, ,

Eu sou a Maria, Nutricionista… e não estou de DIETA!

PESSOAL… Eu não estou de dieta! Acho que é muito importante partilhar com vocês a minha visão sobre este assunto! Ora bem, e para começar.. não gosto da palavra dieta. E não gosto porquê? Porque dieta em Portugal está muito associado a passar fome, comer cozidos e grelhados e não ter qualquer prazer nas refeições. Por isso mesmo, nunca digo esta palavra, porque só de pensar nela já é um sofrimento. Concordam?
Eu sou a Maria. Sou Nutricionista e não estou de dieta. A alimentação que tenho no meu dia-a-dia é a que eu escolhi para a minha vida. Foi o estilo de vida que escolhi. Um estilo de vida saudável, nada mais que isso. Quando tenho de fazer asneiras também as faço (não acredito que haja alguém que nunca o faça)…mas minha gente, não é todos os dias! Como já vos disse, eu sou igual a vocês, ou seja:
  • Se passo a tarde toda sem comer, só que apetecem “coisas que não devo” ao fim-da-tarde
  • Quando estou naquela época que só as mulheres sabem, só me apetecem doces
  • Quando há festas ou aniversários, ou por exemplo de férias, tenho uma alimentação diferente do que no dia-a-dia, ou seja, também como os ´ditos alimentos´
  • Às vezes também me dá vontade de doces só porque sim…
Eu como de tudo, tudo mesmo! Quando vou a jantares não digo ´ah eu não como isto ou aquilo´, mas sim, como uma sopa antes de sair de casa. Ou seja, tudo se trata de estratégias e de o que nos faz sentido ou não fazer. E claro, no próprio jantar faço as minhas escolhas e só como o que realmente quero.
Agora, tudo isto tem de ser controlado, e eu tenho de conseguir, ou pelo menos tentar, controlar! É o grande desafio disto tudo. Ter uma alimentação saudável tem de nos fazer sentido, temos de querer! Não podem querer ter uma alimentação porque a Nutricionista X vos diz, ou porque ouviram dizer que é bom. Tem de fazer sentido para vocês quererem ter SAÚDE e cuidarem dela! E mais uma vez, isto não significa passar fome, comer cozidos e grelhados! Desculpem insistir nisto, mas como oiço tantas vezes “agora estou de dieta”…
Acham que faz sentido comer todos os dias bolachas? doces? sobremesas? refrigerantes? folhados? donuts? Acham mesmo?!? Acho que temos de começar a ter noção de todas as consequências que isso nos trás! Posso partilhar com vocês que quando faço um “erro alimentar”, o meu desempenho na corrida diminui bastante, o que me deixa mesmo mesmo chateada! Ou seja, qual é a conclusão a que chego? Que esse tipo de alimentos só me faz mal!
Ter uma alimentação saudável não é:
  • Comer só cozidos e grelhados;
  • Deixar de comer arroz, massa, batata, ervilhas, grão, feijão;
  • Deixar de comer pão ou cereais;
  • Deixar de comer fruta, nomeadamente banana, dióspiro, manga, papaia;
  • Comer apenas um iogurte ou 1 peça de fruta ao lanche;
  • Comer apenas uma saladinha ao almoço;
E acima de tudo, não é passar fome! Pelo contrário, ter uma alimentação saudável é:
  • Comer bem!!!
  • Comer todos os alimentos de forma adequada e equilibrada: Dependendo dos nossos gostos e de alguma patologia que possamos ter, podemos comer pão, cereais, lacticíneos, fruta, arroz/massa/batata, peixe/carne assada/guisada/estufada/cozida/grelhada, legumes ou saladas, frutos secos, ovos…
  • Comer frequentemente, de acordo com o nosso dia-a-dia (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche, jantar e se necessário, ceia);
  • Incluir sopa ao almoço e ao jantar (o que é que custa? Não arranjem desculpas para não comer este alimento, ou é porque está calor ou é porque ficam cheios e já não conseguem comer o segundo prato…). Irá ajudar-nos a manter a saciedade ao longo do dia. Mas, se um dia não lhe apetecer, não tem de comer!
  • Deixar de lado alimentos processados, como bolos de pastelaria, bolachas, donuts, bolicaos etc…Podem crer que isso sim, pode ficar de lado, e para sempre! Pois não faz falta nenhuma! Não comer pão e depois comer bolos?!? Não!
  • Reduzir a quantidade de gordura que utilizamos para fazer as nossas refeições;
  • Não comer pão à refeição. E porquê? Porque já comemos ou arroz, ou massa, ou batata-doce, ou grão ou feijão… Que tal deixarmos para os intervalos das refeições?
Agora e importante, uma alimentação saudável inclui por vezes fazer um erro alimentar. Não é por ter um aniversário ou um casamento e comer uma fatia de bolo que deixar de ter uma alimentação saudável! O importante é saber que no dia seguinte não irá fazer novamente nenhum erro alimentar e até pode ir dar uma caminhada. Tudo com conta, peso e medida.
Além disso, e para terminar, ter um estilo de vida saudável e entenda-se disso praticar exercício físico, não é ir 3h para o ginásio. É sim, praticar exercício físico consoante as suas necessidades e de acordo com o que gosta. 30 minutos de caminhada 4x por semana é assim tanto? Claro que, é fundamental que seja acompanhado por um profissional de desporto que defina o que deve fazer (artigos em promoção em baixo).
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, , , ,

3 TRUQUES FUNDAMENTAIS PARA COMER BEM NO CENTRO COMERCIAL/RESTAURANTE

Comer fora de casa é cada vez mais frequente, o que muitas vezes é um impedimento para começar uma perda de peso ou não ter uma alimentação saudável e equilibrada. Neste sentido, é fundamental que cada um de nós se consciencialize para escolhas alimentares saudáveis quando as refeições não são em casa.

É possível fazer escolhas alimentares saudáveis. Temos de ter em atenção o local escolhido restaurantes/cafés/pastelarias), bem como os pratos que constam no menu. Malta, eu peço desculpa, mas nós só fazemos as escolhas que quisermos… porque em Portugal é super fácil ir a um sítio qualquer e ter uma sopa (mesmo que tenha batata), um peixe ou uma carne, acompanhamento e legumes ou salada… Para mim, sinceramente, isso não é desculpa! E no centro comercial a mesma coisa… podem existir opções não tão saudáveis, mas também existem saudáveis… Ou seja, só vão comer onde realmente quiserem.. isso é diferente de na REALIDADE não existirem opções. Não sou pessoa de almoçar muito fora, mas quando o faço, não me queixo. Já fui à Padaria Portuguesa (pedi sopa e uma salada), já fui ao Vitaminas (sopa e salada), Nova Peixaria (Salmão grelhado com arroz e legumes), H3 (Hambúrguer com arroz e legumes ou salada)…

Escolha bem o restaurante: Escusado será dizer que é o primeiro passo para conseguirmos ter um almoço/jantar saudável e equilibrado no shopping passa por escolhermos corretamente o local onde vamos comer. E, sinceramente, na minha opinião não é assim tão difícil encontrar um local onde exista uma refeição minimamente saudável, ou seja, carne/peixe, arroz/batata e legumes ou salada. Claro que, a forma como é cozinhado e os ingredientes que são utilizados são um fator importante, e que neste caso, não conseguimos controlar. Desde saladas a hambúrgueres grelhados, há uma panóplia imensa. O problema está nos croquetes como entrada, molhos que acompanham com o pão, nas batatas-fritas, no pão à refeição, no ovo estrelado, nas lasanhas ou nas massas com natas e nas sobremesas… O problema não é não comerem grelhados ou cozidos ao almoço/jantar. Admito que para conseguirmos encontrar um restaurante que se adecue é difícil, porque a maioria passam por pizzas e hambúrgueres no pão, mas há possibilidade.

Deixe os molhos de lado: Ora bem, até optamos por comer uma salada super mega saudável mas depois perguntam-nos qual é o molho que queremos por cima. Aí está o problema. A resposta é que temperam a vossa refeição. No fim do pagamento normalmente existe sempre azeite, vinagre, oregaõs… Optem por essa solução. As saladas ficam saborosas à mesma e é uma questão de hábito.

Entradas = Sopa: Todos os problemas fossem as sopas com batata quando comparado às entradas que muitas vezes nos servem. Mais vale comerem uma sopa do que optarem pelas entradas, mesmo que seja apenas um rissol ou um croquete. Além disso, ajuda-nos a manter a saciedade durante o dia e a diminuir a ´ansia´ para o prato principal. Muitas vezes quando vamos almoçar já vamos cheios de fome e colocam logo o cesto de pão à nossa frente. Mandem para trás e peça, uma sopa! Claro que também podem ter atenção ao tipo de sopa que existe, preferindo uma boa sopa de legumes.

Sem pão: Podem existir alguns pratos que vêm acompanhados por pão. Muitas vezes o problema não está na própria refeição, mas sim nos seus acompanhamentos. Se já acompanhamentos a refeição com arroz ou batata-doce, para quê ser necessário o pão? Mais uma vez, é uma questão de hábito e o primeiro passo é logo dizer que não ao balcão do restaurante. Pode crer que depois de o pão estar no tabuleiro é bem mais difícil resistir e por isso mesmo, ´proteja-se´, não o coloque ao pé do seu prato! Além disso, o consumo deste alimento também pode estar relacionado com a ´ansia´ de comer devido a estar com bastante fome. Assim sendo, como referido anteriormente, comece sempre pela sopa de legumes.

As fotografias em baixo são de almoços meus quando vou comer fora. Costumo sempre optar por sopa e depois normalmente uma salada (bem composta). Às vezes perguntam-se se como sopa porque normalmente tem batata. Sim, é verdade, mas todo o meu problema fosse a batata da sopa, quando comparado a sobremesas, doces e outros alimentos que por vezes fazem parte do vosso dia alimentar. A sopa controla-me muito a saciedade, o que significa que é minha ´amiga´e por isso como sempre!

Sabem como é que penso?! Se é para fazer uma ´asneira´ quero fazê-la a dar-me prazer: num dia em que estou relaxada, em que estou com amigos e família e que realmente valha a pena. Porque nos dias de trabalho, de correria, em que é almoçar e ir trabalhar, sinceramente acho que não dá prazer nenhum.

IMG_9082 (Editado).JPG

IMG_9080.JPGIMG_0426.JPG

 

Além disso, gosto muito mais de levar a marmita e saber o que vou comer, mas sei perfeitamente que por vezes o dia não corre como queremos e não é possível. Normalmente ando sempre de mochila por isso, para conseguir pôr tudo lá dentro antes de sair de casa, todos os snacks para durante o dia. Quando levo almoço, uso a marmita da KEAT (que tem uma malinha que dá muito jeito, podem ver aqui).

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , , , ,

10 formas de comer aveia

Quem é fã de aveia desse lado? Eu sou! Normalmente faz parte das minhas semanas, ou no pequeno-almoço ou no lanche, normalmente está sempre presente, agora mais na versão panquecas 🙂 Eu não me importo de comê-la sempre da mesma forma, mas como vocês podem não gostar, aqui ficam aqui várias ideias de como o podem fazer. Há imensas maneiras de confeccionar e ir variando a forma como a utilizam. Muitas vezes é uma das questões que me falam em consulta, que não gostam de estar sempre a comer o mesmo. Tudo opções práticas e que conseguem levar para o trabalho sem qualquer problema, que se fizerem em grande quantidade até dá para vários dias.

Panquecas de aveia

(Receita aqui)

          

 

 Bolo da caneca (Receita aqui)

[É uma forma de variar o consumo de aveia e começar o dia de forma diferente.

Também podem fazer o ´bolinho de aveia´com alfarroba, é só adicionar uma colher de sobremesa]

 

 

Pudim de aveia

[Podem sempre fazer vários e assim dá para os vossos lanches durante a semana]

(Receita aqui)

 

Overnight de aveia

(Colocar os flocos de aveia no frasco e cobrir com leite, bebida vegetal ou até chá.

Deixar no frigorífico durante a noite.

Juntar iogurte natural e framboesas, amoras ou banana, por exemplo)

 

Aveia com iogurte e fruta

(É só juntar iogurte natural, flocos de aveia, banana e bagas goji)

 

Copo de aveia com iogurte

(Receita aqui)

 

Bolachas de aveia

(Receita aqui)

Papas de aveia

(Receita aqui)

 

 

Bolo de aveia e pera (Receita aqui)

Doce, soboroso e saudável. Aprovado por todos, têm mesmo de experimentar.

Bolo de banana e maçã

(Receita aqui)

 

Podem fazer todas estas receitas e reservá-las em utensílios de vidro no frigorífico para conservar. Por exemplo, o enfrascado de aveia pode ser logo feito num frasco ou numa marmita para depois levarem para o trabalho. As panquecas também podem fazer imensas e levar numa marmita para depois juntarem 1 iogurte e fruta no trabalho… 🙂

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

5 DICAS PARA SE MANTER FOCADO NO SUPERMERCADO

Vem aí o fim-de-semana e as compras são fundamentais! E porquê?! Porque convém organizar minimamente e nossa próxima semana, de forma a termos todos os ingredientes em casa para uma semana saudável. No entanto, a ida às compras, por vezes, pode resultar em algumas compras que supostamente não fariam parte da lista de compras… E porque é que isso acontece?! Ou porque é fim-de-semana e gostamos de nos ´mimar´, ou porque vamos cheios de fome, ou porque passamos pelos corredores errados… ou até porque consideramos sempre ´ah… e se for alguém lá a casa…?´… Concordam?!

Por isso mesmo, hoje vou falar sobre algumas dicas que são importantes aplicarem quando vão ao supermercado, de forma a conseguirem manter o foco! É tão mais fácil terem uma alimentação saudável… acho é que complicamos, porque não tem dificuldade nenhuma! É só perceberem os princípios fundamentais a isso e começar a aplicar diariamente.

 

SEM FOME: Parece brincadeira, mas é mesmo verdade! Até a mim já me aconteceu… ir cheia de fome às compras e apetecer-me comprar tudo o que não devia! Porquê? Porque nessa altura só nos apetece esse tipo de alimentos, normalmente ricos em açúcar e em gordura. Se vão às compras às vezes num ´escape´, nem que tenham frutos secos ou uma peça de fruta com vocês para conseguirem comer alguma coisa antes de entrarem no supermercado.

É ASSIM E ACABOU: É um bocadinho o meu lema… É A VIDA, É ASSIM E ACABOU! 🙂 É uma forma de nos ´protegermos´de tudo o que está à nossa volta. Ou seja, não darmos as ditas ´abébias´, porque dando a primeira, vêm muitas mais de seguida. Temos de perceber se faz ou não sentido, e em que momento é que faz sentido! Não vale a pena considerar em levar umas bolachas de chocolate para casa só porque elas estão em promoção! Estão em promoção, E ENTÃO?! Não faz sentido arranjarmos desculpas para levar esse tipo de alimentos para casa, porque estando ou não em promoção, devem ficar no supermercado. Aliás, e mesmo estando em promoção, poupam mais dinheiro se deixarem esse tipo de alimentos nas prateleiras 🙂

NÃO PASSE NOS CORREDORES ERRADOS: Se tem dificuldade em passar em determinados corredores e não comprar nada, não passe por eles! Por exemplo, eu nunca passo nos corremos dos refrigerantes/sumos e bolachas… porque não compro nada disso para minha casa. Aliás, acho que nenhum de nós precisava de passar por estes corredores! Qual é a razão de passar por lá, se sabemos que esse tipo de alimentos nada têm de bom para a nossa saúde?!

NADA DE ´COITADINHO´: Esta dica é mais para quem vai com crianças ao supermercado. Antes de mais, é importante que as crianças também vão às compras de forma a se habituarem e a saberem o que devem ou não comprar. Ou seja, voltamos à dica anterior…é assim e acabou! Se o menino pede, não temos de comprar só porque pensamos ´coitadinho do menino´… porque tem de haver regras e é fundamental que os mais pequenos, principalmente eles, percebam o que devemos ou não comprar no supermercado em termos de alimentação. Se querem comprar alguma coisa, comprem um livro pedagógico, uma corda de saltar à corda…mudem o foco do que vão comprar, e alguma coisa que na realidade os torne mais saudáveis! Volto a dizer… estou a falar de dias normais, e não de excepções!

NÃO VÁ EM CONVERSAS: Por exemplo, devemos consumir preferencialmente iogurtes naturais. Mas vamos supor que hoje lançam um iogurte todo xpto que está em promoção e que diz na embalagem que é super ´light´. Vocês acham que é por isso que devemos comprar? Se os mais saudável são os naturais, qual é a razão para experimentar o iogurte que saiu com sabor a framboesas? Porque tem framboesa? Então comprem framboesas e misturem nos iogurtes naturais! Oiço muitas vezes… ´como o iogurte grego com sabor a maracujá… mas é iogurte grego….´. E ENTÃO?! O que eu quero dizer com isto é que não é porque sai um iogurte novo, umas bolachas novas, umas batatas-fritas light…que temos de experimentar. Porque vos garanto, se experimentarem e gostarem, é muito mais fácil voltarem a comprar da próxima vez que forem às compras.

Aqui ficam algumas publicações que vos podem ajudar para se organizarem este fim de semana, é só carregarem no link.

 

Além disto tudo, não se esqueçam que já que é fim-de-semana, organizem-se para conseguir praticar algum exercício físico! Vão dar uma caminhada, um passeio, saltar à corda, correr um bocadinho… vamos lá! Ao fim-de-semana estamos mais descontraídos e temos mais tempo para o fazer… Deixo aqui alguns artigos em promoção, que se carregarem vêm mais do mesmo género:

 

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

5 dicas ESSENCIAIS para quem não tem paciência para a cozinha

Ter uma alimentação saudável não é possível apenas para quem gosta de cozinhar. Tenho de vos admitir que por acaso, tenho vindo a gostar mais de cozinhar, uma vez que ao fazer receitas novas para partilhar com vocês, e ao ficarem saborosas, dá-me gozo 🙂 No entanto, e antes não gostando tanto de estar na cozinha, não era razão para não ter refeições saudáveis. Até porque se repararem, a maioria das minhas refeições são super simples de fazer e de preparar.

Tal como a vocês, também não me apetece chegar a casa às 21h00 e fazer o jantar, seria muito mais fácil optar por alguma coisa embalada. No entanto, isso não é de todo opção, nem para mim, nem para ninguém!  Claro que temos de ter bom senso, e chegando a casa pelas 20h00 ou 21h00 e ainda querer ir fazer um prato de forno pode não ser de todo viável porque só estaremos a jantar por volta das 22h00 ou 23h00 e até lá, cheios de fome. Como eu digo sempre, temos de ter noção de como é a nossa vida e os nossos horários, aceitar isso e arranjar estratégias que nos permitam ser mais saudáveis, perante a nossa realidade.

Por isso mesmo, no meu caso ,tento deixar as coisas minimamente preparadas ou fazer em maior quantidade para me dar para mais vezes. Caso não consiga mesmo, vou buscar um frango de churrasco ou grelho uns bifes (podem ver aqui os meus hábitos semanais, de forma a perceberem como é que me organizo e de que forma e que consigo ter, por exemplo, sempre legumes preparados).

Sendo assim:


Faça compras
:

– O que quero dizer com isto? Que temos de fazer compras para o mês ou ir ao supermercado todas as semanas. Se não gosta de cozinhar, convém que tenha uma grande variedade de alimentos disponíveis para que possa chegar a casa e ter uma refeição saudável e quem sabe, preparar para o almoço do dia seguinte.. Se tal não acontecer, só de pensar que ainda tem de pensar no que vai ter de fazer para o jantar e como o vai confeccionar ainda torna tudo mais difícil. A forma de o conseguir é mesmo ter coisas simples em casa e rápidas de fazer, como bifes de peru/frango, ovos, latas de atum ao natural. Se deixarem a descongelar depois é só fazer e não demora assim tanto tempo. Claro que o objetivo não é fazerem bifes grelhados todos os dias, mas para quando não têm mesmo paciência é ótimo para ´safar´.

– Para não andar sempre a comer o mesmo, a minha dica é: Hoje chega a casa e lá vai ter de comer uns bifes grelhados porque não tem nada pronto… MAS, pode também ter deixado uma perna de peru a descongelar, e aproveita para a fazer logo, para ficar para amanhã ao jantar… Voltamos à conversa de ser melhor acabadinho de fazer, concordo… mas às vezes não dá. E se não dá, temos de comer as refeições de um dia para o outro. É a vida!
Pré-prepare refeições:

– Se tiver refeições congeladas torna tudo mais fácil. Pode crer. Imagine aqueles dias em que chega a casa sem paciência para nada, perto das 20h/21h e só lhe apetece descansar? Se tiver legumes e arroz congelado (sim, eu sei que o arroz acabadinho de fazer é bem mais saboroso), é só descongelar e quem sabe, juntar uma lata de atum?!? Abrir uma lata de atum não dá assim tanto trabalho… certo? Ou seja, tire da ideia pizzas congeladas, lasanhas etc etc…

Aumente a quantidade de comida cozinhada: Costumo fazer jantar a pensar logo no almoço do dia seguinte, o que me facilita muito. É importante que façam o mesmo, principalmente para quem leva marmita para o trabalho. Optem sempre por levar sopa (não vos faz mal nenhum, só vos faz é bem), prato principal e terminar o almoço com uma peça de fruta.
– Fiz hambúrgueres de peru e espinafres no outro dia (podem ver a receita aqui) para o jantar e aproveitar para fazer logo em grande quantidade, deu para cerca de 13 hambúrgueres, os quais congelei e assim dão para alguma ocasião em que não tenha nada pronto.

Legumes preparados/congelados: Se tiver os legumes já lavados e arranjados torna tudo mais fácil. Claro que arranjar e cozinhar legumes todos os dias, não me parece! Ou então, para quem gosta de cozinhar e/ou tem tempo, tudo bem. Além disso, tenho sempre sacos de legumes congelados que dão sempre jeito. É um instante a cozinhar.

Material de cozinha: Pode parecer que não, mas faz toda a diferença porque vos ajuda na preparação e confeção das receitas. Formas de silicone, colheres de pau, liquidificadora, varinha mágica, colheres de silicone para ´rapar´ os preparados… Os utensílios adequados porque facilitam imenso na cozinha. Por exemplo, eu tenho várias formas de silicone para conseguir fazer os meus queques em grande quantidade e não fazer poucos. Por exemplo, também tenho o utensílio que permite tirar a água da alface quando a lavamos, o que facilita o processo, tenho vários frascos de vidro de conservação para guardar tudo, tenho uma spiralizer que também ajuda a variar as refeições…  Tigelas tenho várias porque assim posso fazer granola, massa das panquecas… Tenho vários frascos para guardar os flocos de aveia e/ou bolachas que vou fazendo (Podem carregar nas imagens , para terem acesso a mais do mesmo género).

 

 

Quem não tem uma paixão pela cozinha tem de ser bem mais organizado, mas é possível. Só temos de ter presente que temos de seguir os princípios mais simples de alimentação saudável, como comer sopa às refeições principais, uma fonte de proteína, hidratos de carbono e legumes. Para isso, é pensar de que forma o podemos fazer da forma mais simples possível para não dar trabalho.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

7 truques ESSENCIAS para o ajudar reduzir a quantidade de comida no prato

Quantas vezes comemos demasiado às refeições? Já pensaram nisso? Eu já, e refletindo sobre isso, existem vários truques que nos podem ajudar a diminuir a quantidade de comida no nosso prato. E que, muitas vezes, nem nos apercebemos… Quando falo em reduzir a quantidade de comida no nosso prato, não falo em comer pouco, mas sim, não comer em exagero!

Então vamos lá ver:

Não salte refeições: Se passar o dia a saltar refeições, irá ter muito mais fome às refeições principais e de certeza que irá comer mais quantidade de comida. Além disso, e passado o dia de trabalho, quando chega a casa e “relaxa”, a fome aperta.. o que pode resultar no consumo de diversos alimentos calóricos, ricos em açúcar e em gordura. E não diga que não, porque acontece!

Sopa: Antes das refeições tente comer sempre uma sopa de legumes, isso irá fazer com que diminua a quantidade de comida no prato principal. Além de ser estar cheia de vitaminas e minerais, ajuda a aumentar a saciedade. Já sei que me podem dizer que se comerem sopa antes da refeição não conseguem comer o prato principal, mas não é bem assim! Comem é menos… ! Agora que vos apeteça comer mais do prato principal do que sopa, isso já é outra conversa… 🙂

Nada de pão: Antes de mais, ninguém precisa de pão à refeição. E não vale a pena dizer que é para o marido ou para os filhos, porque se estiver uma refeição apetitosa em cima da mesa, já sei que acaba por ´roubar ´um bocadinho de pão e ir molhar no molho.

Pare e pense: Depois de comer espere um pouco até repetir a refeição. Muitas vezes acabamos por repetir a refeição mais por “vontade de comer” do que por fome. Atenção a isso, faça escolhas conscientes.

Evite os buffets: Se for almoçar fora (como muitas vezes acontece nos dias de trabalho), tente ir a um restaurante com pratos definidos. Se for a um buffet é mais provável que acabe por comer mais, uma vez que lhe apetece provar “quase tudo”. Apesar de também existir buffet de saladas e legumes, acaba por exagerar nos restantes alimentos.

Não deixe os tachos na mesa: Quando as panelas estão mesmo à nossa frente na mesa é muito mais fácil que comamos mais quantidade de comida mesmo sem fome. É sempre o “só mais um bocadinho”.

Legumes e hortícolas: Meio prato! Não há desculpas para não incluir legumes no seu prato. Se no restaurante não vem a acompanhar a refeição, peça à parte. Se vier em pouca quantidade, peça para colocarem mais. Se não comer legumes e/ou hortícolas vai comer mais do resto, e não vale a pena dizer que não.

 

Além disto tudo, eu costumo colocar as refeições em pratos, tigelas ou travessas ditas ´bonitas´ porque fica logo com outro efeito visual… que dá muito mais prazer! Aqui ficam alguns exemplos que escolhi para vocês verem. Estão em desconto e podem vê-los se carregarem na imagem:

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

2 dicas a aplicar quando vai ao restaurante com crianças

Dia de Põe-te na linha ´kids´:) Deixo-vos um desafio: Escrevam em comentário desta publicação que temas gostariam de ver abordados, o que acham?

É importante que existam alguns hábitos alimentares no dia-a-dia do seu filho/sobrinho/neto e tudo isso começa através de incentivarmos a família a fazer a mesma coisa!
Escolher o local das refeições:
  • Talvez mais ao fim-de-semana apeteça fazer uma refeição fora de casa e acabar por ir ao restaurante. No entanto, é fundamental fazer uma escolha acertada, ou seja, ir a um restaurante que tenha uma ementa que permita manter uma alimentação saudável.
  • Não faz sentido ir a uma pizzaria se não á a refeição mais adequada para as crianças. Não vamos a uma pizzaria para pedir uma salada para as crianças. O compromisso tem de ser familiar!
  • Mas claro que, desde que consciente, as crianças também comem alimentos ´menos bons´, mas o importante é que ajam escolhas. Se definem que a criança come batatas fritas, já não come sobremesa! O mesmo para os pais e para o resto da família.

Cuidado com as quantidades:
  • Antes de mais atenção ao tamanho dos pratos e dos copos que são colocados à mesa, pois influencia a quantidade de comida que ingerimos.
  • Começar as refeições sempre com sopa! Não há razão para as crianças não comerem sopa antes do prato principal, não necessitando de repetir o prato. Além disso, os lanches que as crianças realizam durante o dia influencia também a fome na hora das refeições, sendo por isso fundamental que estas refeições estejam definidas e controladas. Precisam de ideias para os lanches, vejam aqui.

Mais algumas dicas importantes:

  • Assim que chegar, peça uma sopa para todos;
  • Recuse o pão, as azeitonas e os queijos da entrada. Aproveitem para comer a sopa enquanto espera pela refeição. No máximo, um queijo fresco;
  • Peça para colocar uma maior quantidade de hortícolas ou salada, e reduzir um pouco no arroz/massa/batata. Normalmente tenho sempre de pedir uma salada à parte porque a quantidade que servem acaba por ser pouca.
  • Faça escolhas: Se apetece mesmo mesmo as entradas, tente optar por um prato mais saudável. Caso apeteçam umas batatas-fritas, deixem as entradas de lado e a sobremesa. Caso lhe apeteça a sobremesa, já sabe, não abuse no resto. Mas estas dicas é para toda a família e não apenas para as crianças!

<

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

13 dicas para uma alimentação saudável quando passa o fim-de-semana fora

Fim-de-semana comprido é sinónimo de viagem? Por aqui sim 🙂 Em viagem ou fim-de-semana fora é também preciso organização, andar com alimentos e com marmitas (se necessário) atrás, para não resultar em.. ir ao café/restaurante comprar “qualquer coisa” para comer. E, de certeza, com um baixo valor nutricional e não as melhores escolhas alimentares, uma vez que esse tipo de estabelecimentos muitas vezes acabam por ter alimentos à venda com elevado valor calórico, ricos em gordura e açúcar.

Primeiro que tudo, e como sempre, é preciso organização e neste caso penso que o mais importante é planear com antecedência! Claro que é chato andar carregado com alimentos e com marmitas e snacks, mas não pode ser uma desculpa para não ter uma alimentação saudável nestes dias. Para os homens,que não andam de mala, podem sempre levar uma pasta para também o conseguirem fazer. Se se tornar um hábito é muito mais fácil 😀
Vim para fora este fim-de-semana e trouxe comigo: ovos cozidos e ovos para cozer/fazer; fruta, queijo fresco, preparado de papas de aveia, granola, barras energéticas caseiras e bolachas de alfarroba caseiras. Muitas vezes os problemas do fim-de-semana são:

É o desenrasca:

  • ´Como estou de fim-de-semana e trabalho a semana inteira, não me apetece fazer comida ao fim-de-semana´. Minha gente, compreendo que queiram descansar ao fim-de-semana (tal como eu), mas isso não é desculpa para deixar os bons hábitos de lado! Até podem não querer ter trabalho a preparar refeições, mas se quiserem (e só vocês é que podem querer) ter uma alimentação saudável, podem bem fazer uma salada de atum, que demora 10 minutos a preparar, em vez de encomendarem uma pizza ou hamburguer´s! Para isso, encomendem frango de churrasco e façam um arroz (que demora 9 a 10 minutos até estar pronto)… e não me digam que abrir um pacote de batatas-fritas dá menos trabalho porque não aceito. Isto não significa que também não hajam erros, porque também os faço, mas isso é bem diferente de TODO o dia erros alimentares.

Sofá: 

  • Ora pois é! Há quem considere que o fim-de-semana é para descansar e por isso mesmo passa o dia todo de sofá. Certo? Concordo com a parte do descansar, mas discordo com a parte ´todo o dia de sofá´. Descansar é para cada um de nós o que quisermos que seja, ou seja, descansar até pode significar fazer uma caminhada ou uma corrida, pois vos garanto que relaxa e distrai bastante a nossa cabeça após uma semana de trabalho. Podem até passar o dia todo de sofá, mas acham que é uma hora de caminhada que vos vai fazer diferença? Normalmente aconselho a fazer logo de manhã para não influenciar a logística da família/casa.
  • Além disso, passar o dia de sofá a ver filmes muitas vezes é sinónio de ´petiscos´, o que também não contribui nada para o dito estilo de vida saudável. Que tal uns frutos secos com 1 quadrado de chocolate derretido para quando apetece um doce? Ou bolachas de arroz partidas com canela?

Comer e beber à fartazana:

  • É comum ao fim-de-semana pensar ´epa, estou mesmo a precisar de descansar, depois de uma semana de trabalho e por isso vou comer tudo o que me apetecer´. ERRADO! É assim, concordo que ao fim-de-semana hajam por vezes refeições e alimentos diferentes que durante a semana, semana esta em que a maioria das vezes andamos sempre a correr de um lado para o outro… mas à ´vontade´ não é à ´vontadinha´, até porque não faz sentido.
  • Para contrariar este sentimento, também durante a semana tem de fazer refeições do seu agrado e saborosas, de forma a ficar satisfeito com a sua alimentação, porque realmente se andar a cozidos e grelhados 5 dias da semana, 10 refeições, não há quem aguente!
Por isso mesmo, e para tentar ter um fim-de-semana minimamente saudável, AQUI TEM VÁRIAS DICAS: 
  • Faça as suas refeições e snacks no dia anterior à viagem. Se deixar para o próprio dia, com tanta coisa para organizar, algo vai ficar para trás. Exemplo: Levar aveia para os meus pequenos-almoços. No dia seguinte é só juntar 1 iogurte.
  • Compre diversos lanches que sejam fáceis de transportar na mala: cenouras, fruta (fácil de comer – maçã, pêra, banana), frutos secos (nozes, amêndoas), fruta desidratada, bolachas de milho/arroz (sacos individuais); vaca que ri, iogurtes bebíveis, ovos cozidos, latas de atum, latas de grão cozido.
  • Pense em quantas horas irá estar fora de casa e faça as contas aos lanches que serão precisos para todo o dia. Se o almoço é às 13h e o jantar apenas por volta das 21h, tem de fazer dois lanches. Mais vale levar a mais do que a menos! Podem sempre levar a mais para uma emergência.
  • Não se esqueça da garrafa de água! Tem de estar sempre hidratado.
Para quem não vai almoçar a casa e tem de fazer esta refeição no centro comercial:
  • Foque-se!
  • Dê uma volta no centro comercial, nas redondezas da rua e tente fazer uma escolha saudável para realizar a sua refeição: Se quer dicas para quando vai almoçar fora, veja esta publicação.
  • Deixe de lado as publicidades GIGANTES de promoções de fast food e tente ver que tipo de restaurantes lhe proporcionam uma alimentação saudável.
  • Coma bem! Não opte apenas por uma sopa e uma peça de fruta, senão o resultado será imensa fome a meio da tarde.
Acredito que, quando vamos de férias ou de viagem se torne mais difícil resistir a tentações a que normalmente não estamos expostos, mas mesmo assim é sempre possível fazermos escolhas acertadas. Lá porque vamos de férias, não tem de ser uma desculpa para “quando vou de férias não tenho acesso a alimentos saudáveis”. Que tipo de férias costuma ter?
Vai fazer praia? Pode levar sempre a sua lancheira atrás, com alimentos que lhe permita manter uma alimentação saudável. Por exemplo:
  • Snacks (Fruta; Bolachas de milho/arroz; Ovos cozidos; Iogurtes naturais ou de aromas; Palitos de cenoura ou pepino, Tomate cherry, Queijo fresco)
  • Almoço: Salada fria (massa espiral/couscous | atum ao natural/frango desfiado/peixe desfiado/ovo cozido/delicias do mar | alface, tomate, cebola, beterraba, pimento vermelho, couve coração, courgete)
Vai para um hotel com tudo incluído? Pode não ter todos os alimentos pretendidos, mas acredito que tenha alguns. Pode exemplo:
  • Pode comer pão ou cereais ao pequeno-almoço. Se colocar manteiga, não coloque fiambre nem queijo e vice-versa. Além disso, ninguém o impede de levar por exemplo os seus flocos de aveia 🙂
  • Às refeições principais peça a opção do menu que não inclua fritos e molhos. Se tiver batatas fritas, pode pedir para substituírem por arroz (já fiz isso bastantes vezes)
  • Peça sempre que lhe tragam legumes ou salada a acompanhar. Para os lanches, pode sempre andar com a sua lancheira, com algumas ideias aqui.
Não arranje desculpas para não conseguir, mas sim uma forma de o conseguir! E o mais fácil é realmente organizar-se e andar sempre com “comida atrás”. No entanto, e como é óbvio, em férias apetece sempre jantar fora e sair um bocadinho da linha, mas ninguém diz para não o fazer… Só que com conta peso e medida 🙂 Se come alguma coisa de diferente ao almoço, já não o faça ao jantar… Se come um gelado à tarde, deixe a sobremesa de lado ao jantar e vá dar uma caminhada…

Nas férias é a melhor altura para começar a praticar exercício físico. Tempo não lhe falta! Defina um horário e vá todos os dias fazer uma caminhada.

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

7 truques que o vão ajudar a EMAGRECER

Pois bem, como calor começam a voltar as preocupações com o peso… é pena é ser assim, passageiro e dependendo da época do ano… Temos é de conseguir mantê-la e nunca desistir dos nossos  objetivos! Um dos objetivos de muitos de nós no inicio do ano relaciona-se com a perda de peso e por isso mesmo, nada melhor que falar sobre isso numa publicação para vos ajudar:

  • Escreva as suas refeições: Já pensou que se anotar as suas refeições pode ser uma ótima forma de o ajudar a perceber o seu dia a dia? Claro que é difícil e que nem todos os dias é fácil, mas pode definir: Escrever 3x por semana o meu dia alimentar. Além disso, escreva a vermelho as asneiras 🙂 Assim quando for escrever novamente vai percebendo o que tem feito ao longo da semana. Pode fazer com que se aperceba de que existem alguns hábitos alimentares que precisa de alterar. Quem diz escrever, diz fotografar, secalhar acaba por ser mais fácil 🙂
  • Não pense constantemente na balança: Não se pese todos os dias, isso acaba por lhe trazer ansiedade e uma pressão constante durante toda a sua semana. Defina um dia por semana para se pesar ou combine com o seu Nutricionista quando o fazer. Se estiver constantemente a pensar no seu peso e na balança é uma pressão horrível e não podemos viver assim!
  • Não pense no que não pode comer: Se o fizer, de certeza que ainda lhe apetece mais determinado tipo de alimentos. Já ouviu “O fruto proibido é o mais apetecido”? No entanto, arranje estratégias que o ajudem a comer o que mais gosta mas de forma saudável. E não se esqueça, os nossos hábitos alimentares criam-se, ou seja, não é de um dia para o outro que consegue deixar de se desabituar a determinado alimento. O que eu como hoje em dia não comia há uns anos atrás, e isso faz parte de toda a mudança que queremos fazer na nossa vida.
  • Não salte o pequeno-almoço: Não pode existir a desculpa de que não tem fome logo de manhã! Comece nem que seja por comer um iogurte e vá aumentando todos os dias. Um dia adiciona 1 colher de sopa de flocos de aveia e por aí em diante. Senão, o que acontece? Ao fim-da-tarde vai estar cheio de fome e acaba por comer alimentos que não deve.
  • Coma várias vezes ao dia: Percebo que muitas vezes seja difícil, mas se levar tudo preparado de casa é meio caminho andado. Ande sempre com snacks na lancheira para diminuir a probabilidade de ir ao café se tiver fome.
  • Utilize pratos mais pequenos: Que acha de experimentar? Sabia que a utilização de pratos mais pequenos se encontra associado a uma ingestão menor de alimentos?
  • Calma: Muitas vezes começa por ficar ansioso quando não vê os números da balança a baixar, mas calma! Defina os objetivos com o seu nutricionista para facilitar. E pense… As roupas estão mais largas? A minha aliança está mais lançante? O relógio fica mais largo? Tudo isto é importante!

Se quer ter acesso a mais publicações sobre perda de peso, veja aqui uma compilação de todas as publicações.

Além disso, não se esqueçam da prática de exercício físico! É tão, mas tão importante… comecem por uma caminhada, já é fundamental! Depois vão evoluindo ao longo dos tempos, consoante o vosso tempo e o que conseguem fazer. Deixo aqui alguns exemplos de roupa de desporto (que são a minha cara), e alguns deles estão em promoção (por exemplo, os calções estão a 45% de desconto):

 

Se têm dúvidas, questões ou apenas partilhar as vossas experiências, façam-no em comentário! Gosto muito de saber o vosso feedback.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

8 exemplos de snacks para um filme na tarde de SÁBADO

Fim-de-semana,  que vontade de sentar no sofá a ver um filme. Muitas vezes, estando mais relaxados, digam-me lá se não vos apetece comer ´qualquer coisa´?!? Não dá aquela vontade de doce ou de petiscar? Eu acho que sim, ou que pelo menos é mais provável.

Assim, aqui ficam algumas ideias para vos ajudar:

  • Palitos de cenoura ou pepino + molho de iogurte
  • Mistura de frutos secos + 1 maçã verde com canela
  • 1 Queijo fresco Montiqueijo +  Nozes + 1 banana
  • Bolachas de arroz desfeitas + canela (parecem pipocas)
  • Panquecas de aveia (Receita aqui) enroladas com 1 peça de fruta e iogurte
  • Granola + 1 quadrado de chocolate negro por cima (Podem fazer a vossa própria granola, receita aqui. E caso vos apetece com chocolate, é só derreterem e colocar por cima)
  • Bolo da caneca (receita aqui). Pode fazer com cacau para dar sabor achocolatado 🙂
  • Banana aquecida com canela + frutos secos + 1 quadrado de chocolate derretido

É uma questão de pensarmos como podemos comer alguma coisa de diferente e que nos dê prazer, sem ser bolachas recheadas, donuts, 1 tabelete de chocolate etc… Podem fazer uns snacks todos xpto para estarem a ver um filme, empratado de forma a que os ´olhos também comem´e voilá 🙂

 

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!