz mal!

No entanto, nunca se esqueçam que o plano alimentar de cada um tem de ser individualizado, uma vez que as necessidades energéticas variam. Mas, é  importante que partilhem as refeições que realizam em conjunto, ou seja, as refeições são iguais para os dois. E ainda mais importante, perceber que se alguém do casal quer perder peso, o(a) companheiro(a) é fundamental para que esse objetivo seja cumprido e para que exista motivação.

  • Planeiem em conjunto: Falem entre os dois e definam as refeições para durante a semana. É importante que tanto um como outro façam refeições que lhes agrade, ou seja, um de vocês cede hoje, o outro, amanhã. Claro que não é para existiram refeições diferentes na família, pois se tal acontecer, não é sustentável ao longo do tempo.
  • Partilhem a cozinha: Aproveitem para cozinhar em conjunto. Além de ser uma ótima estratégia para partilhar a confeção das refeições, podem aproveitar para conversar e contar como correu o vosso dia. Preparem logo as marmitas e as lancheiras para o dia seguinte enquanto fazem o jantar.
  • Conversem: Se alguém do casal está a tentar perder peso, é fundamental que tal seja explicado ao parceiro.  Pode crer que é muito mais fácil para que este o ajude e incentive ao longo dos dias. Além disso, também pode ser uma boa estratégias para que todos em casa comecem a ter uma alimentação mais saudável. Pode ser que comece a receber mensagens durante o dia a dizer “Já bebeste água?” 🙂
  • Objetivos: Estabeleça objetivos com o(a) seu (sua) companheiro. Se ambos tiverem um objetivo comum, vão ambos querer cumpri-lo. Por exemplo, podem combinar tomar o pequeno-almoço juntos (caso o horário seja coincidente); prepará-lo de véspera ou até enviar fotografias do almoço um ao outro. Além disso, que tal combinarem 3x por semana caminhar a seguir ao jantar? Não façam da chuva o vosso problema, é só arranjarem um impermeável 🙂
  • Jantar fora: É possível! Cada vez mais existem restaurantes com menus saudáveis e que permitem ter uma refeição fora de casa igualmente saudável e saborosa, e além disso, romântica 🙂 Sentem-se e escolham o restaurante em conjunto, de acordo com os vossos gostos e de acordo com o menu. Se um membro do casal quiser uma sobremesa, é importante que exista um incentivo do outro lado para que não seja um doce ou um bolo, mas sim uma peça de fruta ou uma salada de fruta. Se for mesmo impossível, que tal partilharem? Até é mais romântico 🙂

Concordam? Vamos lá incentivar uma alimentação saudável para toda a gente aí em casa 🙂 O mesmo para o exercício! Sou a favor de que o casal pratique exercício físico e que se motiva mutuamente! É muito mais fácil 🙂 Por isso mesmo, deixo aqui alguns artigos de desporto em desconto!

 

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

5 hábitos que nos fazem engordar às refeições

Pois bem, um tema interessante e que são uma dúvida para muitos nós. Porque é que será que aumentamos de peso se temos uma alimentação saudável? O que será que não nos ajudar a manter o peso? Há sempre possibilidade de melhorar a nossa alimentação e de fazer escolhas alimentares saudáveis.

Antes de mais, e considerando o tema das refeições principais, o primeiro passo é ter em atenção o local onde fazemos essas refeições: Será em casa? No restaurante? Café? Pastelaria? Pois bem, o mais acertado será fazer as refeições em casa, num restaurante ou então levar a lancheira para o trabalho. Os cafés e pastelarias ficam fora das opções, uma vez que muitas vezes não temos disponíveis um prato principal. E, sinceramente, na minha opinião não é assim tão difícil encontrar um local onde exista uma refeição minimamente saudável, ou seja, carne/peixe, arroz/batata e legumes ou salada. Claro que, a forma como é cozinhado e os ingredientes que são utilizados são um fator importante, e que neste caso, não conseguimos controlar. Desde saladas a hambúrgueres grelhados, há uma panóplia imensa.

E quais são então os maiores problemas?

 

Entradas = Sopa: Todos os problemas fossem as sopas com batata quando comparado às entradas que muitas vezes nos servem. Mais vale comerem uma sopa do que optarem pelas entradas, mesmo que seja apenas um rissol ou um croquete. Além disso, ajuda-nos a manter a saciedade durante o dia e a diminuir a ´ansia´ para o prato principal. Muitas vezes quando vamos almoçar já vamos cheios de fome e colocam logo o cesto de pão à nossa frente. Mandem para trás e peça, sempre, uma sopa! Claro que também podem ter atenção ao tipo de sopa que existe, preferindo uma boa sopa de legumes. No caso de levar lancheira, a mesma coisa, sempre com uma sopa.

 

Molhos: Ora bem, até optamos por comer uma salada super mega saudável mas depois perguntam-nos qual é o molho que queremos por cima. Aí está o problema. A resposta é: Eu tempero a minha salada! No fim do pagamento normalmente existe sempre azeite, vinagre, orégãos… Optem por essa solução. As saladas ficam saborosas à mesma e é uma questão de hábito. Muitas vezes existe sempre a questão ´mas eu posso comer um guisado´? Claro que sim! Não pode é molhar o pão no molho do guisado! Ou seja, quando levar a sua refeição de casa, opte sempre por deixar também os molhos de lado, já para não falar de maionese ou ketchup

 

Pão: Podem existir alguns pratos que vêm acompanhados por pão. Muitas vezes o problema não está na própria refeição, mas sim nos seus acompanhamentos. Se já acompanhamentos a refeição com arroz ou batata-doce, para quê o pão? Mais uma vez, é uma questão de hábito e o primeiro passo é logo dizer que não! Pode crer que depois de o pão estar no tabuleiro é bem mais difícil resistir e por isso mesmo, ´proteja-se´, não o coloque ao pé do seu prato! Além disso, o consumo deste alimento também pode estar relacionado com a ´ansia´ de comer devido a estar com bastante fome. Assim sendo, como referido anteriormente, comece sempre pela sopa de legumes.

 

Sem legumes: Pois bem, como eu digo sempre ´duas ou três folhas de alface e uma rodela de tomate´ não conta! Temos de encher o nosso prato de hortícolas… nunca ouviram dizer ´meio prato de legumes´? Pois, é mesmo assim! Por vezes a refeições pode até ser muito saudável, mas caso não acompanhe com a quantidade de legumes devido, vai acabar por comer maior quantidade de arroz, batata, massa…

 

Almoçar uma sopa: Não pode acontecer! Muitas vezes optamos por almoçar só uma sopa porque queremos perder peso, e então pensamos ´quanto menos eu comer, melhor´. Errado! Tem de almoçar bem, tem de se nutrir. Se almoçar só uma sopa, na altura até pode ficar satisfeito, mas passado uma hora vai comer a apetecer-lhe comer, e muitas alimentos ricos em gordura e açúcar. Além disso, a probabilidade de chegar ao fim -da-tarde ´esganado´ de fome é imensa, o que poder resultar depois na ingestão de alimentos que não são de todo os mais adequados.

E como acho que os utensílios que utilizamos fazem muita diferença, aqui ficam várias ideias que são mesmo a minha cara (vários deles estão em desconto, é só carregarem para verem):

 

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

Os 4 truques FUNDAMENTAIS para uma semana saudável

Hoje vou falar de como me organizo em termos de compras de supermercado e de que forma é que o consigo fazer. Antes de mais, percebo perfeitamente que muitas vezes, chegando o fim-de-semana, não vos apeteça ir às compras e muito menos, ir para a cozinha. CONCORDO! No entanto, caso não organizemos minimamente o nosso frigorífico e despensa nestes dias, fica difícil conseguirmos ter uma alimentação saudável, uma vez que abrimos o frigorífico e não temos nada la dentro… 🙂 E como digo várias vezes, apesar de ser Nutricionista, não sou uma apaixonada por cozinha (apesar de agora já estar a aprender a gostar e me dar prazer), e como todos vocês, também gosto de descansar e de fazer o que bem me apetecer ao fim-de-semana… São só dois dias, não é verdade?! Era só mais um 🙂

Este fim-de-semana despachei logo alguns lanches para durante a semana, que podem ver na fotografia da esquerda para a direita: panquecas de abacate, bolo de espinafres e queques de aveia.

MAS, caso não me organize, parece que começo a semana toda trocada e até meia… irritada! Porque sai tudo do meu controle e não consigo ter as refeições como quero. Por isso mesmo, vou-vos falar das minhas dicas e truques que me ajudam nestas tarefas:

Hora de almoço ou fim-da-tarde: Muitas vezes chego ao fim-de-semana com as compras todas feitas. Porquê? Aproveito a hora de almoço para as despachar, ou pelo menos, despachar as que me fazem mais falta. Ou então, e apesar de me custar imensoooooo, vou às compras depois das consultas, antes de chegar a casa. Custa muito, mas depois de elas estarem feitas e não ter de ir ao fim-de-semana, é maravilhoso!

Lista de compras: Muitas vezes não a faço, mas admito que me arrependo sempre, ou quase sempre. Normalmente fica sempre alguma coisa para trás e que depois acaba por me fazer falta. Mesmo assim, tenho tentado fazer a maioria das vezes, e utilizo a aplicação OurGroceries ou Evernote , porque se for em papel, é bem provável que acabe por me esquecer em casa.

Sempre presente: Tenho sempre na cabeça as coisas que para mim são essenciais, ou seja, quando vou às compras, vou fazendo uma check list mensal para perceber se tenho tudo em casa. E o que é que para mim não pode faltar? Flocos de aveia, fruta (banana, laranjas, kiwi), queijo fresco, frutos secos, iogurtes, abacate, ovos (pelos menos 12), legumes frescos e congelados (nos quais destaco cenoura, couve coração e/ou couve lombardo…já explico mais em baixo porquê), bifes de peru ou de frango, frutos vermelhos (frescos e/ou congelados).

Grande quantidade: É uma das coisas que faço muitas vezes, no que diz respeito a flocos de aveia (tenho sempre em casa +- 3 embalagens), bifes de peru (compro sempre 1kg ou mais), ovos (12 ou mais), iogurtes gregos (+- 3 pacotes), queijo fresco (6), legumes congelados (2 ou 3 embalagens), legumes frescos (courgete, pimento, cenouras, tomates, cebolas…). Ou seja, não conto apenas com uma ou duas refeições, mas sim com a semana toda, porque senão tenho de andar todos os dias a ir às compras.  E não há tempo, nem paciência 🙂

Relativamente aos legumes que falei, compro sempre cenoura, couve coração e couve lombardo porque são alimentos não perecíveis, ou seja, que não se estragam de um dia para o outro e que me ajuda imenso. E porquê? Porque se no início da semana utilizo alface, agrião, espinafres.. ou outro legumes mais perecível, chego ao fim da semana e ainda tenho legumes que posso utilizar para acompanhar as refeições. Desta forma, não tenho desculpas para não ter legumes, porque é só cortar em pedaços pequenos, colocar na wok com um fio de azeite e voilááááá.. fica pronto!

E só mais uma dica que acho importante: Quando vou de fim-de-semana para fora, na volta para casa passo logo pelo supermercado no local onde estou para fazer as compras, porque senão, depois de chegar a casa já não saio nem me apetece! Tentem ver onde existem supermercados na zona onde estão e antes de regressarem passem lá para trazer tudo o que vos faz falta.

E agora… quanto a ir para a cozinha preparar a semana….

Não o costumo fazer, pois faço as refeições normalmente na hora. MAS, aqui é que está o segredo: Quando faço as refeições na hora, faço sempre a contar com mais dias, ou pelo menos com o almoço do dia seguinte. Porque senão, é impossível! Além disso, aproveito sempre quando estou a fazer o almoço/jantar para despachar as minhas panquecas, os meus queques… caso os queira ter para os snacks durante a semana. Ou seja, as panquecas que normalmente faço para o Brunch de sábado ou de domingo, faço logo a contar com mais dias para ficar despachado, não ando todos os dias a fazer panquecas.

Vamos supor que chegam a casa e vão começar a fazer o jantar. Antes disso, podem colocar no liquidificador os flocos de aveia, cobrem com água e colocam canela. Deixam repousar enquanto vão preparando as coisas para o jantar. Põem o liquidificador a trabalhar enquanto põem a mesa. Quando vão fazendo o jantar, vão colocando a massa das panquecas na frigideira e depois é só virar, ou então na máquina de waffles que é mais fácil ainda (sábado por exemplo, fiz panquecas de manhã e depois como não tinha tempo para fazer tudo, à tarde coloquei em formas de silicone a restante massa e foi para o forno… ficaram em modo queques).

Outra ideia, é fazerem os vossos pudins de chia (receita aqui) ao domingo e ficam com alguns dos pequenos-almoços/lanches logo despachados. Normalmente faço dentro de um recipiente fechado (como os frascos em baixo), para ficar guardado no frigorífico. Podem carregar na imagem e têm acesso a mais desse género.

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

 

 

, , ,

O MEU LEMA…. AMIGOS, É A VIDA!

Vamos lá então falar um bocadinho do meu lema…. É A VIDA! Falo muito nisto, tanto em consultas como nos workshops que tenho feito, e por isso mesmo, acho importante partilhar com vocês o que é que isto significa e o porquê deste lema 🙂

Ter um estilo de vida saudável, incluindo pelo menos a alimentação saudável e exercício, não é de todo fácil. Ou pelo menos, muitas vezes, é um desafio e é o que referem ser mais complicado. Quando refiro alimentação saudável e exercício, é porque na maioria das vezes, abdicamos destes dois pontos, para conseguir fazer o restante. Não concordam? O que quero dizer com isto é que muitas vezes deixamos a alimentação saudável e o exercício para limpar a casa, arrumar a casa, passa a ferro, trabalhar horas e horas a fio…. etc… ou seja, o que na realidade nos faz bem, e nos ajuda a termos mais energia, mais vitalidade, mais auto-estima… começa a ficar para trás dias e dias seguidos.

Percebo perfeitamente que seja difícil, porque como devem compreender, eu também chego tarde a casa, também trabalho muitas horas, entre outras coisas… e mesmo assim, quero, e tenho de conseguir ter uma alimentação saudável no meu dia-a-dia! É neste sentido que digo que o meu lema é ´É A VIDA´. E porquê?

  • Tenho de comer arroz de há três dias? Bem que me apetecia um arroz acabadinho de fazer, mas não tenho quem mo faça… É A VIDA!
  • Tenho de jantar e almoçar a mesma coisa? E às vezes repetir na mesma semana? Sim! É A VIDA!
  • Tenho de deixar de ir para o sofá quando chego a casa para ir fazer legumes? Sim! É A VIDA!
  • Tenho de ir às compras todas as semanas? Sim! Ninguém vai por mim, É A VIDA!

O que quero dizer com isto é que nós arranjamos as desculpas que nós quisermos para não fazer as coisas! Sabem o que é que penso ´contra mim´?! Maria, se quiseres hoje não vais correr… consegues arranjar mil e uma desculpas para não o fazer. Ou te dói a cabeça, ou tens de trabalhar, ou tens um jantar, ou estás cansada… Por isso, não vais arranjar nenhuma desculpa, e vais correr, É A VIDA! Se é este o estilo de vida que tu escolheste, tens de fazer por isso! Porque se ficares sentada à espera, ninguém faz nada por ti! Claro que, há dias em que não vou porque estou cansada ou simplesmente porque não consigo… assumo para mim mesma que não vou, mas sei que no dia seguinte vou ter de ir! Além disso, e como muitas vezes, de forma a conseguir ir fazer exercício, se tiver um jantar, digo então para ficar marcado para um bocadinho mais tarde, de forma a conseguir ir dar uma corridinha de 30 minutos…

O mesmo para a alimentação minha gente! Ou é porque andamos sempre em eventos sociais, ou porque temos muitos jantares, ou porque não temos tempo, ou porque não temos os alimentos em casa, ou porque a família não gosta, ou porque….ou porque… há sempre uma razão qualquer para não termos a tal alimentação que tanto queremos (ou então, para quem quer perder peso, uma razão para que isso não aconteça). Sou-vos sincera, ter muitos eventos sociais não facilita, mas se nós quisermos, DENTRO DE UM ERRO ALIMENTAR, HÁ SEMPRE UMA MELHOR ESCOLHA! Ou seja, se temos um jantar, porque é que temos de começar nos rissóis, passar pelas batatas-fritas e terminar na baba de camelo? Não podemos simplesmente começar por uma sopa, passar pelo arroz e terminar então na baba de camelo? Garanto-vos que dia após dia, escolha após escolha, começam a ver resultados (para quem os quiser), e começam também a perceber as alterações no vosso dia-a-dia, na vossa energia e boa disposição.

Há jantares a que vou e sou a única a comer a sopa. E então? É por isso que deixo de pedir? Não! Tenho de comer as chamuças só porque toda a gente o faz? Eu hei-de comer as chamuças quando eu achar que tenho de o fazer, quando eu quiser, e nada mais! Sabem quando é que aproveito para comer os ditos rissóis ou croquetes? Em casamentos e baptizados… ahah é uma coisa que eu gosto? Sim! Ou seja, deixo para quando eu achar que os deva comer e não apenas porque toda a gente me vem com a conversa de ´Oh Maria… mas é só hoje´… o que vale é que é só hoje todos os dias, ou quase todos!

Que fique claro, que eu estou a falar do dia-a-dia e não de um dia de festa ou de um dia diferente. Como já partilhei aqui, ou para quem me conhece ou é seguido por mim, eu também gosto de muitas coisas ´menos boas´, e também as como (era só o que faltava não o fazer), só tento é fazer escolhas, e fazê-lo quando eu acho que faz sentido! Dá-me muito mais prazer fazê-lo ao fim-de-semana, em que estou relaxada, com família e amigos, do que durante a semana, só porque sim…

Desculpem o meu desabafo, mas o objetivo é fazer-vos perceber como é que eu penso, como é que eu me motivo, e tentar-vos motivar desse lado. Nós só não fazemos o que queremos, temos é de acreditar em nós e fazer por nós… porque vos garanto, ninguém o vai fazer por vocês!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

3 cuidados ESSENCIAIS a ter na escolha da sua salada

´Almocei só uma salada´… Muitas vezes oiço esta frase em consulta e por isso mesmo hoje falamos disso. Quantas vezes comemos uma salada ao almoço ou ao jantar e achamos que estamos a fazer uma refeição saudável? Penso que imensas vezes estamos convencidos disso. Apesar de uma salada ser um ótimo acompanhamento para uma refeição principal, nutricionalmente equilibrada e que nos permite satisfazer as necessidades em legumes e verduras, muitas vezes não é, de todo, a opção mais correta.

Além disso, temos de ter a perfeita noção (claro que, dependendo da composição da salada), que até podemos ficar satisfeitos na altura, mas que passado pouco tempo já estamos com fome… e com aquela fome em que só nos apetece doces, bolos, bolachas… Enquanto que, se tivessemos optado por uma sopa de legumes, uma carne/peixe com legumes e/ou salada, estaríamos bem mais confortáveis durante mais tempo.

E por isso mesmo, é importante começar a ter em atenção vários ingredientes:

  • Bacon
  • Chouriço
  • Queijo gordo
  • Queijo ralado
  • Molhos de maionese
  • Croutons
  • Frutas enlatadas

Tempere as saladas com azeite, vinagre e ervas aromáticas e/ou especiarias. Deixe de lado os molhos que muitas vezes existem para vender, mesmo que seja o xpto feito com iogurte natural.  Não se esqueça que “grão a grão enche a galinha o papo” e muitas vezes não nos apercebemos e acabamos por tornar uma salada saudável numa salada super calórica.

Base da salada: Pode optar por massa tradicional ou integral, tendo esta mais fibra. No entanto, pode optar pela mistura de massa com alface para a base, para não abusar da massa. Caso não queira massa, também é uma opção.

Proteína: SEMPRE! Não é para comer uma salada apenas com frutas e legumes, nada disso. Pode optar por uma carne de aves por exemplo e deixar de lado as carnes/peixe fritos ou com muita gordura. Normalmente escolho cerca de 2 a 3 doses da proteína, uma vez que são em pouca quantidade.

Toppings: Opte por exemplo por tomate, abacate, cenoura, brócolos, espinafres… Caso precise do seu doce, pode escolher fruta, mas não se esqueça que entra para as contas das peças de fruta que come por dia! Além disso, deixe de lado queijos gordos, azeitonas, queijo ralado… percebo que torne a salada mais saborosa, mas temos de conseguir que fique saborosa com outros ingredientes!

Além disso, deixem os sumos de fruta de lado e optem sempre por água! São hábitos que têm de fazer parte da nossa vida, e não porque diz que existe um sumo detox que o têm de consumir. Além disso, muitos de vocês comem no fim a gelatina que existe nestes locais… cuidado, pode ter açúcar!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

6 PETISCOS SAUDÁVEIS PARA VER O MUNDIAL

Estamos na época do Mundial e por isso mesmo, nada melhor que uma publicação sobre isso mesmo! Se há coisa de que gosto, é estar com família e/ou amigos descontraída, relaxada e a aproveitar estes momentos. No entanto, associamos sempre estes encontros a uma alimentação errada… o que na verdade, não precisa de o ser! Só precisamos mesmo é de ter imaginação e perceber de que forma é que podemos tornar mais saudável a nossa mesa!

Hoje foi dia de ir às compras ao Jumbo para consegui preparar vários petiscos saudáveis para vos mostrar como preparar uma mesa saudável 🙂 Como sabem tive no porto no fim-de-semana, com o Workshop ´Como planear uma semana saudável´, então a organização para esta semana não deu para ser no fim-de-semana! Por isso mesmo, fui hoje e preparei estas receitas para vocês. Espero que gostem, e que ponham em prática. O objetivo não é, de todo, que deixem de comer os petiscos que tanto gostam, mas que na realidade, consigam, TAMBÉM, fazer algumas opções mais saudáveis. E isso que é um estilo de vida saudável: Não deixar de comer o que mais gostam, mas equilibrar com alimentos mais saudáveis também. Parece-me que não há razão para comer dois pacotes de batatas-fritas, e sim, conseguir comer também por exemplo, queijo fresco, salada de tomate.. etc etc

Por isso mesmo, deixo aqui várias ideias para vocês:

  • Espetadas de fruta: Cortar kiwi e maçã aos bocadinhos, e colocar num pau de espetada intercaladamente.
  • Abacate: É só cortarem o abacate às fatias finas e temperar com vinagre balsâmico ou limão.
  • Queijo fresco com manteiga de amendoim: Podem acompanhar com bolachas de arroz/milho (aqui) e até com abacate.
  • Húmus de beterraba com palitos de cenoura: Podem ver a receita aqui. Depois é só cortarem a cenoura às fatias finas e é ótimo para acompanhar.
  • Avelãs (aqui) com lascas de coco: Para quem gosta de alguma coisa crocante, fica uma mistura saborosa e que podem ir ´depenicando´.
  • Salada de tomate cherry (aqui) e cebola: Cortem os tomates cherry a meio e a cebola aos bocadinhos. Misturem e temperem com azeite, vinagre/limão e orégãos.
  • Sumo natural de laranja: Nestes dias apetece sempre ter algo para beber, então em vez de optar por sumo de pacote, pode optar por sumo natural de alguma fruta que goste.

Espero que gostem, que experimentem e que partilhem os resultados por aí!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

3 truques para uns SANTOS POPULARES mais saudáveis

Santos Populares, quem vai comer uma sardinha e dar um pézinho de dança?! Por aqui sim 🙂 Começamos a pensar nas sardinhas e pensamos logo que já estamos a fazer asneirada, mas na realidade, não tem de ser assim! Além disso, ir aos santos populares, comer umas sardinhas, estar com os amigos e dançar.. é sempre um bom programa e que faz muito bem à cabeça e à alma 🙂 Como eu digo sempre, quando fazemos algo ´fora do comum´, há sempre forma de o fazermos de forma um pouco mais saudável, não o deixando de fazer! Era só o que faltava deixar de ir aos Santos Populares porque supostamente estamos de dieta e queremos perder peso… pelo menos eu, como nutricionista, não sou a favor disso, pois acho que um estilo de vida saudável não se relaciona só com alimentação, mas também com vida social, estar com amigos, aproveitar os bons momentos…  Agora, não é preciso uma fatia de pão para cada sardinha que comemos!

 

Antes de mais, e o mais importante é que tenha uma alimentação controlada e equilibrada durante o dia para que não chegue à noite e à festa cheio de fome (ou seja, aquele pensamento maravilhoso de… como vamos jantar fora, vamos lá não comer nada durante o dia para aproveitar o jantar). De certeza que assim irá fazer escolhas mais acertadas e de acordo com o que realmente prefere. E claro, já sabem o truque de comer uma sopa antes de sair de casa, para nos acalmar a ´fome´até lá chegar (pelo menos, eu faço isso e ajuda-me). Para mim faz todo o sentido, pois não deixo de comer o que quero, só tenho mais controlo no que como.

Antes de mais, já sabe, não vá com fome! Senão, é mais difícil controlar-se e vai  ´comer este mundo e o outro´ 🙂

Sardinhas: Típico desta altura do ano e um alimento ótimo, fonte de ômega 3! Qual é o problema? Normalmente vêm sempre acompanhadas de pão…E aí é que exageramos, certo? Que tal optar por 1 fatia de pão para todas as sarinhas? É sempre uma opção e garanto-lhe que o pão ainda fica mais saboroso! É o que eu faço, uma fatia de pão para as sardinhas todas que vou comer. E claro que se possível, uma salada a acompanhar, ainda por cima porque fica mesmo uma ótima combinação!

Álcool: Claro que uma água é preferível, mas nestes dias podemos abrir uma exceção. Que tal optar por uma cerveja ou por um copo de vinho? Deixe as caipirinhas ou a sangria de lado, pois contêm maior quantidade de açúcar.

E claro que, depois é aproveitar para dançar a para mexer! 🙂 E porque calha sempre bem ir confortável, aqui ficam algumas ideias super giras e que estão em desconto, é só carregar e vão para mais do mesmo género.

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

4 dicas para ter um jantar saudável quando chega tarde a casa + 9 receitas para experimentar

Chego muitas vezes tarde a casa. Acredito que muitos de vocês também. E sei bem o que é chegar a casa tarde, pelas 20h30/21h00 e não apetecer fazer nada. A única forma de conseguirmos ter uma alimentação saudável é mesmo ter de deixar as coisas minimamente preparadas para conseguir jantar. Sendo assim, torna-se difícil organizar e preparar o jantar mas tem mesmo de ser… Mas tem mesmo de ser, porque comer pão ou cereais não é mesmo opção e não faz sentido nenhum!

Um dos grandes problemas que me referem em consulta é esta dificuldade, o jantar…ou porque chegam muito tarde a casa, ou porque não têm tempo para o fazer ou mesmo porque não têm paciência.Sendo assim e antes de mais, é fundamental que varie as suas refeições, pois é um dos aspetos fundamentais para manter uma alimentação equilibrada e saudável.
Antes de vos dar todas as dicas, podem ver aqui várias receitas para vos ajudar:
Primeiros passos:
  • Assim que chegar a casa coma logo uma sopa! Assim faz com que seja mais fácil ficar com disposição para preparar o jantar e se “aguentar” até lá. Se não o fizer é muito mais provável optar por bolachas, pão, queijo.. até o jantar estar pronto, o que muitas vezes faz com que já não tenha fome ao jantar! Além disso, este tipo de alimentos nada tem de benéfico a esta hora. Ou seja… evite o ato de petiscar!
  • Comece a deixar as coisas preparadas na noite anterior irá facilitar muito mais a preparação do jantar do dia seguinte. Claro que não é preciso estar a noite toda na cozinha para ficar com as refeições preparadas, mas quando falamos em deixar preparado é pelo menos saber o que vai jantar. Se tal não acontecer, chega a casa às 20h e ainda tem de pensar no que vai descongelar para jantar… não vai acabar bem.
  • Faça em grande quantidade. Se vai fazer uma embalagem de bifes, porque não faz logo duas? O mesmo para o frango, para o peixe ou para todas as refeições. Quando faço bifes, faço logo uma embalagem para ficar para alguns dias. O mesmo se passa quando cozo peixe ou quando faço um prato de forno. Normalmente quando faço o jantar, faço logo a contar pelo menos com o almoço do dia seguinte.
  • Aproveite o fim-de-semana para cozinhar e congelar em doses individuais. Claro que não é o que nos apetece fazer ao fim-de-semana, mas na realidade, tem mesmo de ser! Não é passar o fim-de-semana todo na cozinha, mas pelo menos organizar-me minimamente para começar a sua semana com os alimentos de que precisa em casa e pelo menos com sopa feita. Nos dias em que chegar mais tarde acaba por ter o jantar pronto, é só aquecer. Claro que tem de pensar no dia anterior, ou pelo menos de manhã, em retirar a marmita do congelador para quando chegar a casa ser só aquecer.

 

Nos dias em que chega tarde e não preparou nada:
  • Já pensou que se descongelar bifes de peru, é só colocar a grelhar, fazer uma salada (ou ter os legumes estufados já prontos) e fazer arroz (pode fazer arroz em maiores quantidades para dar para as seguintes, bem como batata-doce etc). Jantar pronto em 20 minutos.
  • Misture uma lata de atum, ovo cozido, tomate, cebola, pepino, abacate, massa cozida (já pode estar cozida)… quanto tempo acha que demora a fazer o jantar? Tempere com coentros, azeite e vinagre, jantar pronto! Ainda na semana passada não tinha nada pronto e juntei uma lata de atum à quinoa e juntei também tomate e cebola. Ou seja, tem de ter pelo menos os alimentos disponíveis em casa para que os possa utilizar de momento.
  • Faça uma omelete. Ainda mais rápido, omelete de microondas (receita aqui) ou de forno (receita aqui).
É uma questão de se organizar e arranjar estratégias para que consiga ter sempre um jantar saudável e equilibrado! Não custa nada 🙂
Aqui fica uma ideia de ementa para o vosso fim-de-semana, para vos facilitar o trabalho!! Espero que vos ajude! E por isso mesmo, partilho com vocês as datas dos próximos workshops, com o tema ´Como planear uma semana saudável, de segunda a sexta-feira, do pequeno-almoço ao jantar´:
  • 19 de junho das 18h30 às 22h00 na Cru Kitchen, Lisboa (informações aqui)
  • 23 de junho das 10h00 às 13h30 na Oficina Zen, Porto (informações aqui)
Aproveitem e para terem um jantar ainda mais do vosso agrado, coloquem em pratos e/ou travessas que façam a diferença. Um prato visualmente bonito dá logo outra motivação e parece que a refeição fica logo com um sabor diferente. Aqui ficam várias ideias:

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!