Posts

, , , ,

8 passos FUNDAMENTAIS para começar a praticar exercício físico

Comecei há três anos a praticar exercício físico e por isso mesmo posso dizer que sei perfeitamente o que é não gostar de fazer exercício (ginásio, corrida… porque desportos como volei sempre gostei, mas é mais difícil de conciliar). Sei bem o que é não gostar, começar a gostar, ou seja, não conseguir passar sem o fazer.

Comecei a correr aos poucos, mas não gostava… já andava há imenso tempo a pensar “tenho de começar a fazer alguma coisa”. Depois, comecei a perceber que ia aguentando cada vez mais a corrida e que já não me cansava tanto (ainda me lembro um dia que consegui dar 19 voltas no mercado de benfica e fiquei super super contente).

Aliado a isso, comecei a ver diferenças no meu corpo! Sim, comecei a ver que estava a perder massa gorda, o que me motivou ainda mais! Comecei a exagerar e depois disso veio uma lesão, o que me fez ficar parada 5 meses, o que digo desde já que foi horrível. Ou seja, e porque já me tinham dito, deveria complementar a corrida com outro exercício, de forma a tonificar e não perder massa muscular. E o que vos posso dizer? Que nunca gostei de ginásio, que já me inscrevi imensas vezes e que nunca resultou… Fiz ginásio durante uns meses, voltei a correr, deixei o ginásio… inscrevi-me no crossfit, deixei o crossfit. Há uns meses arranjei uma PT, a Margarida Mègre e isso sim, adoro! Acho que encontrei o exercício certo para complementar com a corrida. No entanto, e uma vez que tenho aprendido muito com a Margarida, voltei a inscrever-me no ginásio! Já meti na cabeça que vou gostar, e vai ter de ser! Agora que vem o calor, e que fica mais difícil aproveitar as horas de almoço para correr, posso sempre ir ao ginásio! Vai ser um desafio… mas vai correr bem!

Como podem ver, já passei por fases boas e fases más… E caso desistisse hoje em dia já não corria, já não fazia nada. Mas não, não desisti. E porquê? Porque fases menos boas acontecem SEMPRE na nossa vida, e o mais importante é arranjar soluções para as ultrapassar… porque caso isso aconteça ficamos cheios de força e percebemos que só não conseguimos fazer o que não queremos.

Percebo que muitas vezes seja difícil começar, principalmente para quem não gosta de exercício… mas também vos posso dizer que se começa a gostar e que se pensarmos na nossa saúde, a longo prazo, pode ser uma motivação. Eu penso muitas vezes para mim ´se tem de ser, tem de ser e acabou´, porque se eu não fizer por mim ninguém fará! Eu só dependo de mim e das minhas opções, não posso ficar à espera que alguém faça por mim ou que os resultados que mais queremos apareçam sozinhos, porque desculpem dizer, não aparecem.

 

E por isso mesmo, algumas dicas que acho que vos podem ajudar:

  • Comece devagar: Normalmente quando começamos a praticar exercício físico muitas vezes damos tudo no primeiro treino, ficamos todos doridos e deixamos de o fazer durante uns dias. Não pode ser! Peça ajuda a um profissional de desporto, que o oriente nesse sentido. Se não faz exercício, não faz sentido ir para o ginásio todos os dias, ficar lá 2 horas e sair de lá todo partido!
  • Defina na agenda e torne prioridade: 3 ou 4 dias por semana para fazerem algum exercício físico: Segunda, quarta e sexta-feira vai caminhar durante 30 minutos, escreva já! Vão ver que se vão sentir tão bem e tão enérgicos que vai começar a fazer parte da vossa semana. Tal como várias coisas na nossa vida (descansar, comer, passear etc) são prioridades, o exercício tem de estar no mesmo patamar!
  • Obrigue-se a ir! Se está a chover usem um impermeável. Se está frio, vão agasalhados. Se têm a casa para arrumar, deixem por arrumar e façam-no a outra hora. Se os horários e os dias já estiverem definidos, não há nada que se sobreponha. Percebo perfeitamente que não queiram sair de casa se estiver a chover a ´potes´, a mim também não me apeteceria. Até podem não ir um dia por isso, mas o que interessa é ir no dia seguinte. Eu muitas vezes
  • Escolha a hora certa: Claro que se tiverem de tomar dois banhos, se tiverem de se andar sempre a vestir… torna isto tudo literalmente uma “seca” (desculpem a expressão). Mas se forem a uma hora em que depois tomam banho e ficam despachados, ajuda imenso.
  • Escolha o desporto ou o exercício certo para si: Lá porque correr está na moda, não precisa de o fazer. Pense nos exercícios que gosta de fazer e pensa como pode começar a fazê-lo. Claro que, senão gostar de nada, sugiro começar por caminhadas até se habituar. Ou quem sabe, começar com aulas de grupo para se motivar. Pode ir para a natação, pode caminhar, pode correr, pode ir para a dança…
  • Compre roupa que vos faça sentir bem: Claro que podemos utilizar qualquer tipo de roupa para praticar desporto, mas na realidade, se tivermos uma calças confortáveis (por exemplo agora no inverno as de licra dão imenso jeito), ténis adequados ao exercício, camisolas e top´s (no caso das raparigas) de uma cor gira etc… sentimo-nos muito melhor para tal. Aqui ficam alguns produtos em promoção que são mesmo a minha cara, e quem sabe, são a vossa também. Se carregarem têm acesso aos descontos.

 

  • Ande sempre com o saco no carro: Por vezes pode acontecer que durante o dia tenham um furo para ir ao ginásio ou dar uma caminhada. Se tiverem as coisas no carro é bem mais fácil. Ou então, em vez de ao fim da tarde irem a casa vestir-se, façam-no o trabalho e assim vão logo caminhar antes de entrar em casa, porque se não, começam a ver o que têm para fazer, ou sentam-se no sofá e já não vão. É o que vou fazer, agora com o ginásio… saco sempre no carro para quando conseguir ir treinar 🙂
  • Há um momento em que tem de dizer, chega: Como é óbvio, há dias e momentos em que não apetece mesmo sair de casa para ir caminhar, correr ou ao ginásio. É normal e a mim também me acontece, e não há mal nenhum nisso. MAS, o mais importante e o que têm de perceber é que no dia seguinte têm de ir e não podem novamente ficar em casa, porque senão é meio caminho andado para nunca mais irem. Não há problema nenhum em não irem 1 ou 2 dias, mas isso não pode significar deixar de ir o ano inteiro. E acreditem, por mais que custe, depois vale tão, mas tão a pena…

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

Crepes de beterraba

Aqui fica a tão pedida receita dos crepes de beterraba! Pode ser uma ideia para quando vos apetecer um wrap recheado! É muito fácil de fazer e podem fazer em grandes quantidades para dar para vários dias.

Para quem ainda não sabe, no dia 26 de maio venham ter comigo para mais um workshop! Desta vez com o tema ´ Como planear uma semana saudável, de segunda-feira a sexta-feira, do pequeno-almoço ao jantar ´, das 10h00 às 13h30, na Cool Cook Lisboa, em Santos. Uma das grandes dificuldades é o planeamento semanal das nossas refeições e por isso mesmo, nada melhor que um workshop onde irei falar sobre esse tema. Para saberem todas as informações do workshop, vejam aqui.

 

Ingredientes:

  • Farinha de arroz (130g)
  • Beterraba cozida (100g)
  • Água (40ml)
  • Ovos (3)
  • Sal q.b

 

Modo de preparação e confeção:

  • Coloque todos os ingredientes no liquidificador e triture até obter uma mistura homogénea;
  • Aqueça a frigideira de panquecas ou dos crepes e quando estiver bem quente, verta 1 concha de sopa do preparado anterior, de forma a cobrir toda a frigideira;
  • Quando começar a formar bolhas à superfície, é só virar e é um instante!

 

Recheiem a gosto! Eu recheei com frango cozido, tomate aos cubos, pimento, queijo feta e salsa. Ficou maravilhoso e vou voltar a repetir!! E já sabem que eu gosto sempre de empratar os pratos de forma a que fiquem bonitos, e por isso mesmo deixo aqui uns pratos que são a minha cara (e que pode ser a vossa), e que estão em desconto. Podem carregar na fotografia para ver mais do género, só para terem ideias de como podem fazer 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

Panquecas de cenoura

Mais uma receita para os amantes de panquecas! Hoje a receita é de panquecas de cenoura, que experimentei este fim-de-semana e foi aprovada por todos! Ficaram mesmo fofinhas e saborosas.

Ingredientes:

  • Flocos de aveia (360g | 2 chávenas)
  • Água, bebida vegetal ou leite magro (600ml)
  • Cenoura crua (500g)
  • Maçãs cozidas (4)
  • Ovos (2)
  • Canela q.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Para quem quiser saber qual é o meu liquidificador, é este que está na imagem em baixo. Se carregarem podem ver as suas funcionalidades, preço etc…

 

Modo de preparação e confeção:

  • Comece por colocar os flocos de aveia no liquidificador e a água, bebida vegetal ou leite magro por cima e deixe repousar cerca de 20 minutos (normalmente faço isto porque as panquecas costumam ficar mais fofinhas, acho que é um bom truque). No entanto, não precisam de o fazer e podem fazer tudo de seguida;
  • Triture tudo no liquidificador até ficar uma mistura homogénea;
  • No 1,2,3 pique as cenouras e junte ao preparado anterior, bem com os ovos, as maçãs cozidas e a canela;
  • Volte a triturar tudo até ficar bem envolvido;
  • Aqueça bem uma frigideira anti-aderente e coloque uma colher de sopa do preparado anterior.
  • Quando começar a formar bolhas à superfície, vire do outro lado até ficar pronto.

E como sabem, sou fã de loiças e tento sempre que o empratamento fique de ´comer e chorar e por mais´. Deixo aqui alguns exemplos que são mesmo a minha cara (e que podem ser a vossa ahah), e se carregarem têm acesso a mais do género para tirar ideias. Alguns deles estão em desconto, por isso, aproveitem 🙂

 

 

Espero que gostem, que comentem e que partilhem! 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

,

Workshop ´COMO PLANEAR UMA SEMANA SAUDÁVEL´

É já este sábado, dia 26 de maio venham ter comigo para mais um workshop! Desta vez com o tema ´ Como planear uma semana saudável, de segunda-feira a sexta-feira, do pequeno-almoço ao jantar ´, das 10h00 às 13h30, na Cool Cook Lisboa, em Santos. Gosto muito deste tipo de workshops uma vez que nos permite partilhar experiências, tirar dúvidas, falar do nosso dia-a-dia e de que forma é que é possível termos uma alimentação saudável sem ser complicado.

Uma das grandes dificuldades é o planeamento semanal das nossas refeições e por isso mesmo, nada melhor que um workshop onde irei falar sobre esse tema. De que forma é que podemos facilitar esta tarefa? Será que é possível, com a correria do dia-a-dia, mantermos uma alimentação saudável diariamente? Se passamos o dia todo fora, será que é possível levarmos a lancheira com todas as refeições? Depois de um dia de trabalho, e stressante, de que forma é que conseguimos chegar a casa e preparar um jantar saudável? É sobre tudo isto que vamos falar!

Irei partilhar convosco diversas dicas para que consigam levar um dia completo de refeições para o trabalho, bem como conseguirem ter o jantar pronto quando chegam a casa. Além disso, truques para que isso aconteça sem passarem horas a fio dentro da cozinha. Este workshop tem como objetivo ajudar-vos a planear e organizar a vossa semana, para toda a família aí de casa.

Assim, durante o workshop iremos colocar as ´mãos na massa´, elaborando diversas receitas para todo o dia, desde o Pequeno-almoço, aos Lanches, Almoço e Jantar. Além disso, ajudar-vos a perceber que ingredientes e alimentos são fundamentais ter sempre em casa para conseguirmos, facilmente, ter uma semana saudável.

O valor do workshop é de 40€ e inclui todo o material necessário para a realização do workshop, livro de receitas e degustação!

Em caso de desistência, o valor será reembolsado caso o cancelamento do workshop pelos participantes seja feito com 48 horas de antecedência. Caso não existam o número mínimo de inscrições, poderá existir a anulação do mesmo, com a devolução do valor pago na inscrição.

Para informações e inscrições façam-no através de  mariagama@poetenalinha.pt ou através do envio de mensagem em baixo.

, ,

Eu sou a Maria, Nutricionista… e não estou de DIETA!

PESSOAL… Eu não estou de dieta! Acho que é muito importante partilhar com vocês a minha visão sobre este assunto! Ora bem, e para começar.. não gosto da palavra dieta. E não gosto porquê? Porque dieta em Portugal está muito associado a passar fome, comer cozidos e grelhados e não ter qualquer prazer nas refeições. Por isso mesmo, nunca digo esta palavra, porque só de pensar nela já é um sofrimento. Concordam?
Eu sou a Maria. Sou Nutricionista e não estou de dieta. A alimentação que tenho no meu dia-a-dia é a que eu escolhi para a minha vida. Foi o estilo de vida que escolhi. Um estilo de vida saudável, nada mais que isso. Quando tenho de fazer asneiras também as faço (não acredito que haja alguém que nunca o faça)…mas minha gente, não é todos os dias! Como já vos disse, eu sou igual a vocês, ou seja:
  • Se passo a tarde toda sem comer, só que apetecem “coisas que não devo” ao fim-da-tarde
  • Quando estou naquela época que só as mulheres sabem, só me apetecem doces
  • Quando há festas ou aniversários, ou por exemplo de férias, tenho uma alimentação diferente do que no dia-a-dia, ou seja, também como os ´ditos alimentos´
  • Às vezes também me dá vontade de doces só porque sim…
Eu como de tudo, tudo mesmo! Quando vou a jantares não digo ´ah eu não como isto ou aquilo´, mas sim, como uma sopa antes de sair de casa. Ou seja, tudo se trata de estratégias e de o que nos faz sentido ou não fazer. E claro, no próprio jantar faço as minhas escolhas e só como o que realmente quero.
Agora, tudo isto tem de ser controlado, e eu tenho de conseguir, ou pelo menos tentar, controlar! É o grande desafio disto tudo. Ter uma alimentação saudável tem de nos fazer sentido, temos de querer! Não podem querer ter uma alimentação porque a Nutricionista X vos diz, ou porque ouviram dizer que é bom. Tem de fazer sentido para vocês quererem ter SAÚDE e cuidarem dela! E mais uma vez, isto não significa passar fome, comer cozidos e grelhados! Desculpem insistir nisto, mas como oiço tantas vezes “agora estou de dieta”…
Acham que faz sentido comer todos os dias bolachas? doces? sobremesas? refrigerantes? folhados? donuts? Acham mesmo?!? Acho que temos de começar a ter noção de todas as consequências que isso nos trás! Posso partilhar com vocês que quando faço um “erro alimentar”, o meu desempenho na corrida diminui bastante, o que me deixa mesmo mesmo chateada! Ou seja, qual é a conclusão a que chego? Que esse tipo de alimentos só me faz mal!
Ter uma alimentação saudável não é:
  • Comer só cozidos e grelhados;
  • Deixar de comer arroz, massa, batata, ervilhas, grão, feijão;
  • Deixar de comer pão ou cereais;
  • Deixar de comer fruta, nomeadamente banana, dióspiro, manga, papaia;
  • Comer apenas um iogurte ou 1 peça de fruta ao lanche;
  • Comer apenas uma saladinha ao almoço;
E acima de tudo, não é passar fome! Pelo contrário, ter uma alimentação saudável é:
  • Comer bem!!!
  • Comer todos os alimentos de forma adequada e equilibrada: Dependendo dos nossos gostos e de alguma patologia que possamos ter, podemos comer pão, cereais, lacticíneos, fruta, arroz/massa/batata, peixe/carne assada/guisada/estufada/cozida/grelhada, legumes ou saladas, frutos secos, ovos…
  • Comer frequentemente, de acordo com o nosso dia-a-dia (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche, jantar e se necessário, ceia);
  • Incluir sopa ao almoço e ao jantar (o que é que custa? Não arranjem desculpas para não comer este alimento, ou é porque está calor ou é porque ficam cheios e já não conseguem comer o segundo prato…). Irá ajudar-nos a manter a saciedade ao longo do dia. Mas, se um dia não lhe apetecer, não tem de comer!
  • Deixar de lado alimentos processados, como bolos de pastelaria, bolachas, donuts, bolicaos etc…Podem crer que isso sim, pode ficar de lado, e para sempre! Pois não faz falta nenhuma! Não comer pão e depois comer bolos?!? Não!
  • Reduzir a quantidade de gordura que utilizamos para fazer as nossas refeições;
  • Não comer pão à refeição. E porquê? Porque já comemos ou arroz, ou massa, ou batata-doce, ou grão ou feijão… Que tal deixarmos para os intervalos das refeições?
Agora e importante, uma alimentação saudável inclui por vezes fazer um erro alimentar. Não é por ter um aniversário ou um casamento e comer uma fatia de bolo que deixar de ter uma alimentação saudável! O importante é saber que no dia seguinte não irá fazer novamente nenhum erro alimentar e até pode ir dar uma caminhada. Tudo com conta, peso e medida.
Além disso, e para terminar, ter um estilo de vida saudável e entenda-se disso praticar exercício físico, não é ir 3h para o ginásio. É sim, praticar exercício físico consoante as suas necessidades e de acordo com o que gosta. 30 minutos de caminhada 4x por semana é assim tanto? Claro que, é fundamental que seja acompanhado por um profissional de desporto que defina o que deve fazer (artigos em promoção em baixo).
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, , ,

MUFFINS DE CÔCO

Mais uma receita para vocês, que vos digo que ficou super saborosa! Desta vez são MUFFINS DE CÔCO, que acho que vão adorar! São super fáceis de fazer e que podem dar para os vossos snacks durante a semana!

Ingredientes:
👉Flocos de aveia (70g)
👉Farinha de espelta (100g)
👉 Côco ralado (10g) 🥥
👉Bebida de côco (150ml)
👉 Claras (100ml)
👉Ovo (1) 🥚
👉Pêra cozida (2) 🍐🍐
👉Fermento q.b

Modo de preparação e confeção:
👉Pré-aqueça o forno a 200ºC
👉Numa tigela, junte aos flocos de aveia,farinha de espelta, o côco ralado.
👉De seguida, misture a bebida vegetal, o ovo e as pêras cozidas (reduzidas a purê).
👉Bata as claras em castelo e envolva devagar na mistura anterior, até ficar uma mistura homogénea.

👉Distribua por formas de silicone e leve ao forno a 180ºC cerca de 30minutos!

Depois é só guardarem em marmitas de vidro e colocar no frigorífico! Normalmente é sempre assim que faço e deixo aqui alguns exemplos de frascos de conservação que utilizo!

 

Em alguns dos queques adicionei farinha de alfarroba para dar o sabor ‘achocolatado’ 😍 Espero que gostem e que experimentem! Partilhem com o #receitaspoetenalinha 👈

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

,

E-BOOK |12 receitas EXCLUSIVAS de pequeno-almoço

Pessoal, entramos na semana cheios de energia e de motivação! Por isso mesmo, fiz um E-book especialmente para vocês! Pensei em fazer uma compilação de receitas exclusivas para experimentarem nos vosso dias! Espero que gostem!!! Tem o valor de 3,5€ e podem adquiri-lo carregando no botão em baixo.

Depois de carregarem no botão em baixo, o E-book irá ficar no ´carrinho´ no canto superior direito e aí sim, podem fazer o pagamento carregando no ´finalizar compra´. Alguma dúvida digam-me 🙂

Podem fazê-lo também através do MB WAY, pelo contacto 927508410 🙂

 

, ,

7 truques ESSENCIAS para o ajudar reduzir a quantidade de comida no prato

Quantas vezes comemos demasiado às refeições? Já pensaram nisso? Eu já, e refletindo sobre isso, existem vários truques que nos podem ajudar a diminuir a quantidade de comida no nosso prato. E que, muitas vezes, nem nos apercebemos… Quando falo em reduzir a quantidade de comida no nosso prato, não falo em comer pouco, mas sim, não comer em exagero!

Então vamos lá ver:

Não salte refeições: Se passar o dia a saltar refeições, irá ter muito mais fome às refeições principais e de certeza que irá comer mais quantidade de comida. Além disso, e passado o dia de trabalho, quando chega a casa e “relaxa”, a fome aperta.. o que pode resultar no consumo de diversos alimentos calóricos, ricos em açúcar e em gordura. E não diga que não, porque acontece!

Sopa: Antes das refeições tente comer sempre uma sopa de legumes, isso irá fazer com que diminua a quantidade de comida no prato principal. Além de ser estar cheia de vitaminas e minerais, ajuda a aumentar a saciedade. Já sei que me podem dizer que se comerem sopa antes da refeição não conseguem comer o prato principal, mas não é bem assim! Comem é menos… ! Agora que vos apeteça comer mais do prato principal do que sopa, isso já é outra conversa… 🙂

Nada de pão: Antes de mais, ninguém precisa de pão à refeição. E não vale a pena dizer que é para o marido ou para os filhos, porque se estiver uma refeição apetitosa em cima da mesa, já sei que acaba por ´roubar ´um bocadinho de pão e ir molhar no molho.

Pare e pense: Depois de comer espere um pouco até repetir a refeição. Muitas vezes acabamos por repetir a refeição mais por “vontade de comer” do que por fome. Atenção a isso, faça escolhas conscientes.

Evite os buffets: Se for almoçar fora (como muitas vezes acontece nos dias de trabalho), tente ir a um restaurante com pratos definidos. Se for a um buffet é mais provável que acabe por comer mais, uma vez que lhe apetece provar “quase tudo”. Apesar de também existir buffet de saladas e legumes, acaba por exagerar nos restantes alimentos.

Não deixe os tachos na mesa: Quando as panelas estão mesmo à nossa frente na mesa é muito mais fácil que comamos mais quantidade de comida mesmo sem fome. É sempre o “só mais um bocadinho”.

Legumes e hortícolas: Meio prato! Não há desculpas para não incluir legumes no seu prato. Se no restaurante não vem a acompanhar a refeição, peça à parte. Se vier em pouca quantidade, peça para colocarem mais. Se não comer legumes e/ou hortícolas vai comer mais do resto, e não vale a pena dizer que não.

 

Além disto tudo, eu costumo colocar as refeições em pratos, tigelas ou travessas ditas ´bonitas´ porque fica logo com outro efeito visual… que dá muito mais prazer! Aqui ficam alguns exemplos que escolhi para vocês verem. Estão em desconto e podem vê-los se carregarem na imagem:

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

,

WORKSHOP ´PEQUENOS CHEFS´ – 6 DE MAIO

 

Chegou a altura de um workshop para pais e filhos! Começamos com um workshop no dia 6 de Maio, na Roda Viva para comemorar o dia da mãe! O objetivo do workshop passa por demonstrar como é fácil preparar e fazer receitas saudáveis, e criar um ambiente divertido em que as crianças cozinham com a ajuda das mães! É fundamental envolver as crianças e dar-lhes a oportunidade de porem as ´mãos na massa´ 💚

A inscrição tem o valor de 25€ para mãe e filho e podem fazê-lo através de mariagama@poetenalinha.pt!

Estou à vossa espera, vai ser uma tarde de domingo divertida e com muita partilha de experiências!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

Eventos

Nothing Found

Sorry, no posts matched your criteria