Posts

, ,

Dicas para implementar as resoluções de Ano Novo + Os meus objetivos para 2018

Já passaram umas semanas desde o início do ano, mas espero que as resoluções de Ano Novo continuem na vossa cabeça e não as tenham esquecido. É verdade que todos os anos pensamos ´Este ano é que vai ser´, ´Este ano é que vou ser super saudável´, ´Este ano é que vou começar a ir ao ginásio todos os dias´. Pois bem, para mim o problema está aí!

Acho ótimo escrevermos os nossos objetivos e termos resoluções de ano novo, eu própria as tenho e já vou partilhar com vocês! No entanto, também acho que temos de ser realistas e percebermos que não podemos mudar de um dia para o outro e querer fazer tudo de uma vez. E, principalmente no que diz respeito à perda de peso e à prática de exercício físico acontece muito! Queremos mudar, mudar mudar… mas passado 1 ou 2 meses do ano, volta tudo ao mesmo! E porquê? Porque o nosso dia-a-dia não muda, porque acontece alguma coisa que nos faz esquecer e desmotivar. Enquanto não percebermos que temos realmente de mudar, para sempre, nada feito!

E o que é que eu quero dizer com isto?  Pois bem, queremos perder peso e começamos a fazer dieta. ESPETÁCULO! Até aqui tudo bem! Começamos a cortar os hidratos de carbono (os grandes vilões (ou não), da dieta), deixamos de comer durante o dia, comemos uma tostinha a  meio da manhã (ou seja, passamos uma fome desgraçada), almoçamos e jantamos uma sopa… que maravilha! Passa uma, duas semanas… e por aí fora! Chega um momento em que pensamos ´epa não vou andar a passar fome´.. e começamos a comer tudo de novo! Aí está o grande problema! Para perder peso garanto que não tem de passar fome, tem sim de escolher os alimentos certos! Ou seja, lá se foi a grande resolução de Ano Novo! Caso uma das vossas dificuldades seja o pequeno-almoço, tenho várias ideias no E-book que fiz especialmente para vocês para este início de 2018.

MAS, vou-vos dar uma boa notícia! Se fizerem alterações diárias à vossa alimentação, como por exemplo: Não comer bolos e/ou sobremesas, não consumir refrigerantes e/ou sumos, comerem sopa antes de todas as refeições, legumes e/ou verduras em todas as refeições, excluírem bolachas do vosso dia, não comer pão antes de ir para a cama… é meio caminho andado para perder peso! E acham que isto é difícil?! Não me parece!! OU SEJA, para perderem peso, só têm, pelo menos, de aplicar os princípios de uma alimentação saudável e mais nada!

É como o exercício. Qual é a lógica de começar a ir ao ginásio 7x semana se antes não fazia nada?! Não me parece adequado! Se não fazem nada, só começar a caminhar nem que sejam 30 minutos já é ótimo! E é possível fazê-lo: Eu sei que trabalhamos muito, que têm filhos, que têm de arrumar a casa.. mas não são 30 minutos 3x semana que não o deixam fazer! Nem que seja um dia por semana e mais ao sábado e ao domingo.

Ou seja,

Ter uma alimentação saudável não é:
  • Comer só cozidos e grelhados;
  • Deixar de comer arroz, massa, batata, ervilhas, grão, feijão;
  • Deixar de comer pão ou cereais;
  • Deixar de comer fruta, nomeadamente banana, dióspiro, manga, papaia;
  • Comer apenas um iogurte ou 1 peça de fruta ao lanche;
  • Comer apenas uma saladinha ao almoço;
E acima de tudo, não é passar fome! Pelo contrário, ter uma alimentação saudável é:
  • Comer bem!!!
  • Comer todos os alimentos de forma adequada e equilibrada: Dependendo dos nossos gostos e de alguma patologia que possamos ter, podemos comer pão, cereais, lacticíneos, fruta, arroz/massa/batata, peixe/carne assada/guisada/estufada/cozida/grelhada, legumes ou saladas, frutos secos, ovos…
  • Comer frequentemente, de acordo com o nosso dia-a-dia (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche, jantar e se necessário, ceia);
  • Incluir sopa ao almoço e ao jantar (o que é que custa? Não arranjem desculpas para não comer este alimento, ou é porque está calor ou é porque ficam cheios e já não conseguem comer o segundo prato…). Irá ajudar-nos a manter a saciedade ao longo do dia. Mas, se um dia não lhe apetecer, não tem de comer!
  • Deixar de lado alimentos processados, como bolos de pastelaria, bolachas, donuts, bolicaos etc…Podem crer que isso sim, pode ficar de lado, e para sempre! Pois não faz falta nenhuma! Não comer pão e depois comer bolos?!? Não!
  • Reduzir a quantidade de gordura que utilizamos para fazer as nossas refeições;
  • Não comer pão à refeição. E porquê? Porque já comemos ou arroz, ou massa, ou batata-doce, ou grão ou feijão… Que tal deixarmos para os intervalos das refeições?

Acham que isto despende muito do vosso tempo? Têm de ter trabalho? Desculpem mas não concordo! É só fazerem escolhas! Eu não deixo de ir comer fora, de ir a festas ou a jantares! Mas aí sim, faço escolhas e nada mais!

Por mais que em consulta vos queira ajudar a atingir os vossos objetivos, vocês, desse lado têm de querer. É o que digo sempre, ponho tudo em mim de forma a conseguir ajudar, motivar e tentar explicar o porquê de determinadas opções. Mas antes disso tudo, tem de partir de vocês, porque por mais que esteja disponível para falar com vocês, tirar dúvidas, se não forem vocês próprios a querer mudar, nada feito! E já sabem, se quiserem a minha ajuda, é só enviar mensagem por aqui.
Eu sei que às vezes já queriam sair com menos peso da consulta, mas isso não é possível! O importante perceber é que o que combinamos em consulta tem de vos fazer sentido e têm de querer manter isso para a vida toda. Ou acham que depois de atingirem os vossos objetivos faz sentido começar novamente a comer bolachas, doces, bolos e pão todos os dias e a todas as refeições…?!? Não vos pode fazer sentido, senão voltam novamente tudo atrás… não há milagres! Além da questão do peso e uma coisa que me faz confusão é a nossa saúde, a vossa saúde! Cada vez mais temos de estar atentos às opções que fazemos, às escolhas que tomamos, pois garanto que têm imensa influência na nossa saúde, nas doenças que por vezes se desenvolvem.

Porque não começarem a definir objetivos mensais? Ou quem sabe, semanais? Utilizam agenda? Outlook? Agenda do Telemóvel? Podem escrever os objetivos a que se propõem, pois de certeza que vos dará muito mais motivação para os cumprirem, uma vez que estão sempre a olhar para eles e não se vão esquecendo ao longo do tempo. Não deixem que a motivação do início do ano se vá desvanecendo ao longo do ano.

Depois, é só irem riscando ou escrevendo se já o fizeram. Se precisam de lembretes constantemente, coloquem post its no computador, na secretária ou até ao pé da máquina de café ou da vossa marmita. Se arranjar estratégias que o ajudem, é bem mais fácil. O mais difícil é a mudança, depois de se habituar, é bem mais fácil.

A definição de objetivos ajuda imenso a nossa semana, uma vez que nos permite organizar a nossa semana em função disso. Há sempre algum evento, algum encontro ou alguma tarefa que se sobrepõe à prática de exercício físico. Isto até a prática de exercício físico ser uma prioridade na vossa vida. Pois nessa altura, o tal evento ou o tal lanche fica para mais tarde. Mas como é óbvio, isto não significa deixarem de estar com as pessoas ou de irem a jantares.. O objetivo é apenas marcarem para outra hora de forma a conseguirem ir ao ginásio, ir correr ou andar…

E agora, partilho com vocês alguns dos meus objetivos pessoais:

  • Ler mais: Este objetivo vem de 2017 e admito que não o cumpri! Tanto para escrever, tantos projetos, que depois algumas coisas vão ficando para trás! Este ano, já o comecei a pôr em prática e quero mesmo cumpri-lo 🙂
  • Começar a fazer yoga/meditação: Já ando a pensar nisso há algum tempo, e sendo um objetivo escrito, será mais fácil cumprir! Apesar de aproveitar para relaxar quando vou correr, acho que preciso de o fazer de outra forma! Defini fazê-lo 1x semana para ser um objetivo atingível, senão, nada feito!
  • Poupar dinheiro: Considero-me uma pessoa bastante poupada, mas acho que este objetivo nunca é demais! Com todas as ideias que tenho para o Põe-te na linha e para a minha vida, tem mesmo de ser! Há gastos que por vezes fazemos sem nos apercebermos e que no fim dariam uma grande poupança. Não sei se o costumam fazer, mas ter uma folha de excel com tudo descriminado ajuda-nos imenso a perceber que gastos supérfluos é que podem ficar de lado.
  • Programa diferente: Com todo o trabalho que tenho, acabo por deixar de lado muitas vezes o lazer. Este ano de 2018 quero mudar isso e aproveitar para pelo menos 1x semana fazer alguma coisa de diferente: ir ao cinema, ir passear, ir ao teatro… ir apenas…! Por mais que o trabalho seja importante, nunca se esqueçam que o nosso bem-estar é fundamental para que tudo na vida nos corra bem. Temos de refletir e perceber que os nosso hobbies são fundamentais a uma vida saudável e que não podemos andar a trabalhar 24h sobre 24h.

Já comecei a implementar alguns deles, e claro que… já começam a surgir barreiras! E porquê? Porque apesar de querermos alterar algumas coisas de ano para ano, a nossa vida diária não se altera e por vezes para conseguirmos fazer isso, temos de planear! Sem planear nada feito. Se eu quero ler, mas se tenho trabalho para fazer, a leitura fica de lado… Ou seja, tenho de planear as coisas de forma diferente.. Não podem é desistir e têm de ser persistentes! Dou sempre a dica de pensarem sobre isto pelo menos 10 minutos de forma a conseguirem fazer um planeamento e uma organização da vossa agenda, porque senão o fizerem, fica sempre tudo de lado. Tenho mais objetivos, mas que não posso partilhar com vocês, senão desvendo tudo o que tenho planeado para o meu projeto 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

,

Truques para definir os OBJETIVOS de 2018

Quem é que de vocês nunca pensou “Ano Novo, Vida Nova”? Quem é não começa logo a pensar em novos projetos, em novos objetivos, em mudanças tanto a nível pessoal como profissional?

Já escreveram os vossos objetivos para 2018? Acho que é uma forma de nos levar a pensar no que queremos manter, alterar ou melhorar para o próximo ano, bem como pensar e definir o que sempre quisemos fazer e nunca fazemos. Existem imensos objetivos que podemos definir, e quanto à alimentação saudável a mesma coisa. Por vezes a entrada do ano novo leva-nos a querer perder peso, querer ter uma alimentação saudável, perder massa gorda, querer começar a praticar exercício etc… E a definição destes objetivos pode ajudar, e bastante.

Porque não começarem a definir objetivos mensais? Ou quem sabe, semanais? Utilizam agenda? Outlook? Agenda do Telemóvel? Podem escrever os objetivos a que se propõem, pois de certeza que vos dará muito mais motivação para os cumprirem, uma vez que estão sempre a olhar para eles e não se vão esquecendo ao longo do tempo. Não deixem que a motivação do início do ano se vá desvanecendo ao longo do ano.

Depois, é só irem riscando ou escrevendo se já o fizeram. Se precisam de lembretes constantemente, coloquem post its no computador, na secretária ou até ao pé da máquina de café ou da vossa marmita. Se arranjar estratégias que o ajudem, é bem mais fácil. O mais difícil é a mudança, depois de se habituar, é bem mais fácil.

A definição de objetivos ajuda imenso a nossa semana, uma vez que nos permite organizar a nossa semana em função disso. Há sempre algum evento, algum encontro ou alguma tarefa que se sobrepõe à prática de exercício físico. Isto até a prática de exercício físico ser uma prioridade na vossa vida. Pois nessa altura, o tal evento ou o tal lanche fica para mais tarde. Mas como é óbvio, isto não significa deixarem de estar com as pessoas ou de irem a jantares.. O objetivo é apenas marcarem para outra hora de forma a conseguirem ir ao ginásio, ir correr ou andar…

Não começam a pensar que vão ter mais cuidado com a alimentação? Que vão começar a ir ao ginásio ou a fazer desporto? Que vão poupar dinheiro? Que vão viajar? A questão é quando o ano vai passando e os objetivos vão ficando esquecidos… Mas se realmente quisermos e tivermos motivação conseguimos!

A perca de peso não tem de ser um sacríficio e não tem de passar fome, como na maioria das vezes se ouve por aí. Apenas tem de fazer alterações e adaptações na sua alimentação, consoante o seu dia-a-dia e as suas preferências. Por isso mesmo, esqueça a palavra dieta e lembre-se do real obejtivo… começar a ter uma ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL que o levará a perder peso! Se quer perder peso, não tente fazê-lo sozinho, mas sim com a ajuda de um profissional de nutrição. É importante que tenha um plano alimentar de acordo com as suas preferências, um profissional de nutrição disponível e que esteja pronto para o ajudar e motivar… que estejam juntos no percurso que é a mudança e alteração de comportamentos alimentares… Não perca peso de qualquer forma, não faça dietas malucas!

 

Mas…Acredite em si! Porque consegue!

Dependendo do trabalho e do vosso dia-a-dia, aqui ficam alguns exemplos de objetivos: 
  • Planear e definir refeições ao domingo (ir às compras sábado ou domingo)
  • Fazer atividade física 3x semana
  • Beber pelo menos 5 copos de água por dia (beber um copo de água antes ou em cada refeição)
  • Tomar o pequeno-almoço sentado à mesa 3x por semana
  • Realizar uma refeição sem sal (adicione especiarias e ervas aromáticas)
  • Não comer manteiga pelo menos 1 dia na semana
  • Ir almoçar fora só 2x semana (levar a marmita nos restantes dias)
  • Comer mais devagar e demorar pelo menos 15 a 20 minutos a almoçar
  • Comer 2 peças de fruta por dia

 

 

As dicas atrás descritas são meramente exemplos, uma vez que os objetivos são individuais e devem ser definidos em consulta com o profissional que o acompanha. Além disso, e sendo a perda de peso um dos objetivos de muitas pessoas neste início de ano, um estilo de vida saudável tem de fazer sentido para si. Temos de tirar da ideia que é só perder peso e que depois podemos voltar aos maus hábitos passados, porque não é assim. Um estilo de vida saudável tem de ser para toda a vida, com alguns erros alimentares (faz parte!) desde que equilibrados e controlados.

Claro que se não foi habituado a comer flocos de aveia pode não gostar do seu sabor na primeira tentativa. O mesmo se passa com lacticínios magros, com sopa de legumes, com carne ou peixe grelhado, entre outros alimentos..

A mudança de comportamentos é difícil e muitas vezes complicada de perceber. Tanto para quem quer perder peso, manter o peso ou apenas ter uma alimentação mais saudável, essa mudança é fundamental. É normal que se não estamos habituados a comer certo tipo de alimentos, rejeitemos mais facilmente e digamos logo que não gostamos, não querendo incluí-los no nosso dia-a-dia. Façam uma reflexão: O que comem hoje em dia sempre foi o que comeram? Ou houve alterações ao longo dos anos? Hoje, a minha alimentação é muito diferente de há uns anos atrás… e porquê? Porque fui conhecendo alimentos diferentes, fui experimentando, fui gostando (ou não), e fazendo um esforço para fazerem parte do meu dia alimentar.

 

As alterações têm de ser feitas gradualmente, e não pense que tem de as fazer todas de um dia para o outro. Claro que as alterações são, por vezes, difíceis de aceitar e de incluir no dia-a-dia, mas nada se faz sem esforço. Por isso mesmo, têm de experimentar o alimento de que não gostaram à primeira, várias vezes, e de forma diferente. Pode confeccioná-lo de forma diferente ou adicionar ingredientes. Para quem não gosta de flocos de aveia (facto que oiço muito em consulta), que tal experimentar com iogurte em vez de leite? Adicionar uma peça de fruta para dar um sabor mais adocicado? Colocar canela? São alguns exemplos.

 

O mesmo para o exercício físico, não queiram começar a ir 7x por semana ao ginásio ou caminhar se até agora não faziam nada. Comecem devagar, 2 3x semana, isso sim! Para ser sustentável ao longo do tempo e não se fartarem daqui a um mês. Além disso, tenham roupa de desporto que gostem e que vos faça sentir bem, parece fútil mas faz imenso sentido! Estes artigos em baixo estão em promoção (20% e/ou 50%) e podem gostar, por isso vejam!

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

Ano Novo, Vida Nova… SERÁ?!

Quem é que de vocês nunca pensou “Ano Novo, Vida Nova”? Quem é não começa logo a pensar em novos projetos, em novos objetivos, em mudanças tanto a nível pessoal como profissional?

Não começam a pensar que vão ter mais cuidado com a alimentação? Que vão começar a ir ao ginásio ou a fazer desporto? Que vão poupar dinheiro? Que vão viajar? Acho ótimo! Eu também costumo escrever os meus objetivos, tanto a nível profissional como pessoal e colo com fita-cola na parede do escritório para olhar todos os dias para eles. E sabem, muitas vezes olho e vejo que alguns foram ficando esquecidos, mas o que importa é que outros foram cumpridos!

Ficam a saber que vou falar deste tema no meu workshop `COMO…PARA SER SAUDÁVEL´ no dia 14 de janeiro das 16h00 às 19h00 [até dia 31 de dezembro o valor da inscrição é de 25€). Podem ver todas as informações aqui.

A grande questão é quando o ano vai passando e os objetivos vão ficando esquecidos… E aqui, na minha opinião, tem de existir um comprometimento da vossa parte com vocês mesmos! Não faz sentido estarmos super motivados em janeiro de 2018 e depois esquecer isso tudo! Porque se realmente quisermos e tivermos motivação conseguimos! Eu comecei a correr em Janeiro de 2015 (um dos objetivos definidos para esse ano era começar a fazer desporto, e como vêem agora, ainda continuo) 🙂

No caso da perda de peso, isto acontece muito! É um dos objetivos de muitas pessoas no início do ano, mas depois com o passar do tempo, lá se vai…E sabem porque é que isso acontece? Porque na realidade vocês têm de perceber que têm de mudar! Que têm realmente de querer mudar, para sempre! E com isto não quero dizer que tem de ser um sacrifício e que têm de passar fome, como na maioria das vezes se ouve por aí. Apenas têm de fazer alterações e adaptações na sua alimentação, consoante o seu dia-a-dia e as suas preferências. Por isso mesmo, esqueça a palavra dieta e lembre-se do real obejtivo… começar a ter uma ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL que o levará a perder peso, para SEMPRE!

GENTE, não há milagres! Mesmo que percam 10kg com a dieta xpto, se voltarem aos hábitos antigos, se voltarem a ingerir uma maior quantidade de energia durante o dia do que a que gastam, vão aumentar novamente de peso.

Além disso, o que me faz sentido é que todos tenhamos uma alimentação saudável, todos sem excepção. Todos temos a mania de dizer “há tanta gente magrinha que pode comer o que quiser, que inveja”! ERRADO! Ser magrinho não significa ser saudável, e aí está a diferença.

Se quer perder peso, não tente fazê-lo sozinho, mas sim com a ajuda de um profissional de nutrição. É importante que tenha um plano alimentar de acordo com as suas preferências, um profissional de nutrição disponível e que esteja pronto para o ajudar e motivar… que estejam juntos no percurso que é a mudança e alteração de comportamentos alimentares… Não perca peso de qualquer forma, não faça dietas malucas! O mesmo se diz para se quiser começar a ser mais saudável, se quiser começar a comer melhor ou se tiver alguma doença em que faça sentido fazer alterações alimentares para a sua melhoria.

Se quer começar no ginásio, não comece 7 dias por semana! Isso vai ser sol de pouca dura…! Comece por definir na agenda que vai 3 dias por semana, escreva a vermelho para não passar despercebido! Compre roupa com que se sinta bem! Coloque músicas no seu telefone, e avance! Não me digam que está frio e que está a chover.. é verdade que está, mas eu também já fui comprar calças e uma camisola térmica por causa disso mesmo!

Ponho aqui alguns produtos que estão em promoção, que poderão ser uma boa opção para o natal e que são mesmo a minha cara (adoro cor-de-rosa ahah)

Quando se sentir desmotivado passe pelo Põe-te na linha, veja as dicas e ideias que temos para partilhar consigo. Envie mensagens ou deixe comentários, tire dúvidas e peça ideias 🙂

Mas…Acredite em si! Porque consegue!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!