, , ,

JANTAR EM CASA DE AMIGOS… O QUE É QUE A MARIA COME?

Pois bem, vamos lá falar de jantares em casa de amigos e como é que é possível, ou não, manter uma alimentação saudável! Antes de tudo, acho um erro deixar de ir aos eventos sociais só porque queremos perder peso, e se alguém fizer essa recomendação, para mim, não tem sentido nenhum. E porquê? Porque a vida social, os jantares com amigos ou as festas, fazem parte de um estilo de vida saudável… e nunca devem ser associados a um problema! Porque na verdade, nós é que fazemos as nossas escolhas nesses locais. Claro que por vezes é um desafio, porque não somos nós que decidimos o menu que será servido, mas podemos fazer umas opções em vez de outras. A responsabilidade é nossa, e de mais ninguém.

ASSUMIR: Primeiro que tudo, e dependendo do evento em si, pode ser o dia em que achamos que devemos estar à vontade e em que não nos apetecer estar só a pensar no que devemos comer. Pois bem, é assumir isso! Porque se não for todos os dias, está tudo ok. Se optarem por fazer isso a uma terça-feira, não devem é fazê-lo quarta quinta e sexta… a grande questão é essa! É quando fazemos opções menos saudáveis vários dias… e não falo relativamente a aumento de peso, mas também a estilo de vida saudável! Se eu assumir que quero comer, como e pronto! Mas… faço escolhas!

ESCOLHAS: Podemos comer tudo, claro. Ninguém nos impede. E podemos fazer escolhas? Podemos e devemos. Não é por estarmos em casa de amigos que devemos comer ´este mundo e o outro´, podemos sempre ter algum cuidado com a quantidade que ingerimos. E sinceramente, aquela conversa ´tem de ser´, só tem de ser se nós quisermos. Claro que, temos de adaptar o que comemos porque temos de comer o que lá está. Se eu adoro queijo, posso optar por comer queijo em vez de comer rissóis croquete chamuças… ou então, até posso comer também, mas não exagero no queijo. Se eu adoro um cheesecake e sei que o vou comer, será que vale a pena comer as entradas todas, mais as batatas-fritas e o pão de ló? Não! Faço escolhas!

ESTÁ TUDO BEM: Como as pessoas que me são chegadas sabem que tenho alguns cuidados com a alimentação, por vezes perguntam-me se quero que façam alguma coisa ou se estou bem. Eu estou sempre bem e como o que toda a gente come, só faço escolhas consoante o que existe! Claro que agradeço se houver uma salada ou uns legumes para acompanhar a refeição, mas senão houver, ou ficamos assim ou até sugiro ser eu a levar. Já pensaram nisso? Se tiverem confiança com as pessoas, porque não perguntam o que é preciso levar, e sugerem levar uma salada para acompanhar? Se fosse em minha casa eu até agradecia porque era menos uma coisa para fazer… ahah 🙂

HÁ SEMPRE UMA OPÇÃO MELHOR: Normalmente há sempre uma carrada de coisas e por isso torna-se difícil escolher, mas se pensarem, há sempre opções que são melhores que outras. Se há queijo fresco e queijo gordo, posso sempre optar pelo queijo fresco. Se há patés com maionese, posso deixar isso de lado. Se há arroz e batatas-fritas, posso só ficar pelo arroz. Se há fruta e 3 sobremesas, posso comer a fruta e uma sobremesa… pelo menos é sempre esse o meu pensamento. Dentro do que me apetece, ir fazendo escolhas.

Concluindo, e um truque muito importante e que pode influenciar tudo, é a fome com que vamos para o jantar! Nesse dia temos de comer bem, temos de nos alimentar bem e não ir cheios de fome, porque senão, não há quem nos segure… 🙂 Porque aquele pensamento ´vou ter um jantar, então não como nada durante o dia´ não terá bom resultado de certeza!

Não deixo de ir a lado nenhum, e era só o que ma faltava!

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

4 TRUQUES PARA CONSEGUIR PREPARAR AS REFEIÇÕES PARA TODA A SEMANA

Então malta… uma das grandes dificuldades passa por conseguirmos ter marmitas saudáveis para toda a semana, uma vez que trabalhamos horas a fio, chegamos tarde a casa, há quem tenha filhos para cuidar e o tempo acaba por ser pouco. Por isto tudo, no dia 13 de abril vou dinamizar um workshop com o tema ´Marmitas saudáveis para o trabalho´das 10h00 às 13h00. Podem ver todas as informações aqui.

Na verdade, como é que eu consigo ter sempre alimentos prontos para levarmos para o nosso almoço? Fazemos parte do gang da marmita, porque gastar dinheiro em almoços não é a ´nossa praia´ e ainda para mais, muitas vezes não há o que queremos comer. Por isso mesmo, faz-nos todo o sentido levar almoço ou almoçar em casa, consoante a nossa semana.

  • QUANTIDADE: Tem de ser, não há alternativa! Sempre que vou para a cozinha aproveito para cozinhar uma grande quantidade de alimentos para me ajudar a ter a semana sempre ´despachada´. Seja o que for, faço sempre em maior quantidade do que é necessário para aquele dia. 
  • DESCOMPLICAR: Sim, comer arroz acabadinho de fazer é muito melhor do que comer aquecido. Mas na verdade, com os horários que temos cá em casa, nem sempre dá para o fazer, e por isso mesmo, temos de optar pelo ´aquecer´ se queremos manter a nossa alimentação. 
  • COMPRAS: Esta dica acho que todos vocês sabem, só temos mesmo de aplicar. É quase impossível manter a nossa alimentação se não tivermos os alimentos certos em casa. Seja na hora de almoço, ao fim-da-tarde ou ao fim-de-semana, é fundamental que passem pelo supermercado para despachar as compras e garantirem a vossa semana em termos de alimentação. Mesmo quando vou de fim-de-semana, no caminho de regresso a casa, tentamos passar num supermercado (ao domingo não apetece, mas tem de ser).
  • MARMITAS: Parece óbvio, mas acho que muitos de nós não o faz. Estou a trocar as marmitas todas de plástico pelas de vidro, o que também facilita levar o almoço (não verte e não suja a lancheira). Utilizo tanto marmitas mais pequenas para levar a sopa (estas), e as maiores para conseguir levar o prato principal (estas). No entanto, agora comprei a lancheira BeFit Bag da Prozis (esta), que adoro, porque dá para levar tudo para um dia de trabalho. Tem imenso espaço e vai tudo arrumadinho. Caso gostem e comprem, não se esqueçam de usar o código poetenalinha que têm 10% de desconto. 

No workshop vamos falar disto e muito mais, e vamos também pôr as mãos na massa, onde vão aprender receitas rápidas e práticas para aplicarem na hora de escolha do vosso almoço. Quais são as vossas maiores dificuldades? Contem-me tudo para vos ajudar!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram e subscrever o canal Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações do site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

 

, , , ,

O que comer antes de dormir sem engordar

Malta, antes de mais quando temos fome à noite, temos de comer. Aquela velha questão de ir para a cama cheios de fome, sem comer nada para mim não faz sentido… até porque é um sofrimento! E quando associamos ter uma alimentação saudável ou perder peso a algo que nos faz sofrer, não terá bom resultado! AGORA, claro que é importante perceber se é fome ou se é vontade de comer… ou então, se for passado pouco tempo do jantar, refletirmos se jantámos bem ou não… Porque deixar de jantar, e optar apenas por um prato de sopa e uma peça de fruta ou uma gelatina (como se ouve muitas vezes), e depois andar a comer bolachas ou torradas antes de ir para a cama, não é de todo o mais adequado!

Se jantamos pelas 20h00 e nos vamos deitar às 00h00, pode acontecer ter fome e por isso não terá mal nenhum fazermos um pequeno snack para ficarmos mais confortáveis! Mas se jantarmos às 20h00 e às 21h00 já queremos comer, não será fome de certeza! Mas sim… vontade de comer!  E isso sim, é que temos de perceber porque é que acontece e de que forma é que podemos dar a volta a isso. Na maioria dos casos, passa por jantar melhor e não ´jantar qualquer coisa´.

Eu normalmente tenho fome antes de ir para a cama, e muitas vezes também tenho vontade de comer, principalmente nos dias em que foi um dia intenso de trabalho ou se passei algumas horas sem comer. Já me conheço bem, e se passar a tarde toda no consultório sem intervalos, e sem lanchar em condições, saio de lá esfomeada e com vontade de comer este mundo e o outro!! Sim, a mim também me acontece 🙂

Agora, se queremos comer antes de ir para a cama, podemos ter em atenção as escolhas que fazemos e deixar de lado bolachas açucaradas, folhados, bolos, batatas fritas, doces, sobremesas… o que muitas vezes acontece! Até porque, esse tipo de alimentos deve ficar de lado todos os dias e não incluirmos na nossa alimentação diariamente. Agora, e mesmo que mais saudável, se comermos em grande quantidade, além do que precisamos, engordamos à mesma, ok?! O que eu quero dizer com isto é que apesar de existirem alimentos mais interessantes, se abusarmos, não é por isso que mantemos o peso!

Podemos sim, optar por opções mais nutritivas:

  • Iogurte natural + Frutos secos
  • Fruta fresca + Queijo fresco
  • Queijo fresco
  • Bolachas de arroz
  • Chá + Mix de sementes
  • Ovo cozido
  • Panqueca (receitas aqui) + Frutos vermelhos

Para os mais gulosos:

  • Bolachas de arroz com manteiga de frutos secos
  • Fruta doce (maçã cozida, pera assada, banana) + Canela + Frutos secos
  • Banana + Manteiga de amendoim
  • Iogurte batido com fruta e manteiga de amendoim

 

Claro que todas estas opções devem ser adaptadas consoante cada um de nós, mas pode sempre ajudar-vos quando tiverem dúvidas.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

COME LÁ, É SÓ UM BOCADINHO!

Se há discurso que me irrita profundamente é a conversa do ´mas é só um bocadinho´…E hoje decidi escrever sobre isso. Antes de mais, acho que ninguém tem de comentar o que é que os outros comem, tal como não têm de comentar a roupa, o cabelo,a maquilhagem, se estão com mais peso, se estão mais magros… na verdade acho que hoje em dia toda a gente fala de tudo e de todos, enquanto na verdade, e na minha opinião não deveria ser assim. Nós temos de ser responsáveis pelas nossas decisões e não tentar ´desviar´ quem está à nossa volta, quem está a tentar perder peso, quem está a tentar ser mais saudável… ainda por cima, porque vos garanto que este processo não é fácil para a maioria das pessoas!

E porque é que esta conversa me tira do sério?!

  • TEM DE VALER A PENA:  Se num dia há um pão de pó e no dia seguinte eu sei que vai haver serradura… eu vou ter de comer o pão de ló (que não aprecio) só porque sim? Se prefiro comer a serradura, que adoro? Faz sentido?! Só porque sim?! Como já disse várias vezes, eu não gosto de ´fingir que como´… quando é para comer é para comer a sério! Sou uma pessoa como outra qualquer e há muitas coisas menos boas que eu também gosto de comer… É como o exemplo de comer uma pizza… Eu adoro pizza e queijo, por isso quando vou comer uma pizza, a maioria das vezes como com extra queijo! Por isso mesmo, as pessoas podem não preferir comer hoje, porque preferem comer no fim-de-semana com a própria família e relaxados, essa escolha tem de ser individual! Eu, pessoalmente, prefiro fazer ´asneiras´ ao fim-de-semana, ao pé dos meus, relaxada e a ver um filme, do que num dia de trabalho à hora de almoço só porque sim.
  • VOCÊS É QUE SABEM QUANDO DEVEM COMER: Epa, eu é que sei quando é que quero comer, e o que quero comer. E não tem de ser ninguém a dizer quando é que eu o devo ou não fazer. E isto não está relacionado com radicalismo nem nada disso… se eu não quero comer um dia porque não me apetece, não tenho de o fazer só porque sim… Aliás. ou só porque os outros estão a comer! E sabem porquê… porque na minha opinião sincera, a maioria das pessoas que está sempre a dizer ´come lá, come lá´, quer ter alguém que a acompanhe… ou seja, quase que uma razão para o fazer, e isso não está certo para a pessoa que está num processo de reeducação alimentar.
  • É SÓ UM BOCADINHO: É só um bocadinho hoje, certo! É só um bocadinho amanhã, certo! É só um bocadinho no sábado, certo! Ou seja, é só um bocadinho quase todos os dias! E o problema está mesmo aí. O problema não é comer entradas, batatas-fritas ou sobremesas esporadicamente… o problema é quando é dia após dia, quase todos os dias. Por isso mesmo, a conversa de ´é só um bocadinho´ depende da semana da PRÓPRIA PESSOA! Porque se eu sei que vou comer amanhã alguma coisa que eu adoro, e que prefiro comer ´à grande e à francesa´, não tenho de comer só hoje um bocadinho porque x ou y me diz. É uma das grandes questões que me falam em consulta… a questão de haver sempre bolachas, bolachinhas, o carro dos bolos no trabalho.. e que depois quando não querem optar por esse tipo de alimentos, a conversa do ´anda lá, é só hoje´.
  • É SÓ UM BOCADINHO DE… SOPA?! É só um bocadinho de bolo, é só um rissól.. é só um bocadinho disto e daquilo! Será que alguma vez vou ouvir dizer alguém ´anda lá, come lá só um bocadinho de sopa, faz-te bem´. Gostava muito, mas não me parece! Porque sinceramente parece que quando falamos em termos de alimentação, que a maioria das pessoas em vez de ajudar quem precisa de ajuda, só desajuda. Porque é que essa conversa tem de ser sempre para as coisas menos boas, e não pode ser para as coisas que realmente nos fazem bem? Acho que ficávamos todos a ganhar! A perda de peso é um tema sensível e que é difícil para muitas pessoas, e por isso mesmo, a função de TODAS as pessoas à sua volta é AJUDAR! É fazer com que essas pessoas se sintam apoiadas e sintam que são capazes… não o contrário! E não falando apenas de perda de peso, ter um estilo de vida saudável tem de ser aceite por todos, tal como outra escolha qualquer claro.

Desculpem este discurso todo, mas tinha de ser. Este tipo de comentários deixam-me chateada, porque na verdade não percebem o mal que fazem às pessoas que estão à vossa volta. Eu própria digo em consultas para quando apetecer comer determinada sobremesa, as pessoas comerem! De forma consciente e tranquila… mas quando elas quiserem! E não se esqueçam, tudo isto que eu escrevo é porque eu também já passei por um processo de perda de peso, ou seja, sei bem o que é isto tudo do que falo! Deixem os vossos comentários! Também sentem isto? Costuma acontecer com vocês? Quais são as vossas estratégias?

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

TOPPINGS PARA PANQUECAS: SAUDÁVEL OU BOMBA CALÓRICA?

PANQUECAS, PANQUECAS, PANQUECAS… Quem não adora? Um dos meus pequenos-almoços preferidos, e que servem também de lanche da manhã ou da tarde! Mas, estando as panquecas tanto na moda, será que por vezes serão saudáveis? Acho que é uma ótima forma de começarmos o dia, de variarmos a nossa alimentação e de termos prazer com o que comemos, mas muitas vezes, as combinações que fazemos é que podem não ser as mais corretas. E digo isto porquê? Porque carregar as panquecas com meio quilo de manteiga de amendoim ou com meio pote de mel não é de todo saudável… Ou seja, aquela conversa de ´ah… mas comi panquecas ao pequeno-almoço, saudáveis ainda por cima´… e o resto?! Fica onde? 🙂

Por isso mesmo, resolvi fazer uma tabela para nos ajudar a perceber a composição nutricional de alguns toppings que costumamos colocar nas nossas panquecas (e que não tem mal nenhum, desde que consumido em equilíbrio):

Porque imaginemos o seguinte… se carregarmos as panquecas com todos estes toppings, e apesar de serem mais saudáveis que as panquecas tradicionais, não significa que não tenham calorias, gordura açúcar… hoje em dia o conceito saudável acaba por ser relativo. Apesar de utilizarmos alimentos saudáveis, se exagerarmos na quantidade, não fica igualmente interessante a nível nutricional.

Para a minha base de panquecas costumo sempre utilizar uma farinha a gosto (aveia, coco, amêndoa, arroz), ovos ou claras e depois posso colocar fruta para adoçar. Mas mesmo assim, prefiro até colocar fruta depois por cima do que na massa… ou seja, prefiro apostar mas no acompanhamento para me dar prazer! Claro que isto, fazem consoante o vosso gosto!

Agora… juntar açúcar de coco nas panquecas (que é açúcar!), depois colocam manteiga de amendoim nas panquecas, mais pepitas de cacau, mais fruta e mais um pouco de mel para adoçar… acaba por ficar uma bomba calórica, e é isso que é importante ter em atenção.

E vocês, quais são as vossas panquecas preferidas? De que forma é que gostam de as comer? Contem-me tudo!

Costumo comprar na prozis a manteiga de amendoim, amêndoa ou caju, as pepitas de cacau cru e as lascas de coco e com o cupão POETENALINHA têm 10% de desconto nesses produtos. Podem fazer as vossas compras aqui.

Não se esqueçam de subscrever as notificações, na campainha do lado direito em baixo para ficarem a par de todas as publicações novas 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, , ,

FAZER DIETA É DIFÍCIL ?! EU EXPLICO PORQUÊ!

Perder peso… fazer dieta… ter um estilo de vida saudávelPor mais que em consulta vos queira ajudar a atingir os vossos objetivos, vocês, desse lado têm de querer. É o que digo muitas vezes… eu ponho tudo de mim, de forma a conseguir ajudar, motivar e tentar explicar o porquê de determinadas opções alimentares. Ou seja, fazer perceber o porquê de x ou de y… Mas antes disso tudo, é importante que percebam que tudo começa em vocês, porque por mais que esteja disponível para falar, motivar ou tirar dúvidas, se não forem vocês próprios a querer mudar, nada feito!

Eu sei que às vezes já queriam sair com menos peso da consulta, mas isso não é possível! O importante perceber é que o que combinamos em consulta tem de vos fazer sentido e têm de querer manter isso para a vida toda. Ou acham que depois de atingirem os vossos objetivos faz sentido começar novamente a comer bolachas, doces, bolos e pão todos os dias e a todas as refeições…?!? Não vos pode fazer sentido, senão voltam novamente tudo atrás… não há milagres! Além da questão do peso e uma coisa que me faz confusão é a nossa saúde, a vossa saúde! Cada vez mais temos de estar atentos às opções que fazemos e às escolhas que tomamos, pois garanto que têm imensa influência na nossa saúde e nas doenças que por vezes se desenvolvem.

Por vezes sentem-se cansados? Dormem mal? Sentem-se pesados? Sem energia? Já pensaram que pode estar relacionado com a vossa alimentação? Pensem nisso…

Fazer a dieta da alface, a dieta da fruta, a dieta do limão ou o que quer que seja, tem de ser uma dieta que seja possível manterem sempre, ou seja, sustentável ao longo do tempo e ao longo da vossa vida! Acho que por vezes escrever o que sinto se torna difícil e não consigo passar a mensagem da melhor maneira, mas eu tentooo 🙂

Ter uma alimentação saudável não é:

  • Comer só cozidos e grelhados;
  • Deixar de comer arroz, massa, batata, ervilhas, grão, feijão;
  • Deixar de comer pão ou cereais;
  • Deixar de comer fruta, nomeadamente banana, dióspiro, manga, papaia;
  • Comer apenas um iogurte ou 1 peça de fruta ao lanche;
  • Comer apenas uma saladinha ao almoço;

E acima de tudo, não é passar fome! Pelo contrário, ter uma alimentação saudável é:

  • Comer bem!!!
  • Comer todos os alimentos de forma adequada e equilibrada: Dependendo dos nossos gostos e de alguma patologia que possamos ter, podemos comer pão, cereais, lacticínios, fruta, arroz/massa/batata, peixe/carne assada/guisada/estufada/cozida/grelhada, legumes ou saladas, frutos secos, ovos…
  • Comer frequentemente, de acordo com o nosso dia-a-dia (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche, jantar e se necessário, ceia);
  • Incluir sopa ao almoço e ao jantar (o que é que custa? Não arranjem desculpas para não comer este alimento, ou é porque está calor ou é porque ficam cheios e já não conseguem comer o segundo prato…). Irá ajudar-nos a manter a saciedade ao longo do dia. Mas, se um dia não lhe apetecer, não tem de comer!
  • Deixar de lado alimentos processados, como bolos de pastelaria, bolachas, donuts, bolicaos etc…Podem crer que isso sim, pode ficar de lado, e para sempre! Pois não faz falta nenhuma! Não comer pão e depois comer bolos?!? Não!
  • Reduzir a quantidade de gordura que utilizamos para fazer as nossas refeições;
  • Não comer pão à refeição. E porquê? Porque já comemos ou arroz, ou massa, ou batata-doce, ou grão ou feijão… Que tal deixarmos para os intervalos das refeições?

Quando queremos perder peso (ou ter um estilo de vida saudável), temos de querer MUDAR! MUDAR PARA SEMPRE! Porque é assim… perder peso toda a gente perde! Mas manter por vezes é que é difícil! E porquê? Porque na realidade não existe uma MUDANÇA DE HÁBITOS ALIMENTARES! Desculpem o desabafo, mas não faz sentido questionar se a cenoura engorda… porque vos garanto que se o problema disto tudo fosse a cenoura, não havia pessoas que precisassem de ir a consultas de nutrição…

Agora e importante, uma alimentação saudável inclui por vezes fazer um erro alimentar. Não é por ter um aniversário ou um casamento e comer uma fatia de bolo que vão deixar de ter uma alimentação saudável! O importante é saber que no dia seguinte não irá fazer novamente nenhum erro alimentar e até pode ir dar uma caminhada. Tudo com conta, peso e medida. Como eu costumo dizer, como é óbvio, não vou para um casamento comer alface! ÓBVIO QUE NÃO, porque nem faz sentido! Faz sentido sim, fazer escolhas alimentares conscientes!!

Além disso, e para terminar, ter um estilo de vida saudável e entenda-se disso praticar exercício físico, não é ir 3h para o ginásio. É sim, praticar exercício físico consoante as suas necessidades e de acordo com o que gosta. 30 minutos de caminhada 4x por semana é assim tanto? Claro que, é fundamental que seja acompanhado por um profissional de desporto que defina o que deve fazer.

Quais são as vossas maiores dificuldades? O que torna para vocês difícil, uma alimentação saudável? Partilhem comigo! Deixo-vos aqui mais algumas publicações que vos podem interessar:

Os meus contactos para marcar consulta são: mariagama@poetenalinha.pt ou 927508410. Caso ainda não estejam preparados para uma consulta de nutrição, mas querem perceber de que forma podem fazer alterações alimentares mais saudáveis, participem nos meus workshops (esta semana vou lançar as próximas datas, fiquem atentos).

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

, , ,

3 motivos que estragam a sua dieta

Ora bem, vamos lá falar de alguns factos reais que fazem com que saia da sua alimentação saudável! Não acha que acontece muitas vezes? Deixar de ter uma alimentação saudável e de por isso, aumentar de peso, sem saber porquê? Então veja bem se estes pontos que falo em baixo não influenciam!

´Ah, hoje não tenho legumes e não vou fazer que dá muito trabalho´: Não! É meio caminho andado para os deixar de fazer, e mais grave, deixar de os comer diariamente! Tenha sempre em casa legumes congelados ou frescos prontos para ser um instante a preparar. Além disso, começar a introduzir este tipo de alimentos ao pequeno-almoço ou nos lanches da manhã/tarde, como cenouras ou tomate cherry. Sem falar da sopa, que como já sabem, não pode faltar. Se o problema for a sua confeção, porque está farto de legumes cozidos, opte por estufados, salteados ou no forno. Há sempre forma de inovar e de fazer legumes simples. Eu costumo utilizar as embalagens já preparadas frescas que é só colocar na wok ou então fazer uma salada.

 

´Não tenho tempo para ir ao ginásio e/ou caminhar´: Gente, como eu digo sempre, realmente só temos tempo para praticar exercício físico se realmente for uma prioridade para nós e quisermos mesmo fazê-lo (claro que, não estou a falar daqueles dias em que acontecem contratempos e que os nossos planos saem furados). Logo de manhã, hora de almoço, fim da tarde ou à noite, são sempre opções, consoante o vosso dia-a-dia. Agora claro, o resto do dia tem de ficar organizado se forem ao ginásio à hora de almoço, ou seja, têm de levar o almoço já preparado e pronto a comer. Além disso, nem que seja ir correr ao ginásio 20 minutos e depois aproveitam os restantes 40 minutos para um banho rápido e irem almoçar.

´Tenho um trabalho para entregar, não vou almoçar não tenho tempo´: Pois é, não almoçar não ajuda nada. E porquê? Porque depois a fome vai apertar (e não digam que não), e vão optar por comer ´qualquer coisa´, ou seja, ou uma sandes, ou um folhado, ou o que for mais fácil e estiver mais acessível. Se sabem que o vosso trabalho tem desses dias, optem por se organizar e planear, de forma a levarem uma marmita com um almoço que vos permita estar a trabalhar. Claro que o objetivo seria fazerem uma pausa para almoçar, mas se às vezes não dá, a marmita é a solução. Há imensas ideias possíveis e simples que podem ver aqui. 

Eu sei que por vezes não é fácil termos um dia alimentar como gostávamos, muito associado ao trabalho, ao stress, à pressão ou às horas tardias que chegamos a casa e com o que depois ainda temos de fazer. No entanto, acho que é importante não esquecer que não podemos desistir de nós, da nossa saúde. E qualquer alteração que consigamos fazer já é muito bom. O caminho faz-se caminhando e não de um dia para o outro, por mais que às vezes queiramos tudo para ´ontem´. E como já disse variadas vezes, a organização é mesmo, o essencial. E na minha opinião, começar a praticar exercício físico é meio caminho andando: ajuda-nos a relaxar, a abstrair do dia-a-dia, a ´não pensar em nada´ e também pensar no que queremos fazer, mudar e alterar a nossa vida… pelo menos é o que me acontece a mim… parece que quando vou correr, renasço 🙂

Uma dica para a prática de exercício físico é roupa que vos faça sentir bem: Podemos utilizar qualquer tipo de roupa para praticar desporto, qualquer coisa que esteja lá por casa serve. Mas na realidade, ora para rapaz ora para rapariga, se tivermos uma calças confortáveis, ténis adequados ao exercício, camisolas e top´s (no caso das raparigas) de uma cor gira e que nos sintamos bem, faz diferença. Apesar de achar que temos de nos sentir bem de qualquer maneira, gosto de ter uma roupa que goste para correr.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, , ,

6 truques que aplico quando me apetece um doce

Olá a todos! Se há publicações de que gosto de escrever é sobre os meus truques diários, e também sobre a pessoa ´normal´ que sou! Quantas vezes é que vos apetece trincar quando chegam a casa? Quantas vezes é que vos apetece um doce à noite? Quantas vezes é que depois do jantar, nos sentados no sofá e parece que a fome volta novamente? E só nos apetece comer? Sabem que também tenho dias assim? Já partilhei algumas vezes que sou muito mais de doces do que de salgados, e por isso mesmo, são esse tipo de coisas que às vezes me apetecem…

Para quem estiver interessado, no dia 9 de março vai haver um workshop com o tema ´Pequenos-almoços e snacks saudáveis´, e podem ver a informação toda aqui, e no dia 23 de março vou dinamizar um workshop com o tema ´Marmitas saudáveis para o trabalho´das 10h00 às 13h00, e todas as informações estão aqui.

Acho que é importante percebermos as situações diferentes em que tais vontades nos apetecem… ou pelo menos, eu tento fazer isso para comigo mesma!

Só por que sim:

– Muitas vezes este tipo de vontade é só mesmo porque sim. Porque chegamos a casa (ao sítio onde queremos estar), com a nossa família, e queremos desfrutar do momento… ou então, porque depois de jantar queremos descansar em frente ao sofá, e ficamos ainda melhor acompanhados a comer alguma coisa que nos satisfaça. Nestes dias faço uma reflexão sobre se tenho mesmo fome ou não, e caso queira mesmo comer, optar por alguma coisa mais saudável. Iogurte natural com framboesas, fruta com manteiga de amendoim, panqueca com queijo fresco… são algumas opções do que eu costumo fazer.

Sabem que quando passo a tarde quase toda sem comer (sim, sei que não devia), fico completamente esganada de fomeeeee! E só me apetece este mundo e o outro…. mesmo! E o que é que eu faço? Se o meu namorado estiver em casa ligo-lhe logo e digo ´aquece tudo o que temos em casa´ … ahahah ele já sabe que é para aquecer um pratalhão de sopa (3 a 4 conchas de sopa), e aquecer o jantar 🙂 Eu tenho a plena noção de que não posso ficar muitas horas sem comer, mas quando estou em consultas seguidas às vezes acaba por acontecer… E depois quando saio do consultório, vou para o carro, até posso pensar no que é que me apetecia comer, mas faço um trabalho psicológico no sentido de pensar ´vai ser sopa, sopa, sopa´… 🙂

Hoje é o dia:

– Temos de assumir que por vezes, hoje é o dia! Ou seja, que não vale a pena irmos contra nós, porque na minha opinião, toda essa ansiedade até nos faz mal… porque na verdade, se for um dia, não é por isso que nos faz mal. O problema é quando é um dia, mais o dia seguinte e por aí em diante… Ou seja, eu tenho a plena noção que há dias e dias… e que se há um dia em que me apetece um gelado, eu saio de casa para ir comer o meu sunday, ou para ir jantar fora e ir comer uma pizza… qual é o problema? Nenhum, desde que eu saiba que É AQUELE DIA! Principalmente quando estou com a TPM, acontece-me muito… parece que estou sempre com fome e que só me apetecem doces.. ahah mas também sei que é só aquele dia… !

Por isto tudo que escrevi, quais são os meus truques para conseguir resistir aos doces (Assumindo que hoje não é o dia…, ou seja, que não faz sentido comer doces daqueles a sério… 🙂 )

  • Comer bem durante o dia:  Malta, parece que não, mas faz imensa diferença! Quando passamos o dia todo a fingir que comemos… um iogurte aqui, uma fruta acolá, uma sopinha ao almoço e uma bolacha ao lanche… não há corpo que resista, e nada que consigamos fazer para resistir (importante será dizer que tudo o que eu escrevo é a minha opinião, e que cada um de vocês aceita caso concorde). Por isso mesmo, temos de ter um dia alimentar equilibrado, sem fome e com saciedade, para não chegar o momento em que não aguentam mais e que vão ter de pisar o risco… Nas minhas consultas as pessoas que sigo acabam por me dizer que não é difícil cumprir o plano alimentar, e que não lhes dá vontade de comer, porque não passam fome… para mim é fundamental!
  • Imaginação:  Assumir que vamos comer um doce, mas que podemos é optar por um mais saudável… Banana com manteiga de amendoim, Panquecas (receitas aqui) com queijo fresco e manteiga de amendoim… são alguns snacks que eu utilizo para mim! Claro que não é suposto andar a comer banana com manteiga de amendoim em barda antes de ir para a cama, mas é bem melhor do que ir comer um geladinho ou um pastel de nata…
  • Sopa:  Lá vem a Maria com a história da sopa sopa sopa…. ahah e venho mesmo! Porque se consigo resistir a muitas das coisas ao fim-da-tarde, é por causa da sopa! Comer 3 conchas de sopa acalma-me logo e tem um efeito super saciante, que me acalma e que me deixa esperar até ao almoço.. ou até ao jantar… Ter sempre sopa feita em casa é fundamental tanto para esta questão dos doces, como para um estilo de vida saudável. Se fazem sopa, façam em grande quantidade, congelem e assim garantem todas as semanas a sua presença na mesa (depois de descongelarem, fervam para ficar boa).
  • Fruta:  Se estou naqueles dias, faço questão de comer sopa, prato (proteína, hidratos e legumes) e terminar com uma peça de fruta. Tenho a plena noção de que fico cheia, mas também estou a prevenir o que pode vir a seguir. Uma vez que a fruta é doce, pode ajudar-nos então a não ter de ir picar nada quando vamos para o sofá… Maçã cozida/assada com canela, marmelo cozido/assado, banana, pêra… frutas assim mais doces que nos ajudem então a controlar a vontade de doce.
  • Dizer que não:  A nossa alteração de hábitos alimentares tem de ser para sempre! Todo o nosso trabalho psicológico tem de ser feito para sempre… quero dizer com isto que, em eventos sociais, onde é mais provável a existência de doces (e eu sou muito de doces), temos de ter bem presente o que queremos, ou não, para nós e para a nossa vida. Ou seja, se vou jantar com amigos só porque quero estar com eles, não há razão para ter de comer um doce a uma terça-feira só porque sim. Até porque sei que, normalmente ao fim-de-semana dá mais aso há existência de almoços, jantares, petiscos… e vontade de coisas diferentes… porque estamos relaxados, a ver um filme, e com quem queremos estar… e aí sim, prefiro então comer o meu doce. Por isso mesmo, não é pelos outros comerem que nós temos de o fazer… nós temos de o fazer quando NÓS QUISERMOS, e quando nos fizer sentido… porque vos garanto, quando EU QUISER comer um doce, eu como um doce sozinha, só para mim e o que mais gostar!
  • Alternativas:  Manteiga de amendoim ou amêndoa (para mim é mesmo uma gulodice), tâmaras, fruta fresca, cozida ou assada, pepitas de cacau cru para juntar com frutos secos… são alguns exemplos do que podem ter em casa para vos ajudar. A manteiga de amendoim (e outros tipos e sabores), compro na loja online da prozis e se utilizarem o código poetenalinha têm 10% de desconto em todas as compras, pelo que fica mais barato do que comprar em loja física (6,99€ vs 6,30€).

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

6 dicas para fazer a combinação certa no seu prato

Quantas vezes nos perguntamos de que forma é que devemos comer? O que é que devemos, ou não, incluir no nosso prato? É sempre uma dúvida de muitas pessoas e então vamos lá falar sobre isso. Na minha opinião, se deve só comer uma sopa?! Não! Se deve comer um bife grelhado com salada?! Não! Se deve comer uma empadinha? Não!

Antes de mais é importante referir que falo na generalidade, pois as especificidades de cada prato devem ser avaliadas e definidas em consulta, consoante os objetivos de cada um e de acordo com as suas necessidades energéticas.

As nossas refeições devem sim, ser constituídas por sopa, prato principal e uma peça de fruta, caso tenham vontade de uma sobremesa.

  • SOPA: Acho que devemos começar o nosso prato com uma sopa de legumes porque na verdade, nos ajuda também, a diminuir a quantidade no prato principal. Além disso, ajuda-nos a manter a saciedade ao longo do dia e ´acalma-nos´ no que diz respeito a certas vontades que por vezes existem. Se me perguntarem se devem, ou não, comer sopa em restaurante porque tem batata, podem ver a minha opinião sobre isso, aqui. Agora, quando não é sopa de legumes e é canja, por exemplo, acabo por não pedir porque é arroz e carne, ou seja, como se fosse uma refeição. MAS, isto não significa que não possamos comer canja, estou só a referir que antes de um prato principal deve ser uma sopa de legumes.
  • PRATO PRINCIPAL:

-Pois bem,  carne ou peixe, hidratos de carbono (arroz, massa, batata, quinoa, feijão, grão, ervilhas, lentilhas) e legumes (todos eles, os que estiverem disponíveis consoante o local onde está). Caso não inclua na sua alimentação carne/peixe, terá de existir então uma adaptação das quantidades e das combinações a fazer.

-Normalmente temos a ideia de que não podemos comer arroz/massa/batata às refeições (porque muitas vezes é o que nos dizem), mas na verdade não é bem assim. Muitas das pessoas que acompanho, entram na consulta sem comerem este tipo de alimentos, e saem da consulta a comer… sempre com medo de não emagrecer! E é como eu digo sempre, o que engorda não é o arroz ou a massa ou a batata (desde que consumidos nas quantidades certas) mas sim todos os outros alimentos que consumimos, e que não nos fazem falta nenhuma (folhados, folhadinhos, bolachas, bolachinhas…). Tenho um artigo em que falo sobre isso, sobre a ideia de que os hidratos de carbono são os vilões, e podem ler aqui.

– Carne/peixe grande parte de nós inclui no seu prato, até porque é sempre servido em restaurante ou então levamos de casa. Quanto a esta parte, não sugiro andar sempre a comer cozidos e/ou grelhados. Eu gosto de peixe cozido ou bife grelhado, mas todos os dias ninguém aguenta. Guisados, assados, estufados… também podem ser incluídos na nossa alimentação, desde que depois não vamos lá molhar o pãozinho ou comer a pele 🙂

-Legumes ou salada: 3 folhas de alface e uma rodela de tomate não conta, que normalmente é o que é servido no restaurante. Levar de casa torna mais fácil controlar a quantidade que levamos, mas mesmo assim, normalmente é o que levamos em menor quantidade. Por isso, acho que devem investir neste acompanhamento e que devem sempre levar uma boa quantidade. Além disso, nos restaurantes, podemos sempre pedir à parte… que é o que eu faço. Ou então, pedir para diminuir na dose de arroz ou batata, por exemplo, e pedir legumes. Ou sou eu que tenho muita sorte, ou a mim trazem-me sempre (só mesmo se não tiverem).

  • FRUTA: Ah e tal porque a fruta não pode ser comida no final da refeição... sinceramente, isso são conversas! Pode sim, e não tem problema nenhum. Se nos apetece terminar com algo mais doce, se sentimos que nos ´falta alguma coisa´ ou que não estamos satisfeitos, acho que devemos comer a fruta no final da refeição. E porquê? Porque já estamos a prevenir a possibilidade de ´erro´que pode vir depois. Muitas pessoas não ficam satisfeitas, depois vão ao café e pronto… lá vai de pastel de nata. MAS, normalmente também aconselho o consumo de fruta entre as refeições para servir como snack, e por isso, se consumirem também às refeições, convém ter atenção às quantidades consumidas… só isso. Sabe-me tão bem uma laranja depois do almoço/jantar 🙂

Quais são as vossas maiores dúvidas quanto aos almoços e jantares? No próximo dia 23 de março vai haver um workshop com o tema ´Marmitas saudáveis para o trabalho´, e podem ver todas as informações aqui.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

4 regras para perder os primeiros quilos

Mude a forma de pensar e de agir, o mais importante é mesmo querer alterar o seu estilo de vida e não ser uma fase passageira. Não veja uma alimentação saudável e a prática de exercício físico como um sacrifico, mas sim, como uma parte integrante da sua vida.

Assim, e para ajudar no início de perda de peso, algumas dicas fundamentais:

Retire os inimigos de sua casa: Se adora um tipo alimento e este não se encontra incluído no seu plano alimentar, não o tenha em casa. Principalmente nos dias em que está mais chateado ou ansioso, pode acabar por os ir buscar. Não arranje a desculpa “E se vier alguém a minha casa?” … Sirva um chá e acompanhe com umas torradas e queijo fresco, por exemplo. Não há razão nenhuma para ter em sua casa batatas fritas, bolos, gelados, sobremesas ou bolachas.

Não pode faltar: Sopa, legumes, verduras e fruta. Tenha sempre no frigorífico este tipo de alimentos! A sopa tem de fazer parte  do início das suas refeições. Ajuda bastante na saciedade e a diminuir o que consome a seguir. Além disso, prepare refeições para congelar, são fundamentais para os dias em que não tem tempo de cozinhar. Legumes frescos ou congelados (para os dias mais apressados) sempre em casa.

Ande a pé: Não tem tempo? Deixe o carro longe do trabalho e pelo menos esses 10 minutos são obrigatórios andar a pé. O mesmo se diz quanto a subir as escadas do seu prédio. Há sempre tempo para o que queremos, dependendo da prioridade que lhe damos.

Vai almoçar fora? Fale com o senhor do restaurante e combine com antecedência o tipo de comida que quer. Assim não cai em tentações. Se encomenda comida para o trabalho, opte por locais saudáveis e tenha atenção à ementa. Pode sempre pedir ajuda a quem o acompanha para o auxiliar na escolha dos pratos. Algumas dicas para ter um almoço saudável, aqui.

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!