Posts

, ,

4 ATITUDES FUNDAMENTAIS PARA O MOTIVAR A FAZER EXERCÍCIO FÍSICO

Como sabem (caso já me sigam a algum tempo), nem sempre fiz exercício físico. Comecei a fazê-lo mais à séria há cerca de 4 anos, e desde aí já considero que é um hábito instituído. Não acho que seja fácil começarmos a gostar se não estamos habituados, mas acho que é possível… porque na verdade, eu sou a prova disso. Não gostava de correr, e hoje em dia é uma das coisas que me dá imenso prazer. Faz-me relaxar e espairecer a cabeça! Agora com o nascimento do Vasco ainda não posso correr e é uma coisa que me custa bastante, mas que tenho de aceitar. Por isso mesmo, vou fazer as aulas de recuperação pós-parto e treinar em casa até lá…

Ao não poder correr, podia desanimar e não fazer mais nada… mas na verdade, o que tenho feito quando acontecessem contratempos acaba por ser arranjar soluções para continuar. Já corri.. quando me lesionei, andei de bicicleta, comecei a fazer treino de força.. quando há menos tempo para ir ao ginásio, treino em casa.. e por aí em diante!

Claro que não há dias fáceis, em que não nos apetece fazer exercício… mas não há problema! Nesse dia, não vamos. Temos é de saber que no dia seguinte temos de ir e que não podemos continuar a não ir… ou seja, temos de ir buscar forças, nem que seja para uma caminhada! O caminho não é, querer ir 2h para o ginásio quando a motivação está lá em baixo… na minha opinião, é sim, fazer o mais simples, mas fazer alguma coisa! Por isso mesmo, alguns truques que me ajudam a motivar para praticar exercício:

  • ACEITAR: O que é que eu quero dizer com isto? Aceitar o que gostamos de fazer, ou não. Aceitar o que podemos fazer, ou não. Aceitar o tempo que temos para fazer exercício… ou seja, aceitar na verdade, a nossa vida (no entanto, e quando digo aceitar, não é dizer que não temos tempo e deixar por isso, o exercício de lado). Se não gosta de correr, porque é que tem de correr?! Se não gosta de ginásio, porque tem de ir para o ginásio?! Se não consegue treinar ao fim-da-tarde, tudo bem… há-de arranjar outra hora. Por exemplo, eu agora não posso correr e por mais que me custe, tive de aceitar isso… porquê?! Porque senão aceitasse ia deixar o exercício de lado, porque na verdade, só queria correr.
  • ESTRATÉGIAS: Talvez o mais desafiante, uma vez que por vezes é difícil aceitar a nossa vida e o nosso dia-a-dia. Mas, na minha opinião é sempre possível, de uma forma ou de outra… fácil não é, mas é possível. Arranjar estratégias para conseguirmos ser ativos pode passar por várias coisas: subir escadas em vez de elevador ou escadas rolantes, ir dar uma volta depois de jantar, deixar o carro mais longe do sítio para onde vamos, ir ao mercado a pé… etc etc etc. Se nos é impossível ir ao ginásio porque faz com que percamos muito tempo, é aceitar isso, e arranjar uma estratégia: por exemplo, ir dar uma caminhada ao pé de casa, que facilita muito mais o nosso dia.
  • ALTERNATIVAS: Porque muitas vezes só gostamos de determinada coisa e não queremos sequer pensar em ter outra opção. Isso é meio caminho andado para deixar de lado o exercício físico e voltar a uma vida sedentária. Dou-vos o meu exemplo: já estive lesionada de uma perna e de um joelho e sempre disse que o que queria era correr… mas se assim fosse, tinha de ficar parada. Nessa altura optei pela bicicleta. Agora quando estive grávida e não podia correr, mais uma vez, ou aceitava ou então ficava parada. Optei por caminhadas e por treino de força. Claro que não é fácil, mas é a solução. Agora com o pós-parto não posso correr novamente (e custou-me imenso sabê-lo, podem ver aqui o que escrevi sobre isso) e o treino tem de ser adaptado… o que é que eu podia fazer?! Ou chorar todos os dias por isso, ou tomar uma atitude, enfrentar e arranjar uma solução… e foi o que fiz, estou nas aulas de recuperação pós-parto!
  • ROUPA: Não é futilidade, pelo menos para mim. E porquê? Porque todos nós gostamos de nos ver bonitos. Para ir caminhar ou ao ginásio, umas calças e uma t-shirt servem. E antes, era assim que eu ia. Hoje em dia, já comprei algumas peças de roupa que me fazem sentir bem melhor. Acho fundamental que o façam, porque em termos motivacionais faz toda a diferença. A maioria da minha roupa é da prozis (têm 10% de desconto se usarem o cupão poetenalinha) Até comprei alguma roupa para depois do parto, para me sentir bem nesta fase 🙂

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem! Que mais truques têm?!

E novidades, já temos datas para os workshops online e podem ver todas as informações aqui:

Para inscrições ou informações basta enviar email para mariagama@poetenalinha.pt ou através do formulário:

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

,

Peguem numa caneta e tomem nota

Quem me segue há algum tempo já deve saber que antes eu não fazia nada de nada 🤦‍♀️ Não corria, não treinava e era daquelas pessoas que pagava a mensalidade do ginásio sem meter lá os pés 🤷‍♀️

Com o passar do tempo tive de perceber que tinha de mudar, e que tinha de me desafiar, fosse de que maneira fosse 👏

Deixo-vos por isso alguns truques que me ajudam a motivar:

#1 Devagar: Não queiram começar a correr se nem caminhadas fazem. Não queiram ir ao ginásio 7x semana se nem uma vez vão. Mais vale devagar e bem do que rápido e mal 😅

#2 Valorizem: Façam o que fizerem.. é o que interessa! Como costumo dizer, nem que andam 10 minutos ou vão dar a volta ao quarteirão 😅 Ainda hoje pus o objetivo de correr 7km e corri apenas 6km 🤦‍♀️ Já estava estafada.. e então?! O que interessa é que corri 👏

#3 Objetivos: Coloquem no telefone uma aplicação que dê para definir o vosso objetivo. Ajuda muito à motivação: andar 30 minutos, correr 1km, saltar à corda 😅 E já agora… coisas fazíveis 😅

#4 Aceitar: Mais uma vez tenho de partilhar com vocês que nem sempre consigo treinar o que quero devido a logística familiar… PACIÊNCIA! Já não treinava há duas semanas… e então? Se não dava não dava, fiz esta quarta e hoje! Ou seja, nada de desmotivar e deixar de ir… é ir tentando sempre arranjar estratégias para voltar ao ativo ✌

Desafio-vos a, na próxima semana, fazermos alguma coisa 3x na semana! Seja o que for… !

Quem é que aceita o desafio?! 👇 E gostava que partilhassem comigo… ou seja, tínhamos um compromisso entre nós 🤗

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

3 truques para pensar positivo quando começa a praticar exercício físico

Para muitos de nós a prática de exercício é uma barreira/limitação no nosso dia-a-dia. Ou porque não temos tempo, ou porque não gostamos, ou porque não nos sentimos bem em ir para o ginásio ou apenas porque não queremos. É uma verdade. Em consulta tento sempre transmitir a importância de praticar exercício físico, tanto para a perda de peso, como para nos sentirmos mais ativos e mais enérgicos. Falo por mim…

Quando queremos perder peso, ou sermos mais saudáveis, temos de perceber que alguma coisa tem de mudar, que temos (NÓS) de mudar, e que não há ´milagres´. Praticar exercício físico não significa ir 2h para o ginásio, ´puxar ferro´ e apanhar a maior seca da vida. Praticar exercício físico significa que precisa de se exercitar, de acordo com os seus gostos e de acordo com o que o profissional de desporto definir para si (nem todos podemos fazer o mesmo).

Para quem me segue, sabem que comecei a correr há dois anos. Como devem imaginar, comecei por correr 1Km…2Km…3Km… não foi de um dia para o outro. Além disso, muitas vezes me apeteceu ficar em casa e não ir correr, mas não! Obrigo-me, porque realmente depois sinto-me muito melhor. Vocês têm de fazer o mesmo e colocar o exercício como uma prioridade na vossa vida, ou seja, se é fim-de-semana, mais uma razão para darem uma caminhada (que temos mais tempo porque não estamos a trabalhar).

Por isso mesmo, pense positivo:

Eu, sou eu: Lá porque existem pessoas que conseguem levantar muito peso, que conseguem correr imenso na passadeira ou fazem três aulas seguidas, não tem de fazer o mesmo. Primeiro que tudo, não tem de pensar nisso. Só ter começado a praticar exercício físico já é um passo, que o/a levará à mudança. Também gostava de correr muito rápido, mas não consigo… Qual é a solução? Trabalhar para isso.

Não queira fazer tudo de uma vez: Começar a ir 7x semana ao ginásio ou a fazer outro desporto quando não se fazia nada não me parece o mais adequado. Comece devagar para que seja um hábito para ficar na sua vida e no seu dia-a-dia. Por vezes queremos tudo ´para ontem´e começamos a exagerar em certas coisas. Depois resulta em quê? Acontece um imprevisto, como é normal, deixa de ir e já não vai mais.

Insista e persista: Não é de um dia para o outro que começa a ver resultados. Tem de continuar para começar a ver as diferenças no seu corpo, e assim sim, até ganha mais motivação. É também importante que tenha um plano de treino adaptado a si e aos objetivos que quer alcançar (ir para o ginásio fazer o que nos apetece parece-me que não é o mais adequado). Quando comecei a correr, odiava, mesmo! E pronto… as coisas foram mudando, porque realmente a energia e o bem estar com que me sentia depois de correr era demais! 🙂

Mais uma dica, roupa que vos faça sentir bem: Claro que podemos utilizar qualquer tipo de roupa para praticar desporto, qualquer coisa que esteja lá por casa serve. Mas na realidade, ora para rapaz ora para rapariga, se tivermos uma calças confortáveis, ténis adequados ao exercício, camisolas e top´s (no caso das raparigas) de uma cor gira e que nos sintamos bem, faz diferença. Apesar de achar que temos de nos sentir bem de qualquer maneira, gosto de ter uma roupa que goste para correr.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha
, , , ,

8 passos FUNDAMENTAIS para começar a praticar exercício físico

Quando comecei o Põe-te na linha, tudo mudou. Tanto em termos de alimentação, como no exercício físico… tudo me começou a fazer mais sentido e o partilhar dos meus hábitos diários com vocês, ainda me motivou mais. Fiz exercício quando era mais nova, mas depois parei durante vários anos… sempre com a ideia de voltar… mas muitas vezes o ´voltar´ demora bastante tempo, senão anos…

Comecei assim há quatro anos a praticar exercício físico e por isso mesmo posso dizer que sei perfeitamente o que é não gostar de fazer exercício (ginásio, corrida…) e sei bem o que é não estar motivada, não apetecer sair de casa, não ir apanhar frio…

Comecei a correr aos poucos, mas não gostava… já andava há imenso tempo a pensar “tenho de começar a fazer alguma coisa”. Inscrevi-me em 1001 ginásios e não gostava… acabava por sair. Mas na verdade, não desisti e fui insistindo na corrida… comecei a perceber que ia aguentando cada vez mais a correr e que já não me cansava tanto (ainda me lembro um dia que consegui dar 19 voltas no mercado de benfica e fiquei super super contente).

Aliado a isso, comecei a ver diferenças no meu corpo! Sim, comecei a ver que estava a perder massa gorda, o que me motivou ainda mais! Comecei a exagerar e depois disso veio uma lesão, o que me fez ficar parada 5 meses. Ou seja, e porque já me tinham dito, deveria complementar a corrida com outro exercício, de forma a tonificar e não perder massa muscular. E o que vos posso dizer? Que nunca gostei de ginásio, que já me inscrevi imensas vezes e que nunca resultou… Fiz ginásio durante uns meses, voltei a correr, deixei o ginásio… inscrevi-me no crossfit, deixei o crossfit.  Depois arranjei PT, a Margarida Mègre e tive com ela cerca de 3 a 4 meses… O meu objetivo era fazer a passagem entre a corrida e o treino de força, neste caso com a ajuda da Margarida, para depois voltar ao ginásio (já que não gostava nada)! Depois disso, e de ter aprendido muito com a Margarida, voltei a inscrever-me no ginásio! Meti na cabeça que ia gostar, e tinha de ser, ou seja, tinha chegado a altura certa!

Como podem ver, já passei por fases boas e fases más… E caso desistisse hoje em dia já não corria, já não fazia nada. Mas não, não desisti. E porquê? Porque fases menos boas acontecem SEMPRE na nossa vida (e não é só com o exercício nem com a alimentação), e o mais importante é arranjar soluções para as ultrapassar… porque caso isso aconteça ficamos cheios de força e percebemos que só não conseguimos fazer o que não queremos. Porque mesmo que às vezes não me apeteça ir ao ginásio, não me apeteça ir treinar, até posso ir só dar uma caminhada… que é melhor que nada! Pelo menos é este o meu pensamento… mais vale pouco do que ficar em casa no sofá.

Percebo que muitas vezes seja difícil começar, principalmente para quem não gosta de exercício… mas também vos posso dizer que se começa a gostar e que se pensarmos na nossa saúde, a longo prazo, pode ser uma motivação. Eu penso muitas vezes para mim ´se tem de ser, tem de ser e acabou´, porque se eu não fizer por mim ninguém fará! Eu só dependo de mim e das minhas opções, não posso ficar à espera que alguém faça por mim ou que os resultados que mais queremos apareçam sozinhos, porque desculpem dizer, não aparecem.

 

E por isso mesmo, algumas dicas que acho que vos podem ajudar:

  • Comece devagar: Normalmente quando começamos a praticar exercício físico muitas vezes damos tudo no primeiro treino, ficamos todos doridos e deixamos de o fazer durante uns dias. Não pode ser! Peça ajuda a um profissional de desporto, que o oriente nesse sentido. Se não faz exercício, não faz sentido ir para o ginásio todos os dias, ficar lá 2 horas e sair de lá todo partido!
  • Defina na agenda e torne prioridade: 3 ou 4 dias por semana para fazerem algum exercício físico: Segunda, quarta e sexta-feira vai caminhar durante 30 minutos, escreva já! Vão ver que se vão sentir tão bem e tão enérgicos que vai começar a fazer parte da vossa semana. Tal como várias coisas na nossa vida (descansar, comer, passear etc) são prioridades, o exercício tem de estar no mesmo patamar!
  • Obrigue-se a ir! Se está a chover usem um impermeável. Se está frio, vão agasalhados. Se têm a casa para arrumar, deixem por arrumar e façam-no a outra hora. Se os horários e os dias já estiverem definidos, não há nada que se sobreponha. Percebo perfeitamente que não queiram sair de casa se estiver a chover a ´potes´, a mim também não me apeteceria. Até podem não ir um dia por isso, mas o que interessa é ir no dia seguinte. Eu muitas vezes
  • Escolha a hora certa: Claro que se tiverem de tomar dois banhos, se tiverem de se andar sempre a vestir… torna isto tudo literalmente uma “seca” (desculpem a expressão). Mas se forem a uma hora em que depois tomam banho e ficam despachados, ajuda imenso.
  • Escolha o desporto ou o exercício certo para si: Lá porque correr está na moda, não precisa de o fazer. Pense nos exercícios que gosta de fazer e pensa como pode começar a fazê-lo. Claro que, senão gostar de nada, sugiro começar por caminhadas até se habituar. Ou quem sabe, começar com aulas de grupo para se motivar. Pode ir para a natação, pode caminhar, pode correr, pode ir para a dança…
  • Compre roupa que vos faça sentir bem: Claro que podemos utilizar qualquer tipo de roupa para praticar desporto, mas na realidade, se tivermos uma calças confortáveis (por exemplo agora no inverno as de licra dão imenso jeito), ténis adequados ao exercício, camisolas e top´s (no caso das raparigas) de uma cor gira etc… sentimo-nos muito melhor para tal. Parece que pode ser fútil, mas para mim não é… Eu tenho roupa da decathlon, da oito.um (têm desconto com o código poetenalinha), da yourselfportugal (têm desconto com o código poetenalinha) e da prozis (têm desconto com o código poetenalinha).
  • Ande sempre com o saco no carro: Por vezes pode acontecer que durante o dia tenham um furo para ir ao ginásio ou dar uma caminhada. Se tiverem as coisas no carro é bem mais fácil. Ou então, em vez de ao fim da tarde irem a casa vestir-se, façam-no o trabalho e assim vão logo caminhar antes de entrar em casa, porque se não, começam a ver o que têm para fazer, ou sentam-se no sofá e já não vão. É o que vou fazer, agora com o ginásio… saco sempre no carro para quando conseguir ir treinar 🙂
  • Há um momento em que tem de dizer, chega: Como é óbvio, há dias e momentos em que não apetece mesmo sair de casa para ir caminhar, correr ou ao ginásio. É normal e a mim também me acontece, e não há mal nenhum nisso. MAS, o mais importante e o que têm de perceber é que no dia seguinte têm de ir e não podem novamente ficar em casa, porque senão é meio caminho andado para nunca mais irem. Não há problema nenhum em não irem 1 ou 2 dias, mas isso não pode significar deixar de ir o ano inteiro. E acreditem, por mais que custe, depois vale tão, mas tão a pena…

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem! Quais os temas que gostavam de que eu falasse aqui no blog? ? Partilhem comigo!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

 

, , ,

5 dicas para começar a praticar exercício físico

Para os muitos que me acompanham e que me seguem, já estão fartos de saber que quando comecei a correr não era de todo o que gostava de fazer. Por isso mesmo, e para os muitos que não gostam de praticar exercício físico ou que têm preguiça, acho que existem diversos truques que nos podem ajudar e que nos ajudam a motivar. Comecei também há uns meses a fazer PT e foi realmente uma ótima opção, pois não consigo gostar de ginásio. É verdade que é um investimento, mas para mim é uma prioridade quanto comparado a fazer outras opções na minha vida. 

Em consulta de nutrição partilho muitas vezes que também não fazia desporto e que tenho constantemente que me desafiar, e que mesmo que haja um dia em que não me apeteça ir, no dia seguinte tem de ser 🙂

  • Perceberem que a prática de exercício físico é fundamental para nos sentirmos bem, e não pensarem apenas “A Maria tem de dizer isto porque é Nutricionista”: Deixa-nos mais ativos, mais bem dispostos, com energia para o dia-a-dia, ajuda-nos a controlar o nosso peso e contribui para prevenir diversas doenças (estas cada vez mais frequentes);
  • Fazer exercício físico não significa irem 2 ou 3h para o ginásio, nada disso! Se conseguirem fazer caminhadas de 20 ou 30minutos, de acordo com os vossos horários, já é ótimo! Muito melhor do que não fazerem nada! Já corri 1h30m, como já corri apenas 30m (não ia deixar de ir correr porque tinha apenas 30 minutos para o fazer). Fundamental: Serem acompanhados e não definirem os vossos treinos sozinhos;
  • Se durante a semana é impossível irem por causa dos vossos horários, filhos, familiares… Tudo bem, vão ao fim-de-semana. Não arranjem desculpas! Domingo é dia de sofá? Tudo bem, mas não são 30minutos ou 1hora de caminhaada de manhã que vos estraga os planos.
  • Não desistam: Também há dias em que estou cansada e por mais que faça um esforço para ir correr, não vou. Mas quando isso acontece, já sei que no dia seguinte irei, e que vou mesmo… aliás, porque depois estou sempre a pensar nisso, ou seja, a fazer um trabalho interior no sentido de me obrigar a ir.
  • Comece hoje! Qual é a razão de dizer “É na próxima segunda-feira” ou “É no próximo dia 1”?!?! Não arranje desculpas para não o fazer, arranje motivação e determinação!

Ou seja, as coisas vão-se fazendo caminhando! Há corridas em que o tempo é maior, há lesões em que temos de ficar parados durante uns meses, há dias em que estamos mais cansados, há semanas em que só conseguimos fazer duas corridas.. A vida é mesmo assim.. mas não desistam! 🙂 Se não fizerem por vocês, ninguém o vai fazer (apesar de quem vos acompanha queria que as coisas corram bem e que obtenham resultados).

Além disso, e apenas um à parte, o que utilizamos para praticar exercício físico também é super importante. Se se sentir bem com o que tem vestido, se se sentir confortável, é logo meio caminho andado para a sua motivação. Deixo aqui algumas ideias que vos podem ajudar e que estão em promoção, e podem gostar. É só carregar para ter acesso a mais do mesmo género.

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram ? Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

Partilha pessoal | A minha evolução no desporto + 6 dicas para vos motivar

Para os muitos que me acompanham e que me seguem, já devem saber que quando comecei a correr não era de todo o que gostava de fazer. Isso mudou! Faço questão de vos falar da minha evolução na corrida deste o início para perceberem que as coisas não começam de um dia para o outro e que muitas vezes também me apeteceu desistir, que o gosto que tenho agora pelo exercício físico não surgiu de um momento para o outro, mas foi surgindo. É preciso organização, motivação, e acima de tudo superação!

Para vos conseguir escrever tive a ver a minha atividade na aplicação que uso e vejam:

 

  • Outubro de 2017: 6´18 – Total de 96,76 Km
  • Setembro de 2017: 5´58 – Total de 45,34 Km
  • Agosto de 2017: 5´46 – Total de 66,55Km
  • Julho de 2017: 5´38 – Total de 81,52 Km
  • Junho de 2017: 5´38 – Total de 61,53 Km
  • Maio de 2017: 5´22 – Total de 5,44 Km
  • Abril de 2017: 5´32 – Total de 100,9 Km
  • Março de 2017: 5´48 – Total de 23,94Km
  • Janeiro de 2017: 5´20 – Total de 90,75Km
  • Dezembro de 2016: 5´18 – Total de 115,4Km
  • Novembro de 2016: 5´27 – Total de 117,9Km
  • Outubro de 2016: Média de 5´29 – Total de 99,05Km
  • Setembro de 2016: Média de 5´29 – Total de 68,70 Km
  • Agosto de 2016: Média de 5´31 – Total de 63,36 Km
  • Julho de 2016: Média de 6´21 – Total de 11,54 Km
  • Junho de 2016: Média de 6´33 – Total de 62,98 Km
  • Fevereiro de 2016: Média de 5´33 – Total de 14,04 Km
  • Janeiro de 2016: Média de 5´24 – Total de 132,3 Km
  • Dezembro de 2015: Média de 5´41 – Total de 157,3 Km
  • Novembro de 2015: Média de 6´06 – Ttotal de 31,65 Km
  • Setembro de 2015: Média de 11´54 – Total de 15,83 Km
  • Junho de 2015: Média de 5´38 – Total de 5,37 Km
  • Maio de 2015: Média de 7´26 – Total de 46,52 Km
  • Abril de 2015: Média de 6´40 (6 minutos e 40s por Km) – Total de 40,75 Km

 

Ou seja, as coisas vão-se fazendo. Há corridas em que o tempo é maior, há lesões em que temos de ficar parados durante uns meses, há dias em que estamos mais cansados, há semanas em que só conseguimos fazer duas corridas. Hoje em dia organizo-me de forma diferente e admito que priorizo o exercício físico na minha semana, mas antes não era assim. Ainda me lembro quando comecei, que consegui dar 18 voltas ao mercado de benfica e que fiquei toda radiante, toda contente!! No início chegava completamente estafada a casa e não conseguia fazer mais nada, era correr, tomar um banho e deitar-me de sofá. Mas o engraçado agora é que tal já não é assim, porque o meu corpo foi-se habituando.

Por exemplo, se repararem agora o meu ritmo é mais lento de há uns meses para cá, mas isso não quer dizer que seja mau. E porquê? Comecei a treinar em Monsanto, ou seja, deixei de correr em estrada, em piso plano. Treinar neste tipo de piso como é Monsanto exige mais de mim, é um treino mais duro e por isso é normal que a velocidade não seja tanta.

Por isso mesmo, algumas dicas para quando falta a motivação para a prática de exercício físico:

    • Se não conseguem levantar-se às 6h da manhã para pratica exercício físico (como eu), agendem uma hora ao fim-da-tarde ou à noite. O exercício físico tem de ser adaptado ao seu dia-a-dia, porque senão é sol de pouca dura! Eu agora consigo ir dois dias por semana porque combinei com amigos fazê-los e assim é o compromisso e não falto. Pode ser uma estratégia, arranjarem alguém que vos acompanhe.
    • Definam na vossa agenda os dias em que vão praticar exercício físico, ou seja, fechem mesmo esse horário para o fazerem. Assim não dá aso a que marquem outras coisas nessas horas.
    • Definam quantos dias querem pratica exercício físico: Se definem 4x por semana e por acaso não conseguem ir num dia, nem que depois vão dar uma caminhada em dois dias seguidos! Além disso, e se estão no início, não pensem logo em ir 7x semana, porque no início isso é muito bonito, mas muitas vezes não é sustentável ao longo do tempo.
    • O cansaço psicológico das horas de trabalho é completamente diferente do cansaço do exercício físico: O melhor que podem fazer depois de um dia de trabalho, de ansiedade ou de preocupação, é mesmo sair de casa e nem que seja fazer uma caminhada!
    • É difícil porque têm de preparar o jantar? Acredito porque também tenho de o fazer! Mas o segredo está na organização… Se deixarem tudo minimamente preparado de véspera, grelhar um bife ou abrir uma lata de atum não custa nada nem demora tempo nenhum! Muitas vezes já fui correr às 20h30/21h00 (agora no inverno e com a corrida de manhã já não tenho ido), e jantava sempre quando chegava a casa. Como sempre digo, se tiver que ter um arroz feito para 3 ou 4 dias, tem de ser. Podem ver aqui mais dicas para um jantar saudável quando chegamos tarde a casa.
    • Criem os vossos objetivos pessoais: Já pensaram nisso? Muitas vezes só consigo correr 30 minutos na hora de almoço e então vou à mesma e penso ´hoje vou tentar correr mais rápido para fazer um melhor tempo´. Podem escrever os vossos objetivos numa folha como por exemplo, andar 2km em vez de em 20 minutos, em 18 minutos.

 

Além disso, e ajuda sempre, vão comprar roupa de desporto vos agrade e que vos faça sentir bem enquanto o fazem, por vezes influencia e dá-nos motivação!

 

 

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!