, , ,

QUEQUES DE MARMELO SEM AÇÚCAR

Se há privilégio de vir a Trás-os-Montes, é levar o carro cheio de fruta e legumes da época, e da nossa horta 👌 Marmelos, dióspiros e couves 🙉🙉 Amêndoas também vão, claro!… O que não temos, como nozes e castanhas, aproveitamos para comprar por aqui. Estes queques foram feitos com marmelos, já que temos de os aproveitar! Ficaram bem fofinhos, docinhos e saborosos… Tanto dá para um snack da manhã, como para lanche da tarde, como para uma sobremesa… E agora com a chegada do fim-de-semana, com o frio à porta, calha mesmo bem acompanhado de um chá…🧣 🍵

Deixo-vos já aqui a receita para guardarem! Desafio-vos a experimentar, tirarem uma fotografia e publicarem, identificando o @poete.na.linha para que possa ver 📷

Ingredientes:

  • Flocos de aveia (100g)
  • Bebida vegetal ou leite magro (300ml)
  • Ovos (2)
  • Sementes de chia (2 colheres de sopa)
  • Marmelo cozido (280g)
  • Fermento (2 colheres de café)
  • Azeite (1 colher de sopa)

Modo de preparação e confeção:

  • Numa tigela grande colocar os flocos de aveia, as sementes de chia, o fermento e a bebida vegetal e misturar bem para envolver;
  • Levar os marmelos a purê e juntar os ovos batidos e o azeite até ficar uma mistura homogénea;
  • Juntar as duas misturas anteriores, misturando bem com uma colher, para envolver bem;
  • Por fim colocar nas formas de silicone e levar ao forno pré-aquecido, a 180ºC cerca de 30 minutos (pode ir espetando um palito para ver quando fica pronto).

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

4 DICAS PARA LEVAR UMA DIETA ATÉ AO FIM

Um tema que interessa a muita gente e um assunto que me dá muito gosto. Primeiro que tudo, quem quer perder peso tem de perceber que tem de alterar hábitos alimentares agora e daqui em diante, porque ´milagres ´não há. E como digo muitas vezes, pensem no que é um dia, chegarem ao peso que querem e manterem… com alguns erros alimentares, desde que equilibrados. E mais importante que tudo, não desistam! Porque senão, estão de desistir de vocês.

  • Dietas radicais: Sim, perde-se muito peso. Sim, têm resultados extraordinários ao fim de uma ou duas semanas. Mas será que é sustentável ao longo do tempo?! Na minha opinião não, porque acima de tudo e mais importante, é aprendermos a comer. É percebermos que temos de alterar os hábitos alimentares que talvez estejam enraizados há muitos anos, ou seja, mudar para sempre. Além disso, e muitas vezes, o resultado depois desse peso todo perdido e uma vez que houve uma redução drástica em termos de alimentos e nutrientes, é querer voltar a comer ´este mundo e o outro´.
  • Desistir?! Nunca!
    – Eu sei que é difícil por vezes não atingirmos os nossos objetivos e não perdemos o peso que tanto desejamos. Um dos grandes problemas é querermos tudo para ´ontem´. Mas se pensarmos, a vontade de desistir não vai ajudar em nada. Aliás, só vai fazer com que esse objetivo não seja cumprido. Falo nisto relativamente ao peso como a outro assunto na nossa vida. Somos nós que estamos em questão, é a nossa saúde que está em jogo. Será que faz sentido, caso não vejamos resultados na perda de peso, começar a comer novamente salgados e batatas-fritas diariamente? Não me parece! Se não conseguem cumprir a alimentação a 100%, cumpram a 80%… o que quero dizer com isto é que até podem comer uma sobremesa, mas não é por isso que também precisam de comer as entradas. Ou seja, comecem na mesma por uma sopa de legumes, mesmo que no fim terminem com um doce.
    -O mesmo relativamente ao exercício. Podem não conseguir fazer exercício diariamente, ou as três vezes que definiram, mas paciência… façam duas então! Cada passo é um passo e o caminho faz-se caminhando (podem ver algumas dicas aqui para vos ajudar a começar a praticar exercício). Uma das coisas que sugiro é termos roupa com que nos sintamos bem, pois gostar de nos ver ajuda imenso à motivação. Com o código poetenalinha têm desconto na marca oito.um e yourself, que são as marcas que tenho usado para os meus equipamentos de desconto.
  • Metas: Pode ser uma ótima estratégia para nos motivarmos e vermos que conseguimos mudar. Mas as metas têm de ser reais, fazíveis e sustentáveis ao longo do tempo. Ou seja, nada de começar a pensar que a partir de agora vamos 7x por semana ao ginásio, vamos caminhar todos os dias e não vamos comer nada que não esteja escrito no plano alimentar, mesmo que seja o aniversário do nosso pai/filho ou namorado. O mais importante para perder peso é também ser feliz, não perder a vida social e sentirmo-nos bem. Ou seja, pensem em metas como: 3x semana vou ao ginásio, vou começar a beber 2L de água, vou comer ovos mexidos ao pequeno-almoço à segunda-feira, vou comer sopa todos os dias ao almoço e ao jantar…
  • Ajuda: Quando precisamos de apoio é fundamental que falemos com as pessoas à nossa volta para perceberem a importância e o papel que podem ter. No que diz respeito à perda de peso, ainda mais. É importante que todas as pessoas estejam envolvidas… e nunca podem pensar ´ah mas eles não têm culpa de eu ter de perder peso´ porque sinceramente não percebo. Isso significa o quê? Que podem comer tudo o que quiserem? Que podem beber refrigerantes e comer gelado como sobremesa? Não faz sentido, pois apesar de não terem de perder peso, têm de cuidar da sua saúde e ter uma alimentação saudável! Ou seja, a alimentação tem de ser familiar e para todos, e não apenas para quem quer perder peso.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

CRACKERS DE SEMENTES

CRACKERS DE SEMENTES, a receita que experimentei e que adorei! Já me andavam a pedir para fazer algumas experiências de snacks salgados, e hoje foi o dia 👌😍 E não é que ficaram mesmo mesmo crocantes e saborosas?! 😋 Acho que vão adorar, e por isso mesmo guardem já a receita para experimentar! Dá para comerem com guacamole, patês, húmus.. e também sozinhas, que ficam mesmo boas para trincar 😋😋 E a receita não dá trabalho nenhum, é um instantinho 👌

Ingredientes:

  • Sementes de girassol (50g)
  • Sementes de linhaça (50g)
  • Sementes de chia (20g)
  • Sementes de abóbora (50g)
  • Farinha de aveia (50g)
  • Água quente (80ml)
  • Vinagre balsâmico envelhecido @azeitegallo (2 colheres de sopa)
  • Azeite @azeitegallo (1 colher de sopa)
  • Orégãos q.b

Modo de preparação e confeção:

  • Num processador coloque as sementes de girassol e linhaça, triture e coloque numa tigela;
  • Junte os restantes ingredientes secos (excepto os orégãos) e envolva;
  • Devagar, vá juntando a água quente e misturando para ficar uma mistura homogénea;
  • Coloque o vinagre balsâmico envelhecido @azeitegallo, o azeite e misture;
  • Por fim, junte orégãos a gosto e voilá 👌
  • Em papel vegetal coloque o preparado, e com uma colher de pau ou com um rolo da massa espalhe bem até ficar meio ‘espalmado’;
  • Por fim, corte no tamanho que quiser e leve ao forno cerca de 20 minutos a 180ºC (eu virei duas vezes para ficar bem tostado dos dois lados).

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que gostem! Têm mesmo de experimentar!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

6 DICAS PARA PREPARAR REFEIÇÕES SAUDÁVEIS NUM DIA

Uma das grandes dificuldades para uma semana saudável passa pela preparação das refeições. Ou porque não temos tempo, ou porque estamos cansados do dia de trabalho, ou apenas porque a disponibilidade para o fazer é reduzida. Por isso mesmo, o planeamento, a organização e a preparação das refeições ao fim-de-semana é importante, de forma a nos aliviar esse trabalho durante a semana de trabalho.

Por muito que às vezes nos pareça que tal é difícil e demora muito tempo, existem alguns truques que nos podem ajudar e que se aplicarmos nos dias em que temos mais tempo, como ao fim-de-semana, torna tudo mais fácil. Uma das formas para que isso seja possível, é deixar as refeições minimamente preparadas, ou pelo menos, alguns alimentos que podem facilitar esta tarefa.

Por isso mesmo, vou  apresentar uma lista de alimentos que pode preparar ao fim-de-semana ou no seu dia de folga, para conseguir manter uma alimentação saudável durante todos os dias da semana:

  • Legumes estufados (receita aqui) ou no forno: É possível fazê-lo e depois guardar no frigorífico ou congelar, caso queira acondicionar durante mais tempo. Depois no próprio dia da refeição só é preciso aquecer e tem os legumes prontos (tão importantes nas nossas refeições). Além disso, se juntar ovos ou atum, fica com uma refeição completa preparada, legumes com ovos escalfados.
  • Arroz/Quinoa: É só cozer no dobro da água, temperar a gosto e fica pronto. Pode cozinhar em maior quantidade de forma a dar para vários dias, e durante a semana pode ir juntando o que tiver em casa, como atum, ovos, frango ou peixe desfiado por exemplo, de forma a variar o seu consumo. Agora que vem o tempo mais quente, fica uma salada fria, ótima e uma ótima opção para o seu almoço. Pode juntar os legumes estufados ou legumes frescos para completar a refeição.
  • Assados, como por exemplo lombos de salmão no forno com batata-doce assada e brócolos cozidos. Pode confecionar por exemplo dois lombos de salmão, optando por desfiar um deles para fazer uma salada fria noutro dia da semana. A batata-doce assada pode ficar guardada no frigorífico e é um alimento que pode aquecer posteriormente. Caso possa confecionar várias batatas-doces, podem ser o acompanhamento das suas refeições, sem ter de estar sempre a pensar o que irá fazer quando chegar a casa.
  • Ovos: Um alimento que pode cozer para vários dias e fica assim tanto com ovos para as refeições principais como para os seus lanches. Claro que, sem abusar do seu consumo. Se cozer por exemplo 5 ou 6 ovos ao domingo, num dia em que não tenha lanche preparado pode coloca-lo numa marmita antes de sair de casa e não tem de se preocupar mais com o seu lanche. O mesmo para um almoço em que não tenha nada pronto: junta o ovo já cozido com a quinoa e os legumes, ficando com um almoço ou um jantar preparado num instante.
  • Peitos de frango: Pode optar por cozer vários peitos de frango, desfiar e guardar no frigorífico ou congelador. Desta forma, quando não tiver nada pronto para o almoço, é só retirar e fazer por exemplo, uma salada fria, uma omelete de frango ou até um empadão de frango para o seu jantar.
  • Aveia: Pode preparar as suas overnight oats, conhecidas como aveia adormecida, ao domingo para todos os seus pequenos-almoços. Ou então, pode também servir para os seus lanches, de forma a facilitar essa tarefa. É só colocar flocos de aveia com iogurte/bebida vegetal ou leite num frasco, e por fim uma peça de fruta.

Todas estas ideias ajudam a que tenha uma semana organizada e que a preocupação da questão ´o que é que vou fazer para comer quando chegar a casa´, desapareça um bocadinho. Pequenos passos transformam-se em grandes resultados, e é apenas uma questão de nos habituarmos a esta organização… porque no fim, facilita bastante o nosso dia-a-dia.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

 

, , ,

6 DICAS PARA COMPENSAR OS EXCESSOS DO FIM-DE-SEMANA

Por vezes ao fim-de-semana existem alguns excessos alimentares. E muitas vezes a preocupação em ficar ´na linha´novamente durante a semana é comum. Por isso mesmo… Muitas vezes pensamos: “Agora tenho de compensar tudo tudo durante a semana”, o que é pensamento este errado! O que tem de fazer é começar e manter a sua alimentação saudável, é sempre isto com que luto sempre nas consultas de nutrição!

  • Fraccione as refeições: Planeie as suas refeições: Deixe as refeições principais pensadas de véspera e leve sempre os seus lanches para o trabalho. Não passe mais de 3h sem comer. Tem dúvidas do que pode fazer ao pequeno-almoço? Veja aqui. Nos lanches da manhã e da tarde? Veja aqui. Cereais integrais, lactícineos, frutas, frutos secos, gelatina, ovo cozido são alguns exemplos.
  • Não tenha um défice energético, através de uma redução repentina de calorias (ou seja, não passe o dia a comer sopa ou a comer saladas). Faça refeições completas, equilibradas e variadas. Precisa de ideias de refeições para levar para o trabalho? Pode ver aqui. Se passar o dia todo sem comer chega ao fim da tarde/noite cheio de fome e acaba por fazer vários erros alimentares, se calhar sem se aperceber.
  • Não elimine os hidratos de carbono, pois muitas vezes acaba o dia cheio de fome e aí sim, acaba por comer o que não deve (se tem dúvidas quanto às quantidades, consulte um profissional de nutrição). Pode apenas fazer uma redução, desde que controlado. Pode optar por um jantar mais leve, como por exemplo: sopa de legumes + carne/peixe acompanhado com uma grande variedade de vegetais.
  • Faça uma seleção dos alimentos que deve consumir (deixe de lado alimentos com elevado teor em gordura e açúcares). Prefira carnes brancas, peixe, pão ou cereais integrais, iogurtes magros ou naturais, fruta, legumes, verduras. Massa, arroz ou batata doce para acompanhar as refeições. E leguminosas? Gosta? Feijão, grão, ervilhas, também são uma boa ideia.
  • Aposte na hidratação: É importante que potencie o consumo de água no dia a dia. Se não aprecia água pode aromatizar a água com fruta ou então optar por chás frios. Se é daquelas pessoas que se esquece de beber água, coloque alarmes para o relembrar.
  • Exercício físico: Não há desculpas para não o fazer. Nem que sejam 30 minutos a caminhar já é um bom começo. Organize a sua semana no sentido de conseguir fazê-lo, antes ou depois do trabalho. Na semana passada definir fazer 3x por semana exercício e fiz, é o importante: definirem os vossos objetivos e colocarem na agenda. Como costumo dizer, e para quem ainda não tem esse hábito, acho importante terem a roupa adequada para isso, uma vez que faz a diferença para que se sintam bem.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram e subscrever o canal Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, , ,

6 truques que aplico quando me apetece um doce

Olá a todos! Se há publicações de que gosto de escrever é sobre os meus truques diários, e também sobre a pessoa ´normal´ que sou! Quantas vezes é que vos apetece trincar quando chegam a casa? Quantas vezes é que vos apetece um doce à noite? Quantas vezes é que depois do jantar, nos sentados no sofá e parece que a fome volta novamente? E só nos apetece comer? Sabem que também tenho dias assim? Já partilhei algumas vezes que sou muito mais de doces do que de salgados, e por isso mesmo, são esse tipo de coisas que às vezes me apetecem…

Acho que é importante percebermos as situações diferentes em que tais vontades nos apetecem… ou pelo menos, eu tento fazer isso para comigo mesma!

Só por que sim:

– Muitas vezes este tipo de vontade é só mesmo porque sim. Porque chegamos a casa (ao sítio onde queremos estar), com a nossa família, e queremos desfrutar do momento… ou então, porque depois de jantar queremos descansar em frente ao sofá, e ficamos ainda melhor acompanhados a comer alguma coisa que nos satisfaça. Nestes dias faço uma reflexão sobre se tenho mesmo fome ou não, e caso queira mesmo comer, optar por alguma coisa mais saudável. Iogurte natural com framboesas, fruta com manteiga de amendoim, panqueca com queijo fresco… são algumas opções do que eu costumo fazer.

Sabem que quando passo a tarde quase toda sem comer (sim, sei que não devia), fico completamente esganada de fomeeeee! E só me apetece este mundo e o outro…. mesmo! E o que é que eu faço? Se o meu namorado estiver em casa ligo-lhe logo e digo ´aquece tudo o que temos em casa´ … ahahah ele já sabe que é para aquecer um pratalhão de sopa (3 a 4 conchas de sopa), e aquecer o jantar 🙂 Eu tenho a plena noção de que não posso ficar muitas horas sem comer, mas quando estou em consultas seguidas às vezes acaba por acontecer… E depois quando saio do consultório, vou para o carro, até posso pensar no que é que me apetecia comer, mas faço um trabalho psicológico no sentido de pensar ´vai ser sopa, sopa, sopa´… 🙂

Hoje é o dia:

– Temos de assumir que por vezes, hoje é o dia! Ou seja, que não vale a pena irmos contra nós, porque na minha opinião, toda essa ansiedade até nos faz mal… porque na verdade, se for um dia, não é por isso que nos faz mal. O problema é quando é um dia, mais o dia seguinte e por aí em diante… Ou seja, eu tenho a plena noção que há dias e dias… e que se há um dia em que me apetece um gelado, eu saio de casa para ir comer o meu sunday, ou para ir jantar fora e ir comer uma pizza… qual é o problema? Nenhum, desde que eu saiba que É AQUELE DIA! Principalmente quando estou com a TPM, acontece-me muito… parece que estou sempre com fome e que só me apetecem doces.. ahah mas também sei que é só aquele dia… !

Por isto tudo que escrevi, quais são os meus truques para conseguir resistir aos doces (Assumindo que hoje não é o dia…, ou seja, que não faz sentido comer doces daqueles a sério… 🙂 )

  • Comer bem durante o dia:  Malta, parece que não, mas faz imensa diferença! Quando passamos o dia todo a fingir que comemos… um iogurte aqui, uma fruta acolá, uma sopinha ao almoço e uma bolacha ao lanche… não há corpo que resista, e nada que consigamos fazer para resistir (importante será dizer que tudo o que eu escrevo é a minha opinião, e que cada um de vocês aceita caso concorde). Por isso mesmo, temos de ter um dia alimentar equilibrado, sem fome e com saciedade, para não chegar o momento em que não aguentam mais e que vão ter de pisar o risco… Nas minhas consultas as pessoas que sigo acabam por me dizer que não é difícil cumprir o plano alimentar, e que não lhes dá vontade de comer, porque não passam fome… para mim é fundamental!
  • Imaginação:  Assumir que vamos comer um doce, mas que podemos é optar por um mais saudável… Banana com manteiga de amendoim, Panquecas (receitas aqui) com queijo fresco e manteiga de amendoim… são alguns snacks que eu utilizo para mim! Claro que não é suposto andar a comer banana com manteiga de amendoim em barda antes de ir para a cama, mas é bem melhor do que ir comer um geladinho ou um pastel de nata…
  • Sopa:  Lá vem a Maria com a história da sopa sopa sopa…. ahah e venho mesmo! Porque se consigo resistir a muitas das coisas ao fim-da-tarde, é por causa da sopa! Comer 3 conchas de sopa acalma-me logo e tem um efeito super saciante, que me acalma e que me deixa esperar até ao almoço.. ou até ao jantar… Ter sempre sopa feita em casa é fundamental tanto para esta questão dos doces, como para um estilo de vida saudável. Se fazem sopa, façam em grande quantidade, congelem e assim garantem todas as semanas a sua presença na mesa (depois de descongelarem, fervam para ficar boa).
  • Fruta:  Se estou naqueles dias, faço questão de comer sopa, prato (proteína, hidratos e legumes) e terminar com uma peça de fruta. Tenho a plena noção de que fico cheia, mas também estou a prevenir o que pode vir a seguir. Uma vez que a fruta é doce, pode ajudar-nos então a não ter de ir picar nada quando vamos para o sofá… Maçã cozida/assada com canela, marmelo cozido/assado, banana, pêra… frutas assim mais doces que nos ajudem então a controlar a vontade de doce.
  • Dizer que não:  A nossa alteração de hábitos alimentares tem de ser para sempre! Todo o nosso trabalho psicológico tem de ser feito para sempre… quero dizer com isto que, em eventos sociais, onde é mais provável a existência de doces (e eu sou muito de doces), temos de ter bem presente o que queremos, ou não, para nós e para a nossa vida. Ou seja, se vou jantar com amigos só porque quero estar com eles, não há razão para ter de comer um doce a uma terça-feira só porque sim. Até porque sei que, normalmente ao fim-de-semana dá mais aso há existência de almoços, jantares, petiscos… e vontade de coisas diferentes… porque estamos relaxados, a ver um filme, e com quem queremos estar… e aí sim, prefiro então comer o meu doce. Por isso mesmo, não é pelos outros comerem que nós temos de o fazer… nós temos de o fazer quando NÓS QUISERMOS, e quando nos fizer sentido… porque vos garanto, quando EU QUISER comer um doce, eu como um doce sozinha, só para mim e o que mais gostar!
  • Alternativas:  Manteiga de amendoim ou amêndoa (para mim é mesmo uma gulodice), tâmaras, fruta fresca, cozida ou assada, pepitas de cacau cru para juntar com frutos secos… são alguns exemplos do que podem ter em casa para vos ajudar. A manteiga de amendoim (e outros tipos e sabores), compro na loja online da prozis e se utilizarem o código poetenalinha têm 10% de desconto em todas as compras, pelo que fica mais barato do que comprar em loja física (6,99€ vs 6,30€).

Espero que tenham gostado, que comentem e que partilhem!

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

, ,

PANQUECAS DE BANANA E ALFARROBA

Garanto-vos que são as melhores panquecas que fiz nos últimos tempos! Fofinhas, docinhas e super saborosas 😋 É tão bom começar o dia assim, e quando ‘só porque sim’ o pequeno-almoço fica demais!

Ingredientes (9 panquecas):
🥞 10 colheres de sopa de farinha de quinoa
🥞 1 banana madura esmagada
🥞 2 ovos
🥞 6 colheres de sopa de bebida vegetal
🥞 1 colher de sopa de farinha de alfarroba

Modo de preparação e confeção:
🥞Esmague a banana e junte os dois ovos, mexendo até ficar envolvido;
🥞 Junte a farinha e vá mexendo para ficar uma mistura homogénea;
🥞 Junte a bebida vegetal e a farinha de alfarroba e misture bem;
🥞Numa frigideira anti-aderente bem quente, coloque a quantidade de preparado consoante o tamanho das panquecas que deseja 👌

Malta, ficaram mesmo boas! Vão ter de experimentar!

Deixo-vos aqui os meus utensílios de cozinha que utilizo e que me ajudam tanto a ter um prato que de só olhar já apetece comer, como as marmitas que uso para guardar as quantidades que faço sempre a mais 🙂 Alguns estão em desconto, podem carregar para ver:

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

Abóbora recheada

Hoje é dia 31 de outubro, estamos no Haloween e por isso mesmo aqui fica uma receita para porem em prática 🙂 

Ingredientes:

  • Abóbora (1)
  • Cebola (1)
  • Pimento vermelho (1)
  • Cogumelos (1/2 lata)
  • Miolo de camarão congelado (300g)
  • Delicias do mar (125g)
  • Queijo Philadelphia light (1 pacote)
  • Queijo mozarrela light (2 colheres de sopa)
  • Tomate aos cubos (1 lata)
  • Sal, q.b.

Modo de preparação e confeção:

  • Pré-aqueça o forno;
  • Comece por arranjar a abóbora, cortando a parte de cima e retirando as suas sementes;
  • Depois de adicionar sal a gosto, embrulhe a abóbora em folha de alumínio e ponha no forno a 180ºC durante cerca de 2h;
  • Paralelamente, corte a cebola para dentro de um tacho, coloque 1 colher de sopa de azeite e deixe refogar (também coloco vinho para não deixar a cebola fritar). Adicione o tomate em cubos;
  • Adicione os restantes ingredientes ao preparado no tacho e deixe cozinhar;
  • Quando a abóbora estiver pronta, coloque o queijo creme nas parades na abóbora e o recheio lá dentro. O queijo mozarrela light pode colocar por cima;
  • Leve ao forno por mais 20 minutos.

E voilá! Pronto! Fica ótimo 🙂 Que acham de experimentarem? 

 

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! 

 

 

, ,

4 dicas para pôr em prática na escolha do pão

Muitas vezes associamos o pão a um dos alimentos que não podemos consumir, uma vez que existe sempre aquela ideia que é o responsável pelo aumento de peso! Mas será mesmo assim? Ou será que consumido em quantidades equilibradas e de acordo com as necessidades energéticas, poderá ser incluído num dia alimentar saudável? Sim! Até porque existem diferentes tipos de pão e alguns deles são claramente melhores opções que outros. Além disso, com tanta diversidade, torna-se confuso realizar a melhor escolha.

Podemos começar por introduzir os diferentes nutrientes presentes no pão para percebermos de que forma podemos realizar melhores escolhas. Sendo produzido através da farinha, o nutriente em maior quantidade serão, à partida, então os hidratos de carbono. No entanto, se o pão for feito com farinhas menos refinadas, o teor nutricional será mais rico, na medida em que a sua composição terá maior quantidade de fibra ou proteína, presentes na porção do cereal descartada aquando da refinação.

Um pão mais escuro ou de farinha integral será uma melhor opção, pois a fibra presente nestas versões está ligada a diversos benefícios para a saúde. Além disso, as versões integrais do pão de cereais como o centeio apresentam maior quantidade de proteína, o que diminui por sua vez o teor de hidratos de carbono, o que se reflete no controlo da glicemia. Por exemplo o pão alemão integral de centeio é um tipo de pão que tem menor quantidade de hidratos de carbono, com quantidades de fibra e proteína interessantes.

Por isso, é fundamental que leia os ingredientes que constituem o rótulo do pão, de forma a identificar os seus constituintes. Não se foque apenas nas calorias que o pão apresenta, porque apesar de até poder ser baixo em calorias, pode ter bastantes ingredientes que não são interessantes em termos de saúde. O primeiro ingrediente é o que existe em maior quantidade e por isso mesmo, pode começar logo por aí. De forma a escolhermos um tipo de pão com maior quantidade de fibra e do tipo escuro, um dos primeiros ingredientes deve ser então farinha integral ou de centeio por exemplo. É preciso estar atento, uma vez que variadas vezes, e apesar de o pão se denominar ´pão escuro´, tem como primeiro ingrediente farinha de trigo.

Depois é importante que façam comparações entre os diferentes pães do mesmo género, de forma a escolher o que tenha menor quantidade de açúcar e de gordura. Por exemplo, e apesar de o pão ser do tipo escuro, é importante não esquecer que caso contenha passas, acaba por ser mais doce, ou seja, ter mais açúcar (apesar de ser o açúcar naturalmente presente nos ingredientes, neste caso). Por fim, e não menos importante, tentar escolher o pão que não contenha aditivos ou conservantes na sua constituição.

Apesar da ideia que muitas pessoas têm, o pão escuro ou integral não emagrece por si só. A grande diferença deste para o pão branco é a sua quantidade de fibra (como se pode ver na tabela em baixo), que irá consequentemente promover maior saciação. Além disso, não é só pelo facto de ser pão escuro que será uma opção saudável, uma vez que lhe podem ter sido adicionados vários ingredientes como gordura, açúcar ou aditivos, o que deve ser confirmado nos rótulos.

É importante optarmos por um tipo de não sem aditivos, e deixo aqui três exemplos que podem gostar.

 

Experimentei o pão rústico ancestral no Dia Mundial do Pão e gostei imenso! Como podem ver pela fotografia em baixo, acompanhei com ovos mexidos e tomate cherry! Uma combinação perfeita.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha