Posts

,

2 dicas para escolher os cereais de pequeno-almoço do seu filho

Vamos lá falar de cereais de pequeno-almoço, um alimento bastante comum na alimentação das nossas crianças e muitas vezes, uma das piores escolhas que pode ser feita! Como costuma ser o pequeno-almoço do seu filho? Cereais? Pão? Que tipo de cereais? Com pepitas de chocolate? Com caramelo? Conte-me tudo!

Muitos destes cereais são alimentos altamente calóricos, cheios de gordura e de açúcar, que não nos trazem qualquer tipo de benefício nem a nós e muito menos às crianças que estão em desenvolvimento e precisam de alimentos nutritivos e que lhes dêem energia para as aulas e as atividades ao longo dos seus dias.

rótulos cereais de crianças_poetenalinha_nutrici

Consoante o que disse anteriormente,e se repararem, a maioria dos cereais são uma bomba de açúcar, ou seja, é fundamental que tenham atenção no momento de escolha. Reparem bem na quantidade de açúcar que está presente nas estrelitas, chocapic, frosties, fitness e nesquik, quando comparado com flocos de aveia, corn flakes ou pão de centeio integral. Já repararam que é uma diferença gigante? Acham que é assim que os vossos filhos/sobrinhos vão começar bem o dia? Não!

E não tenham aquela ideia de “mas ele gosta”, “mas ele é pequenino, não lhe faz mal”… ele gosta porque está habituado, e faz-lhe mal sim senhor. Agora, e como digo sempre, um dia não são dias, por isso mesmo há que saber quando dar determinado tipo de alimentos às crianças, de forma consciente.

  • Escolham os cereais mais simples possível, sem chocolate, sem caramelo, sem fruta etc. Claro que se eles estão habituados a este tipo de cereais é difícil retirar de um dia para o outro, mas tentem fazê-lo. Comecem por misturar esse tipo de cereais com corn flakes ou flocos de aveia, ou seja, metade metade… Já é um passo. Misturem com fruta, coloquem um pouco de fruta/frutos vermelhos, nozes…
  • Se os vossos filhos não gostam de determinado sabor têm de pensar como podem fazer com que ele goste. Por exemplo, em consulta dizem-me, e bem, que os flocos de aveia não têm sabor… Ok… Então vamos fazer com que ganhem sabor: Juntem um iogurte e fruta (pode ser uma fruta mais doce) ou juntem canela. Podem experimentar em papas de aveia com banana esmagada. Podem fazer panquecas (receita aqui) ou waffles (receita aqui), de certeza que os vossos filhos vão adorar! Claro, fazer várias ao fim-de-semana para dar para durante a semana.
  • Façam uma mistura de cereais em casa que seja do agrado dos vossos filhos: Podem ver uma receita de granola caseira, aqui.

Eu percebo que é um alimento super prático para dar às crianças na correria da manhã, mas isso não invalida que comece a fazer escolhas mais acertadas na hora da compra, ou então que pense em alternativas como referi atrás: pão, papas de aveia, panquecas, waffles etc.

Ou seja, e concluindo:

  • Desconfiem sempre! Sabem bem que há bastantes alimentos na moda, e por isso mesmo, as marcas têm de se adaptar e produzir produtos que estejam adequados à época.
  • Escolham sempre os mais simples: Se quiserem adicionar fruta, façam-no em casa. Se quiserem juntar sementes, façam-no em casa… etc etc..
  • Tenham em atenção os rótulos: Claro que não quero que percam um tempo infinito a olhar para os rótulos de todas as embalagens, mas hoje em dia os rótulos estão disponíveis na internet. Ou então, se já forem com os cereais que vão comprar definidos, não ponham em hipótese experimentar outros. Analisem primeiro e depois é que compram.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

,

3 DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NAS CRIANÇAS

Sabia que Portugal apresenta uma das taxas mais elevadas de excesso de peso nas crianças da Europa? Existe uma elevada prevalência de comportamentos que não promovem o controlo de peso nas crianças. Não podemos continuar com certas frases como “se não comeres tudo não tens sobremesa” ou “se te portares bem nas compras dou-te gomas”.

Apesar de as crianças estarem expostas a anúncios de fast-food e a bebidas açucaradas não podemos continuar a dar-lhes esse tipo de alimentos. Mas também não podemos proibir! A palavra chave é mesmo EQUILIBRAR! A probabilidade de se tornarem adultos obesos aumenta! Além disso é importante não esquecer que por vezes as crianças com excesso de peso são alvo de discriminação, pelo que é fundamental a sua prevenção.

Dicas:

  • Não insista para que a criança acabe a comida que tem no prato: Mas claro, com conta peso e medida! Se não tiver comido nada, claro que tem de se alimentar! No entanto, é importante perceber se a quantidade está adequada porque por vezes pode não querer acabar a comida por ser em exagero.
  • Não utilize a comida como castigo ou prémio! “Se não comeres tudo não tens sobremesa” ou “se te portares bem nas compras dou-te gomas”. As crianças não podem ver uma alimentação saudável como um prémio.
  • Equilibre! Não proíba nem exagere. Se existe uma festa na escola onde todas as crianças vão comer uma fatia de bolo, deixe o seu filho participar. No entanto, não pode ser todos os dias! Se há uma festa de aniversário e no dia seguinte vão almoçar fora, não há razão para beber o ice tea ou comer a sobremesa…. é importante que existam regras!

Vou deixar aqui mais algumas publicações que podem interessar:

É fundamental que as crianças consumam este tipo de alimentos e tem mesmo de fazer com que elas o incluam na sua alimentação, muito deste trabalho tem de ser feito por si.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

2 dicas a aplicar quando vai ao restaurante com crianças

Dia de Põe-te na linha ´kids´:) Deixo-vos um desafio: Escrevam em comentário desta publicação que temas gostariam de ver abordados, o que acham?

É importante que existam alguns hábitos alimentares no dia-a-dia do seu filho/sobrinho/neto e tudo isso começa através de incentivarmos a família a fazer a mesma coisa!
Escolher o local das refeições:
  • Talvez mais ao fim-de-semana apeteça fazer uma refeição fora de casa e acabar por ir ao restaurante. No entanto, é fundamental fazer uma escolha acertada, ou seja, ir a um restaurante que tenha uma ementa que permita manter uma alimentação saudável.
  • Não faz sentido ir a uma pizzaria se não á a refeição mais adequada para as crianças. Não vamos a uma pizzaria para pedir uma salada para as crianças. O compromisso tem de ser familiar!
  • Mas claro que, desde que consciente, as crianças também comem alimentos ´menos bons´, mas o importante é que ajam escolhas. Se definem que a criança come batatas fritas, já não come sobremesa! O mesmo para os pais e para o resto da família.

Cuidado com as quantidades:
  • Antes de mais atenção ao tamanho dos pratos e dos copos que são colocados à mesa, pois influencia a quantidade de comida que ingerimos.
  • Começar as refeições sempre com sopa! Não há razão para as crianças não comerem sopa antes do prato principal, não necessitando de repetir o prato. Além disso, os lanches que as crianças realizam durante o dia influencia também a fome na hora das refeições, sendo por isso fundamental que estas refeições estejam definidas e controladas. Precisam de ideias para os lanches, vejam aqui.

Mais algumas dicas importantes:

  • Assim que chegar, peça uma sopa para todos;
  • Recuse o pão, as azeitonas e os queijos da entrada. Aproveitem para comer a sopa enquanto espera pela refeição. No máximo, um queijo fresco;
  • Peça para colocar uma maior quantidade de hortícolas ou salada, e reduzir um pouco no arroz/massa/batata. Normalmente tenho sempre de pedir uma salada à parte porque a quantidade que servem acaba por ser pouca.
  • Faça escolhas: Se apetece mesmo mesmo as entradas, tente optar por um prato mais saudável. Caso apeteçam umas batatas-fritas, deixem as entradas de lado e a sobremesa. Caso lhe apeteça a sobremesa, já sabe, não abuse no resto. Mas estas dicas é para toda a família e não apenas para as crianças!

<

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

,

WORKSHOP ´PEQUENOS CHEFS´ – 6 DE MAIO

 

Chegou a altura de um workshop para pais e filhos! Começamos com um workshop no dia 6 de Maio, na Roda Viva para comemorar o dia da mãe! O objetivo do workshop passa por demonstrar como é fácil preparar e fazer receitas saudáveis, e criar um ambiente divertido em que as crianças cozinham com a ajuda das mães! É fundamental envolver as crianças e dar-lhes a oportunidade de porem as ´mãos na massa´ 💚

A inscrição tem o valor de 25€ para mãe e filho e podem fazê-lo através de mariagama@poetenalinha.pt!

Estou à vossa espera, vai ser uma tarde de domingo divertida e com muita partilha de experiências!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

Bolachas de chocolate? Como é possível ser o lanche das crianças?!

Pois bem… estou a colaborar com a Montiqueijo num projeto ´O Queijinho vai à escola´, que pretende promover hábitos alimentares saudáveis nas crianças, sendo o queijo fresco uma opção a incluir no dia-a-dia dos mais pequenos. Tem sido uma ótima experiência e é muito gratificante contactar com as crianças e ajudar a fazer-lhes perceber de que forma é que a alimentação saudável é importante e ajudá-las a fazer opções mais saudáveis. É ótimo puder integrar um projeto destes!

Durante a atividade falo sobre alimentação saudável, sobre a roda dos alimentos, os grupos que a constituem e também sobre como é feito queijo fresco e de que forma o podemos incluir na nossa alimentação. Além disso, e durante a atividade, há várias perguntas e aí sim… perante as respostas dos mais pequenos, percebe-se perfeitamente que as crianças incluem com muita frequência na sua alimentação bolachas de chocolate, refrigerantes, sumos, chocolates, donuts, nuttela, bolicao, entre outros alimentos. Numa época em que existe tanta informação (ou desinformação…?), sinceramente não ´aceito´que este tipo de alimentos façam parte do dia-a-dia dos mais pequenos. Como é que é possível que as crianças tenham uma alimentação rica em açúcar e em gordura, sabendo todos os malefícios associados a essa tipo de alimentação? Deixa-me triste e acho que todos nós temos um papel fundamental nesta luta!

Claro que também existe muitas pessoas que não têm conhecimento e que precisam de ser ajudadas nesta área, mas então vamos fazer isso! Vamos ajudar quem está à nossa volta, os nossos amigos e a nossa família!

E uma vez que não lido bem com as desculpas que muitas vezes oiço para isto, deixo-vos aqui a justificação para cada uma delas:

  • ´Mas ele gosta… ´, ´mas ele é pequenino, coitado…´… porquê? Porque eles só gostam porque já provaram ou porque estão habituados, e se é pequeno, ainda mais uma razão para não consumirem este tipo de alimentos de forma habitual, porque estão em crescimento e desenvolvimento! É uma responsabilidade NOSSA cuidar da SAÚDE das crianças e lutar para que sejam adultos saudáveis! E já agora acrescento… uma coisa é serem os avós a dizerem isso porque são pessoas mais velhas e dá-lhes gosto darem isso aos netos porque consideram que os estão a mimar… mesmo assim é discutível, mas tolero melhor.. no entanto, tem de existir regras! Nada mais que isso! Há dias e dias… e tem de ser a excepção e não a regra, só isso!
  • É mais fácil: pois bem, é mais fácil o quê? Comprar um pacote de bolachas e colocar na mochila das crianças? Ok! Mas então depende das prioridades que temos na nossa vida… porque ser mais fácil mandar bolachas de chocolate, um dia pode ser mais difícil ter de tratar da doença ou dos problemas que daí vêm…! Além disso, temos vários alimentos que são práticos e que são fáceis de enviar na mochila, não dando na mesma trabalho nenhum: iogurtes, queijo fresco, bolachas de arroz, ovos cozidos, pão, frutos secos, sementes e/ou fruta. Até porque se temos a responsabilidade de cuidar da saúde dos mais pequenos, dá trabalho?! Depende! Fazer uma sandes não custa nada! Se querem ter sempre pão fresco em casa? Congelam e vão descongelando todos os dias!
  • Mas ele não gosta: Pois… se não está habituado não gosta de certeza! Claro que existem alimentos que os mais pequenos não gostam e temos de aceitar isso… até aí…ok! Mas se eles se habituarem garanto-vos que gostam! Nestes workshops é engraçado perceber como é que no início do workshop existem muitas crianças que dizem que não gostam de panquecas e/ou de queijo fresco, mas no fim deliciam-se! Ou seja, e antes de mais, temos de ser o exemplo em casa, para as crianças nos verem a comer e quererem seguir o exemplo dos pais/tios/avós… Mas não podemos desistir, temos só de arranjar estratégias para que eles vão comendo e se vão habituando.
  • É mais caro: Esta questão é a que oiço muitas vezes e que na minha opinião, NÃO É ASSIM! Fazendo as contas e para que vejam, vou colocar aqui alguns preços. Fui ver os preços de  produtos de marca branca, para ser comparável. Agora imaginem se as batatas-fritas, as bolachas de chocolate ou o ice tea fosse da marca que realmente muitas vezes faz diferença em termos de sabor! Como podem ver, as opções saudáveis não são de todo as mais caras, depende é de que forma é que nós QUEREMOS ver as coisas! Até comprar uma garrafa de água sai mais barato que o ice tea…

– Batatas fritas: 5,27 €/ Kg (marca branca)

– Bolachas de arroz: 6,08€/Kg

– Ovos: 2,98€ a dúzia

– Pão de centeio: 3,15€ a 4,0€/Kg

– Bolicao: 15,79€/Kg

– Bolachas de chocolate: 4,60€/Kg

– Ice tea: 0,53€/L (marca branca)

– Água: 0,12€/L

E com isto que escrevo hoje, não me venham dizer que sou fundamentalista, porque se há coisa que não sou é fundamentalista! Sou a primeira a dizer que quando é para fazer uma ´asneira´que mais vale fazer a sério do que andar a fingir que fazemos 🙂 E esta publicação refere-se ao DIA-A-DIA DAS CRIANÇAS e não a uma festa ou a um aniversário! Por também eu, adoro o meu cheesecake… e qual é o problema?! Só tenho de saber quando o comer, e quando fizer sentido!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha