, , ,

Maria, o que é que comes numa PIZZARIA?!

Já estou há imenso tempo para escrever sobre este tema, e hoje é o dia! O que é que será que as nutricionistas comem numa pizzaria?! Ou o que é que será, pelo menos, que a Nutricionista Maria Gama, come numa pizzaria? Palpites por aí? A resposta é bem fácil, PIZZA!

Falo muito disto em consulta de nutrição, porque na verdade, se eu adoro pizza… será que faz sentido ir a uma pizzaria e comer uma salada? Isso é como que um sofrimento, ou pelo menos, na maioria das vezes. Por isso mesmo, na minha opinião, se é para ir, vamos a sério (desde que os outros dias, e as outras refeições, sejam controladas, claro).

Quem está desse lado, tem de perceber que as nutricionistas, ou pelo menos eu, sou igual a vocês! Ou seja, que gosto de pizza, de batatas-fritas, de sobremesas… entre outras coisas! E por isso mesmo, quando houver um momento (em que faça sentido), comer este tipo de alimentos, eu faço-o!

Como digo muitas vezes em consulta, não faz sentido para mim ir a uma pizzaria todas as semanas, ir aos hambúrgueres todos os meses, ou comer uma sobremesa (sim, sou gulosa), de dois em dois dias! E aí sim, está o grande desafio!

Quando vou a uma pizzaria (salvo exceções em que não tenho voto na matéria), vou porque me apetece mesmo mesmo, porque me faz sentido e porque quero comer uma pizza! Não vou ´só porque sim´. Vamos então considerar dois panoramas:

 

  • A Maria escolhe ir a uma pizzaria jantar, porque adora pizza: Saio de casa com uma sopa já na barriga, chego à pizzaria e peço a minha preferida. E podem crer que na maioria das vezes, é das ´mais gordas´ que há porque como adoro queijo, peço quase sempre com extra queijo, sim é verdade! E porquê? Porque não ando a vida toda em pizzarias, e porque se quero comer pizza, como da forma que mais me dá prazer! Agora, se como a pizza talvez já não seja necessário a sobremesa no fim… certo?!
  • A Maria não escolhe ir a uma pizzaria, mas tem uma festa de anos: Pois bem, aqui podem haver dois cenários:

-1ª Opção: Assumo que aquele dia irá ser de pizza, e que nessa semana esse dia acaba por ser o dia em que estou mais relaxada e que aproveito para ´pisar o risco´ e estar mais à vontade, e como a pizza.

-2ª Opção: Como para ir mim ir a uma festa de anos não tem de ser sinónimo de ´tirar a barriga de miséria´, mas sim de estar com os meus amigos e festejar, posso muito bem não comer a pizza, e assumo isso, sem stress e sem pensar que queria mesmo a pizza… porque se quiser, mais vale comer. Tento fazer um bocadinho esse trabalho mental, em que avalio as situações sociais que tenho durante a semana para conseguir fazer as minhas escolhas. Sabem que para mim, ir a um local com muitos amigos e/ou família, e lá porque todos comem pizza ou o que quer que seja, não tem de ser desculpa para eu o fazer. Muitas vezes oiço isso… ´oh Maria não sejas radical blá blá blá´… mas na verdade, eu é que sei de mim, não concordam? Porque se eu não escolher comer a pizza nesse dia, até pode ser porque no dia seguinte tenho um jantar e até prefiro comer as batatas-fritas. Entendem?

 

Claro que, podemos também tentar fazer opções mais saudáveis, no sentido de não fazer um erro tão exagerado. Podemos pedir uma pizza com vegetais, com fruta, com frango/atum ou carne… em vez de ser apenas só queijo, chouriço, bacon.. etc! Porque na minha opinião, bocadinho a bocadinho conseguimos grandes resultados. Além disso, já que se come pizza, podemos deixar a sobremesa de lado, em vez de pensar ´perdido por 100, perdido por 1000´… 🙂

É isto que acontece tanto numa pizzaria, como numa hamburgueria ou noutro local deste género. Porque digo-vos uma coisa, ir a uma pizzaria e acabar por comer uma saladinha, que stress! Por isso mesmo, acho que quando tiverem voto na matéria, podem sempre tentar não ir, caso não seja para comerem a pizza. Porque ir a uma pizzaria só porque sim, e comer uma salada… pelo menos para mim, não funciona! Há momentos para tudo, e muitas vezes, acabamos por ir aos locais, só porque sim, o que dificulta, e muito, conseguirmos manter a nossa alimentação saudável.

Espero que tenham gostado, que partilhem e que comentem! E como é fim-de-semana, não se esqueçam de ir dar uma caminhada, ir dar uma corrida, à natação ou ao ginásio. Está bom tempo, e temos de aproveitar o tempo livre para relaxar e fazermos o que muitas vezes durante a semana não conseguimos. Por isso mesmo, deixo aqui alguns artigos em desconto, e podem carregar para ver mais do mesmo género.

 

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, podem subscrever as notificações no site, é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site (ver aqui).

, , ,

4 dicas para uma alimentação saudável na correria do dia-a-dia

Se me seguem, vêem que levo sempre a minha lancheira cheia para os meus dias, e que preparo muita coisa ao fim-de-semana. Para que isso seja possível, tenho de me organizar e muitas vezes fazer algumas coisas à noite, quando chego a casa. A minha partilha de hoje sobre este assunto é apenas uma forma de tentar transmitir como me organizo e que sentido é que as coisas fazem para mim e o que é na realidade uma prioridade. A maioria das nossas semanas são a correr de um lado para o outro… Ou porque trabalhamos muitas horas, ou porque temos de ir buscar os nossos filhos, ou porque estamos horas no trânsito, ou porque temos de lavar roupa etc etc etc.. Ou seja, muitas vezes um dia super stressante e sem paciência para nada, quanto mais para talvez pensar na nossa alimentação do dia seguinte. Admito que não é fácil…. MAS É POSSÍVEL!

Por exemplo, e antes de passar a todos os truques que acho que são fundamentais aplicar, como é que eu faço em alguns dias?! Se tenho de fazer o meio da manhã, almoçar fora  e lanchar nas clínicas, a única opção seria levar lancheira. E porquê? Porque para mim não é opção ir almoçar uma sandes. No máximo, comia no café uma sopa do dia e depois pedia um prato. Mas na realidade, além de poupar dinheiro sei na realidade o que estou a comer. Sendo assim:

  • Quando chegamos a casa, e antes de me deitar há sempre coisas a fazer, seja lavar os dentes, vestir o pijama etc etc… Ou seja, assim que chego coloco logo 4 ovos a cozer e pego na wok onde pus couve coração (por exemplo) e brócolos congelados. Temperei com sal e azeite. Enquanto me despacho para me deitar fica a fazer, em que vou mexer de vez em quando não pegar no fundo. Acham que me apetece fazê-lo às tantas da noite?! Podem crer que não! Mas na realidade, não altera quase em nada o que tenho de fazer, porque vou-me despachando e só deixei as coisas ao lume… Todos nós temos falta de tempo, todos nós estamos cansados, todos nós queremos descansar… mas parece-me que se tivermos determinação, não são 5 ou 10 minutos (em que não estamos deitados, estamos apenas a despacharmo-nos para tal) que fazem a diferença.
  • Acordar às 07h00 para sair às 8h15 é sempre a correr: Grelhar uns bife de manhã (para ficar mais saboroso) e juntar os legumes e ao arroz. Levar também dois dos ovos cozidos que tinha preparado. Juntar 1 maçã e uma banana e mais uma fatia do bolo de aveia que costumo fazer no fim-de-semana. Volto a referir que de manhã temos pouco tempo e que é tudo a correr, mas afinal parece que consegui ainda preparar a marmita.

E tudo isto resulta em quê? Poupo dinheiro, sei o que estou a comer, não passo horas a fio sem comer porque levo sempre comida e assim, estou controlada em termos de saciedade e não chego ao fim do dia morta de fomeeeeeee… o que é meio caminho andado para fazer erros ao fim-da-tarde, ficar cansada e não me apetecer fazer nada à noite!

Sendo assim, e por fim, aqui ficam as minhas dicas de como manter uma alimentação mais saudável mesmo nesta correria do dia-a-dia.

Dicas:

  • Ande sempre com alimentos no carro: Se tal não acontecer, vamos passar por uma área de serviço ou por um café, onde as opções não são de todos as mais saudáveis. Quanto mais, se estivermos a ´morrer´de fome, é bem mais fácil optar por alimentos altamente calóricos. Aproveite esses locais apenas para beber o seu café (sem açúcar claro. Experimente canela em pó). Ovos cozidos | Fruta | Frutos secos | Cenouras | Flocos de aveia | Iogurte | Queijo fresco | Lata de atum são alguns exemplos de alimentos que não custam mesmo nada andar connosco e que podem servir a qualquer hora.
  • Almoce bem! Nada de saladinhas ou só uma sopa ao almoço. Ninguém se alimenta com isso, vai passar a tarde cheio de fome e assim que chega a casa é quando tudo correr mal… Como digo sempre, às 19h00 quando estamos cheios de fome não vai apetecer de certeza um tomatinho cherry ou cenouras, e sim, consoante os gostos de cada um, bolachas, rolos de queijo, pão… E se JÁ SABEMOS que isso acontece, não podemos deixar que aconteça! É possível almoçar bem e saudável em quase todos os sítios. Em Portugal há sempre uma forma de comer carne/peixe, acompanhar com salada/legumes e arroz, por exemplo.
  • Tenha atenção ao restaurante onde almoça: Se sabe que vai ter de almoçar fora, que tal começar a pensar a que local vai? Quando vai a um centro comercial, tanto pode ir a um restaurante que tenha batatas-fritas, como um que tenha arroz. Ir almoçar fora não é desculpa para comer mal! Ainda na semana passada tive de comer em centro comercial e optei pelo H3 e Vitaminas.  Claro que poderia ter escolhido massas, batatas-fritas, hambúrgueres com molho etc… Mas parei, pensei e fui. Caso saiba que não pode passar em lado nenhum, faça jantar a contar com almoço e almoce no carro (já tive de o fazer, não é o mais agradável mas por vezes tem de ser).
  • Se só chega a casa por volta das 19h/20h, talvez signifique que precise de dois lanches da parte da parte. Não pode lanchar às 15h00 da tarde e depois jantar às 21h00, se pensar bem são imensa horas sem comer! Além disso, é importante que os seus lanches estejam bem definidos, de forma a ter prazer a comer e que mantenha a sua saciedade ao longo do dia.

E além disso, já sabem que acho que temos de nos organizar em termos de exercício físico! Para isso, e como já disse várias vezes, acho que temos de ter roupa e ténis confortáveis e adaptados ao desporto. Pode parecer uma futilidade, mas acho que é importante sentirmo-nos bem quando fazemos nem que seja uma caminhada, e costumo sugerir isso em consulta.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

, ,

7 DICAS PARA PERDER PESO E NUNCA MAIS ENGORDAR

Como costumo dizer… perder peso toda a gente perde… ! Mas manter esse peso… será que toda a gente o faz?! Vamos lá então fazer sobre isso. Começar uma dieta, seja ela a da alface, do repolho ou da cenoura… toda a gente começa! Está motivado, faz tudo o que é sugerido pelo nutricionista (a), e perde peso. Até aí … tudo bem! E depois…? Depois desse peso perdido consegue mantê-lo?! Depois de perder 10, 20 ou 30kg, se as coisas que fez durante a sua perda de peso não lhe fizer sentido, vão voltar novamente aos hábitos anteriores, e aí não há milagres! Além disso, e não falando apenas da palavra peso (kg), temos de nos preocupar em prevenir a doença e contribuir para a nossa saúde! Porque aquela conversa de ´aííííí que sorte, aquele(a) pode comer tudo o que quer porque é magrinho(a)´, já passou de moda.  Lá porque uma pessoa tem o peso adequado, não significa de todo, que seja saudável.

Por isso mesmo, vamos lá a alguns hábitos que vocês têm de manter sempre, seja porque querem perder peso, manter o peso ou apenas ser saudáveis:

  • Tomar o pequeno-almoço, e em casa: Por mim poderiam tomar o pequeno-almoço onde quisessem, desde que existissem as opções corretas, o que muitas vezes não acontece. Se depois dos nossos objetivos estarem cumpridos, começarmos novamente a ir ao café tomar o pequeno-almoço e/ou o lanche, vamos novamente começar com os hábitos menos saudáveis. Até me podem dizer que quase nunca optam por um bolo de pastelaria, mas um dia vai acontecer… Além disso, o típico pão com manteiga e o galão… parece-me que existem escolhas alimentares mais saudáveis e que são muito fáceis de fazer, desde que em casa. Já para não falar no que gastam ao fim do mês… Às vezes em consulta faço as contas do dinheiro que é gasto fora, e muitas vezes ninguém se apercebe do dinheirão que gastam! E que poderia ser gasto noutras coisas: viagens, jantar fora, ir ao cinema… tanta coisa!
  • É só hoje:É só hoje, NADA! Vamos lá ver uma coisa: O ´é só hoje´ faz sentido em festas, aniversários, dias especiais… e não só porque sim! Senão, passa a ser a regra e não a excepção! E este discurso é para todos, e não só para quem tem objetivos de perda de peso.
  • Refrigerantes ou sumos: Nem que seja ´light´ou ´zero´faz sentido andar a beber. E porquê? Porque apesar de não ter açúcar, tem outros ingredientes que nada de bom têm para a nossa saúde. Ou seja, o que devemos beber diariamente é agua e nada mais que isso! Caso, de vez em quando queiram variar, começar o dia de uma forma diferente, podem sempre fazer um sumo de laranja natural, por exemplo.
  • Legumes: Quantas vezes se senta à mesa sem uma porção de legumes no seu prato? Ou é porque não gosta de vários legumes, ou porque não tem tempo, ou porque o resto da família não come… E aqui está a grande questão, toda a gente em casa tem de comer legumes (salvo excepções em que não seja aconselhado o consumo de legumes)! Ou seja, é um hábito familiar e não um hábito que tem de ser adquirido apenas por quem quer perder peso… E se não há tempo, há sempre a opção de ter legumes congelados. E se não há tempo, porque é que há sempre tempo para fazer arroz, batata ou massa?! Se há tempo para uma coisa, há tempo para outra. Agora claro… se começamos a comer legumes porque queremos perder peso e depois deixamos este hábito de lado mais uma vez, é óbvio que irá comer mais dos restantes alimentos (e não vale a pena dizer que não).
  • Sopa: Sim Maria, sopa sopa sopa! Estás sempre a falar nisso. Pois estou! E porquê? Porque acho que é um alimento essencial à alimentação saudável e que nos ajuda imenso a controlar a fome e a saciedade. Chego a casa cheia de fome e como logo uma sopa, aguento-me até ao jantar sem problema nenhum. Se chegar a casa e comer outro alimento, não fico satisfeita e continua a apetecer-me comer mais! Já para não falar de que se comer sopa, come menos da refeição principal e controla muito a sua fome após a refeição. Mais um hábito que deve ser familiar, e não individual. E mesmo que seja em restaurante, é para o fazer! E vocês dizem-me:´Mas a sopa do restaurante tem batata´, e eu respondo… secalhar até tem, mas comparado com as entradas ou com os erros alimentares que fará à tarde ou ao fim-da-tarde, é o mal menor.
  • Bolachas e bolachinhas: Quem é seguido por mim sabe que não sou muito a favor de bolachas, apenas como ´escape´ quando não há mais nada, ou seja, ter umas bolachas de arroz ou de milho no porta luvas para alguma situação em que não tem mais nada. Não vá em conversas de ´sem açúcar´, ´light´, ´zero´…. porque até pode não ter açúcar, mas em termos de nutrientes existem alimentos muito melhores. Já para não falar de que não fica satisfeito com uma ou duas bolachas, e acaba por comer 1/2 pacote ou o pacote inteiro! Poderá haver excepções em que será uma estratégia levar este tipo de alimentos, mas não andar com bolachas na mala para o lanche da manhã ou da tarde.
  • Exercício: A prática de exercício físico é fundamental para todos nós. Seja para perda de peso, como para manter o peso, como para ser saudável, ter mais energia e vitalidade. E quando ´não conseguimos´ praticar exercício físico (claro que a modalidade terá de ser dependente de cada pessoa), é porque não é uma prioridade na nossa vida, e nada mais que isso! A prática de exercício não tem de ser um sacrifício e não tem de ser 3h no ginásio, 7 dias por semana. Ou seja, o exercício é que tem de encaixar na vossa vida e não, mudar a vossa vida toda por causa do exercício! De manhã, hora de almoço, assim que sair do trabalho (e leva a roupa para o trabalho), em casa… há imensas opções, e todas viáveis. Pode até existir um dia em que não consegue ir, ou está triste ou chateado e não lhe apetece.. tudo bem, não vai! Mas tem de perceber que no dia seguinte terá que ir, sem desculpas e com compromisso marcado.

Comentem, partilhem comigo as vossas dúvidas 🙂

Temos nova campanha na prozis, em que além dos 10% de desconto com o cupão POETENALINHA, têm:
  • Em compras de 30 €- Oferta de Duas opções de Snacks (Raw Veggie Snack Balls = Escolhe o sabor: amendoim; cacau; cenoura; ameixa; beterraba) + Organic Krispees
  • Em compras de 50 € – Oferta de Raw Veggie Snack Balls do sabor à tua escolha + Organic Krispees + Manteiga de Amendoim Orgânica
  • Em compras de 60 €- Oferta de Raw Veggie Snack Balls do sabor à tua escolha + Organic Krispees + Manteiga de Amendoim Orgânica  + organic arabic coffee

Podem fazer as vossas compras aqui.

Subscrevam as notificações na campainha vermelha do lado direito para ficarem sempre a par de tudo o que vou partilhando!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

4 DICAS PARA LEVAR UMA DIETA ATÉ AO FIM

Um tema que interessa a muita gente e um assunto que me dá muito gosto. Primeiro que tudo, quem quer perder peso tem de perceber que tem de alterar hábitos alimentares agora e daqui em diante, porque ´milagres ´não há. E como digo muitas vezes, pensem no que é um dia, chegarem ao peso que querem e manterem… com alguns erros alimentares, desde que equilibrados. E mais importante que tudo, não desistam! Porque senão, estão de desistir de vocês.

  • Dietas radicais: Sim, perde-se muito peso. Sim, têm resultados extraordinários ao fim de uma ou duas semanas. Mas será que é sustentável ao longo do tempo?! Na minha opinião não, porque acima de tudo e mais importante, é aprendermos a comer. É percebermos que temos de alterar os hábitos alimentares que talvez estejam enraizados há muitos anos, ou seja, mudar para sempre. Além disso, e muitas vezes, o resultado depois desse peso todo perdido e uma vez que houve uma redução drástica em termos de alimentos e nutrientes, é querer voltar a comer ´este mundo e o outro´.
  • Desistir?! Nunca! Eu sei que é difícil por vezes não atingirmos os nossos objetivos e não perdemos o peso que tanto desejamos. Um dos grandes problemas é querermos tudo para ´ontem´. Mas se pensarmos, a vontade de desistir não vai ajudar em nada. Aliás, só vai fazer com que esse objetivo não seja cumprido. Falo nisto relativamente ao peso como a outro assunto na nossa vida. Somos nós que estamos em questão, é a nossa saúde que está em jogo. Será que faz sentido, caso não vejamos resultados na perda de peso, começar a comer novamente salgados e batatas-fritas diariamente? Não me parece! Se não conseguem cumprir a alimentação a 100%, cumpram a 80%… o que quero dizer com isto é que até podem comer uma sobremesa, mas não é por isso que também precisam de comer as entradas. Ou seja, comecem na mesma por uma sopa de legumes, mesmo que no fim terminem com um doce. O mesmo relativamente ao exercício. Podem não conseguir fazer exercício diariamente, ou as três vezes que definiram, mas paciência… façam duas então! Cada passo é um passo e o caminho faz-se caminhando.
  • Metas: Pode ser uma ótima estratégia para nos motivarmos e vermos que conseguimos mudar. Mas as metas têm de ser reais, fazíveis e sustentáveis ao longo do tempo. Ou seja, nada de começar a pensar que a partir de agora vamos 7x por semana ao ginásio, vamos caminhar todos os dias e não vamos comer nada que não esteja escrito no plano alimentar, mesmo que seja o aniversário do nosso pai/filho ou namorado. O mais importante para perder peso é também ser feliz, não perder a vida social e sentirmo-nos bem. Ou seja, pensem em metas como: 3x semana vou ao ginásio, vou começar a beber 2L de água, vou comer ovos mexidos ao pequeno-almoço à segunda-feira, vou comer sopa todos os dias ao almoço e ao jantar…
  • Ajuda: Quando precisamos de apoio é fundamental que falemos com as pessoas à nossa volta para perceberem a importância e o papel que podem ter. No que diz respeito à perda de peso, ainda mais. É importante que todas as pessoas estejam envolvidas… e nunca podem pensar ´ah mas eles não têm culpa de eu ter de perder peso´ porque sinceramente não percebo. Isso significa o quê? Que podem comer tudo o que quiserem? Que podem beber refrigerantes e comer gelado como sobremesa? Não faz sentido, pois apesar de não terem de perder peso, têm de cuidar da sua saúde e ter uma alimentação saudável! Ou seja, a alimentação tem de ser familiar e para todos, e não apenas para quem quer perder peso.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

4 ATITUDES FUNDAMENTAIS PARA O MOTIVAR A FAZER EXERCÍCIO FÍSICO

Como sabem (caso já me sigam a algum tempo), nem sempre fiz exercício físico. Comecei a fazê-lo mais à séria há cerca de 4 anos, e desde aí já considero que é um hábito instituído. Não acho que seja fácil começarmos a gostar se não estamos habituados, mas acho que é possível… porque na verdade, eu sou a prova disso. Não gostava de correr, e hoje em dia é uma das coisas que me dá imenso prazer. Faz-me relaxar e espairecer a cabeça! Agora com o nascimento do Vasco ainda não posso correr e é uma coisa que me custa bastante, mas que tenho de aceitar. Por isso mesmo, vou fazer as aulas de recuperação pós-parto e treinar em casa até lá…

Ao não poder correr, podia desanimar e não fazer mais nada… mas na verdade, o que tenho feito quando acontecessem contratempos acaba por ser arranjar soluções para continuar. Já corri.. quando me lesionei, andei de bicicleta, comecei a fazer treino de força.. quando há menos tempo para ir ao ginásio, treino em casa.. e por aí em diante!

Claro que não há dias fáceis, em que não nos apetece fazer exercício… mas não há problema! Nesse dia, não vamos. Temos é de saber que no dia seguinte temos de ir e que não podemos continuar a não ir… ou seja, temos de ir buscar forças, nem que seja para uma caminhada! O caminho não é, querer ir 2h para o ginásio quando a motivação está lá em baixo… na minha opinião, é sim, fazer o mais simples, mas fazer alguma coisa! Por isso mesmo, alguns truques que me ajudam a motivar para praticar exercício:

  • ACEITAR: O que é que eu quero dizer com isto? Aceitar o que gostamos de fazer, ou não. Aceitar o que podemos fazer, ou não. Aceitar o tempo que temos para fazer exercício… ou seja, aceitar na verdade, a nossa vida (no entanto, e quando digo aceitar, não é dizer que não temos tempo e deixar por isso, o exercício de lado). Se não gosta de correr, porque é que tem de correr?! Se não gosta de ginásio, porque tem de ir para o ginásio?! Se não consegue treinar ao fim-da-tarde, tudo bem… há-de arranjar outra hora. Por exemplo, eu agora não posso correr e por mais que me custe, tive de aceitar isso… porquê?! Porque senão aceitasse ia deixar o exercício de lado, porque na verdade, só queria correr. 
  • ESTRATÉGIAS: Talvez o mais desafiante, uma vez que por vezes é difícil aceitar a nossa vida e o nosso dia-a-dia. Mas, na minha opinião é sempre possível, de uma forma ou de outra… fácil não é, mas é possível. Arranjar estratégias para conseguirmos ser ativos pode passar por várias coisas: subir escadas em vez de elevador ou escadas rolantes, ir dar uma volta depois de jantar, deixar o carro mais longe do sítio para onde vamos, ir ao mercado a pé… etc etc etc. Se nos é impossível ir ao ginásio porque faz com que percamos muito tempo, é aceitar isso, e arranjar uma estratégia: por exemplo, ir dar uma caminhada ao pé de casa, que facilita muito mais o nosso dia. 
  • ALTERNATIVAS: Porque muitas vezes só gostamos de determinada coisa e não queremos sequer pensar em ter outra opção. Isso é meio caminho andado para deixar de lado o exercício físico e voltar a uma vida sedentária. Dou-vos o meu exemplo: já estive lesionada de uma perna e de um joelho e sempre disse que o que queria era correr… mas se assim fosse, tinha de ficar parada. Nessa altura optei pela bicicleta. Agora quando estive grávida e não podia correr, mais uma vez, ou aceitava ou então ficava parada. Optei por caminhadas e por treino de força. Claro que não é fácil, mas é a solução. Agora com o pós-parto não posso correr novamente (e custou-me imenso sabê-lo, podem ver aqui o que escrevi sobre isso) e o treino tem de ser adaptado… o que é que eu podia fazer?! Ou chorar todos os dias por isso, ou tomar uma atitude, enfrentar e arranjar uma solução… e foi o que fiz, estou nas aulas de recuperação pós-parto! 
  • ROUPA: Não é futilidade, pelo menos para mim. E porquê? Porque todos nós gostamos de nos ver bonitos. Para ir caminhar ou ao ginásio, umas calças e uma t-shirt servem. E antes, era assim que eu ia. Hoje em dia, já comprei algumas peças de roupa que me fazem sentir bem melhor. Acho fundamental que o façam, porque em termos motivacionais faz toda a diferença. A maioria da minha roupa é da prozis (têm 10% de desconto se usarem o cupão poetenalinha e podem fazer as vossas compras aqui) e da oito.um (podem ver aqui). Até comprei alguma roupa para depois do parto, para me sentir bem nesta fase 🙂

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem! Que mais truques têm?!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

4 estratégias para o ajudar a perder peso para SEMPRE

Nesta época de verão acentua-se para muita gente a preocupação com a perda de peso! Há passos fundamentais que podemos começar a aplicar desde já e que não são difíceis, e que podem ser mantidos durante todo o dia, e também nas férias! Para quem me segue, já sabem o meu lema, estilo de vida saudável e não dietas!

Diminua as quantidades: Tente reduzir a quantidade de comida que coloca no prato. Não, não é para ficar com fome. Mas se costuma repetir, não repita. Inclua uma boa salada ou uma boa quantidade de legumes a acompanhar a refeição. Além disso, sempre uma sopa antes do prato principal. Normalmente, não comendo sopa, comemos sempre mais do prato principal.

Reduza a quantidade de gordura nas refeições: Nada de queijinhos ao almoço ou ao jantar. Opte por azeite, vinagre e ervas aromáticas para temperar as suas refeições e saladas. Deixe os molhos de lado e não coloque no seu prato. Muitas vezes são esses pormenores que fazem uma grande diferença, e nós nem nos apercebemos porquê!

Escreva os seus erros: Se tiver uma folha para escrever os seus erros a vermelho, sempre que for escrever mais um vai perceber os erros alimentares que tem feito. Pode ser uma forma de perceber o que precisa de alterar, muitas vezes sem se aperceber no dia-a-dia 🙂

Dê valor aos resultados: Diferenças na balança ou na roupa que já está mais larga são sinais positivos. Motive-se! Não desanime quando numa semana correr menos bem! Porque não se esqueça que além de perder peso, ter um estilo de vida saudável é sim, o mais importante! Desistir não nos leva a lado nenhum!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , , ,

5 atitudes que estragam a dieta sem se aperceber

Pois é malta… há várias atitudes que temos diariamente e que acabam por nos estragar a dieta sem nós nos apercebermos! E por isso mesmo, hoje vou falar sobre isso! Que temas gostavam que abordasse por aqui? Deixem em comentário!

Ter uma alimentação ou querer perder peso não tem de ser um sacrifício e deve fazer parte do nosso dia-a-dia, ou seja, deve fazer-nos sentido e devemos querer que faça parte dos nossos dias (e não porque alguém vos disse por apenas por querer perder peso). Até porque, se uma pessoa quiser aumentar de peso deve também fazê-lo tendo em conta uma alimentação saudável e não desatar a comer alimentos ditos não saudáveis (pizzas, croassaints, bolos, bolachas). Por isso mesmo, algumas das atitudes que eu considero que muitas vezes estragam a dieta e que muitas vezes não é perceptível por vocês:

  • Fim-de-semana: Quando chegamos ao fim-de-semana queremos descansar e relaxar… até aí tudo bem e concordo plenamente! O que já não concordo é quando associamos o fim-de-semana a erros alimentares obrigatoriamente… ou seja, quando achamos que devemos fazer erros ao sábado e ao domingo porque queremos relaxar. E porque é que não concordo?! Porque acho que tem de nos fazer sentido a alimentação pela qual optamos durante a semana e por isso mesmo, mantê-la no fim-de-semana (claro que, até poderão existir alguns erros alimentares consoante os eventos que tivermos). Muitas vezes há quem comece o fim-de-semana a ir tomar o pequeno-almoço à pastelaria, depois passe pela sobremesa do almoço no restaurante, um gelado à tarde e depois as entradas do jantar… isso sim, acaba por ser exagerado e podemos tentar controlar. Se quiserem ler a minha publicação sobre ´porque é que engordo sempre ao fim-de-semana´, leiam aqui.

  • Almoçar/Jantar fora: Muitos de nós associam a ida ao restaurante com um erro alimentar… e não percebo porquê. Eu quando vou comer fora ou é porque não tenho almoço, ou é em em jantares sociais, ou para estar com os meus amigos ou apenas porque me apetece. Ou seja, e na minha opinião, se vou jantar com os meus amigos, vou porque quero estar com eles, conviver e aproveitar o momento… não tenho de obrigatoriamente fazer um erro alimentar para ´relaxar´. E acho que muitas vezes é isso que acontece! Agora imaginem que têm três jantares durante a semana e um almoço… se chegarem ao fim da semana e contabilizarem os dias em que ´pisaram o risco´, vão ser bastantes. Erros alimentares todos nós fazemos (e não acredito que não), mas como eu costumo dizer, devem valer  pena e não apenas porque sim, ou porque vamos ao restaurante. A ida ao restaurante não tem de ser uma razão ou desculpa para comer mal, até porque as escolhas que fazemos dependem só e apenas, de nós mesmos.

  • Jantar em nossa casa: Termos um jantar em casa não é, na minha opinião, uma razão para fazermos as ditas asneiras. Não é por ir gente a nossa casa que temos de fazer chouriço, pão com queijo, batatas-fritas ou sobremesas… pelo menos cá em nossa casa, não o é! Não é por não fazermos esse tipo de alimentos que os convidados ficam com fome ou mal servidos… Por exemplo, na maioria das vezes eu ofereço sempre sopa de legumes, costumo ter pão escuro, queijo fresco, requeijão… depois tenho a refeição principal e como sobremesa sirvo fruta fresca ou salada de frutas. Porque é que tenho de ter um bolo?! Para mim não faz sentido. Claro que, estou a falar de ias normais em que quero fazer um jantar cá em casa, e não de um aniversário ou de um dia em que me faça sentido fazer uma sobremesa. Até porque, para alguém que queira perder peso, por mais que pense ´vou só fazer para eles´, tal não vai acontecer… e até porque se torna difícil uma vez que todos comem! Podem ver aqui uma publicação com ideias de entradas, e aqui dicas para manter a vida social durante a dieta.

  • Porque chove ou porque faz sol: Como sabem, para mim a prática de exercício físico é fundamental a um estilo de vida saudável. Mas, acho que muitos de nós acabamos sempre por arranjar desculpas para não o fazer… ou é porque chove, ou é porque faz frio, ou é porque está muito calor… com isto eu não quero dizer que não devemos adaptar os horários do exercício consoante o tempo que está, pois ir correr debaixo de 40ºC não é o mais apropriado, mas sim, definir na agenda os dias e os horários de forma a conseguirmos manter uma vida ativa. Se está a chover, comprar um impermeável… se está calor, deixar para de manhã ou para o fim-da-tarde… tentar sempre ir adaptando. Podem ver esta publicação em que falo sobre a questão de pensarmos positivo quando começamos a praticar exercício físico.

  • É diet, light, sem glúten ou sem lactose: Pessoal, toca a ser críticos, e a analisar os rótulos dos alimentos. Vamos ver uma coisa… lá porque um pacote de bolachas é sem glúten (e vocês se lembraram que só comem bolachas sem glúten), não é sinónimo de ser saudável. Muito menos, de ser baixo em calorias ou não ter gordura ou açúcar! Aliás, muitos desses produtos não interessam minimamente incluir na nossa alimentação (tal como os outros). A maioria destes alimentos estão carregados de gordura ou açúcar, e por isso mesmo, não vos ajuda nada a perder peso.. já para não falar que não são minimamente interessantes a nível nutricional.

Espero que tenham gostado e que comentem!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

5 HÁBITOS QUE NÃO PODEM FALTAR NAS SUAS REFEIÇÕES

Há hábitos essenciais e que temos de manter sempre sempre sempre às nossas refeições! Não há razão para não mantermos, mesmo que os dias fujam da nossa rotina 🙂 Quais são os vossos hábitos diários? Contem-me tudo! Por isso mesmo, hoje partilho alguns hábitos que acho que são essenciais manter sempre, e para sempre!

FOME DESMEDIDA: Antes de mais, não podem chegar às refeições principais com uma fome gigante, senão vai correr mal! Acho que é muito importante que façam pequenos snacks entre as refeições para isso não acontecer, ou seja, deve ser um hábito diário que praticam, de forma a vos ajudar! 

SOPA: Podem-me chamar a Nutricionista da sopa, mas é mesmo isso! Se há hábito que não pode faltar às vossas refeições é comer um prato de sopa de legumes antes do prato principal. E para mim, seja em casa ou seja no restaurante… e o problema não é a batata na sopa dos restaurantes, ou pelo menos para mim, não o é (podem ler a minha opinião sobre isso, aqui). Se tiverem este hábito, podem crer que ajuda imenso a controlar as quantidades de comida que acabam por comer, e é muito mais provável que não queiram as sobremesas ou doces ou as próprias entradas que muitas vezes existem às refeições! E todos nós devíamos comer sopa, desde os mais pequenos aos mais graúdos, sem exceção! E sabem que mais? Faz-me muita confusão ver todas as crianças a comerem as entradas nos restaurantes e não pedirem sopa para elas… aliás, existir muitas vezes a pergunta ´queres sopa?`… porque não deveria ser uma pergunta, deveria ser um hábito adquirido!

LEGUMES OU SALADA: Parece que pode haver tudo à refeição, mas que os legumes ou a salada podem passar o lado, não percebo bem porquê! Temos de fazer o arroz ou a batata, mas para os legumes já não temos tempo… ou seja, tempo para o resto arranjamos, para a sopa e para os legumes, nem por isso. Não concordo! Acho que se temos tempo para o resto, temos também de ter para estes alimentos que são fundamentais a uma vida saudável. Claro que por vezes a logística é difícil, mas por isso mesmo é que sou a favor de termos legumes congelados em casa para os dias em que o tempo é pouco… porque vos garanto, colocar a cozer uns brócolos congelados é bem mais rápido do que fazer um arroz ou batatas (com isto não quero dizer que o arroz ou as batatas não são igualmente importantes).

ÁGUA: Pois bem, água é o que devemos beber à refeição! Claro que se formos a uma festa e nos apetecer algo de diferente, também pode ser uma opção… mas em casa, seja durante a semana ou ao fim-de-semana, devemos sim, beber água! Nada de refrigerantes ou sumos… Muitas vezes é a conversa de ´é só ao fim-de-semana´… e depois o problema é… é tudo ao fim-de-semana! E na verdade, os hábitos saudáveis devem fazer parte do dia-a-dia e não podem ser vistos como um sacrifício.

FRUTA: Há quem se preocupe em comer fruta depois da refeição… não sei bem porquê! Claro que não devemos andar a comer 10 peças de fruta por dia, mas quando as comemos, depende do dia alimentar de cada um de vocês. Ainda para mais, com a fruta que temos agora, a fruta de verão, sabe super bem terminar a refeição com uma peça de fruta, mas isso depende dos vossos gostos. Deixar de comer fruta e depois ir ao gelado, ou ao chocolate, ou às bolachas.. parece-me que não é uma troca correta. Não é por comerem fruta ao jantar que vão engordar.. até porque muitas vezes acaba por nos acalmar e relaxar, ficando satisfeitos e não optando por outro tipo de alimentos. 

O que acham? Concordam? Deixem os vossos comentários! 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

4 dicas para manter o peso que perdeu

Quando quer perder peso, tem realmente de querer mudar! De querer alterar hábitos alimentares e os seus estilos de vida. Mas muitas vezes, sem a preocupação de posteriormente o conseguir manter. Antes de perder peso, pense em querer ser saudável, em ter um estilo de vida saudável.

  • Cuidado com as dietas radicais: Se quer perder peso tem de o fazer acompanhado por um profissional de nutrição e de acordo com as suas necessidades energéticas e o seu dia-a-dia. Não pode querer perder todo o peso que tem a mais em um ou dois meses, peso esse que foi ganhando ao longo de meses, ou até anos. A motivação é um pilar fundamental no processo de perda de peso e por isso mesmo muitas vezes consegue seguir uma dieta bastante restritiva. No entanto, o pior é quando se farta e desiste.
  • Hábitos que tem de manter para sempre: Comece por uma sopa antes das refeições. Inclua sempre legumes ou salada nas suas refeições. Deixe o pão de lado nas refeições principais. Beba água. Evite os molhos. Tempere com azeite e vinagre as saladas e legumes. Evite as sobremesas após as refeições. Café e chá sim, mas sem açúcar.
  • Objetivos: Tenha os seus objetivos semanais sempre bem definidos (pode ver a publicação aqui). Escreva na sua agenda em que dias vai ao ginásio ou fazer uma caminhada. O mau tempo não é desculpa para deixar de fazer exercício: existem empermeáveis e no ginásio não chove 🙂 Ande sempre com uma garrafa de água na mala ou na pasta e ponha lembretes no telemóvel para não se esquecer de a beber.
  • Não arranje desculpas: Não lhe apetece preparar os seus lanches porque está cansado? Não lhe apetece ir ao ginásio porque anda cheio de trabalho? Não deixe que o seu corpo vença! Se o fizer vai perder os bons hábitos e depois é muito mais difícil retomar. Se não vai um dia fazer exercício, obrigue-se a ir no seguinte. Ou então, vá dar uma caminhada.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

6 truques ESSENCIAIS para ter uma alimentação saudável

Uma alimentação saudável sugere hábitos alimentares saudáveis, e não, passar fome ou comer apenas peixe cozido/bife de peru grelhado, como se ouve diversas vezes. É importante a consciencialização dos erros alimentares que muitas vezes cometemos, no sentido de podermos mudar comportamentos, adquirindo o hábito de comer de tudo, mas de forma saudável e equilibrada, sem exageros. E foi mesmo isso que aconteceu 🙂 Com a alteração de alguns hábitos alimentares e com a sua adaptação ao dia-a-dia da S. temos conseguido.

Muitas vezes em consulta apercebo-me da dificuldade dos pacientes em cumprir o plano alimentar, possivelmente devido à conotação que existe com o termo dieta. Apesar de a palavra dieta derivar de um termo grego “diaita”, que significa estilo de vida equilibrado, em Portugal este conceito é mais associado a uma grande restrição alimentar do que propriamente a um estilo de vida ou alimentação saudável. Tento transmitir em consulta que o importante é termos uma alimentação saudável e equilibrada diária, e não passarmos por períodos de dietas restritas. É fundamental atingir um equilíbrio.

Por um lado, uma dieta sugere a restrição parcial ou total de determinados alimentos, o que dificulta muitas vezes a aceitação por parte dos pacientes. Quando é necessário perder peso, não pense que tem de fazer dieta, mas sim, que tem de fazer alterações ao seu dia alimentar, que ao longo do tempo se vão tornar hábitos.

 

Que tal combinarmos introduzir um hábito saudável todos os dias? Podem ver a publicação dos objetivos semanais, pode ajudar-vos a definir a vossa semana 🙂

kb46.jpg

Normalmente o calor trás uma preocupação com a perca de peso e frequentemente, com resultados muito rápidos. Mas, comece a pensar em perder peso de uma forma saudável (deixar de lado a palavra dieta). Deixe de lado as dietas yo-yo e pense em readaptar os seus hábitos alimentares e ser mais saudável.

Não se esqueça que para a perda de peso é fundamental que seja acompanhado por um profissional. A perda de peso é um processo demorado, com altos e baixos, com dias de motivação e outros de desmotivação. Mas faz parte! Peça ajuda e de certeza que será muito mais fácil, uma vez que o profissional de nutrição lhe irá construir um plano personalizado, de acordo com as suas preferências, dando-lhe alternativas e ideias para não estar sempre a comer a mesma coisa e muito importante..motivação! Não acredite em dietas milagrosas… Mas acredite em si e na sua força! 🙂

Antes de mais, o que acham de criarem objetivos pessoais quanto à vossa alimentação! Já pensaram nisso? Por exemplo: Começar a comer flocos de aveia 4x por semana |  Preparar os lanches da manhã e da tarde todos os dias à noite | Comer duas peças de fruta todos os dias?

Algumas Dicas:

  • Acabe com as sobras sempre que tiver jantares em casa. Dê à sua família ou aos seus colegas do trabalho. Não há desculpas para continuar a comer as sobremesas e a pensar “é só este bocadinho”.
  • Arrume a sua dispensa e o seu frigorífico e faça uma lista de compras! É fundamental para que comece a ter uma alimentação saudável e equilibrada. Se tiver os alimentos que gosta disponíveis em casa é muito mais fácil organizar-se e preparar as suas refeições diárias. Dicas para compras mais saudáveis aqui.
  • Aproveite o início da semana, preferencialmente o fim-de-semana, para se organizar e pensar que refeições irá fazer durante a semana. Se não gosta de tomar sempre o mesmo pequeno-almoço, pense em alternativas e deixe-as preparadas de véspera. Quanto às refeições principais, tenha em atenção se tem todos os alimentos necessários à sua preparação: ir às compras depois de um dia de trabalho é cansativo, provavelmente optamos por não ir e por comer “qualquer coisa” quando chegamos a casa.
  • Cozinhe de forma saudável: Para algumas dicas, vejam a publicação aqui. Prefira os grelhados, assados, estufados, mas com pouca quantidade de gordura. Quanto aos legumes, prefira os cozidos ou estufados.
  • Hidrate-se! Como já referi, por vezes nos dias frios não apetece beber água, mas por isso mesmo também pode optar por chá, infusões, tisanas. Se não se lembra de beber líquidos durante o dia, coloque alarmes, post its no computador ou na secretária, e se preciso, no tablier do carro.
  • Para quem já pratica exercício físico, continuem! Para quem ainda não o faz, comecem! Que tal pensarem num objetivo, como fazer atividade fisica 3x por semana? Marquem no calendário para conseguirem cumprir esse objetivo!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!