, , ,

4 erros que pode estar a cometer nos seus lanches

Os lanches são fundamentais para conseguirmos ter uma alimentação saudável Pelo menos para mim, são! Porque se passo uma tarde toda sem comer e em consultas, ao fim-da-tarde estou esganada de fomeeeee! Mas mais importante ainda é então a sua composição, o que muitas vezes fica de lado, ou porque nos esquecemos, ou porque queremos despachar, ou porque não ligamos nenhuma à questão do lanche. Podem existir alguns erros que fazemos e não nos apercebemos e que por vezes não nos ajudam em nada… Oiço muitas vezes em consulta que ou não lancham, ou comem uma peça de fruta, ou uma tosta…e sinceramente, acho que ninguém se aguenta com isso!

Devido a isto tudo, no dia 9 de fevereiro vai haver um workshop sobre ´Pequenos-almoços e snacks saudáveis´, das 15h00 às 18h00, pelo que se tiverem interesse em participar podem enviar email para mariagama@poetenalinha.pt ou através de mensagem no fim desta publicação.

Por isso, deixo-vos aqui alguns erros que acho que são bastantes comuns:

Em exagero: Apesar de termos no nosso lanche um alimento saudável, não significa que o possamos comer em exagero, ok?!? E isto acontece várias vezes! Apesar de fruta ser saudável, não podemos andar a comer 10 peças de fruta por dia! Apesar de os frutos secos serem saudáveis, não podemos andar a comer um pacote por dia… Cuidado, é fundamental ter atenção às quantidades! Ou seja, fazer combinações de diversos alimentos para não nos pormos a comer em exagero os outros.

Sem satisfação: Quantas vezes isso acontece?!? Comemos apenas por comer, muitas vezes associado a querermos perder peso e é um sofrimento… é o pior que pode existir! Pois é.. e qual o resultado? Fome passado muito pouco tempo, relacionado com o facto de não ter tido qualquer prazer a comer! Ou seja, é fundamental que os seus lanches ou snacks sejam do seu agrado e consoante o seu gosto, claro que, com adaptações! Se precisa de ideias para os seus lanches, veja aqui.

Comer da embalagem: Pois é, parece-me que comer da embalagem acontece várias vezes, por exemplo com frutos secos como disse atrás. Adivinhei? É importante que tal não aconteça e que tenha as quantidades definidas! Senão, não tem qualquer tipo de controlo na quantidade que come, apesar de até poder ser um alimento saudável.

Não comer: Para mim, não é opção. Eu percebo que a logística seja difícil, mas realmente se tiverem as coisas em casa, é só pegar e levar. Eu até sugiro que, senão tiverem lanche, vão ao café e optem por um pão! Às vezes temos medo de comer pão (não sei porquê), mas depois ficamos cheios de fome, jantamos em exagero e acabamos a noite a comer bolachas… Se o pão for consumido em equilíbrio está tudo bem (claro que, estou a falar na generalidade, pois cada caso deve ser analisado)

Para quando vos apetece um doce, que tal juntarem um pouco de manteiga de amendoim? Eu costumo fazer isso. Pego numas bolachas de arroz e junto 1 colher de café de manteiga de amendoim e quando me apetece ainda mais doce, junto banana 🙂 Costumo comprar a manteiga de amendoim que está na imagem e se carregarem têm acesso a mais produtos e variedades. E por falar em manteiga de amendoim, ficam a saber que há agora uma campanha na prozis  , em que, com o código poetenalinha têm 10% de desconto e em compras superiores a 40€ recebem uma manteiga de amendoim, 50€ manteiga de amendoim e claras de ovo, 60€ manteiga de amendoim, lascas de coco e flocos de aveia). 😋

Não acham uma boa ideia?! Têm mesmo de experimentar!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

13 respostas
  1. Rui Pereira says:

    Concordo. A qualidade não desculpa a quantidade.
    No entanto, recentemente, para além de estar a experimentar uma das formas de jejum intermitente, reduzi a quantidade de refeições diárias para três. Implica disciplina, mais sendo eu uma pessoa ativa, mas os resultados têm sido positivos.

    Responder
  2. CD says:

    Não podemos andar a comer 5 peças de fruta por dia? Porquê? Toda a literatura relativa à alimentação saudável refere exatamente o oposto. Não há limites quanto à quantidade de fruta que se deve comer, normalmente apenas referem que a mesma seja diversificada.

    Responder
  3. Leonardo Rodrigues says:

    Acho até que as “novas diretrizes” estabelecem que devem ser 5, em vez de 3. A fruta, embora tenha açúcar, não é tão nociva, nem a absorção desse açúcar – frutose – pode ser comparada com o açúcar refinado.
    De resto, concordo. Os lanches geralmente coincidem com as pausas no trabalho e com aqueles momentos em que só apetece devorar qualquer coisa mais 200 gramas de chocolate.

    Responder
  4. catarina says:

    Diz-se que se deve comer no máximo 5 porções de fruta, estas 5 porções não correspondem a 5 peças de fruta mas sim ao equivalente ao tamanho da palma da mão…ou seja uma maçã grande é considerado mais que uma porção, basicamente é o mesmo que nos referirmos a uma porção de carne, esta não equivale necessariamente a um bife, depende sim do tamanho/peso deste.

    Responder

Deixe uma resposta

Deixe o seu comentário ou partilhe as suas ideias ou experiências.
Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *