, , ,

Estás mais gordinha, não estás? Estás mais magrinha, não estás?

Eu gostava de saber porque é que as pessoas se dão ao luxo de comentar o que nada… mas nada têm a ver com isso! Ora se uma pessoa está com mais peso, ora se uma pessoa está com menos peso… Qual é que é o objetivo das pessoas ao fazerem esses comentários? Será que não sabem que as próprias pessoas sabem disso?! Todos temos espelhos em casa… digo eu. Uma coisa são pessoas chegadas que nos querem alertar para determinada situação e com quem temos confiança para falar sobre determinados assuntos, outra coisa é toda a gente comentar… Para mim, pelo menos, é isso que me faz sentido. Se a minha irmã ou a minha mãe me quiserem alertar para alguma questão é uma coisa, agora de resto… ninguém tem de fazer comentários!  E esta publicação que estou a escrever nem é pelo que me dizem a mim, mas pelo que dizem às pessoas em que acompanho em consulta!

Todos temos de ter noção de que esses comentários podem afetar, e muito, a vida das pessoas! Porque pode parecer que não, mas as pessoas ficam a pensar nisso, e pode afetar negativamente toda a sua vida e auto-estima. Vamos deixar de comentar a vida das pessoas?! Deixar de comentar as opções que as pessoas fazem?! Vamos?! Se nós queremos ajudar as pessoas que estão à nossa volta a ser mais saudáveis, não é dessa forma, mas sim, incentivando a ter uma alimentação mais saudável e a praticar exercício físico.

Esse tipo de comentário só fomenta as pessoas que têm problemas com o seu corpo a ficarem com mais problemas, a se refugiarem na comida e a não conseguirem ultrapassar essas questões que influenciam e tanto, a sua vida! Por isso, em vez de comentários, tentem ajudar com atitudes… !

Por exemplo, em vez de dizerem que estão com mais peso, porque é que não incentivam a comer um prato de sopa sempre antes do prato principal? Se forem o exemplo, a pessoa pode querer seguir!

Qual é a vossa opinião?! Concordam?! Alguém sofre com esse tipo de comentários?!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

1 responder
  1. Maria Gabriela Dias says:

    Olá, vou abrir os comentários por aqui…
    Por norma, o que acontece comigo é exactamente o oposto. Quer dizer, toda a gente diz que estou bem, mesmo eu tendo noção de que tenho peso a mais e que preciso de perder uns quilinhos! Mas como há uns anos fiz umas alterações na minha alimentação, a minha figura mudou um bocado, e já depois de ser mãe. Percebi que havia alimentos que me inchavam e retirei.
    (Arroz normal, tomate, iogurte, entre outros). Descobri o leite de aveia e finalmente encontrei o complemento ideal para os meus cereais matinais, os bran flakes, bem mais saborosos do que os “palhentos” all bran tradicionais.
    Infelizmente, não os como assim com tanta regularidade como devia, não encontro sempre e nem todas as marcas são boas.
    Adiante… também noto que a minha imagem mudou, mas depois de ter emagrecido bastante após uma gastrite, e ter mantido o peso com a boa educação, a minha mãe era a primeira a dizer que estava muito magra (53) e depois de três anos assim, numa semana com maus hábitos por imposição e água de luso que é como betume, subi para os 58! E voltou aquele estômago horrível!
    Em Dezembro, com a ajuda das comidas da minha mãe (tinha arranjado emprego perto de casa dela e ia la almoçar), foi muito fácil aumentar mais três quilos! E sempre com problemas de prisão de ventre! Além disso, ela não me dava salada nem legumes salteados… para ela, legumes só na sopa!
    Engordei com extrema facilidade e ela é a primeira a por a mão no estômago (tal como se faz às barrigas das grávidas) à frente de toda a gente!!!! Ela quer com isto dizer que estou gorda, mas a imagem que passa… é outra!!!!!
    Ninguém diz que estou gorda, magra obesa ou assim assim! Todos dizem que estou bem! Mas a minha mãe.. nunca está satisfeita com a minha imagem!

    Responder

Deixe uma resposta

Deixe o seu comentário ou partilhe as suas ideias ou experiências.
Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *