, ,

4 ATITUDES FUNDAMENTAIS PARA O MOTIVAR A FAZER EXERCÍCIO FÍSICO

Como sabem (caso já me sigam a algum tempo), nem sempre fiz exercício físico. Comecei a fazê-lo mais à séria há cerca de 4 anos, e desde aí já considero que é um hábito instituído. Não acho que seja fácil começarmos a gostar se não estamos habituados, mas acho que é possível… porque na verdade, eu sou a prova disso. Não gostava de correr, e hoje em dia é uma das coisas que me dá imenso prazer. Faz-me relaxar e espairecer a cabeça! Agora com o nascimento do Vasco ainda não posso correr e é uma coisa que me custa bastante, mas que tenho de aceitar. Por isso mesmo, vou fazer as aulas de recuperação pós-parto e treinar em casa até lá…

Ao não poder correr, podia desanimar e não fazer mais nada… mas na verdade, o que tenho feito quando acontecessem contratempos acaba por ser arranjar soluções para continuar. Já corri.. quando me lesionei, andei de bicicleta, comecei a fazer treino de força.. quando há menos tempo para ir ao ginásio, treino em casa.. e por aí em diante!

Claro que não há dias fáceis, em que não nos apetece fazer exercício… mas não há problema! Nesse dia, não vamos. Temos é de saber que no dia seguinte temos de ir e que não podemos continuar a não ir… ou seja, temos de ir buscar forças, nem que seja para uma caminhada! O caminho não é, querer ir 2h para o ginásio quando a motivação está lá em baixo… na minha opinião, é sim, fazer o mais simples, mas fazer alguma coisa! Por isso mesmo, alguns truques que me ajudam a motivar para praticar exercício:

  • ACEITAR: O que é que eu quero dizer com isto? Aceitar o que gostamos de fazer, ou não. Aceitar o que podemos fazer, ou não. Aceitar o tempo que temos para fazer exercício… ou seja, aceitar na verdade, a nossa vida (no entanto, e quando digo aceitar, não é dizer que não temos tempo e deixar por isso, o exercício de lado). Se não gosta de correr, porque é que tem de correr?! Se não gosta de ginásio, porque tem de ir para o ginásio?! Se não consegue treinar ao fim-da-tarde, tudo bem… há-de arranjar outra hora. Por exemplo, eu agora não posso correr e por mais que me custe, tive de aceitar isso… porquê?! Porque senão aceitasse ia deixar o exercício de lado, porque na verdade, só queria correr. 
  • ESTRATÉGIAS: Talvez o mais desafiante, uma vez que por vezes é difícil aceitar a nossa vida e o nosso dia-a-dia. Mas, na minha opinião é sempre possível, de uma forma ou de outra… fácil não é, mas é possível. Arranjar estratégias para conseguirmos ser ativos pode passar por várias coisas: subir escadas em vez de elevador ou escadas rolantes, ir dar uma volta depois de jantar, deixar o carro mais longe do sítio para onde vamos, ir ao mercado a pé… etc etc etc. Se nos é impossível ir ao ginásio porque faz com que percamos muito tempo, é aceitar isso, e arranjar uma estratégia: por exemplo, ir dar uma caminhada ao pé de casa, que facilita muito mais o nosso dia. 
  • ALTERNATIVAS: Porque muitas vezes só gostamos de determinada coisa e não queremos sequer pensar em ter outra opção. Isso é meio caminho andado para deixar de lado o exercício físico e voltar a uma vida sedentária. Dou-vos o meu exemplo: já estive lesionada de uma perna e de um joelho e sempre disse que o que queria era correr… mas se assim fosse, tinha de ficar parada. Nessa altura optei pela bicicleta. Agora quando estive grávida e não podia correr, mais uma vez, ou aceitava ou então ficava parada. Optei por caminhadas e por treino de força. Claro que não é fácil, mas é a solução. Agora com o pós-parto não posso correr novamente (e custou-me imenso sabê-lo, podem ver aqui o que escrevi sobre isso) e o treino tem de ser adaptado… o que é que eu podia fazer?! Ou chorar todos os dias por isso, ou tomar uma atitude, enfrentar e arranjar uma solução… e foi o que fiz, estou nas aulas de recuperação pós-parto! 
  • ROUPA: Não é futilidade, pelo menos para mim. E porquê? Porque todos nós gostamos de nos ver bonitos. Para ir caminhar ou ao ginásio, umas calças e uma t-shirt servem. E antes, era assim que eu ia. Hoje em dia, já comprei algumas peças de roupa que me fazem sentir bem melhor. Acho fundamental que o façam, porque em termos motivacionais faz toda a diferença. A maioria da minha roupa é da prozis (têm 10% de desconto se usarem o cupão poetenalinha e podem fazer as vossas compras aqui) e da oito.um (podem ver aqui). Até comprei alguma roupa para depois do parto, para me sentir bem nesta fase 🙂

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem! Que mais truques têm?!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

0 respostas

Deixe uma resposta

Deixe o seu comentário ou partilhe as suas ideias ou experiências.
Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *