, , ,

4 passos essenciais para não desistir da dieta

Começar uma dieta é fácil. Mantê-la por vezes é o mais difícil. Por isso mesmo, prefiro falar num estilo de vida saudável e não em dieta, muitas vezes associada a restrição alimentar. No entanto, e durante a fase de perda de peso, há truques fundamentais para que não perca a motivação e para que continue a lutar pelo seu objetivo.

Diário alimentar: Uma ferramenta ótima e uma estratégia importante para que se possa controlar em termos alimentares. Escrever tudo o que come, desde o pequeno-almoço até à ceia é uma forma de perceber que erros alimentares pode cometer durante o dia sem se aperceber. Faça-o com uma caneta de cor vermelha.

Estabeleça objetivos: Defina objetivos semanais, objetivos realistas e que consiga cumprir a longo prazo. Não queira fazer tudo de uma vez, não pense em perder 6kg num mês ou ir ao ginásio 7x por semana. Se tal acontecer, até poderá perder esse peso, mas será muito provável voltar a ganha-lo. O mesmo com o exercício físico, tente começar devagar faze-lo de acordo com a sua agenda e disponibilidade. Que tal definir 30 minutos 3 a 4x por semana?

Limpe a sua dispensa e frigorifico: Um dos grandes problemas da perda de peso relaciona-se com os inimigos à nossa volta. Podemos ter um dia alimentar bastante saudável, mas se há um dia em que estamos ansiosos, stressados ou que apenas tivemos um mau dia, a probabilidade de cometer um erro alimentar aumenta. Ainda mais se tivermos determinados alimentos na dispensa, ou seja, disponíveis em nossa casa. Deste modo, tente não ter bolachas, bolos, bolachas, sobremesas ou doces em casa, de forma a não cair na tentação. Opte por frutos secos com um quadrado de chocolate negro ou banana aquecida com canela.

Não passe fome: Nunca! Para perder peso é fundamental que se alimente bem e que tenha prazer no que come. Claro que, adaptado às suas necessidades energéticas e ao seu dia alimentar. No entanto, é essencial que não passe fome e que não se prive de todos os alimentos, pois a longo prazo será um dos fatores que o poderão fazer desistir da perda de peso!

E mais um pormenor… os olhos também comem! Por exemplo, quando emprato as minhas refeições, o prazer que tiro delas parece que é diferente, e na realidade pode também ser uma motivação para uma alimentação saudável. Por isso mesmo, aqui ficam alguns exemplos que adoro!

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

Política de privacidade

O projeto Põe-te na linha tem como objetivo promover estilos de vida saudáveis, sendo responsável pelo tratamento de todos os dados pessoais que são por ele recolhidos. Esta declaração de protecção de dados baseia-se nas novas regras do Regulamento Geral de Proteção de Dados (RGPD), a nova lei de proteção de dados.

Comentários:

Quando os visitantes deixam comentários no site, recolhemos os dados mostrados no formulário de comentário, além do endereço de IP e de dados do navegador do visitante, para auxiliar na detecção de spam.

Newsletter:

No site Põe-te na linha existe a possibilidade de subscrição das Newsletter. Desta forma, e através do Mailchimp, recolhemos o seu email, o qual necessita de confirmação posteriormente.

Caso existe interesse em desinscrição, pode fazê-lo através do link que se encontra no rodapé das newsletters, ou através do envio de um email para mariagama@poetenalinha.pt.

O envio da newsletter prende-se como o objetivo de partilhar receitas, eventos, datas de workshops e outros conteúdos que façam sentido ao projeto, ou seja, que tenham em consideração a promoção de uma alimentação saudável.

Os dados pessoais recolhidos através da inscrição para a newsletter serão apenas utilizados para o envio da mesma, não existindo transferência para terceiros.

Formulário de contacto:

No formulário de contacto são recolhidos o nome e o email, sendo apenas utilizados pelo Põe-te na linha para resposta ao próprio contacto. Os dados pessoais recolhidos através do formulário de contacto serão apenas utilizados para o envio da mesma. Não partilhamos os dados pessoais contidos na nossa base de dados nem com clientes, nem com terceiros.

Subscrição de notificações:

Na subscrição de notificações é recolhido o email, sendo apenas utilizados pelo Põe-te na linha para enviar uma notificação sempre que existe uma publicação. Os dados pessoais recolhidos serão apenas utilizados para o envio da mesma. Não partilhamos os dados pessoais contidos na nossa base de dados nem com clientes, nem com terceiros.

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

, , , ,

5 ideias de jantares para a sua semana

Mais ideias para as refeições aí de casa. Quantas vezes a questão ´jantar´ é uma preocupação?! Ou porque não temos ideias, ou porque não temos tempo ou apenas porque não temos cabeça para pensar nisso. No entanto, e apesar de saber que muitas vezes a vida é uma correria, é fundamental que esta refeição esteja sempre presente e que seja nutricionalmente adequada, não optanto (NUNCA), por uma sandes ou salgados. Por isso mesmo, deixo aqui algumas ideias de jantares que são fáceis de preparar e de fazer 🙂

Frango no forno com legumes estufados e batata-doce

[Cortei os bifes de frango e as batatas-doces aos pedaços e coloquei num tabuleiro para ir ao forno, em cima de papel de alumínio.

Os legumes estufados são os do Lidl, que já vêm prontos a utilizar]

PoeteNaLinha_Julho2_2017-24.jpg

Salmão grelhado com legumes na wok. 

[Os legumes são à mesma os do Lidl, mas acrescentei abóbora aos cubos para me render para mais refeições.

Costumo grelhar o salmão na grelha do forno]

IMG_5850.JPG

Strogonoff de frango com abóbora

[Foi só partir os bifes de frango e colocar na frigideira com azeite, alho e água. Adicionei abóbora e deixei cozinhar.

A acompanhar salada de tomate e cebola. Podem juntar batata-doce, arroz, um acompanhamento ao vosso gosto]

IMG_5727.JPG

Ovos mexidos simples, ou em omelete com legumes a gosto

[É só uma questão de variar. Acompanhar sempre com um prato de sopa]

IMG_5792.JPG

IMG_1051.JPG

Esparguete de courgette e cenoura com carne à bolonhesa

(Podem ver a receita aqui)

IMG_7677.JPGIMG_7651.JPG

Dica: Façam a mais para ficar para mais dias! Depois é só guardarem em marmitas de vidro 🙂

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

EMPADÃO FIT DE FRANGO

Malta, o truque é mesmo fazermos receitas com o que temos em casa. Este EMPADÃO FIT DE FRANGO, foi feito com alguns alimentos que já tinha em casa, preparados no frigorífico e de forma a confecionar alguma coisa diferente para o jantar. Isto porque, não me apetecer novamente comer frango simples com arroz. Assim, a ideia foi fazer esta receita! Vão ver como é fácil e como podemos adaptar as receitas com o que temos em casa, sem perdermos muito tempo e dar muito trabalho.

Neste caso, tinha cozido peitos de frango e tinha arroz no frigorífico porque tinah feito muito de uma vez… e assim foi só transformar em empadão! Claro que, adicionando alguns legumes.

 

Ingredientes:

  • Frango cozido (500g)
  • Pimento vermelho (1/2)
  • Pimento verde (1/2)
  • Tomate maduro (1)
  • Arroz cozido (400g)
  • Courgete (1/2)
  • Azeite q.b
  • Pimenta preta q.b
  • Cebola (1/2)
  • Alho (2 dentes)

Modo de preparação e confeção:

  • Pré-aqueça o forno a 180ºC.
  • Comecei por desfiar o frango, cortar o pimento vermelho e verde, e refogar na frigideira com 1 colher de sopa de azeite, pimenta preta, cebola e alho.
  • De seguida, triture o tomate maduro até ficar em creme e envolva no preparado anterior, até que fique homogéneo. Reserve.
  • Num pirex comece por colocar o arroz, depois o preparado de frango e por fim a courgette cortada às rodelas, e assim sucessivamente. Eu fiz 2 camadas de arroz, frango, arroz, frango.
  • Leve ao forno cerca de 30 minutos a 180ºC.
  • Sirva com uma salada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para quem ainda não sabe, no dia 26 de maio venham ter comigo para mais um workshop! Desta vez com o tema ´ Como planear uma semana saudável, de segunda-feira a sexta-feira, do pequeno-almoço ao jantar ´, das 10h00 às 13h30, na Cool Cook Lisboa, em Santos. Uma das grandes dificuldades é o planeamento semanal das nossas refeições e por isso mesmo, nada melhor que um workshop onde irei falar sobre esse tema. Para saberem todas as informações do workshop, vejam aqui.

Como podem ver, mais fácil não há! Por vezes nós é que pensamos que preparar as refeições é difícil. Este empadão fiz numa hora de almoço em que vim a casa almoçar e despachei logo o jantar 🙂 Melhor não há! Espero que gostem, que experimentem e que partilhem! Depois é só empratar e levar à mesa! Em baixo podem ver alguns pratos em desconto, e que tornam uma refeição toda bonita!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , , ,

8 passos FUNDAMENTAIS para começar a praticar exercício físico

Comecei há três anos a praticar exercício físico e por isso mesmo posso dizer que sei perfeitamente o que é não gostar de fazer exercício (ginásio, corrida… porque desportos como volei sempre gostei, mas é mais difícil de conciliar). Sei bem o que é não gostar, começar a gostar, ou seja, não conseguir passar sem o fazer.

Comecei a correr aos poucos, mas não gostava… já andava há imenso tempo a pensar “tenho de começar a fazer alguma coisa”. Depois, comecei a perceber que ia aguentando cada vez mais a corrida e que já não me cansava tanto (ainda me lembro um dia que consegui dar 19 voltas no mercado de benfica e fiquei super super contente).

Aliado a isso, comecei a ver diferenças no meu corpo! Sim, comecei a ver que estava a perder massa gorda, o que me motivou ainda mais! Comecei a exagerar e depois disso veio uma lesão, o que me fez ficar parada 5 meses, o que digo desde já que foi horrível. Ou seja, e porque já me tinham dito, deveria complementar a corrida com outro exercício, de forma a tonificar e não perder massa muscular. E o que vos posso dizer? Que nunca gostei de ginásio, que já me inscrevi imensas vezes e que nunca resultou… Fiz ginásio durante uns meses, voltei a correr, deixei o ginásio… inscrevi-me no crossfit, deixei o crossfit. Há uns meses arranjei uma PT, a Margarida Mègre e isso sim, adoro! Acho que encontrei o exercício certo para complementar com a corrida. No entanto, e uma vez que tenho aprendido muito com a Margarida, voltei a inscrever-me no ginásio! Já meti na cabeça que vou gostar, e vai ter de ser! Agora que vem o calor, e que fica mais difícil aproveitar as horas de almoço para correr, posso sempre ir ao ginásio! Vai ser um desafio… mas vai correr bem!

Como podem ver, já passei por fases boas e fases más… E caso desistisse hoje em dia já não corria, já não fazia nada. Mas não, não desisti. E porquê? Porque fases menos boas acontecem SEMPRE na nossa vida, e o mais importante é arranjar soluções para as ultrapassar… porque caso isso aconteça ficamos cheios de força e percebemos que só não conseguimos fazer o que não queremos.

Percebo que muitas vezes seja difícil começar, principalmente para quem não gosta de exercício… mas também vos posso dizer que se começa a gostar e que se pensarmos na nossa saúde, a longo prazo, pode ser uma motivação. Eu penso muitas vezes para mim ´se tem de ser, tem de ser e acabou´, porque se eu não fizer por mim ninguém fará! Eu só dependo de mim e das minhas opções, não posso ficar à espera que alguém faça por mim ou que os resultados que mais queremos apareçam sozinhos, porque desculpem dizer, não aparecem.

 

E por isso mesmo, algumas dicas que acho que vos podem ajudar:

  • Comece devagar: Normalmente quando começamos a praticar exercício físico muitas vezes damos tudo no primeiro treino, ficamos todos doridos e deixamos de o fazer durante uns dias. Não pode ser! Peça ajuda a um profissional de desporto, que o oriente nesse sentido. Se não faz exercício, não faz sentido ir para o ginásio todos os dias, ficar lá 2 horas e sair de lá todo partido!
  • Defina na agenda e torne prioridade: 3 ou 4 dias por semana para fazerem algum exercício físico: Segunda, quarta e sexta-feira vai caminhar durante 30 minutos, escreva já! Vão ver que se vão sentir tão bem e tão enérgicos que vai começar a fazer parte da vossa semana. Tal como várias coisas na nossa vida (descansar, comer, passear etc) são prioridades, o exercício tem de estar no mesmo patamar!
  • Obrigue-se a ir! Se está a chover usem um impermeável. Se está frio, vão agasalhados. Se têm a casa para arrumar, deixem por arrumar e façam-no a outra hora. Se os horários e os dias já estiverem definidos, não há nada que se sobreponha. Percebo perfeitamente que não queiram sair de casa se estiver a chover a ´potes´, a mim também não me apeteceria. Até podem não ir um dia por isso, mas o que interessa é ir no dia seguinte. Eu muitas vezes
  • Escolha a hora certa: Claro que se tiverem de tomar dois banhos, se tiverem de se andar sempre a vestir… torna isto tudo literalmente uma “seca” (desculpem a expressão). Mas se forem a uma hora em que depois tomam banho e ficam despachados, ajuda imenso.
  • Escolha o desporto ou o exercício certo para si: Lá porque correr está na moda, não precisa de o fazer. Pense nos exercícios que gosta de fazer e pensa como pode começar a fazê-lo. Claro que, senão gostar de nada, sugiro começar por caminhadas até se habituar. Ou quem sabe, começar com aulas de grupo para se motivar. Pode ir para a natação, pode caminhar, pode correr, pode ir para a dança…
  • Compre roupa que vos faça sentir bem: Claro que podemos utilizar qualquer tipo de roupa para praticar desporto, mas na realidade, se tivermos uma calças confortáveis (por exemplo agora no inverno as de licra dão imenso jeito), ténis adequados ao exercício, camisolas e top´s (no caso das raparigas) de uma cor gira etc… sentimo-nos muito melhor para tal. Aqui ficam alguns produtos em promoção que são mesmo a minha cara, e quem sabe, são a vossa também. Se carregarem têm acesso aos descontos.

 

  • Ande sempre com o saco no carro: Por vezes pode acontecer que durante o dia tenham um furo para ir ao ginásio ou dar uma caminhada. Se tiverem as coisas no carro é bem mais fácil. Ou então, em vez de ao fim da tarde irem a casa vestir-se, façam-no o trabalho e assim vão logo caminhar antes de entrar em casa, porque se não, começam a ver o que têm para fazer, ou sentam-se no sofá e já não vão. É o que vou fazer, agora com o ginásio… saco sempre no carro para quando conseguir ir treinar 🙂
  • Há um momento em que tem de dizer, chega: Como é óbvio, há dias e momentos em que não apetece mesmo sair de casa para ir caminhar, correr ou ao ginásio. É normal e a mim também me acontece, e não há mal nenhum nisso. MAS, o mais importante e o que têm de perceber é que no dia seguinte têm de ir e não podem novamente ficar em casa, porque senão é meio caminho andado para nunca mais irem. Não há problema nenhum em não irem 1 ou 2 dias, mas isso não pode significar deixar de ir o ano inteiro. E acreditem, por mais que custe, depois vale tão, mas tão a pena…

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

12 alimentos que não podem faltar em sua casa para ser SAUDÁVEL

Hoje em dia existe uma maior preocupação em ter uma alimentação saudável, o que me parece ótimo! Desde que, não seja apenas uma moda! No entanto, existem muitas pessoas que consideram que ter uma alimentação saudável é difícil e por isso mesmo com esta publicação quero mostrar que não é! Porque na realidade, essa dita alimentação saudável depende muito dos alimentos que temos em casa, uma vez que a nossa alimentação dependerá disso mesmo! Porque, apesar de até podermos ter de fazer algumas refeições fora de casa, podemos sempre fazer o pequeno-almoço em casa, e levar os snacks e lanches para o trabalho.

Assim, para facilitar a vossa vida em termos de organização, existem alguns alimentos que não podem faltar em casa uma vez que é meio caminho andado para que tudo corra bem! E já que estamos a entrar no fim-de-semana, nada melhor que ler já esta publicação para pôr em prática na ida às compras.

Flocos de aveia: Um tipo de cereal que dá imenso jeito para todas as receitas cá de casa. Ora para as panquecas, para os queques, para as waffles, uma vez que dá para utilizar em flocos ou então triturar para ficar em farinha. Além disso, e se pensarem, só para despachar é só colocar numa taça com iogurte e fruta e voilá… fica pronto para comer, ou para levar! Relativamente a outro tipo de cereais, é baixo em açúcar e possui proteína e fibra.

Ovos: Um alimento com grande valor nutricional e muito versátil. Dá para cozer, para fazer mexido e também serve para todas as receitas de snacks que podem ir fazendo ao longo da semana. Se não há tempo para fazer um jantar quando chegam a casa às 21h00, mexem uns ovos e já está! O mesmo para quando não têm lanches para levar para o trabalho: cozem dois ovos e já está! Facilitem ao máximo o vosso dia-a-dia e não compliquem, porque senão, é muito difícil.

Atum: Serve para despachar um almoço e/ou um jantar bem rápido. Se por vezes não há tempo, sabendo que têm uma lata de atum na dispensa, já sabem que pelo menos têm alguma coisa para comer e não estão constantemente a pensar ´e agora…? o que vou fazer quando chegar a casa para conseguir ter uma refeição saudável?’… pelo menos a mim descansa-me bastante porque sei que pelo menos tenho alguma coisa disponível.

Fruta: Muito versátil e fácil de transportar. Claro que existem frutas mais fáceis de transportar e de comer, como a banana, maçã ou pera e por isso mesmo podem sempre optar por este tipo de fruta quando o tempo é pouco. Num instante comem fruta e frutos secos, ou fruta e ovo cozido, sem nenhuma ciência. Podem deixar a fruta mais ´complicada´de consumir para quando estão em casa e podem descascar, lavar as mãos etc…

Legumes frescos: São mesmo obrigatórios e não podem faltar em casa. Sempre que vão ao supermercado podem aproveitar para trazer, de forma a nunca faltar em casa. Uma das dicas que dou é comprarem legumes frescos não perecíveis e que saibam que mais para o final da semana ainda é possível utilizar.. como por exemplo couve coração, couve lombarda, cenouras, courgetes.. é o que costumo fazer porque assim garanto que no final da semana ainda tenho legumes para fazer, uma vez que ficam ótimos salteados, por exemplo. No entanto, os restantes legumes podem ficar para o início da semana, como alface, agrião e espinafres.

Legumes Congelados: A teoria é bem diferente da prática, porque na realidade ter sempre legumes frescos seria o ideal. No entanto, nem sempre é possível ter tempo para chegar a casa e ter de arranjar legumes frescos para o jantar. Por isso mesmo, eu tenho sempre legumes congelados para me ´safar´ nesses dias, porque na verdade o que quero mesmo é ter legumes. Sendo assim, acho que deviam sempre comprar alguns legumes congelados para vos ajudar, uma vez que é fundamental para a organização da semana. Hoje em dia já existe uma grande variedade de legumes congelados e por isso mesmo, aproveitem para facilitar a vossa vida.

Batata-doce/Arroz/Massa: Outro alimento que não pode faltar e que também não se estrada de um dia para o outro, ou seja, dá para ter na dispensa algumas embalagens em vez de andar sempre a comprar. E além disso, podem sempre fazer em grande quantidade para vos dar para mais dias, para ajudar novamente, na organização da vossa semana. Agora… batatas-fritas e coisas de pacote… por favor, nem pensar!

Iogurtes: Tenho sempre em casa, iogurtes naturais. Nada de aromas, de pedaços ou de polpas. Se quiser adicionar alguma coisa, adiciono eu. São alimentos práticos e muito fáceis para andar sempre connosco, pelo que acho que pode ser um alimento interessante para nos facilitar os lanches e snacks. Ora para acompanhar uns frutos secos, ora para juntar flocos de aveia, num instante se prepara o lanche para o trabalho. Ter alimentos fáceis de levar e de preparar é meio caminho andado para tudo correr bem, já sabem.

Queijo fresco: Este já devem saber que adoro. Gosto imenso para acompanhar panquecas, ovos mexidos, fruta ou frutos secos. Normalmente até o levo sozinho e como à colher, gosto e não me faz confusão. Ou então, acompanho com uma peça de fruta por exemplo. É novamente fácil de transportar e de comer… mas no entanto há a questão da temperatura. Dependendo do tempo, podem optar por levar uma placa refrigeradora para manter a sua temperatura. Além disso, para quem adora queijo (como eu), é uma hipótese.

Frutos secos/Sementes: Este tipo de alimentos então nem se fala… super prático e que cabe em qualquer sítio. Podem ter sempre na mala, na gaveta do trabalho ou na mochila, para andarem sempre com alguma coisa quando apertar a fome. E rapidamente lhe juntam uma peça de fruta, um ovo cozido ou um iogurte por exemplo. Não há razão nenhum para andar a comer bolachas e bolachinhas, se temos alimentos tão mais interessantes nutricionalmente e que facilmente também os transportamos. E se por vezes a questão é o esquecimento, tenham sempre no trabalho ou então nem tirem da vossa mala.

Bifes de peru/frango: Pois é, se por vezes não vos apetece comer bife de peru ou de frango grelhado, a mim também não (apesar de gostar, não me apetece muito andar a comer isso todos os dias). No entanto, temos de perceber que é um tipo de alimento que é muito fácil de fazer e que é num instante que se prepara uma refeição, e é nisso que temos de pensar! Porque os nossos horários e a carga de trabalho muitas vezes não nos permitem ter almoços/jantares todos xpto, mas temos de nos conseguir ´safar´. Além disso, e tendo um pouco de imaginação, dá para fazer imensa coisa. Podem grelhar um bife um dia… desfiar no dia seguinte para uma salada quente… ou então fazer uma quiche por exemplo.

Salmão/Dourada/Robalo: O mesmo que referi para os bifes de frango ou de peru. São muito fáceis de fazer e de preparar. Tanto podem grelhar como até cozer, eu já o fiz. Apesar de gostar mais grelhado, quando não dá tempo, já cozi e fiz uma salada que resultou muito bem.

É só isto e nada mais do que isto! O que dá trabalho muitas vezes é pensar de que forma é que nos podemos organizar, porque depois de o fazermos é tipo ´piloto automático´. Outra das coisas que acaba por facilitar imenso toda esta gestão é também ter as marmitas ´certas´em casa, uma vez que por exemplo, não ter marmitas pequenas para levar os lanches ou snacks não ajuda nada. É importante ter esses utensílios de forma guardarem no frigorífico (panquecas, waffles.. ) e  levarem os lanches e não vos ocupar imenso espaço na mala. Aqui ficam alguns exemplos para que possam ver.

 

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem 🙂

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

 

 

, , , ,

5 alimentos proíbidos no carrinho das compras

Vamos lá falar de um assunto muito importante, o que comprar, ou não, quando vamos às compras. Primeiro que tudo, temos de ir às compras ´focados´, ou seja, saber o que vamos lá fazer, o que vamos lá comprar… não ir para lá passear 🙂 E porquê? Porque senão começamos a andar de corredor em corredor, a olhar de prateleira em prateleira e a ponderar em trazer mais alimentos dos que tínhamos programado.

Ah… e já agora, não vá nem com fome (faz toda a diferença) e não vá sem lista de compras. Ora porque se vai esquecer do que lhe faz falta, ora porque vai passar pelos corredores que não precisa.

  • Batatas-fritas: ´Ah.. mas às vezes não há tempo de fazer arroz então é mais fácil´…Nem pensar! Fazer arroz demora cerca de 10 minutos e se já o tiverem feito (façam em grande quantidade), não demora tempo nenhum. É só mesmo aquecer.
  • Bolachas: Ninguém precisa de bolachas. Nem nós, nem os nossos filhos e nem sobrinhos. Se quiser comprar alguns bolachas, aconselho as bolachas de arroz.
  • Refeições congeladas: Eu percebo que trabalhamos muitas horas e que por vezes não há tempo para nada. Mas realmente, o valor nutricional das refeições congeladas não tem qualquer benefício à nossa saúde. Será que nos dias em que não há tempo, não pode fazer uma omelete? Grelhar um bife? Já não digo fazer um assado porque demora mais tempo… No entanto, aconselho sempre a terem legumes pré-congelados. Apesar de recomendar legumes frescos, como demoram mais tempo a preparar, pelo menos nos dias em que não tem tempo, é só cozer os pré-congelados.
  • Donuts, bolicaos, croassaints: Antes de mais respondam-me à questão…Qual é a razão para levarem estes alimentos para casa?!?! Este tipo de alimentos não pode fazer parte das nossas compras nem da nossa alimentação. São ricos em gordura e açúcar, tendo um valor calórico muito elevado. Não pode servir de lanches, nunca. Se precisam de ideias para lanches, vejam esta publicação. Pode crer que sai muito mais barato e que lhe faz muito melhor. Diariamente não temos noção do que este tipo de alimentos faz à nossa saúde.
  • Molhos (maionese, ketchup): Sabem que ao adicionar este tipo de alimentos às vossas refeições aumentam bastante a quantidade de gordura que ingerem? Se querem refeições com sabor, temperem com ervas aromáticas ou especiarias , façam marinadas com vinho e alho por exemplo e confecionem o alimento no tempo correto.

O importante é mesmo saberem que combinações fazer e de que forma podem fazer com que as vossas refeições e lanches sejam saborosos e ao vosso gosto. Estes alimentos de que falei não devem mesmo entrar em casa, pois são alimentos que não são incluídos numa alimentação saudável.

Lancei um E-BOOK com 12 receitas de pequenos almoços para vocês, uma surpresa para este ano! Se quiserem ter acesso, vejam aqui. No dia 26 de maio, e esta notícia é em primeira mão para vocês, vai haver workshop sobre como planear a nossa semana! Quem tiver interesse em participar, pode já enviar um email para mariagama@gmail.com 🙂

E agora falando do que compro sempre quando vou ao supermercado, são marmitas em vidro… sempre que lá vou acabo por comprar uma, de forma a substituir as marmitas em plástico que tenho! É ótimo para acondicionar os alimentos e os guardar no frigorífico. Aqui ficam com alguns exemplos dos que utilizo.

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

4 dicas para conciliar uma alimentação saudável com a vida social

Uma preocupação constante de quem quer perder peso ou manter uma alimentação saudável é muitas vezes a preocupação com o ter de deixar uma vida social de lado. Apesar de poder ser complicado essa gestão, não é impossível e o importante é querer! Até porque começar a ter uma alimentação saudável e ter de deixar de estar com os amigos ou familiares não faz de todo sentido, uma vez que o convívio é fundamental 🙂 Eu não deixo de ir a jantares, eu não deixo de sair, eu não deixo de ir dançar… até porque adoro! E além disso, para mim, é super importante e considero-me uma pessoa ainda mais saudável por isso!

Podemos ter apenas em atenção alguns pontos:

Primeiro que tudo: Não estamos a falar de dieta, mas sim de alimentação saudável! Ou seja, uma constante que deve fazer parte do nosso dia-a-dia e não de uma fase passageira.

  • Não passe o dia sem comer: Quantas vezes existe o pensamento de “vou ter um jantar e por isso não vou lanchar” ou “já que vou ter um almoço não vou comer muito durante a manhã”…? Pois, errado! Se tem um convívio com os seus amigos, e dependendo da hora, lanche antes de ir…E indo mais além, até pode comer uma sopa antes de ir (é o que faço muitas vezes). Se chegar cheio de fome é muito provável que faça imensos excessos desnecessários.
  • Dê ideias: Se o almoço/jantar for em casa de amigos porque não levar uma entrada (queijo fresco) e uma sobremesa mais saudável? Porque não fazer uma mega salada ou legumes para acompanhar a refeição? 😀 E já agora, que tal começar a fazer com que as crianças participem na confeção das refeições? 🙂 Caso o almoço/jantar seja no restaurante, há sempre uma opção que é melhor que outra, ou seja, a refeição até pode ser diferente do habitual, e dando-vos um exemplo prático: É bem diferente comer 1/2 travessa de batatas-fritas ou 1 travessa inteira… apesar de ser o tal ´erro alimentar´, pode ser mais controlado.
  • Não fique sem comer: Vai aos caracóis? Ou comer ameijôa? Pois bem, claro que tem de comer! Tem é de olhar para o menu/lista e escolher o que gosta, mas dentro do mais saudável. Por exemplo, caracóis não tem problema! O que tem problema é estar a molhar o pão no molho dos caracóis! O mesmo para o resto dos petiscos que normalmente comemos. Pode sempre pedir uma salada de polvo, uns ovos mexidos ou até uma salada.. agora, ficar a olhar para os outros a comer é que não!
  • Perdido por 100 perdido por 1000: Não! Se tem um convívio social é normal que faça uma alimentação um pouco diferente do que faz no seu dia a dia, mas isso também é normal. Se isso acontece, no dia seguinte volta tudo ao normal, é assim que tem de pensar! E além disso, se sabe que quer comer a sobremesa (e se já sabe que a vai comer), deixe de lado as entradas e as batatas-fritas, que lhe parece? Moderação, sempre e para sempre 🙂
  • Relaxe: Malta, ter uma vida social é meio caminho andado para um estilo de vida saudável. Estarmos com a nossa família, com os nossos amigos e com quem nos faz bem, ajuda-nos a ser felizes.. e isso sim, é fundamental a uma vida saudável. Ter um estilo de vida saudável não está relacionado só com a alimentação, mas com diversos fatores! No entanto, ter uma vida social, não é de todo uma desculpa para não ter uma alimentação saudável, porque nós fazemos as escolhas que queremos, nada mais que isso! Temos de começar a ver os jantares de família, os aniversários, a páscoa ou o natal, como épocas normais e que fazem parte da nossa vida. Sinceramente, para mim ter jantares de aniversário ou do que quer que seja não é um problema, porque apesar de até puder sair um pouco da minha alimentação diária, não deixo de praticar exercício físico e não passo o dia todo a comer as sobremesas que sobraram… ou seja, mantenho a minha alimentação e pronto! É isto que é importante, o EQUILÍBRIO!

E claro que se sabemos que o fim-de-semana vai ser bastante social, podemos também fazer um esforço para não deixar o exercício físico de lado! 🙂 Aliás, devemos fazer um esforço sempre, uma vez que o exercício físico é bem mais fácil de fazer ao fim-de-semana porque temos mais tempo! Ainda por cima agora já está a ficar calor e sabe tão, mas tão bem 🙂 E para quem ainda não sabe a novidade, vou tentar MAIS UMA VEZ ir para o ginásio (Artigos em promoção em baixo)!

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , , ,

3 TRUQUES FUNDAMENTAIS PARA COMER BEM NO CENTRO COMERCIAL/RESTAURANTE

Comer fora de casa é cada vez mais frequente, o que muitas vezes é um impedimento para começar uma perda de peso ou não ter uma alimentação saudável e equilibrada. Neste sentido, é fundamental que cada um de nós se consciencialize para escolhas alimentares saudáveis quando as refeições não são em casa.

É possível fazer escolhas alimentares saudáveis. Temos de ter em atenção o local escolhido restaurantes/cafés/pastelarias), bem como os pratos que constam no menu. Malta, eu peço desculpa, mas nós só fazemos as escolhas que quisermos… porque em Portugal é super fácil ir a um sítio qualquer e ter uma sopa (mesmo que tenha batata), um peixe ou uma carne, acompanhamento e legumes ou salada… Para mim, sinceramente, isso não é desculpa! E no centro comercial a mesma coisa… podem existir opções não tão saudáveis, mas também existem saudáveis… Ou seja, só vão comer onde realmente quiserem.. isso é diferente de na REALIDADE não existirem opções. Não sou pessoa de almoçar muito fora, mas quando o faço, não me queixo. Já fui à Padaria Portuguesa (pedi sopa e uma salada), já fui ao Vitaminas (sopa e salada), Nova Peixaria (Salmão grelhado com arroz e legumes), H3 (Hambúrguer com arroz e legumes ou salada)…

Escolha bem o restaurante: Escusado será dizer que é o primeiro passo para conseguirmos ter um almoço/jantar saudável e equilibrado no shopping passa por escolhermos corretamente o local onde vamos comer. E, sinceramente, na minha opinião não é assim tão difícil encontrar um local onde exista uma refeição minimamente saudável, ou seja, carne/peixe, arroz/batata e legumes ou salada. Claro que, a forma como é cozinhado e os ingredientes que são utilizados são um fator importante, e que neste caso, não conseguimos controlar. Desde saladas a hambúrgueres grelhados, há uma panóplia imensa. O problema está nos croquetes como entrada, molhos que acompanham com o pão, nas batatas-fritas, no pão à refeição, no ovo estrelado, nas lasanhas ou nas massas com natas e nas sobremesas… O problema não é não comerem grelhados ou cozidos ao almoço/jantar. Admito que para conseguirmos encontrar um restaurante que se adecue é difícil, porque a maioria passam por pizzas e hambúrgueres no pão, mas há possibilidade.

Deixe os molhos de lado: Ora bem, até optamos por comer uma salada super mega saudável mas depois perguntam-nos qual é o molho que queremos por cima. Aí está o problema. A resposta é que temperam a vossa refeição. No fim do pagamento normalmente existe sempre azeite, vinagre, oregaõs… Optem por essa solução. As saladas ficam saborosas à mesma e é uma questão de hábito.

Entradas = Sopa: Todos os problemas fossem as sopas com batata quando comparado às entradas que muitas vezes nos servem. Mais vale comerem uma sopa do que optarem pelas entradas, mesmo que seja apenas um rissol ou um croquete. Além disso, ajuda-nos a manter a saciedade durante o dia e a diminuir a ´ansia´ para o prato principal. Muitas vezes quando vamos almoçar já vamos cheios de fome e colocam logo o cesto de pão à nossa frente. Mandem para trás e peça, uma sopa! Claro que também podem ter atenção ao tipo de sopa que existe, preferindo uma boa sopa de legumes.

Sem pão: Podem existir alguns pratos que vêm acompanhados por pão. Muitas vezes o problema não está na própria refeição, mas sim nos seus acompanhamentos. Se já acompanhamentos a refeição com arroz ou batata-doce, para quê ser necessário o pão? Mais uma vez, é uma questão de hábito e o primeiro passo é logo dizer que não ao balcão do restaurante. Pode crer que depois de o pão estar no tabuleiro é bem mais difícil resistir e por isso mesmo, ´proteja-se´, não o coloque ao pé do seu prato! Além disso, o consumo deste alimento também pode estar relacionado com a ´ansia´ de comer devido a estar com bastante fome. Assim sendo, como referido anteriormente, comece sempre pela sopa de legumes.

As fotografias em baixo são de almoços meus quando vou comer fora. Costumo sempre optar por sopa e depois normalmente uma salada (bem composta). Às vezes perguntam-se se como sopa porque normalmente tem batata. Sim, é verdade, mas todo o meu problema fosse a batata da sopa, quando comparado a sobremesas, doces e outros alimentos que por vezes fazem parte do vosso dia alimentar. A sopa controla-me muito a saciedade, o que significa que é minha ´amiga´e por isso como sempre!

Sabem como é que penso?! Se é para fazer uma ´asneira´ quero fazê-la a dar-me prazer: num dia em que estou relaxada, em que estou com amigos e família e que realmente valha a pena. Porque nos dias de trabalho, de correria, em que é almoçar e ir trabalhar, sinceramente acho que não dá prazer nenhum.

IMG_9082 (Editado).JPG

IMG_9080.JPGIMG_0426.JPG

 

Além disso, gosto muito mais de levar a marmita e saber o que vou comer, mas sei perfeitamente que por vezes o dia não corre como queremos e não é possível. Normalmente ando sempre de mochila por isso, para conseguir pôr tudo lá dentro antes de sair de casa, todos os snacks para durante o dia. Quando levo almoço, uso a marmita da KEAT (que tem uma malinha que dá muito jeito, podem ver aqui).

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

BOLO DE ALFARROBA NA TIGELA

Para quando queremos variar a nossa manhã e não temos muito tempo, aqui fica uma ideia. Tão fácil de fazer, que não dá trabalho nenhum e que sabe mesmo bem!

Ingredientes:

  • Farinha de espelta (2 colheres de sopa)
  • Farinha de alfarroba (1 colher de sopa)
  • Claras (50ml)

Modo de preparação e confeção:

  • Coloque a farinha de espelta, a farinha de alfarroba e misture;
  • Adicionar as claras e mexer tudo até ficar bem envolvido;
  • Colocar no microondas cerca de 2 a 3 minutos e ver se ficou cozinhado. Senão, volte a colocar mais 1 a 2 minutos.
  • Sirvam a vossa gosto. Quando me apetece qualquer coisa mais doce, acabo por juntar um bocadinho de manteiga de amendoim.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que gostem, que experimentem e que partilhem!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha