A MINHA PRIMEIRA SEMANA DE FÉRIAS

Então malta, como vão essas férias por aí?! Por aqui vão muito bem! Um ano totalmente diferente, agora com o Vasco, em que a logística é muito maior, mas tudo se faz! Estou na Ilha Graciosa, Açores! É o nosso destino de férias de verão preferido, com o mar ao pé de casa, e com a tranquilidade que precisamos para descansar. E vocês perguntam como têm sido os meus hábitos alimentares por cá… e eu respondo… exatamente iguais aos de Lisboa, com algumas excepções, como também acontece por lá!

PREVENIR: Se me seguem no instagram, viram que trouxe várias coisas no avião: bolo de chocolate, muffins de maçã e canela, frutos secos, granola e fruta… porquê?! Porque se antes já trazia, agora com o Vasco, não sabendo como as coisas vão correr, mais vale prevenir que remediar. Ou seja, garanti que o nosso pequeno-almoço do dia seguinte à viagem estava salvaguardado e os snacks também… além disso, ter comida para o avião… até porque o voo atrasou imenso e sinceramente estar a gastar dinheiro no aeroporto não é de todo a nossa ´cena´. 

COMPRAS:  Assim que chegámos, no dia seguinte (porque o avião atrasou no dia em que chegámos), fomos às compras! Ovos, fruta (maçãs, kiwis, meloa, melancia), legumes (alho francês, cenoura, courgetes, cebolas, abóbora), peixe fresco (lírio) e carne (hamburgueres, frango), iogurtes, queijo fresco, manteiga… de resto já tínhamos em casa. É fundamental ir às compras para conseguir manter os nossos hábitos… senão, nada feito! 

SOPA: Fiz logo duas sopas para ficar despachado… além disso, somos 5 e por isso é a contar com mais pessoas! A primeira sopa fiz com 3 courgetes, 3 cenouras, 2 alhos francês e 1 cebola. A segunda foi com abóbora, 3 cenouras, 1 courgete e 1 cebola… em ambas, sal e azeite! Sendo a logística mais desafiante, agora ainda tento aproveitar melhor o tempo, ou seja, cortar logo os legumes e pôr a fazer a sopa e deixar os legumes para saltear logo de parte dentro de uma marmita no frigorífico (caso não dê para fazer logo de seguida). 

LEGUMES: Exatamente o mesmo que a sopa. Estou constantemente a fazer porque prefiro que sobre do que falte. Ou seja, enquanto estamos a acabar os mais antigos, já temos mais no frigorífico. Só para perceberem como é que facilito as coisas, no primeiro dia os legumes foram apenas couve lombarda salteada com sal e azeite… que não fica nada de especial, mas pelo menos, temos legumes para acompanhar as refeições. Os outros que fiz foi com alho francês, cenoura e couve lombarda. 

PEQUENOS-ALMOÇOS: Semelhante a Lisboa porque os hábitos se mantêm. Ovos mexidos com fruta, iogurte com fruta e granola, iogurte com fruta e flocos de aveia. 

REFEIÇÕES PRINCIPAIS: Normalmente sempre sopa a iniciar a refeição e depois tem sido muito à base de peixe frescoooo.. que é uma maravilha! Já fizemos lírio no forno com batatas e legumes e massada de peixe. Frango assado, hamburgueres, strogonoff de frango, carne à bolonhesa. Sempre com legumes ou salada a acompanhar. Ou seja os hábitos mantêm-se exatamente iguais e isso é que é importante! 

Há sempre forma de conseguirmos manter uma alimentação saudável e equilibrada quando estamos de férias, ou pelo menos tentar. Claro que as refeições são diferentes e que não vamos mudar a logística da família toda para conseguirmos fazer tudo o que queremos, ou pelo menos se torna difícil. Ainda para mais, depende muito do sítio para onde vamos, do preço dos alimentos e das refeições e a disponibilidade dos alimentos. Mas pelo menos, ficar em Portugal e fazer um destino de praia ou de campo, dá sempre para isso. Eu tenho o direito de manter a minha alimentação saudável onde quer que seja e com quem seja ?

Também vos posso dizer que nas férias pode ser mais provável que existam erros alimentares devido à descontração em que estamos, e eu já os fiz como viram ontem pela minha publicação no facebook e instagram. Mas e então?! Faz parte. Equilibro a seguir. Tenho refeições saudáveis a maioria das vezes, faço exercício físico. A palavra-chave é MODERAÇÃO.

Espero que tenham gostado!

2 respostas
  1. Sofia Santos says:

    Gosto sempre de ler os seus artigos. É sempre um incentivo para continuar com o cuidado alimentar, tanto para mim como para o resto da familia, apesar de ter um filho com 15 anos que come como se o mundo fosse acabar amanhã! Mas tento incutir o sentido de alimentação saudável 🙂

    obrigada!

    Responder

Deixe uma resposta

Deixe o seu comentário ou partilhe as suas ideias ou experiências.
Obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *