, , ,

6 truques que aplico quando me apetece um doce

Olá a todos! Se há publicações de que gosto de escrever é sobre os meus truques diários, e também sobre a pessoa ´normal´ que sou! Quantas vezes é que vos apetece trincar quando chegam a casa? Quantas vezes é que vos apetece um doce à noite? Quantas vezes é que depois do jantar, nos sentados no sofá e parece que a fome volta novamente? E só nos apetece comer? Sabem que também tenho dias assim? Já partilhei algumas vezes que sou muito mais de doces do que de salgados, e por isso mesmo, são esse tipo de coisas que às vezes me apetecem…

Para quem estiver interessado, no dia 9 de março vai haver um workshop com o tema ´Pequenos-almoços e snacks saudáveis´, e podem ver a informação toda aqui, e no dia 23 de março vou dinamizar um workshop com o tema ´Marmitas saudáveis para o trabalho´das 10h00 às 13h00, e todas as informações estão aqui.

Acho que é importante percebermos as situações diferentes em que tais vontades nos apetecem… ou pelo menos, eu tento fazer isso para comigo mesma!

Só por que sim:

– Muitas vezes este tipo de vontade é só mesmo porque sim. Porque chegamos a casa (ao sítio onde queremos estar), com a nossa família, e queremos desfrutar do momento… ou então, porque depois de jantar queremos descansar em frente ao sofá, e ficamos ainda melhor acompanhados a comer alguma coisa que nos satisfaça. Nestes dias faço uma reflexão sobre se tenho mesmo fome ou não, e caso queira mesmo comer, optar por alguma coisa mais saudável. Iogurte natural com framboesas, fruta com manteiga de amendoim, panqueca com queijo fresco… são algumas opções do que eu costumo fazer.

Sabem que quando passo a tarde quase toda sem comer (sim, sei que não devia), fico completamente esganada de fomeeeee! E só me apetece este mundo e o outro…. mesmo! E o que é que eu faço? Se o meu namorado estiver em casa ligo-lhe logo e digo ´aquece tudo o que temos em casa´ … ahahah ele já sabe que é para aquecer um pratalhão de sopa (3 a 4 conchas de sopa), e aquecer o jantar 🙂 Eu tenho a plena noção de que não posso ficar muitas horas sem comer, mas quando estou em consultas seguidas às vezes acaba por acontecer… E depois quando saio do consultório, vou para o carro, até posso pensar no que é que me apetecia comer, mas faço um trabalho psicológico no sentido de pensar ´vai ser sopa, sopa, sopa´… 🙂

Hoje é o dia:

– Temos de assumir que por vezes, hoje é o dia! Ou seja, que não vale a pena irmos contra nós, porque na minha opinião, toda essa ansiedade até nos faz mal… porque na verdade, se for um dia, não é por isso que nos faz mal. O problema é quando é um dia, mais o dia seguinte e por aí em diante… Ou seja, eu tenho a plena noção que há dias e dias… e que se há um dia em que me apetece um gelado, eu saio de casa para ir comer o meu sunday, ou para ir jantar fora e ir comer uma pizza… qual é o problema? Nenhum, desde que eu saiba que É AQUELE DIA! Principalmente quando estou com a TPM, acontece-me muito… parece que estou sempre com fome e que só me apetecem doces.. ahah mas também sei que é só aquele dia… !

Por isto tudo que escrevi, quais são os meus truques para conseguir resistir aos doces (Assumindo que hoje não é o dia…, ou seja, que não faz sentido comer doces daqueles a sério… 🙂 )

  • Comer bem durante o dia:  Malta, parece que não, mas faz imensa diferença! Quando passamos o dia todo a fingir que comemos… um iogurte aqui, uma fruta acolá, uma sopinha ao almoço e uma bolacha ao lanche… não há corpo que resista, e nada que consigamos fazer para resistir (importante será dizer que tudo o que eu escrevo é a minha opinião, e que cada um de vocês aceita caso concorde). Por isso mesmo, temos de ter um dia alimentar equilibrado, sem fome e com saciedade, para não chegar o momento em que não aguentam mais e que vão ter de pisar o risco… Nas minhas consultas as pessoas que sigo acabam por me dizer que não é difícil cumprir o plano alimentar, e que não lhes dá vontade de comer, porque não passam fome… para mim é fundamental!
  • Imaginação:  Assumir que vamos comer um doce, mas que podemos é optar por um mais saudável… Banana com manteiga de amendoim, Panquecas (receitas aqui) com queijo fresco e manteiga de amendoim… são alguns snacks que eu utilizo para mim! Claro que não é suposto andar a comer banana com manteiga de amendoim em barda antes de ir para a cama, mas é bem melhor do que ir comer um geladinho ou um pastel de nata…
  • Sopa:  Lá vem a Maria com a história da sopa sopa sopa…. ahah e venho mesmo! Porque se consigo resistir a muitas das coisas ao fim-da-tarde, é por causa da sopa! Comer 3 conchas de sopa acalma-me logo e tem um efeito super saciante, que me acalma e que me deixa esperar até ao almoço.. ou até ao jantar… Ter sempre sopa feita em casa é fundamental tanto para esta questão dos doces, como para um estilo de vida saudável. Se fazem sopa, façam em grande quantidade, congelem e assim garantem todas as semanas a sua presença na mesa (depois de descongelarem, fervam para ficar boa).
  • Fruta:  Se estou naqueles dias, faço questão de comer sopa, prato (proteína, hidratos e legumes) e terminar com uma peça de fruta. Tenho a plena noção de que fico cheia, mas também estou a prevenir o que pode vir a seguir. Uma vez que a fruta é doce, pode ajudar-nos então a não ter de ir picar nada quando vamos para o sofá… Maçã cozida/assada com canela, marmelo cozido/assado, banana, pêra… frutas assim mais doces que nos ajudem então a controlar a vontade de doce.
  • Dizer que não:  A nossa alteração de hábitos alimentares tem de ser para sempre! Todo o nosso trabalho psicológico tem de ser feito para sempre… quero dizer com isto que, em eventos sociais, onde é mais provável a existência de doces (e eu sou muito de doces), temos de ter bem presente o que queremos, ou não, para nós e para a nossa vida. Ou seja, se vou jantar com amigos só porque quero estar com eles, não há razão para ter de comer um doce a uma terça-feira só porque sim. Até porque sei que, normalmente ao fim-de-semana dá mais aso há existência de almoços, jantares, petiscos… e vontade de coisas diferentes… porque estamos relaxados, a ver um filme, e com quem queremos estar… e aí sim, prefiro então comer o meu doce. Por isso mesmo, não é pelos outros comerem que nós temos de o fazer… nós temos de o fazer quando NÓS QUISERMOS, e quando nos fizer sentido… porque vos garanto, quando EU QUISER comer um doce, eu como um doce sozinha, só para mim e o que mais gostar!
  • Alternativas:  Manteiga de amendoim ou amêndoa (para mim é mesmo uma gulodice), tâmaras, fruta fresca, cozida ou assada, pepitas de cacau cru para juntar com frutos secos… são alguns exemplos do que podem ter em casa para vos ajudar. A manteiga de amendoim (e outros tipos e sabores), compro na loja online da prozis e se utilizarem o código poetenalinha têm 10% de desconto em todas as compras, pelo que fica mais barato do que comprar em loja física (6,99€ vs 6,30€).

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

6 dicas para fazer a combinação certa no seu prato

Quantas vezes nos perguntamos de que forma é que devemos comer? O que é que devemos, ou não, incluir no nosso prato? É sempre uma dúvida de muitas pessoas e então vamos lá falar sobre isso. Na minha opinião, se deve só comer uma sopa?! Não! Se deve comer um bife grelhado com salada?! Não! Se deve comer uma empadinha? Não!

Antes de mais é importante referir que falo na generalidade, pois as especificidades de cada prato devem ser avaliadas e definidas em consulta, consoante os objetivos de cada um e de acordo com as suas necessidades energéticas.

As nossas refeições devem sim, ser constituídas por sopa, prato principal e uma peça de fruta, caso tenham vontade de uma sobremesa.

  • SOPA: Acho que devemos começar o nosso prato com uma sopa de legumes porque na verdade, nos ajuda também, a diminuir a quantidade no prato principal. Além disso, ajuda-nos a manter a saciedade ao longo do dia e ´acalma-nos´ no que diz respeito a certas vontades que por vezes existem. Se me perguntarem se devem, ou não, comer sopa em restaurante porque tem batata, podem ver a minha opinião sobre isso, aqui. Agora, quando não é sopa de legumes e é canja, por exemplo, acabo por não pedir porque é arroz e carne, ou seja, como se fosse uma refeição. MAS, isto não significa que não possamos comer canja, estou só a referir que antes de um prato principal deve ser uma sopa de legumes.
  • PRATO PRINCIPAL:

-Pois bem,  carne ou peixe, hidratos de carbono (arroz, massa, batata, quinoa, feijão, grão, ervilhas, lentilhas) e legumes (todos eles, os que estiverem disponíveis consoante o local onde está). Caso não inclua na sua alimentação carne/peixe, terá de existir então uma adaptação das quantidades e das combinações a fazer.

-Normalmente temos a ideia de que não podemos comer arroz/massa/batata às refeições (porque muitas vezes é o que nos dizem), mas na verdade não é bem assim. Muitas das pessoas que acompanho, entram na consulta sem comerem este tipo de alimentos, e saem da consulta a comer… sempre com medo de não emagrecer! E é como eu digo sempre, o que engorda não é o arroz ou a massa ou a batata (desde que consumidos nas quantidades certas) mas sim todos os outros alimentos que consumimos, e que não nos fazem falta nenhuma (folhados, folhadinhos, bolachas, bolachinhas…). Tenho um artigo em que falo sobre isso, sobre a ideia de que os hidratos de carbono são os vilões, e podem ler aqui.

– Carne/peixe grande parte de nós inclui no seu prato, até porque é sempre servido em restaurante ou então levamos de casa. Quanto a esta parte, não sugiro andar sempre a comer cozidos e/ou grelhados. Eu gosto de peixe cozido ou bife grelhado, mas todos os dias ninguém aguenta. Guisados, assados, estufados… também podem ser incluídos na nossa alimentação, desde que depois não vamos lá molhar o pãozinho ou comer a pele 🙂

-Legumes ou salada: 3 folhas de alface e uma rodela de tomate não conta, que normalmente é o que é servido no restaurante. Levar de casa torna mais fácil controlar a quantidade que levamos, mas mesmo assim, normalmente é o que levamos em menor quantidade. Por isso, acho que devem investir neste acompanhamento e que devem sempre levar uma boa quantidade. Além disso, nos restaurantes, podemos sempre pedir à parte… que é o que eu faço. Ou então, pedir para diminuir na dose de arroz ou batata, por exemplo, e pedir legumes. Ou sou eu que tenho muita sorte, ou a mim trazem-me sempre (só mesmo se não tiverem).

  • FRUTA: Ah e tal porque a fruta não pode ser comida no final da refeição... sinceramente, isso são conversas! Pode sim, e não tem problema nenhum. Se nos apetece terminar com algo mais doce, se sentimos que nos ´falta alguma coisa´ ou que não estamos satisfeitos, acho que devemos comer a fruta no final da refeição. E porquê? Porque já estamos a prevenir a possibilidade de ´erro´que pode vir depois. Muitas pessoas não ficam satisfeitas, depois vão ao café e pronto… lá vai de pastel de nata. MAS, normalmente também aconselho o consumo de fruta entre as refeições para servir como snack, e por isso, se consumirem também às refeições, convém ter atenção às quantidades consumidas… só isso. Sabe-me tão bem uma laranja depois do almoço/jantar 🙂

Quais são as vossas maiores dúvidas quanto aos almoços e jantares? No próximo dia 23 de março vai haver um workshop com o tema ´Marmitas saudáveis para o trabalho´, e podem ver todas as informações aqui.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

5 trocas essenciais para um pequeno-almoço mais saudável

Ora vamos lá falar da primeira refeição do dia, o pequeno-almoço. Têm dificuldades em escolher o que comem de manhã? Que combinações podem fazer? Coloquem todas as vossas questões em comentários
Há imensos aspectos fundamentais que devemos ter em atenção no pequeno-almoço, e que muitas vezes não nos apercebemos de que estamos a fazer mal. É fundamental fazer determinadas trocas que nos irão permitir ter uma vida mais saudável e caso exista a vontade de perder peso, vai também ajudar.

Escolha pão escuro e deixe o pão branco de lado. Não pense em trazer “apenas um”, que está mesmo quentinho, para aquele dia. Opte por pão de sementes, integral, de centeio ou de mistura.

Cereais de pequeno-almoço? Opte por flocos de aveia. cereais de pequeno-almoço, muitas vezes incluídos na nossa alimentação, já para não dizer diariamente. A maioria dos cereais são uma bomba de açúcar, ou seja, é fundamental que tenham atenção à ingestão desse alimento no vosso dia-a-dia. É fundamental que o nosso pequeno-almoço (como todas as nossas refeições) não seja rico em açúcar! Se quiserem ver a publicação sobre os rótulos de cereais de pequeno-almoço, vejam aqui.

Se bebe leite, opte por leite magro simples: Nada de leite com chocolate, nem que seja um ´bocadinho´. Esse tipo de alimentos não são para entrar em nossa casa pois não nos fazem bem nenhum. Se não gostam de leite simples, experimentem por exemplo com canela ou com café. Eu como não gosto de leite, simplesmente não o bebo.

Iogurtes? Naturais ou de aromas, sem pedaços! O truque é optar sempre sempre pelo mais simples. Por isso mesmo, não há cá iogurtes com pedaços ou com sementes. Todas as adições que queiram fazer, façam-nas em casa. Só o facto de comprarmos iogurtes com pedaços ou com sementes já aumenta a quantidade de açúcar presente nesse alimento. Se quiserem ver a publicação sobre os rótulos de iogurtes, vejam aqui.

Laranja em vez de sumo de laranja: Quantas laranjas utilizam para fazer um sumo natural? 2 ou 3? Além da remoção da fibra presente na fruta, já pensou que se no seu plano alimentar estiver definido que pode comer 2 peças de fruta por dia, se fizer um sumo de laranja esgota as outras peças de fruta para o resto do dia. Além disso, a fruta dá imenso jeito para levar para os snacks da manhã e da tarde.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde
, , ,

SOPA DE ABÓBORA E COENTROS

Pedem-me muitas vezes receitas de sopa e por isso mesmo, vou começar a partilhar mais este tipo de receitas! Esta sopa fiz a semana passada para aproveitar vários legumes que tinha em casa, e deu para vários dias. Já sabem que cá em casa é mesmo isso que tento fazer, em grande quantidade para depois congelar e ter sempre sopa garantida para a semana!

Podem achar estranho um dos ingredientes ser ´talo de brócolos´, mas era mesmo o que eu tinha cá em casa. Ou seja, aproveito o talo para a base da sopa, e deixo o restante para cozer ou saltear 🙂

Ingredientes:

  • Alho francês (1)
  • Abóbora (260g)
  • Courgetes (2)
  • Talo de brócolos (1)
  • Coentros (1 molho grande)
  • Sal q.b

Modo de preparação e confeção:

  • Corte as courgettes, o alho francês, a abóbora e o talo de brócolos e coloque a cozer numa panela ou num tacho (eu utilizo o MultiCook da Kenwood, este, que dá imenso jeito para cozinhar).
  • Coloque água até cobrir os legumes (dependendo do gosto de casa um, se preferem mais líquido ou mais cremoso);
  • Quando o preparado anterior estiver cozido (cerca de 30/40minutos), passe tudo com a varinha mágica (no meu caso, o programa das sopas do MultiCook da Kenwood tritura automaticamente o que facilita).
  • No final, adicione os coentros e volte a triturar.
  • Adicione 1 colher de sopa de azeite e mexa a sopa.

Pronto a comer! 🙂 Façam sopa a contar com vários dias!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram e subscrever o canal Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

Serão os hidratos de carbono os vilões?! 4 dicas para conseguir perder peso a comer HIDRATOS DE CARBONO

Normalmente quem quer perder peso começa logo a pensar ´aííí agora não posso comer mais pão, arroz, massa….´… ´agora acabaram-se os hidratos…´Só de pensar nisto muitos de vocês já começam a sofrer e a pensar que não são capazes. Ou então, são capazes, mas durante um curto período de tempo. Antes de mais, têm de começar a perceber o que é realmente necessário fazer para perder peso, e que não são os hidratos de carbono que não vos deixam perder peso, desde que sejam consumidos equilibradamente… como é ÓBVIO!

Sinceramente, faz-me confusão pensar como é que antes de pensarem em cortar hidratos de carbono, não consideram que o primeiro passo é deixar de lado bolachas, bolachinhas, merendas, folhados, croquetes, rissóis, pastéis de nata, cereais açucarados, refrigerantes e sumos… ! Isto sim, é fundamental para se perder peso, e acima de tudo, para sermos saudáveis! AGORA, pode ser necessário um ajuste na quantidade de hidratos de carbono consumidos, mas não é de TODO, necessário um corte radical na vossa alimentação! Porque muitas vezes oiço o seguintes ´já não como arroz nem massa às refeições´, mas o meu lanche são umas bolachinhas… qual é o sentido de isso faz? Não faz! ´Não como arroz ao jantar´… ´Só janto uma sopa´… mas depois antes de ir para a cama, lá vai de torradas ou de bolachas… Mais valia jantar, e bem!

Por isso mesmo, se para vos mostrar que não é necessário esse corte, aqui ficam algumas dicas/truques de como podemos manter a ingestão de hidratos de carbono, e sim, ser possível perder peso!

COMECE PELOS LEGUMES: Ora pois bem, porque é que eu sugiro começarem por este alimento? A maioria das vezes, temos  mais olhos que barriga e começando logo pelo arroz/massa ou batata, ainda nos apetece mais. Se, no entanto, começarmos pelos legumes, parece que nos acalma e que depois, a quantidade que ingerirmos já é diferente. Além disso, nunca esquecer os legumes no prato, que muitas vezes não existem, e aí é que está o erro! Normalmente temos sempre a carne/peixe, arroz/batata ou massa e pensamos… já não tenho tempo para fazer legumes… por isso, é importante que comecem a pensar de forma diferente!

ESCOLHA OS CERTOS: Comer arroz, batata ou massa normal, ou seja, sem adições, é bem diferente do que optar por batata-frita ou por uma carbonara cheia de natas! Por isso mesmo, têm de perceber que é possível comer hidratos de carbono, mas que o mais simples é sempre o melhor. Não é comer arroz que o engorda, desde que seja consumido de forma equilibrada! Agora, optar por uma massa que está cheia de natas, bacon ou chouriço, já é bem diferente! Por isso mesmo, prefira arroz, esparguete, batata-doce, quinoa… sem molhos e sem essas adições! É como costumo dizer, o que engorda não é a batata, são as 10 batatas que comemos, e o pãozinho no molho!

VALORIZE O QUE COME: Como sabem, não sou muito a favor de bolachas, porque na realidade acho que não nos acrescentam muito em termos nutricionais. Além disso, é totalmente diferente comer hidratos de carbono vindos de bolachas ou vindo de arroz ou massa por exemplo. Isto porque, a maioria das bolachas acabam por ter na sua composição nutricional uma elevada quantidade de gordura e de açúcar. Ou seja, não faz sentido substituir um alimento por outro. 

NÃO SE ESQUEÇA DO ACOMPANHAMENTO FUNDAMENTAL: Uma refeição tem de ser constituída, além dos hidratos de carbono, por sopa de legumes, proteína e legumes! Ou seja, se consumirmos estes alimentos juntamente com os hidratos de carbono (Desde que na quantidade certa), não é necessário retirá-los da nossa alimentação! No entanto, se por outro lado, deixarmos de lado a sopa e os legumes, vamos comer mais arroz ou batata,e aí sim, consumir mais do que necessitamos! E sinceramente, é o que acontece na maioria das casas… e por isso mesmo, um consumo exagerado e depois muitas vezes, associam isso ao aumento de peso! Mas na realidade o que acontece é que a refeição não é adequada! E não vale a pena dizerem que não comem mais arroz ou batata quando não comem legumes porque é mesmo isso que acontece! Tenho a perfeita noção de que, quando não como sopa e/ou legumes, como mais do resto!

Deixem de querer as ditas dietas milagrosas e foquem-se em querer mudar os vossos hábitos alimentares! Não é uma pequena porção de hidratos de carbono que engorda, desde que equilibrada, claro! O que engorda é sim, as bolachinhas, o pão nos molho, os folhados …

E mais um hábito que é fundamental perceberem que faz parte de um estilo de vida saudável, é a prática de exercício físico!

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem! Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua sáude! #poetenalinha

, ,

BATATA NA SOPA…?! E AGORA?! VOU ENGORDAR?!

Vamos lá falar de um tema que já estou para escrever há imenso tempo… A bela da batata na sopa e a ´problemática toda´ à sua volta. Aconselho comer sopa todos os dias?! SIM! Aconselho comer sopa fora?! SIM! Aconselho comer sopa em restaurantes?! SIM! Mas oh Maria… a sopa nos restaurantes tem batata e isso engorda, é o que eu oiço muitas vezes nas consultas de nutrição… E sinceramente, acho que este assunto devia ser desmitificado e não deveria haver este medo, que para mim, não faz sentido nenhum!

 

Pois bem, antes de mais, e penso que concordam comigo… Antes de pensarmos na batata que a sopa tem, temos sim de pensar na manteiga, nas azeitonas, no pão, nas chamuças e nos rissóis, que vêm para a mesa como entrada quando comemos fora. E mesmo que tenhamos na cabeça que não vamos comer entrada, caso venham para a mesa, tenho quase a certeza que difícil resistir (dependendo da motivação) e que muitas vezes vamos ´picar qualquer coisa´. Se pedirmos uma sopa e as restantes pessoas que nos acompanham estiverem a comer as entradas, torna-se muito mais fácil não as comermos porque acabamos por estar entretidos e não estamos só a ´olhar´.

Além disso, a maioria de nós, quando come as entradas, muitas vezes deixa metade do prato principal e não consegue acabar tudo. No entanto, se comermos apenas a sopa, secalhar já não deixamos a comida no prato. Isso já me aconteceu a mim, e passo a explicar: Está tudo a comer entradas e eu não como, ou como uma sopa. Vem um prato (bem cheio), com carne, arroz e legumes… a Maria come tudo e referem ´Maria, estavas com fome´ e eu penso para mim ´a diferença foi que eu não comi as entradas (que não fazem falta nenhuma), e então comi a comida´. É essa a diferença! E na verdade, na minha opinião, é muito mais importante comer a comida no prato do que todas as coisas que nos põem à frente como entradas e que a nível nutricional não têm interesse (que fique claro que estou a falar do nosso dia-a-dia e não de excepções, porque eu também como rissóis ou croquetes em dias especiais, como casamentos, batizados… e quando digo dias especiais, é porque considero que ir jantar fora é para estar com os amigos e não é propriamente uma razão para estar constantemente a comer mal).

Outra razão para dizer para comermos sopa no restaurante prende-se com as ´vontades´ que muitas vezes nos dão. Ou seja, se comermos sopa, até podemos comer batatas-fritas a seguir, mas secalhar em vez de uma travessa, comemos só metade! Além disso, se comermos sopa, a vontade de comer a sobremesa no fim também diminui porque acabamos por ficar mais cheios. MAS ATENÇÃO, eu estou a falar do nosso quotidiano e não de um dia em que faça sentido comer a sobremesa! Ou seja, para mim, a sopa é nossa amiga seja onde for!

Ou sou eu que tenho muita sorte, ou na maioria das vezes que vou comer fora a sopa NÃO É EMBATATADA! Normalmente é uma sopa de legumes, que até pode ter alguma batata, mas que não será o seu maior constituinte! E digo-vos já que vou a todo o tipo de restaurantes/tascas, por isso a probabilidade de ter mais batata até poderia ser elevada.

Sabem o que é que eu costumo dizer muitas vezes?! Ter uma alimentação saudável é bem mais fácil do que a maioria de nós pensa! Porque se colocássemos em prática pequenos truques todos os dias, depois não tínhamos de andar todos aí a pensar que ter uma alimentação saudável é passar fome, é deixar de comer doces, é andar a comer cozidos e grelhados… PORQUE NÃO É!

Se todo o problema fosse a batata que a sopa tem, estávamos nós todos muito bem! Para mim, todos nós deveríamos comer sempre sopa, estejamos a tentar perder peso ou não, desde crianças a idosos, ao almoço e ao jantar.

Espero que tenham gostado, que comentem, que deixem a vossa opinião! Se quiserem algumas receitas de sopa, é só verem aqui.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram e subscrever o canal Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

, ,

FRANGO ESTUFADO

Uma ideia simples e rápida para as vossas refeições! Realmente um dos truques é mesmo perceber de que forma é que podemos cozinhar os alimentos que temos em casa, sem complicar! Por isso mesmo, este sábado vai haver workshop com o tema ´Como planear uma semana saudável´e podem ver aqui todas as informações.

Ingredientes:

  • Peito de Frango (1)
  • Alho Francês (1)
  • Azeite (1 colher de chá)
  • Cebola (1/2)
  • Alho (2 dentes)
  • Vinho branco (a gosto)

Modo de Preparação e Confeção:

  • Coloque num tacho a cebola picada, o azeite e 1/3 de copo de vinho branco em lume brando;
  • De seguida adicione o alho francês ao tacho cortado às rodelas;
  • Coloque o peito de frango por cima do preparado anterior e deixe cozinhar durante cerca de 30min.

Pronto!! Como podem ver é fácil fácil de fazer e não dá trabalho nenhum. Acompanhei o frango com esparguete e uma salada de pepino, pimento e tomate cherry (do quintal, ainda melhor) 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , , ,

5 alimentos proíbidos no carrinho das compras

Vamos lá falar de um assunto muito importante, o que comprar, ou não, quando vamos às compras. Primeiro que tudo, temos de ir às compras ´focados´, ou seja, saber o que vamos lá fazer, o que vamos lá comprar… não ir para lá passear 🙂 E porquê? Porque senão começamos a andar de corredor em corredor, a olhar de prateleira em prateleira e a ponderar em trazer mais alimentos dos que tínhamos programado.

Ah… e já agora, não vá nem com fome (faz toda a diferença) e não vá sem lista de compras. Ora porque se vai esquecer do que lhe faz falta, ora porque vai passar pelos corredores que não precisa.

  • Batatas-fritas: ´Ah.. mas às vezes não há tempo de fazer arroz então é mais fácil´…Nem pensar! Fazer arroz demora cerca de 10 minutos e se já o tiverem feito (façam em grande quantidade), não demora tempo nenhum. É só mesmo aquecer.
  • Bolachas: Ninguém precisa de bolachas. Nem nós, nem os nossos filhos e nem sobrinhos. Se quiser comprar alguns bolachas, aconselho as bolachas de arroz.
  • Refeições congeladas: Eu percebo que trabalhamos muitas horas e que por vezes não há tempo para nada. Mas realmente, o valor nutricional das refeições congeladas não tem qualquer benefício à nossa saúde. Será que nos dias em que não há tempo, não pode fazer uma omelete? Grelhar um bife? Já não digo fazer um assado porque demora mais tempo… No entanto, aconselho sempre a terem legumes pré-congelados. Apesar de recomendar legumes frescos, como demoram mais tempo a preparar, pelo menos nos dias em que não tem tempo, é só cozer os pré-congelados.
  • Donuts, bolicaos, croassaints: Antes de mais respondam-me à questão…Qual é a razão para levarem estes alimentos para casa?!?! Este tipo de alimentos não pode fazer parte das nossas compras nem da nossa alimentação. São ricos em gordura e açúcar, tendo um valor calórico muito elevado. Não pode servir de lanches, nunca. Se precisam de ideias para lanches, vejam esta publicação. Pode crer que sai muito mais barato e que lhe faz muito melhor. Diariamente não temos noção do que este tipo de alimentos faz à nossa saúde.
  • Molhos (maionese, ketchup): Sabem que ao adicionar este tipo de alimentos às vossas refeições aumentam bastante a quantidade de gordura que ingerem? Se querem refeições com sabor, temperem com ervas aromáticas ou especiarias , façam marinadas com vinho e alho por exemplo e confecionem o alimento no tempo correto.

O importante é mesmo saberem que combinações fazer e de que forma podem fazer com que as vossas refeições e lanches sejam saborosos e ao vosso gosto. Estes alimentos de que falei não devem mesmo entrar em casa, pois são alimentos que não são incluídos numa alimentação saudável.

Lancei um E-BOOK com 12 receitas de pequenos almoços para vocês, uma surpresa para este ano! Se quiserem ter acesso, vejam aqui. No dia 26 de maio, e esta notícia é em primeira mão para vocês, vai haver workshop sobre como planear a nossa semana! Quem tiver interesse em participar, pode já enviar um email para mariagama@gmail.com 🙂

E agora falando do que compro sempre quando vou ao supermercado, são marmitas em vidro… sempre que lá vou acabo por comprar uma, de forma a substituir as marmitas em plástico que tenho! É ótimo para acondicionar os alimentos e os guardar no frigorífico.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

5 ideias de pequenos-almoços para experimentar ao domingo

Vejam estas ideias para o vosso pequeno-almoço de hoje! Que vos parece? Diferentes, saborosos, variados e cheios de cor  Tal como nos apetece logo de manhã 🙂 O mais chato pode ser ter de os fazer, mas mesmo assim não demora assim tanto tempo. Também podem sempre deixar preparado de véspera!

 Ovos mexidos com fruta e queijo fresco.

[Podem sempre variar o acompanhamento. Como vêm a primeira fotografia têm tomate cherry e a segunda tem frutos vermelhos.

É dos pequenos-almoços que mais gosto, a sério! ]

IMG_0976.JPGpoetenalinha_férias na praia (6).jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Panquecas (receita aqui)

[Eu gosto muito de começar assim o dia e é uma forma de variar. Além disso, a sua consistência acaba por ser parecida com a do pão, para quem gosta. Panquecas de aveia, de alfarroba, de arroz, há imensas formas de as fazer. Quem diz panquecas, diz waffles (receita aqui)]

IMG_1237.JPG

Pão, para quem gosta também poderá ser uma forma de começar o dia

[Eu não o costumo fazer, pois desabituei-me e percebi que quando o faço, fico com fome mais cedo. Em vez de colocarem sempre ou o queijo ou a manteiga, porque não tentar variar? Por exemplo, abacate e um ovo por cima, ou quem sabe, queijo fresco e fruta, queijo fresco/cabra/ovelha ou fiambre de aves]

[Se for ao café tomar o pequeno-almoço não tem de comer bolos ou salgados]

IMG_7202.JPG

Bolo da caneca, que me dizem? Rápido, fácil e saboroso.

[É uma forma de variar o consumo de aveia e começar o dia de forma diferente.

Este ´bolinho de aveia´ é de cacau (receita aqui), mas podem por exemplo fazer com alfarroba, é só adicionar uma colher de sobremesa]

Bolo de cacau1.jpg

Papas de aveia, para quem gosta de um pequeno-almoço cremoso e mais quente (receita aqui)

IMG_8201.JPG

O essencial é mesmo perceberem como é fundamental fazerem um pequeno-almoço saudável e equilibrado, sem escolhas incorretas, como por exemplo ir ao café e começar o dia com bolos ou com salgados. Se as férias fazem com que não estejam tão organizamos, o truque é levarem alimentos práticos para pelo menos poderem tê-los de manhã. Andar sempre com os ´vossos´alimentos facilita e muito a nossa alimentação, porque claro que se tivermos fome e não tivermos nada connosco, vamos optar pelo que há. Por isso mesmo andem sempre de mochila ou lancheira… ah e já agora, os seus filhos também, para se habituarem 🙂

E mais uma dica para sermos ´eternamente´saudáveis -> praticar exercício físico 🙂

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição presenciais ou online, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

12 alimentos que não podem faltar em sua casa para ser SAUDÁVEL

Hoje em dia existe uma maior preocupação em ter uma alimentação saudável, o que me parece ótimo! Desde que, não seja apenas uma moda! No entanto, existem muitas pessoas que consideram que ter uma alimentação saudável é difícil e por isso mesmo com esta publicação quero mostrar que não é! Porque na realidade, essa dita alimentação saudável depende muito dos alimentos que temos em casa, uma vez que a nossa alimentação dependerá disso mesmo! Porque, apesar de até podermos ter de fazer algumas refeições fora de casa, podemos sempre fazer o pequeno-almoço em casa, e levar os snacks e lanches para o trabalho.

Assim, para facilitar a vossa vida em termos de organização, existem alguns alimentos que não podem faltar em casa uma vez que é meio caminho andado para que tudo corra bem! E já que estamos a entrar no fim-de-semana, nada melhor que ler já esta publicação para pôr em prática na ida às compras.

Flocos de aveia: Um tipo de cereal que dá imenso jeito para todas as receitas cá de casa. Ora para as panquecas, para os queques, para as waffles, uma vez que dá para utilizar em flocos ou então triturar para ficar em farinha. Além disso, e se pensarem, só para despachar é só colocar numa taça com iogurte e fruta e voilá… fica pronto para comer, ou para levar! Relativamente a outro tipo de cereais, é baixo em açúcar e possui proteína e fibra.

Ovos: Um alimento com grande valor nutricional e muito versátil. Dá para cozer, para fazer mexido e também serve para todas as receitas de snacks que podem ir fazendo ao longo da semana. Se não há tempo para fazer um jantar quando chegam a casa às 21h00, mexem uns ovos e já está! O mesmo para quando não têm lanches para levar para o trabalho: cozem dois ovos e já está! Facilitem ao máximo o vosso dia-a-dia e não compliquem, porque senão, é muito difícil.

Atum: Serve para despachar um almoço e/ou um jantar bem rápido. Se por vezes não há tempo, sabendo que têm uma lata de atum na dispensa, já sabem que pelo menos têm alguma coisa para comer e não estão constantemente a pensar ´e agora…? o que vou fazer quando chegar a casa para conseguir ter uma refeição saudável?’… pelo menos a mim descansa-me bastante porque sei que pelo menos tenho alguma coisa disponível.

Fruta: Muito versátil e fácil de transportar. Claro que existem frutas mais fáceis de transportar e de comer, como a banana, maçã ou pera e por isso mesmo podem sempre optar por este tipo de fruta quando o tempo é pouco. Num instante comem fruta e frutos secos, ou fruta e ovo cozido, sem nenhuma ciência. Podem deixar a fruta mais ´complicada´de consumir para quando estão em casa e podem descascar, lavar as mãos etc…

Legumes frescos: São mesmo obrigatórios e não podem faltar em casa. Sempre que vão ao supermercado podem aproveitar para trazer, de forma a nunca faltar em casa. Uma das dicas que dou é comprarem legumes frescos não perecíveis e que saibam que mais para o final da semana ainda é possível utilizar.. como por exemplo couve coração, couve lombarda, cenouras, courgetes.. é o que costumo fazer porque assim garanto que no final da semana ainda tenho legumes para fazer, uma vez que ficam ótimos salteados, por exemplo. No entanto, os restantes legumes podem ficar para o início da semana, como alface, agrião e espinafres.

Legumes Congelados: A teoria é bem diferente da prática, porque na realidade ter sempre legumes frescos seria o ideal. No entanto, nem sempre é possível ter tempo para chegar a casa e ter de arranjar legumes frescos para o jantar. Por isso mesmo, eu tenho sempre legumes congelados para me ´safar´ nesses dias, porque na verdade o que quero mesmo é ter legumes. Sendo assim, acho que deviam sempre comprar alguns legumes congelados para vos ajudar, uma vez que é fundamental para a organização da semana. Hoje em dia já existe uma grande variedade de legumes congelados e por isso mesmo, aproveitem para facilitar a vossa vida.

Batata-doce/Arroz/Massa: Outro alimento que não pode faltar e que também não se estrada de um dia para o outro, ou seja, dá para ter na dispensa algumas embalagens em vez de andar sempre a comprar. E além disso, podem sempre fazer em grande quantidade para vos dar para mais dias, para ajudar novamente, na organização da vossa semana. Agora… batatas-fritas e coisas de pacote… por favor, nem pensar!

Iogurtes: Tenho sempre em casa, iogurtes naturais. Nada de aromas, de pedaços ou de polpas. Se quiser adicionar alguma coisa, adiciono eu. São alimentos práticos e muito fáceis para andar sempre connosco, pelo que acho que pode ser um alimento interessante para nos facilitar os lanches e snacks. Ora para acompanhar uns frutos secos, ora para juntar flocos de aveia, num instante se prepara o lanche para o trabalho. Ter alimentos fáceis de levar e de preparar é meio caminho andado para tudo correr bem, já sabem.

Queijo fresco: Este já devem saber que adoro. Gosto imenso para acompanhar panquecas, ovos mexidos, fruta ou frutos secos. Normalmente até o levo sozinho e como à colher, gosto e não me faz confusão. Ou então, acompanho com uma peça de fruta por exemplo. É novamente fácil de transportar e de comer… mas no entanto há a questão da temperatura. Dependendo do tempo, podem optar por levar uma placa refrigeradora para manter a sua temperatura. Além disso, para quem adora queijo (como eu), é uma hipótese.

Frutos secos/Sementes: Este tipo de alimentos então nem se fala… super prático e que cabe em qualquer sítio. Podem ter sempre na mala, na gaveta do trabalho ou na mochila, para andarem sempre com alguma coisa quando apertar a fome. E rapidamente lhe juntam uma peça de fruta, um ovo cozido ou um iogurte por exemplo. Não há razão nenhum para andar a comer bolachas e bolachinhas, se temos alimentos tão mais interessantes nutricionalmente e que facilmente também os transportamos. E se por vezes a questão é o esquecimento, tenham sempre no trabalho ou então nem tirem da vossa mala.

Bifes de peru/frango: Pois é, se por vezes não vos apetece comer bife de peru ou de frango grelhado, a mim também não (apesar de gostar, não me apetece muito andar a comer isso todos os dias). No entanto, temos de perceber que é um tipo de alimento que é muito fácil de fazer e que é num instante que se prepara uma refeição, e é nisso que temos de pensar! Porque os nossos horários e a carga de trabalho muitas vezes não nos permitem ter almoços/jantares todos xpto, mas temos de nos conseguir ´safar´. Além disso, e tendo um pouco de imaginação, dá para fazer imensa coisa. Podem grelhar um bife um dia… desfiar no dia seguinte para uma salada quente… ou então fazer uma quiche por exemplo.

Salmão/Dourada/Robalo: O mesmo que referi para os bifes de frango ou de peru. São muito fáceis de fazer e de preparar. Tanto podem grelhar como até cozer, eu já o fiz. Apesar de gostar mais grelhado, quando não dá tempo, já cozi e fiz uma salada que resultou muito bem.

É só isto e nada mais do que isto! O que dá trabalho muitas vezes é pensar de que forma é que nos podemos organizar, porque depois de o fazermos é tipo ´piloto automático´. Outra das coisas que acaba por facilitar imenso toda esta gestão é também ter as marmitas ´certas´em casa, uma vez que por exemplo, não ter marmitas pequenas para levar os lanches ou snacks não ajuda nada. É importante ter esses utensílios de forma guardarem no frigorífico (panquecas, waffles.. ) e  levarem os lanches e não vos ocupar imenso espaço na mala.

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!