, , ,

BOLACHAS E BOLACHINHAS 👇

Pois bem… Quem me segue ou é acompanhado por mim, já sabe que não ando a recomendar bolachas e bolachinhas a torto e a direito. E porquê? Porque acho que há alimentos mais interessantes para comer ao longo do dia. Primeiro, porque existe uma grande probabilidade de se começar na primeira bolacha… e acabar com o pacote inteiro num ápice. Segundo, porque não ficamos saciados durante muito tempo.

Quem nunca?! Ah e tal vou só comer 2 ou 3 bolachas… olhamos para o pacote e já vamos a meio ahah 🤦‍♀️🤦‍♀️ MAS…mesmo assim, bem sei o que é a necessidade de conseguirmos ter snacks práticos e rápidos dentro da mala, bem como a necessidade de ´trincar´ alguma coisa crocante 🤷‍♀️ Tenho sempre snacks cá em casa. Ora sejam ovos cozidos, frutos “secos” (nozes, amêndoas…), iogurtes líquidos, queijo triângulo ou bolachas.

Hoje, com aquela vontade de trincar alguma coisa crocante, valeram-me as bolachas Natural balance da @origensbio que tinha na dispensa para experimentar.
E vocês perguntam-me se são uma boa opção..?! Na minha opinião sim. O facto de não terem açúcar adicionado leva-me a considerar uma boa opção para um snack prático. No entanto, e como referi em cima, andar a comer bolachinhas o dia inteiro e a fazer disso os nossos lanches, já não acho tão interessante.

Acho que pode ser um alimento que nos facilita a vida em algumas ocasiões e que nos pode ser útil (a minha sugestão é por exemplo, ter sempre no porta-luvas para uma ´emergência´). Mas só para estes casos! Não vale recorrermos a estas bolachas quando sentirmos aquelas ´vontades´ que temos em alguns dias, principalmente à noite, e acabar com o pacote de uma só vez.

Sugestão: Acompanhar com queijo fresco ou requeijão, ou quem sabe, com um iogurte natural ou um ovo cozido.

E se gostei?! Ora pois claro que sim! E vocês, já experimentaram? 🤔

 

, , ,

6 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL QUANDO PASSA O DIA TODO A TRABALHAR

Hoje escrevo sobre um desafio comum a várias pessoas… como organizar a lancheira quando passamos o dia todo fora de casa, o que levar e como levar. Hoje em dia trabalhamos bastantes horas, andamos o dia todos stressados, andamos no trânsito, temos de chegar a casa e tratar do jantar, entre outras coisas por aí em diante… e depois acabamos por descurar o quê?! O que comemos! Ou seja muitas vezes não estamos organizados e acabamos por não levar nada para durante o dia, o que faz com que vamos comer ao café, almoçar ao restaurante, escolher um bolo do ´carrinho dos bolo´da empresa, ou mesmo optar por não comer nada…!

É um desafio?! É. É complicado a organização?! Pode-se dizer que sim! É possível?! De certeza.

Todos nós temos a nossa vida, todos nós temos os nossos compromissos e prioridades… mas se há coisa que temos de fazer todos os dias é comer! Por isso mesmo, NUNCA, mas NUNCA, deve deixar de ser uma prioridade. Mas claro, cada um com a sua opinião. Por isto mesmo, de que forma é que eu me organizo quando passo o dia todo fora de casa?! De que forma é que consigo manter uma alimentação saudável nesses dias?! Além disto, e nestes dias mais trabalhosos, se eu não levar as minhas marmitas, chego a casa ´morta´de fome e com vontade de comer este mundo e o outro… porque não me alimentei bem durante o dia.

  • Prioridade: O mais importante! Se a nossa alimentação não for uma prioridade para nós, nada feito! Podemos ter pouco tempo, podemos trabalhar muito, podemos ter filhos, podemos ter isto e aquilo… mas se for uma prioridade, vamos arranjar maneira de o fazer. Como já partilhei anteriormente, já fui para a cozinha às 00 fazer legumes porque não tinha para o dia seguinte… sabem o que é que eu digo sempre? E que é o meu lema? É A VIDA MARIA!
  • Alimentos em casa: Já falei deste tópicos diversas vezes, mas na verdade das coisas mais importantes. Porque caso não tenhamos os alimentos em casa, qual é a solução para uma lancheira saudável? Nenhuma! Por isso mesmo, podem ver nesta publicação quais são os alimentos que tenho sempre em casa e que não prescindo… e explico porquê… Posso não ter tempo para preparar um lanche todo xpto, mas se tiver um saco de frutos secos e fruta, é só agarrar e levar.
  • Lancheira grande: Pode parecer ridículo, mas faz toda a diferença. No meu caso, ando com a mochila do computador, com a mala do ginásio, com a balança e com a lancheira… se tiver que levar duas ou três lancheiras ninguém aguenta ahah Por isso mesmo, agora no natal o R. ofereceu-me esta lancheira, que eu já andava a falar nela há imenso tempo, porque dá para levar tudo e mais alguma coisa! Precisava mesmo de uma que me permitisse levar tudo, e coisas a mais, para estes dias em que estou fora. Preciso sempre de levar coisas a mais, do que sentir que me vai faltar comida! Desta marca, e a titulo informativo, com o código poetenalinha têm 10% em compras online.
  • Deixar preparado: Se sabem que amanhã vão passar o dia fora, já têm de fazer o jantar de hoje a contar com o almoço de amanhã… pelo menos é o que eu faço, porque eu ou como em casa, ou levo marmita (não gosto de gastar dinheiro em restaurantes a almoçar, para isso prefiro ir jantar fora no fim-de-semana). Se não fizerem isso é quase impossível.. eu pelo menos não queria muito ter de acordar mais cedo no dia a seguir para fazer o almoço (mas já aconteceu). A mesma coisa para os lanches… se querem levar iogurte, aveia e fruta, podem logo colocar no frasco ou na marmita… se querem levar panquecas, têm de as ter feitas… !
  • Quantidade grande: Se me seguem no facebook e instagram, percebem que quando vou para a cozinha, estou sempre com as mãos na ´massa´. Ou seja, se vou preparar o jantar, aproveito para fazer panquecas, bolachas, queques, cozer ovos, fazer legumes estufados (às vezes duas panelas)… e porquê?! Porque assim consigo garantir que tenho várias coisas preparadas. Ou seja, o meu pensamento é sempre ´já que vou para a cozinha, vou aproveitar para assegurar a minha semana toda´, e torna tudo bem mais fácil.
  • Relaxe: Se tem mais fome nesse dia porque se fartou de trabalhar, ou até porque lhe apetece algo de diferente, não complique. Já me aconteceu querer ir ao café comer um pão, e foi isso que fiz. Normalmente digo sempre na consulta de nutrição que se quiser ir lanchar ao café, pode ir, desde que escolha pão.. e não outros alimentos. Porque na maioria das vezes, fazemos do pão o vilão, mas não nos preocupamos com o chocolatinho à noite, com as bolachas à tarde, com a sobremesa quando jantamos fora… e na verdade isso é que temos de excluir do nosso dia-a-dia.

Um dia típico meu quando passo o dia fora:

  • Pequeno-almoço: Ovos com fruta | Panquecas com iogurte e fruta | Pão na frigideira + Iogurte
  • Meio da manhã: Frutos secos + 1 iogurte líquido | Frutos secos + 1 banana | 1 ovo cozido
  • Almoço: Sopa (ou então como fora) | Marmita com carne/peixe desfiado + Arroz/Massa/Batata/Feijão + Legumes salteados ou estufados ou salada (mais no verã0) + 1 peça de fruta
  • Lanche: Panquecas (levo na marmita) + 1 peça de fruta + Frutos secos | 1 queijo fresco + 1 peça de fruta | Iogurte + aveia + Fruta
  • 2º Lanche: Bolachas de arroz/marinheiras | 1 ovo cozido + 1 peça de fruta | Queijo fresco

Chego a casa e como logo a sopa… e depois janto normalmente… 🙂 Deixo-vos aqui algumas publicações que podem gostar:

Espero que vos tenha ajudado, e que apliquem estas dicas. Nós só não fazemos o que não quisermos, somos capazes de fazer tudo tudo tudo! Concordam com o que escrevi? Qual é a vossa opinião? Quais são as vossas maiores dificuldades? Que temas gostavam que abordasse no blog? Comentem! 🙂

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
,

SE QUERES PERDER PESO, NÃO FAÇAS DIETA 👇


Pois é malta, passo a explicar o porquê de dizer isto… o problema é mesmo este, pensar em dieta, em restrição, em sofrimento… 🤦‍♀️ Pensar que não podemos comer arroz, massa ou batata. Pensar que não podemos ter eventos sociais. Pensar que temos de ficar a olhar para os outros a comer. Pensar que não podemos comer pão. Pensar que temos de jantar uma sopa ou quem sabe, uma fruta 🤦‍♀️ Não gosto da palavra dieta por isso mesmo! Porque pressupõe logo que vamos ‘sofrer’ 🤷‍♀️

Para mim não faz sentido aquela conversa do ‘agora que estou de dieta…’ não posso isto ou aquilo 🤦‍♀️ Porque na verdade, podemos tudo… SEMPRE! Não é por eu comer um cheesecake ou uma serradura que sinto que sabotei o meu estilo de vida saudável! Aliás, na minha opinião, isso também faz parte (desde que de forma ponderada) de um estilo de vida saudável!

É essa forma de pensar que promovo nas consultas de nutrição! Isto é, o que estabelecemos para a perda de peso tem de vos fazer sentido… Não só agora, mas sempre! Ou seja, tem de ser/parecer algo consistente agora e no futuro, em vez de ser algo passageiro!
Qual é o sentido que faz pensar que, enquanto queremos perder peso, e estamos na dita ‘dieta’ não podemos comer um rissol?! Significa que depois quando chegarem ao vosso objetivo já os podem comer à vontade?! 🤷‍♀️ NÃO! Há momentos e momentos… há dias e dias… em alguns dos quais faz sentido comer e noutros não! O rissolinho sabe bem é em casamentos ahah não acham?! 😅

Da mesma forma que sou da opinião que há momentos em que podemos ‘pisar o risco’, também sou da opinião que devemos ser ‘fortes’ e resistir quando tal não vale a pena 😅

Será necessário aprender a comer de forma saudável! Inúmeras vezes tenho clientes em consulta que perdem peso durante o mês e não deixaram a sua vida social nem a sua sobremesa de lado 🎂 Agora claro, com escolhas, hoje e sempre!

Digam-me lá se não acham que fazer dieta é uma seca…?! ✌✌ Quantas vezes já vos apeteceu desistir por causa de todas as restrições ou do ‘sofrimento’ que é fazer dieta?!

, , ,

6 estratégias que o vão fazer perder peso

Hoje não tem tempo para almoçar, vai ao café e come só uma sopa e bebe sumo. Amanhã come bacalhau com natas ao almoço e não faz a merenda da tarde porque ficou muito cheio. Depois de amanhã, uma vez que comeu bacalhau com natas no dia anterior, almoça novamente uma sopa e um sumo, e como não ficou satisfeito, mais um rissol. Se a sua alimentação é assim, pode crer que não é de todo a mais correta e que está na hora de a alterar e de a levar pelo caminho correto.

Vamos lá:

  • Chega de adiar: Diga não ao bolo do pequeno-almoço! Diga não ao pastel de nata com o café! Diga não às entradas e doces na sobremesa! Diga não aos petiscos quando chega a casa! Não deixe o seu pensamento “hoje não me apetece, vou amanhã”, tomar conta de si, e saia de casa para praticar atividade física. Além disso, nada de restringir a sua alimentação ao máximo durante a semana para depois ao fim-de-semana deitar tudo a perder, essa não é de certeza a solução mais acertada. Lembre-se: Alimentação saudável diariamente.
  • Calma e persistência: Faça alterações diárias aos seus hábitos alimentares para se ir habituando. Pode definir objetivos para facilitar: Esta semana beber mais um copo de água por dia; Caminhar 3x por semana; Comer papas de aveia 4x ao pequeno-almoço. Muitas vezes queremos tanto mudar que fazemos as alterações todas de uma vez, mas não podeser! Se fizer as alterações todas de uma vez, consegue mantê-las por algum tempo, mas a tendência é que num futuro mais longo as deixe de lado.
  • Distraia-se: As mudanças no nosso dia-a-dia são capazes de nos criar algum stress e ansiedade. Por isso mesmo, arranje tempo para si mesmo e proponha-se a fazer algum tipo de atividade ao seu gosto, como dança, pilates, ginásio, caminhada ou corrida.
  • Pare, perceba, e tome a decisão: Será que quando lhe apetece comer, é fome, gula ou desejo? Ou será que está relacionado com o seu dia (que não lhe está a correr bem), com ansiedade ou tristeza? Nessas ocasiões, pense em alternativas para conseguir comer alguma coisa que a satisfaça (Que tal, banana ou maçã cozida aquecida com canela; gelatina com iogurte).
  • Planeie e facilite: A alimentação saudável deve ser uma rotina e um hábito diário. Por isso mesmo, facilite e inclua no seu dia-a-dia os alimentos que contribuem para os seus objetivos. Encha o frigorífico de alimentos saudáveis e deixe-os à vista; prepare as suas refeições com antecedência e não faça da sua confeção um sacrifício. Para comermosa saudavelmente não precisamos de gostar de cozinhar e passar horas a preparar refeições.
  • Reuna-se com a família: No processo de perda de peso é importante que familiares e amigos estejam envolvidos, de certeza que será muito mais fácil para si conseguir cumprir e ter uma rotina diária saudável. Se houver um esforço por parte de todos, será bem mais fácil: é essencial que a dispensa e o frigorífico estejam cheios de alimentos saudáveis e não o contrário. Explique aos seus familiares a importância que tem para si a perda de peso e faça-lhes perceber que com o auxílio de todos será muito mais fácil para si.

E como sabem já voltei às consultas. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt ou através do formulário em baixo.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, , ,

Ano Novo, Vida Nova… SERÁ?!

Quem é que de vocês nunca pensou “Ano Novo, Vida Nova”? Quem é não começa logo a pensar em novos projetos, em novos objetivos, em mudanças tanto a nível pessoal como profissional?

Não começam a pensar que vão ter mais cuidado com a alimentação? Que vão começar a ir ao ginásio ou a fazer desporto? Que vão poupar dinheiro? Que vão viajar? Acho ótimo! Eu também costumo escrever os meus objetivos, tanto a nível profissional como pessoal e colo com fita-cola na parede do escritório para olhar todos os dias para eles. E sabem, muitas vezes olho e vejo que alguns foram ficando esquecidos, mas o que importa é que outros foram cumpridos!

Para quem quer começar a ter uma alimentação mais saudável em 2019, no dia 19 de janeiro vou estar a dar um workshop com o tema ´Guia para uma alimentação saudável´. Neste workshop irei falar sobre como deve ser o nosso dia-a-dia, que escolhas devemos fazer diariamente, que opções devemos tomar perante uma panóplia de produtos, que cuidados devemos ter ao analisar rótulos alimentares e vamos terminar com a confeção de diversas receitas. No fim, temos a degustação de tudo o que preparámos! Para quem muitas vezes tem dúvidas sobre como começar a ter uma alimentação saudável, quais os primeiros passos, quais as primeiras trocas a fazer no dia-a-dia, quais as escolhas corretas no supermercado e de que forma devemos cozinhar… é sobre isso tudo que vamos falar no workshop! Podem ver todas as informações aqui.

A grande questão é quando o ano vai passando e os objetivos vão ficando esquecidos… E aqui, na minha opinião, tem de existir um comprometimento da vossa parte com vocês mesmos! Não faz sentido estarmos super motivados em janeiro de 2020 e depois esquecer isso tudo! Porque se realmente quisermos e tivermos motivação conseguimos! Eu comecei a correr em Janeiro de 2015 (um dos objetivos definidos para esse ano era começar a fazer desporto, e como vêem agora, ainda continuo) 🙂

No caso da perda de peso, isto acontece muito! É um dos objetivos de muitas pessoas no início do ano, mas depois com o passar do tempo, lá se vai…E sabem porque é que isso acontece? Porque na realidade vocês têm de perceber que têm de mudar! Que têm realmente de querer mudar, para sempre! E com isto não quero dizer que tem de ser um sacrifício e que têm de passar fome, como na maioria das vezes se ouve por aí. Apenas têm de fazer alterações e adaptações na sua alimentação, consoante o seu dia-a-dia e as suas preferências. Por isso mesmo, esqueça a palavra dieta e lembre-se do real obejtivo… começar a ter uma ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL que o levará a perder peso, para SEMPRE!

GENTE, não há milagres! Mesmo que percam 10kg com a dieta xpto, se voltarem aos hábitos antigos, se voltarem a ingerir uma maior quantidade de energia durante o dia do que a que gastam, vão aumentar novamente de peso.

Além disso, o que me faz sentido é que todos tenhamos uma alimentação saudável, todos sem excepção. Todos temos a mania de dizer “há tanta gente magrinha que pode comer o que quiser, que inveja”! ERRADO! Ser magrinho não significa ser saudável, e aí está a diferença.

Se quer perder peso, não tente fazê-lo sozinho, mas sim com a ajuda de um profissional de nutrição. É importante que tenha um plano alimentar de acordo com as suas preferências, um profissional de nutrição disponível e que esteja pronto para o ajudar e motivar… que estejam juntos no percurso que é a mudança e alteração de comportamentos alimentares… Não perca peso de qualquer forma, não faça dietas malucas! O mesmo se diz para se quiser começar a ser mais saudável, se quiser começar a comer melhor ou se tiver alguma doença em que faça sentido fazer alterações alimentares para a sua melhoria.

Se quer começar no ginásio, não comece 7 dias por semana! Isso vai ser sol de pouca dura…! Comece por definir na agenda que vai 3 dias por semana, escreva a vermelho para não passar despercebido! Compre roupa com que se sinta bem! Coloque músicas no seu telefone, e avance! Não me digam que está frio e que está a chover.. é verdade que está, mas eu também já fui comprar calças e uma camisola térmica por causa disso mesmo!

Quando se sentir desmotivado passe pelo Põe-te na linha, veja as dicas e ideias que temos para partilhar consigo. Envie mensagens ou deixe comentários, tire dúvidas e peça ideias 🙂

Mas…Acredite em si! Porque consegue!

E já sabe, se precisar de ajuda quanto à sua alimentação e quiser marcar uma consulta de nutrição, pode enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , , ,

MARIA… TU COMES SOBREMESA?

Pois bem, conto-vos como foi o Natal do ano passado… para perceberem como funciona tudo por estes lados, e daqui a uns dias conto-vos como foi o deste ano 🙂

Gosto de falar deste tema para vos fazer perceber que sou igual de vocês, que na minha casa também há doces no natal, que também os como e que não deixo de ir aos jantares de natal por causa disso!

Na semana passada começaram os jantares de natal, é verdade! E até vos posso dizer onde fui:

  • O primeiro foi numa hamburgueria (bem boa por acaso) em que pedi hambúrguer de frango recheado com queijo e salada. Para acompanhar batata-doce frita. Para terminar um café.
  • O segundo, foi em casa, em que o jantar foi bacalhau com natas. Comi o bacalhau com natas (como é óbvio), pois não ia deixar de jantar, se tinha um jantar que não era em minha casa! E vocês perguntam-me… Oh Maria, mas isso não é nada Põe-te na linha… E eu respondo… Pois não, e então??? Como é óbvio não vou deixar de estar com os meus amigos por causa do jantar, ou do que é servido. Não exagerei no bacalhau e acompanhei com uma salada. MAS, comi uma sopa antes de sair de casa e não comi sobremesa… Estas escolhas sim, fazem sentido!!! Mais vale bacalhau com natas do que uma sobremesa toda carregada de açúcar, certo? Ah… e para não me esquecer que no dia seguinte fui correr 16km… parece-me que equilibrei bem o bacalhau com natas, não acham?! Mas porque é que têm de partir do princípio que por ser Nutricionista sou diferente? Talvez haja uma diferença, mas nas escolhas alimentares que faço diariamente. Não é um bacalhau com natas que faz de mim uma pessoa menos saudável, desde que de resto mantenha uma alimentação saudável diária como faço sempre.. bem como o exercício! Não é por ser Nutricionista que deixo de estar com os meus amigos e família e deixo de comemorar os momentos importantes! Agora sim, em vez de comer este mundo e o outro, controlo-me e faço escolhas conscientes! E mais um pormenor, existem certos tipos de produtos e alimentos que não entram em minha casa, e que não são opção!

Para quem me segue, viu que no dia 24 de dezembro às 8h00 fui correr 16km! E vou voltar a dizer… Há quem me pergunte: ‘Mas oh Maria vais correr dia 24 de dezembro? É Natal’ 🤔 E eu pergunto-vos: É por ter ido correr às 8h que deixo de estar com a minha família e desfrutar do Natal? Parece-me que não! E como foi então depois o meu dia?

  • O meu pequeno-almoço foram ovos mexidos com frutos vermelhos e tangerina com amêndoas como podem ver na fotografia em baixo.
  • O almoço foi pescada cozida com legumes salteados.
  • O lanche foi iogurte natural com sementes de linhaça moída e cajus.

O jantar foi… NATAL!! Comi bacalhau cozido e peru no forno (foram os pratos principais), com couves cozidas e com esparregado respetivamente. Ah.. com o peru comi um bocadinho de batata a acompanhar e castanhas. E depois veio a sobremesa, sim a sobremesa… a qual eu comiiiiii! Havia imensas, mas eu só comi serradura porque é realmente o que mais gosto. Aliás, dia 24 à noite e dia 25 ao almoço foi a única sobremesa que comi, e repeti.

MAS QUAL É O PROBLEMA? SIM EU COMO, E VOU SEMPRE COMER! Tenho uma alimentação que considero saudável todos os dias, faço exercício físico 5 a 6 vezes por semana… é por comer no natal que há problema? Acham mesmo que sim? Garanto-vos que no dia 26 de Dezembro não me senti nada nada ´intoxicada´e a precisar de fazer um detox, porque na verdade comi com conta peso e medida, apesar de ter feito erros alimentares!

No dia 25 de dezembro, começámos o dia com panquecas de aveia antes de ir ajudar no almoço de natal… Quanto ao almoço, comecei com uma sopa de legumes e depois foi polvo no forno com brócolos cozidos (não comi batatas). E novamente como é que terminámos… Com a serradura, sim!! Ao jantar, foi borrego assado com brócolos e abacaxi para terminar! Sim, ao jantar já não toquei em nada de doces, fechei a loja!

Gente… percebam que tudo isto faz parte de um estilo de vida saudável! Deixem de pensar que o problema é o natal porque não é! Mas também não pensei ´ah.. o Natal é uma vez por ano, por isso agora é comer tudo tudo tudo´… isso realmente não me faz sentido nenhum!! Até porque para a semana ou para o mês que vem há sobremesas que acabam por ser semelhantes num aniversário ou festa, e vocês vão comer novamente! Claro que pode fazer sentido comer as sobremesas típicas desta época, mas não precisam de comer 10 sobremesas… qual é a necessidade? E já agora, podem também ir dar uma caminhada…

Hoje foi longo o texto, mas queria mesmo partilhar com vocês a minha opinião e o meu natal. Adorei estes dias, ao pé dos meus, a ver filmes da disney, com a lareira ao pé de nós.. com sorrisos, gargalhadas.. o melhor! 🙂 Desejo que o vosso tenha sido tão bom!

E já sabem, já voltei a dar consultas tanto presenciais como online… Se quiserem mais informações basta enviar email para mariagama@poetenalinha.pt ou através do formulário em baixo:

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , , ,

Maria, podemos marcar consulta de nutrição para depois do Natal?

Uma alimentação saudável é um estilo de vida, é querer ser saudável. Como já partilhei com vocês, e como Nutricionista que sou, pratico uma alimentação saudável. Isto não significa que de vez em quando também não faça os meus erros alimentares, que não me dê a ´parvoice´ (desculpem o termo, mas é mesmo assim), e que deixe de comer tudo o que faz mal, e que eu sei que faz mal.

Claro que nesta época existem mais almoços e jantares, com vários alimentos altamente calóricos à nossa volta e que por vezes é difícil resistir. Apesar de podermos comer de forma diferente, não há razão para fazermos erros alimentares desde dia 1 de dezembro a dia 1 de janeiro. Ou seja, não há razão para pensarmos que neste mês a alimentação saudável pode ser deixada de lado e por isso mesmo, não faz sentido nenhum uma consulta de nutrição. A alimentação saudável é um estilo de vida, é o que nós queremos para nós e nada mais que isso!

Por isso mesmo, qual a razão para neste mês deixarmos de lado a nossa preocupação com a alimentação e não fazer sentido ser acompanhado por um profissional de nutrição? Há alguma razão para comermos todos os dias arroz doce? Há razão para comermos ferrero rocher todos os dias? Há razão para deixarmos de lado a sopa às refeições? Parece-me que não (ou então sou eu que não percebo). Nos dias em que tenho jantares de natal (ou almoços), ou na ceia do dia 24 de dezembro e/ou almoço do dia 25 de dezembro, eu também como o que tenho de comer, e o que me apetece! Até posso partilhar com vocês que ADORO serradura (sim, eu sei que não é típico mas a família gosta 🙂 ) e que como! Mas não é por isso que agora todos os dias vou andar a comer ´este mundo e o outro´.

Apesar dos erros alimentares associados a esta época, podemos:

  • Ter um pequeno-almoço saudável: Tem de começar o seu dia a comer umas rabanadas? Espero que não! Temos de começar o nosso dia-a-dia de forma saudável e principalmente durante a semana, na nossa correria diária, qual a razão para começar esta refeição logo com asneiras? Pode ver várias ideias aqui.
  • Meio da manhã e lanche da tarde saudável: Tudo bem que agora os colegas podem levar algumas bolachas ou doces para o trabalho, mas tem de as comer? Não pode ficar para os dias de festa? Tem de comer só porque sim? Tem de levar as suas marmitas para conseguir às tentações que estão à sua volta. Se não lhe fizer sentido comer uns chocolates a meio da manhã, porque tem de os comer?  Só porque lá estão?! É o que eu digo, o problema não é o Natal, são os dias até lá! Ideias aqui.
  • Almoço/jantar de natal da empresa ou de amigos: Talvez seja a refeição em que é mais difícil resistir às tentações, mas tente então organizar a refeição, consoante o que mais gosta.

– Comece sempre com uma sopa. Custa alguma coisa? Não arranje desculpas para não comer este alimento, ou é porque está calor ou é porque ficam cheios e já não conseguem comer o segundo prato (mas depois há sempre espaço para a sobremesa, não é verdade?). Assim deixa de lado os rissóis, croquetes ou chamuças!

– Em vez de comer batatas-fritas e arroz, porque não optar só pelo arroz? Além disso, o tipo de prato pode ser de confeção simples, deixando de lado lasanhas ou bacalhau com natas, e optando por assados, guisados, grelhados.

– Quanto à sobremesa, pode optar por uma salada de frutas, mas se a sua perdição é mesmo a sobremesa, o melhor é mesmo ter mais cuidado com o prato principal. Nada mais que isso!

– Se precisa de dicas para ter uma alimentação mais saudável quando vai comer fora, veja aqui.

  • Fazer exercício físico: Se sabe que acaba por fazer mais erros alimentares porque não se obriga a ir dar uma caminhada e ir ao ginásio? Acaba por ajudar a controlar o seu peso nesta altura e a sentir-se ativo. Eu sou uma chata com o exercício físico, estou constantemente a falar nisso, mas é mesmo para vos ajudar!

 

Agora e importante, uma alimentação saudável inclui por vezes fazer um erro alimentar. Um dia não são dias, mas o problema é quando este tipo de erros alimentares são constantes e diariamente. Não é por dias festivos que deixa de ter uma alimentação saudável! O importante é saber que no dia seguinte não irá fazer novamente nenhum erro alimentar e até pode ir dar uma caminhada. Tudo com conta, peso e medida.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

5 dicas para deixar de comer compulsivamente

Vamos lá falar de um tema que penso ser comum a muitos de vocês. Como evitar comer compulsivamente e o que podemos fazer no nosso dia-a-dia para tentarmos evitar isso.

Experimente! Estamos tão habituados a determinados tipos de alimentos que muitas vezes não variamos nada o nosso dia-a-dia. Adivinhei? Que tal começar a experimentar novos alimentos? Novos sabores? Novos aromas? Tem maior probabilidade de descobrir um alimento que adore e que seja saudável 🙂 Por exemplo, há uns tempos não me imaginava a comer ovos mexidos ao pequeno-almoço e agora adoro. Sinto que me controla bastante a vontade de comer ao longo do dia.

Construa a sua marmita com comida que goste! Quando fizer o seu jantar, tente cozinhar em quantidades suficientes para mais dias. Além disso, é importante que leve comida que lhe dê prazer, pois se levar um bife de peru grelhado com salada para o seu almoço, muitas vezes acontece que não lhe apeteça esse almoço e acaba por ir comer fora. É importante que leve um almoço ao seu gosto. Estufados e/ou guisados também são opções saudáveis, desde que não ingira o molho.

Arranje um escape que não seja a comida: Se pensarmos bem, muitas vezes a ingestão de comida está muito relacionada com um refúgio. Ou seja, quando estamos mais chateados/tristes/irritados, é bem provável que as opções alimentares não sejam as mais corretas, e que a quantidade ingerida seja bem maior do que normalmente. Qual é a minha dica?!? Nesses dias, em vez de se sentar a comer, vá dar uma caminhada, pegue num livro, vá passear com um amigo(a). Ou seja, vá relaxar de outra forma! Posso-vos dizer que isso também me acontece e o meu escape é a corrida. Sinto-me completamente renovada quando ao fim de um dia stressante vou correr nem que sejam 2km. Podem ver nesta publicação como comecei a praticar desporto, caso precisem de algumas dicas.

Dê uma volta à sua despensa: Primeiro que tudo, retire os inimigos de sua casa. É bem provável que nos dias em que está mais stressado acabe por os ir buscar. Se não os tiver, acaba por ir buscar algum tipo de alimento, mas mais saudável. Compre uma grande variedade de alimentos ´do bem´. As cores dos legumes, das frutas, a arrumação da nossa despensa também influencia, e bastante, a vontade de experimentar e de manter uma alimentação saudável.
Aceite as suas limitações: Cada vez mais refiro que temos de aceitar como somos e as nossas limitações. O que é que quero dizer com isto? Que temos de assumir que por vezes precisamos de um doce, ou de um alimento que nos conforte… sim, isso também me acontece! No entanto, e ao dizer que temos de assumir essas limitações do nosso organismo, também considero que temos de fazer escolhas conscientes e que podemos/devemos pensar de que forma é que podemos ´albradar´ a coisa e tentar optar por algo mais saudável. Por exemplo, quando me apetece um doce, em vez de optar por bolachas, bolos, produtos industrializados, muitas vezes opto por manteiga de amendoim. Ou seja, acabo por fazer o que me apetece, mas de forma mais consciente. Isso é meio caminho andado para nos sentirmos bem e não ficarmos com peso na consciência. Quero dizer com isto que… como é óbvio não é objetivo andar a comer manteiga de amendoim às colheradas antes de ir dormir, mas acaba por ser uma melhor opção comer um pouco de manteiga de amendoim com frutos secos do que comer meio pacote de bolachas! Costumo comprar a manteiga de amendoim da prozis, e caso gostem, podem fazer as vossas compras aqui. Com o cupão POETENALINHA têm 10% de desconto.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

Passa o dia cheio de fome?! 5 truques que o vão ajudar

Ora pois bem… Muitas vezes quem quer perder peso, ou quem não está organizado em termos de alimentação passa o dia quase sem comer nada e muitas vezes a petiscar, ou seja:

  • Não toma o pequeno-almoço ou come umas bolachinhas;
  • Come uma maçã a meio da manhã;
  • Almoça uma salada (sem massa);
  • Come um iogurte a meio da tarde;
  • Ao fim da tarde, come umas bolachas no caminho para casa.

 

Assim, passam o dia todo com fome, ansiosos por “chegar a hora” de poder voltar a comer novamente. O que é que acontece? Imensa fome ao fim da tarde e à noite! Será que não pode estar relacionado com passar o dia a comer pouco ou muitas horas entre as refeições principais? Normalmente após esta modificação no plano alimentar as diferenças são significativas e a vontade de “comer tudo” passa. Além de nos sentirmos muito mais saciados, com energia e bem-dispostos por comermos bem.

Para perder peso, para manter o peso e para sermos saudáveis, temos de ter um dia alimentar equilibrado e… COMER!

Dicas:

  • Faça várias refeições ao longo do dia: A sua fome estará mais controlada e será mais fácil que não fique cheio de fome com vontade de “comer tudo”. Se não o fizer é bem mais provável que lhe apeteça um alimento menos saudável, principalmente ao fim da tarde, quando chega a casa. Agora nas férias não ande a “petiscar”, tente fazer sempre entre a 5 a 6 refeições.
  • Almoce bem! Se comer apenas uma sopa e uma peça de fruta é provável que comece a ter fome rapidamente e com vontade de um “chocolatinho” ou uma bolachinha! Não pode ficar com fome passado 1h de ter almoçado! Comece com uma sopa, siga para o prato principal e depois, opcional, fruta.
  • Arranje estratégias saudáveis para colmatar a vontade do doce: Normalmente tenho maçã sempre cozida… É só aquecer, juntar canela e já está! Pode fazer o mesmo com banana ou com pêra. Estamos na época do marmelo, do dióspiro.. frutas doces e que podem ser incluídas no seu dia-a-dia! Tire proveito da fruta da época. Ou então, um quadrado de chocolate negro!
  • Faça o lanche da tarde: Faça um esforço e ande com snacks ou lanches bastante práticos e que consiga comer quando não é possível fazer um intervalo no trabalho (Ideias aqui). Ovos cozidos, frutos secos (há imensa variedade como pode ver na imagem em baixo), queijo fresco, flocos de aveia entre outros..
  • Se for ao café peça logo um pão para o lanche: Se não levar nada para o lanche, não é opção não comer nada durante a tarde! Ou seja, se a solução é ir ao café ao pé do trabalho, opte pelo pão (claro, deixar de lado bolos de pastelaria etc). Faz com que não caia na tentação de pedir um doce ou um alimento menos saudável. Além disso, tente ficar de costas para a vitrine 🙂

 

Mais uma dica: Jante bem! Se não o fizer, assim que se sentar no sofá a descansar, ou até mesmo quando está a arrumar a cozinha, vai começar a pensar que alimentos é que tem na dispensa…chocolatinho? bolachinhas? Ah pois é… e depois não consegue resistir! Jante um prato de sopa e depois uma proteína com legumes pelo menos.

Pratique exercício físico! Pode crer que ajuda a diminuir a vontade de doces e fá-lo sentir bem consigo mesmo! E não me digam que agora vai começar a chover, porque como mostro na imagem seguinte, há impermeáveis e calças próprias para isso. Há sempre forma de contornar as situações que acontecem, desde que motivados. As minhas roupas de desporto são maioritariamente da prozis, e caso gostem, podem fazer as vossas compras aqui. Vão haver vários descontos agora com a Black Friday.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, , ,

5 ALIMENTOS PARA COMER ASSIM QUE CHEGA A CASA

Para quem é que este é o maior problema?! Quem é que sofre de ´fome de lobo´ao fim-da-tarde?! A quem é que acontece chegar a casa e comer este mundo e o outro?! ahah A mim também me acontece, dependendo de como foi o meu dia, se tinha uma lancheira bem composta comigo e se comi bem… porque vos garanto, se não comer bem, chego a casa e só me apetece TUDO!! Não é só a vocês desse lado.. Como eu digo, as (os) nutricionistas são iguais a toda a todos vocês.

Antes de mais, temos de nos perguntar porque é que isto acontece… e na minha opinião é por várias razões…

  • Muitos de nós não se alimentam em durante o dia, e até se esquecem de comer mergulhados no trabalho.
  • Outros querem perder peso e passam o dia todo sem comer.
  • Outra das razões é a chegada ao nosso ´lar´, ao sítio onde na verdade queremos estar, com a nossa família, depois de um dia de trabalho e de stress. Mais um dos fatores, é a comida ser um conforto para nós…

….. Comer é bom, comer dá-nos prazer!

Depois de chegarmos à conclusão porque é que isto acontece, temos então de arranjar estratégias para que não aconteça, a verdade é esta! Não é deixar de comer quando chegamos a casa, mas sim optar pelo que acaba por ser mais adequado. Claro que, tudo isto depende da pessoa em questão e do objetivo. Assim, e de forma a que isto não aconteça, ficam aqui os passos essenciais:

  • Não passe mais de 3h sem comer! Faça um esforço e ande com snacks ou lanches bastante práticos e que consiga comer quando não é possível fazer um intervalo no trabalho (Ideias aqui).
  • Nada de bolachinhas ou só um iogurte ao pequeno-almoço! Tem de começar bem o dia e de forma equilibrada! Papas de aveia, Ovos mexidos, Cereais integrais são alguns exemplos (Ideias de pequenos-almoços, aqui).
  • Almoce bem! Nada de saladinhas ou só uma sopa ao almoço. Ninguém se alimenta com isso, vai passar a tarde cheio de fome e assim que chega a casa…É possível almoçar bem e saudável em quase todos os sítios. Em Portugal há sempre uma forma de comer carne/peixe, acompanhar com salada/legumes e arroz, por exemplo.
  • Se só chega a casa por volta das 19h/20h, talvez signifique que precise de dois lanches da parte da parte. Se tal não acontecer, chega a casa cheio de fome e nessa altura os alimentos que lhe apetecem podem ser ricos em açúcar e em gordura. Além disso, é importante que os seus lanches estejam bem definidos, de forma a ter prazer a comer e que mantenha a sua saciedade ao longo do dia.

 

E agora falando de ideias do que poderemos comer quando chegamos a casa:

  • SOPA:- Esta já sabiam, de certeza! Já sabiam que ia ser a primeira da lista 🙂 Mas na verdade, é o que eu acho que devemos comer. Porquê? Normalmente chegamos pelas 18h30/19h00, com fome… é hora de começar a preparar o jantar… ou seja, para mim o que comemos é quase uma entrada, e por isso mesmo, faz sentido ser a sopa. Senão, o que nos apetece muitas vezes é o ´rabinho´ do pão, uma fatia de queijo (ou duas), umas bolachinhas… e por aí em diante! Ou seja, o melhor é mesmo prevenir. Cá em casa, nós os dois costumamos comer a sopa sempre antes do jantar por isso mesmo, e são logo cerca de 3 conchas para cada um… para nos aguentarmos até sentar na mesa.

    – Quando eu saio do trabalho às 20h00, normalmente cheia de fome, ligo logo ao R. e ele já sabe que é para me começar a aquecer a sopa.. ahah mas normalmente em tom de brincadeira digo logo ´aquece tudo o que há em casa´

  • QUEIJO FRESCO: 

    – Se não apetece sopa, pode ser uma opção! É como quando vamos jantar fora, acho que podemos sempre optar por pedir um queijo fresco e deixar de lado os croquetes, rissóis… é tudo uma questão de escolha. Costumo servir o queijo fresco com pimenta preta, que gosto muito da combinação!

  • OVO COZIDO: 

    – Podem ter vários ovos cozidos no frigorífico e assim quando chegam a casa já está despachado o que comer. Até podem cortar aos bocadinhos e temperar a gosto, para saber mais a ´petisco´ 🙂 Nos Açores existe a dita pimentinha, não sei se conhecem, e que fica ótimo com ovos (normalmente trago sempre para Portugal Continental). E garanto, se comerem um ovo, ficam mais satisfeitos e não vão andar a pensar em tudo o que está na despensa.- Ou então, pode ser na versão Egg Muffins (receita aqui), para sentirem que comem algo de diferente.

  • BOLACHAS DE ARROZ: 

    – Para quem gosta de trincar, pode ser uma opção. Já sei que me vão dizer que não tem sabor nenhum, mas podem sempre juntar queijo fresco, guacamole ou vaca que ri por exemplo. Eu como bolachas de arroz apesar de não terem grande sabor, mas sinceramente não me faz muita diferença. Também existem as bolachas marinheiras, bolachas de milho, bolachas de sésamo, de quinoa (aqui).. agora cuidado, o problema deste tipo de snacks é que nunca vão uma ou duas, vão sempre três ou quatro… ou meio pacote.

  • PALITOS DE CENOURA/TOMATE CHERRY | GUACAMOLE | HÚMUS:– Algumas ideias mais diferentes, para quem quiser alinhar 🙂 São receitas que nos sabem mesmo bem, mas que para isso precisam de estar feitas… Por exemplo, chegar a casa e fazer guacamole secalhar não dá muito jeito, mas pode apenas cortar o abacate em fatias finas e temperar com limão e pimenta preta (fala a pessoa que não gostava de abacate). Deixo-vos aqui as receitas para que possam experimentar: Guacamole | Húmus

 

Espero que tenham gostado, que comentem, que escrevam as vossas maiores dúvidas! Partilhem com os vossos amigos que têm estas dificuldades…

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!