, ,

3 dicas para conseguir que o seu filho tenha uma alimentação saudável

Ora pois bem… Uma das coisas que oiço muito em consulta é…: Relativamente a uma alimentação não saudável: “mas eles gostam”, e relativamente a uma alimentação saudável: “mas eles não gostam. Primeiro que tudo, e sendo apenas a minha opinião pessoal, eles só “gostam” se estiverem habituados a determinado tipo de alimentos, pois se nunca experimentarem, nem sabem o que é. Eu, por exemplo, não me lembro de alguma vez ter experimentado um leite com chocolate…. Dica: Esse tipo de alimentos ficam nas prateleiras do supermercado.

Como devem compreender, os pais são os exemplos para os seus filhos. Ou seja, não faz sentido estar a obrigar uma criança a comer sopa e legumes à refeição se são os únicos a fazê-lo. Este tipo de alimentos são fundamentais no dia alimentar das crianças, como dos adultos. Aqui não há distinção. Dica: Todos em casa têm de comer sopa antes de todas as refeições, bem como acompanhar o prato sempre com legumes ou saladas.

Eu sei que pegar num pacotinho de bolachas maria é super super fácil (e eles gostam), mas realmente, se souberem que lhes estão a dar uma bomba de açúcar, continuam a dar? Há imensas formas de conseguirmos arranjar lanches fáceis e práticos para levar para a escola, sem ser esse tipo de alimentos industrializados e que só lhes criam dependências. Dica: Sentem-se 15 minutos a pensar de que forma conseguem preparar lanches saudáveis para os vossos filhos. O hábito cria rotina!

Podem crer que esta publicação não tem como objetivo dar-vos mais trabalho no que diz respeito à alimentação dos vossos filhos. Eu sei que cada vez se trabalha mais horas, se tem menos tempo, e menos paciência. No entanto, é a saúde dos vossos filhos que está em risco, e com isso é que temos de nos preocupar. Há pouco tempo ouvi uma afirmação sobre a questão de os filhos pedirem bolachas, donuts, croassaints…a qual me fez todo o sentido “Se o seu filho lhe pedir uma cerveja, dá-lhe?”

Além disso, e faço questão de dizer, que não sou nada fundamentalista e radical, pelo que, como nós, existem dias e dias e as crianças também podem cometer alguns erros alimentares, desde que equilibrados. Existem festas de aniversário, jantares em casa com família etc… pelo que nesses eventos há maior probabilidade de existirem alimentos menos saudáveis.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , ,

8 LANCHES SAUDÁVEIS PARA CRIANÇAS

Vamos lá pensar na lancheira dos mais pequeninos, um assunto muito importante e que às vezes não é muito falado.

É fundamental que tal como nós, os nossos filhos tenham um dia alimentar saudável e por isso mesmo, levarem snacks que os permitam ter um dia de escola cheios de energia para todas as atividades. Além de prevenir o excesso de peso e obesidade, permitem melhorar a sua concentração escolar, a sua boa disposição e o controlo do apetite ao longo do dia. Muitas vezes as dúvidas dos pais prendem-se com a facilidade em conseguir transportar esses lanches.

  • Tenha atenção ao tipo de lancheira para o seu filho: Arranje uma lancheira térmica para que consiga manter a temperatura dos alimentos e uma lancheira gira e ao gosto do seu filho.

Deixe de lado batatas-fritas, bolicaos, bolachas maria ou torradas, leite de chocolate, sumos e refrigerantes!! Esse tipo de alimentos são altamente calóricos e não trazem nada de benéfico à saúde do seu filho. São práticos? Não dão trabalho a preparar? Não há razão para este tipo de alimentos estar presente em vossa casa e fazer parte do dia-a-dia dos vossos filhos.

Há mais exemplos:

  • Fruta fresca (maçã, pêra, banana, laranja)
  • Snack Fruut (Fruta desidratada). Há vários sabores, é só saber qual o seu filho prefere.
  • Lacticíneos (leite simples, iogurtes naturais ou de aromas)
  • Pão escuro (centeio, integral, de sementes)
  • Flocos de aveia
  • Frutos secos: nozes, amêndoas (pode mandar dentro de uma marmita ou em papel de prata. Mas claro, opte sempre pelos frutos secos sem sal)
  • Bolachas de arroz ou milho
  • Palitos de cenoura ou tomate cherry

Alguns exemplos de combinações:

  • 1 iogurte líquido de aromas ou natural + 1 peça de fruta
  • Pão escuro com 1 fatia de fiambre de peru + 1 peça de fruta
  • 1 pacote de Fruut + 1 iogurte sólido de aromas
  • Amêndoas + 1 iogurte líquido de aromas
  • Tomates cherry + queijo fresco
  • Cenouras
  • Gelatina 0% açúcar + 1 iogurte natural
  • Papas de aveia
  • 1 pacote de bolachas de milho + 1 babybell

Tenha sempre em consideração a existência de:

  • Cereais (pão escuro, cereais)
  • Lactícinios (leite, iogurte, queijo)
  • Fruta

Pegar num pacote de bolachas e num sumo demora o mesmo que pegar num iogurte e colocar flocos de aveia dentro de uma marmita. Pode mandar os lanches em marmitas ou em frascos, tudo preparado de casa.

Claro que é importante ter em conta a faixa etária da criança e as suas necessidaes individuais, sendo as combinações indicadas meramente alguns exemplos. Se tiver dúvidas da constituição dos lanches que deve mandar, é importante que consulte um profissional de nutrição.

Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

,

6 hábitos alimentares a incluir no dia-a-dia da mãe no pós-parto

Após o parto, a mãe dedica muito tempo à amamentação. É importante que nesta fase exista, tal como sempre, uma alimentação equilibrada, variada e completa. Por vezes existe a preocupação da mãe em perder o peso que ganhou durante a gravidez, mas esta perda de peso tem de ser sustentada e devagar.

  • Exagere nos legumes da refeição, não custa nada e torna as suas refeições muito mais saudáveis. Não obrigatoriamente legumes cozidos, mas sim de legumes estufados, na wok ou até salteados (com pouco azeite)
  • Prefira cereais integrais: Deixe o pão branco na prateleira do supermercado. Não pense em trazer “apenas um”, que está mesmo quentinho, para aquele dia. Opte por pão de sementes, integral ou escuro. Além disso, deixe o pão de lado às refeições principais.
  • Tem de comer fruta durante o dia. Pode optar por 2 peças de fruta entre as refeições, deixando-as de lado à refeição. Se está farta de fruta fresca, porque não cozer umas maçãs ou assar umas peras? A canela como topping dá-lhe um aroma e um sabor ótimo, colmatando também a vontade do doce muitas vezes presente.
  • Integre gorduras `boas`no seu dia-a-dia: Nozes, amêndoas, cajus, abacate são alguns exemplos. Pode comer por exemplo no lanche da manhã ou da tarde.
  • Beba água. Se não lhe apetece , opte por chás ou infusões (mas claro, sem açúcar). Tem mesmo de fazer um esforço para beber líquidos. Se se esquece, comece por beber um copo de água/chá sempre antes e depois de cada refeição.
  • Assim que estiver recuperada e com autorização do seu médico, organize-se e pense numa atividade física que gostasse de fazer. Caminhadas pode ser o início.. Não gosta de caminhada? Inscreva-se na natação. Não gosta de natação? Compre uma bicicleta e aproveite para dar umas pedaladas enquanto vê televisão. Há sempre opções.

A alimentação da mãe é fundamental também para a nutrição do bébé, pelo que se quiser perder peso, o importante é comer alimentos que lhe façam bem, e deixar de lado alimentos altamente calóricos e que não fazem bem a ninguém.

Não se esqueça que, ter uma alimentação saudável é:

  • Comer bem!!!
  • Comer todos os alimentos de forma adequada e equilibrada: Dependendo dos nossos gostos e de alguma patologia que possamos ter, podemos comer pão, cereais, lacticíneos, fruta, arroz/massa/batata, peixe/carne assada/guisada/estufada/cozida/grelhada, legumes ou saladas, frutos secos, ovos…
  • Comer frequentemente, de acordo com o nosso dia-a-dia (pequeno-almoço, meio da manhã, almoço, lanche, jantar e se necessário, ceia);
    Incluir sopa ao almoço e ao jantar (o que é que custa? Não arranjem desculpas para não comer este alimento, ou é porque está calor ou é porque ficam cheios e já não conseguem comer o segundo prato…). Irá ajudar-nos a manter a saciedade ao longo do dia. Mas, se um dia não lhe apetecer, não tem de comer!
  • Deixar de lado alimentos processados, como bolos de pastelaria, bolachas, donuts, bolicaos etc…Podem crer que isso sim, pode ficar de lado, e para sempre! Pois não faz falta nenhuma! Não comer pão e depois comer bolos?!? Não!
  • Reduzir a quantidade de gordura que utilizamos para fazer as nossas refeições;
  • Não comer pão à refeição. E porquê? Porque já comemos ou arroz, ou massa, ou batata-doce, ou grão ou feijão… Que tal deixarmos para os intervalos das refeições?
Não se esqueçam de me seguir no Facebook, Instagram, Youtube 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site. Para saberem informações sobre as consultas de nutrição ou marcações, é só enviar email para mariagama@poetenalinha.pt.
Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, ,

3 hábitos a incluir no dia alimentar do seu filho

Tal como para nós adultos, ter uma alimentação saudável é fundamental para as crianças! Não quero dizer que mais importante, mas talvez com uma atenção especial. As crianças são o nosso futuro, a geração seguinte. Todos os hábitos alimentares, desde a infância, vão influenciar a sua vida. Aliás, e de referir, que a alimentação das mãmãs já na própria gravidez, inlfuenciam os comportamentos alimentares dos seus filhos.

E aproveito para referir “Se o seu filho gosta de leite achocolatado, só gosta porque já experimentou”. Este é um tipo de alimento que não faz qualquer tipo de falta às crianças, não falando de bolachas, bolos de pastelaria etc. Há certos alimentos que não precisam de entrar em casa e assim, de certeza que as crianças não se habituam a eles.

Algumas dicas:

    • Não sair de casa sem comer: Bem sei que muitas crianças não querem comer logo de manhã, mas podemos sempre tentar arranjar estratégias para se habituarem a comer. No início nem que seja apenas 1/2 iogurte… passado uma semana, 1 iogurte… e por aí em diante. Além disso, se se sentar também a comer, a criança vê o seu exemplo.
    • Lanches na escola: Não mande donuts, bolos de pastelaria, leite com chocolate, bolicaos… Se os coleguinhas dos seus filhos levam isso para a escola, eles é que estão mal. Ou seja, não promova esse tipo de alimentos no dia-a-dia do seu filho. Agora claro, se um dia houver uma festinha na escola, claro que o seu filho tem de participar e festejar. Esses alimentos ficam então para esse dia. Sumos? Refrigerantes? Ficam na prateleira do supermercado. Envie para a escola apenas água, iogurtes, leite ou bebidas vegetais. Se precisa de ideias para os lanches dos seus filhos, veja esta publicação.
    • Sopa, sempre! Não há razão para não existir sopa antes das refeições. A criança tem de ser habituada desde pequena a fazê-lo. Faça sopas diferentes, com aromas, diversos sabores e coloridas. Além disso, dê o exemplo!

 

Não se esqueçam de me seguir no Facebook e Instagram 🙂 Além disso, para estarem sempre a par de todas as publicações, receitas e workshops, subscrevam as notificações no site, que é só carregar na campainha do lado direito em baixo na página principal do site.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

,

5 ideias de pequenos-almoços para as crianças

Todos nós temos e devemos tomar o pequeno-almoço antes de sair de casa, bem como as crianças. Por vezes pode não lhes apetecer, podem fazer birra ou dizer que não têm fome. Mas, não os deixem sair de casa sem nada no estomago. É como eu digo, nem que bebam só um iogurte ou um copo de leite, nem que comam só 1/2 pão…ou seja, devagarinho, sem pressões.

Primeiro que tudo, aqui ficam os alimentos que é para começarem a deixar de lado e não darem aos vossos filhos:

    • Cereais com chocolate, com caramelo…
    • Leite achocolatado ou com sabor
    • Iogurtes com pedaços (se quiserem adicionam a fruta em casa)
    • Iogurtes com nesquik ou com outro tipo de cereal
    • Donuts
    • Croassaints
    • Pão de deus
    • Pão de leite
    • Bolachas maria ou torrada

Gostavam de variar o pequeno-almoço dos vossos filhos? Há várias ideias possíveis e deixo-vos aqui algumas. Como digo sempre, não é para vos dar trabalho, é sim para vos ajudar! Além disso, com organização conseguem preparar este tipo de pequenos-almoços.

Cereais (flocos de aveia ou corn flakes) + iogurte natural ou de aromas + 1 peça de fruta

IMG_6072 (1).JPG

Papas de aveia

(podem confecionar com banana para que fique doce.

Muitas vezes pode ser um fator para as crianças não gostarem)

papas de aveia com clementina_Põe-te na linha.jpg

Pão de sementes com fiambre de aves + 1 peça de fruta

IMG_8504.JPG

Ovos mexidos + 1 peça de fruta + 1 fatia de pão integral

IMG_5937.JPG

Panquecas de alfarroba (Receita aqui)

(como a alfarroba tem um sabor achocolatado, é mais fácil que as crianças gostem 🙂 )

Panquecas de alfarroba.jpg

 

Conheçam EZPZ Portugal, com a missão de melhorar a vida de todos os pais,  transformando as refeições em momentos de diversão! São tabuleiros super práticos e que ajudam também as crianças a observar os diferentes alimentos. É um tabuleiro que não se desprende da mesa, pelo que dá imenso jeito para as crianças fazerem a sua refeição. Deixo aqui algumas fotografias para verem:

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, ,

2 dicas a aplicar quando vai ao restaurante com crianças

Dia de Põe-te na linha ´kids´:) Deixo-vos um desafio: Escrevam em comentário desta publicação que temas gostariam de ver abordados, o que acham?

É importante que existam alguns hábitos alimentares no dia-a-dia do seu filho/sobrinho/neto e tudo isso começa através de incentivarmos a família a fazer a mesma coisa!
Escolher o local das refeições:
  • Talvez mais ao fim-de-semana apeteça fazer uma refeição fora de casa e acabar por ir ao restaurante. No entanto, é fundamental fazer uma escolha acertada, ou seja, ir a um restaurante que tenha uma ementa que permita manter uma alimentação saudável.
  • Não faz sentido ir a uma pizzaria se não á a refeição mais adequada para as crianças. Não vamos a uma pizzaria para pedir uma salada para as crianças. O compromisso tem de ser familiar!
  • Mas claro que, desde que consciente, as crianças também comem alimentos ´menos bons´, mas o importante é que ajam escolhas. Se definem que a criança come batatas fritas, já não come sobremesa! O mesmo para os pais e para o resto da família.

Cuidado com as quantidades:
  • Antes de mais atenção ao tamanho dos pratos e dos copos que são colocados à mesa, pois influencia a quantidade de comida que ingerimos.
  • Começar as refeições sempre com sopa! Não há razão para as crianças não comerem sopa antes do prato principal, não necessitando de repetir o prato. Além disso, os lanches que as crianças realizam durante o dia influencia também a fome na hora das refeições, sendo por isso fundamental que estas refeições estejam definidas e controladas. Precisam de ideias para os lanches, vejam aqui.

Mais algumas dicas importantes:

  • Assim que chegar, peça uma sopa para todos;
  • Recuse o pão, as azeitonas e os queijos da entrada. Aproveitem para comer a sopa enquanto espera pela refeição. No máximo, um queijo fresco;
  • Peça para colocar uma maior quantidade de hortícolas ou salada, e reduzir um pouco no arroz/massa/batata. Normalmente tenho sempre de pedir uma salada à parte porque a quantidade que servem acaba por ser pouca.
  • Faça escolhas: Se apetece mesmo mesmo as entradas, tente optar por um prato mais saudável. Caso apeteçam umas batatas-fritas, deixem as entradas de lado e a sobremesa. Caso lhe apeteça a sobremesa, já sabe, não abuse no resto. Mas estas dicas é para toda a família e não apenas para as crianças!

<

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , ,

Bolachas de chocolate? Como é possível ser o lanche das crianças?!

Pois bem… estou a colaborar com a Montiqueijo num projeto ´O Queijinho vai à escola´, que pretende promover hábitos alimentares saudáveis nas crianças, sendo o queijo fresco uma opção a incluir no dia-a-dia dos mais pequenos. Tem sido uma ótima experiência e é muito gratificante contactar com as crianças e ajudar a fazer-lhes perceber de que forma é que a alimentação saudável é importante e ajudá-las a fazer opções mais saudáveis. É ótimo puder integrar um projeto destes!

Durante a atividade falo sobre alimentação saudável, sobre a roda dos alimentos, os grupos que a constituem e também sobre como é feito queijo fresco e de que forma o podemos incluir na nossa alimentação. Além disso, e durante a atividade, há várias perguntas e aí sim… perante as respostas dos mais pequenos, percebe-se perfeitamente que as crianças incluem com muita frequência na sua alimentação bolachas de chocolate, refrigerantes, sumos, chocolates, donuts, nuttela, bolicao, entre outros alimentos. Numa época em que existe tanta informação (ou desinformação…?), sinceramente não ´aceito´que este tipo de alimentos façam parte do dia-a-dia dos mais pequenos. Como é que é possível que as crianças tenham uma alimentação rica em açúcar e em gordura, sabendo todos os malefícios associados a essa tipo de alimentação? Deixa-me triste e acho que todos nós temos um papel fundamental nesta luta!

Claro que também existe muitas pessoas que não têm conhecimento e que precisam de ser ajudadas nesta área, mas então vamos fazer isso! Vamos ajudar quem está à nossa volta, os nossos amigos e a nossa família!

E uma vez que não lido bem com as desculpas que muitas vezes oiço para isto, deixo-vos aqui a justificação para cada uma delas:

  • ´Mas ele gosta… ´, ´mas ele é pequenino, coitado…´… porquê? Porque eles só gostam porque já provaram ou porque estão habituados, e se é pequeno, ainda mais uma razão para não consumirem este tipo de alimentos de forma habitual, porque estão em crescimento e desenvolvimento! É uma responsabilidade NOSSA cuidar da SAÚDE das crianças e lutar para que sejam adultos saudáveis! E já agora acrescento… uma coisa é serem os avós a dizerem isso porque são pessoas mais velhas e dá-lhes gosto darem isso aos netos porque consideram que os estão a mimar… mesmo assim é discutível, mas tolero melhor.. no entanto, tem de existir regras! Nada mais que isso! Há dias e dias… e tem de ser a excepção e não a regra, só isso!
  • É mais fácil: pois bem, é mais fácil o quê? Comprar um pacote de bolachas e colocar na mochila das crianças? Ok! Mas então depende das prioridades que temos na nossa vida… porque ser mais fácil mandar bolachas de chocolate, um dia pode ser mais difícil ter de tratar da doença ou dos problemas que daí vêm…! Além disso, temos vários alimentos que são práticos e que são fáceis de enviar na mochila, não dando na mesma trabalho nenhum: iogurtes, queijo fresco, bolachas de arroz, ovos cozidos, pão, frutos secos, sementes e/ou fruta. Até porque se temos a responsabilidade de cuidar da saúde dos mais pequenos, dá trabalho?! Depende! Fazer uma sandes não custa nada! Se querem ter sempre pão fresco em casa? Congelam e vão descongelando todos os dias!
  • Mas ele não gosta: Pois… se não está habituado não gosta de certeza! Claro que existem alimentos que os mais pequenos não gostam e temos de aceitar isso… até aí…ok! Mas se eles se habituarem garanto-vos que gostam! Nestes workshops é engraçado perceber como é que no início do workshop existem muitas crianças que dizem que não gostam de panquecas e/ou de queijo fresco, mas no fim deliciam-se! Ou seja, e antes de mais, temos de ser o exemplo em casa, para as crianças nos verem a comer e quererem seguir o exemplo dos pais/tios/avós… Mas não podemos desistir, temos só de arranjar estratégias para que eles vão comendo e se vão habituando.
  • É mais caro: Esta questão é a que oiço muitas vezes e que na minha opinião, NÃO É ASSIM! Fazendo as contas e para que vejam, vou colocar aqui alguns preços. Fui ver os preços de  produtos de marca branca, para ser comparável. Agora imaginem se as batatas-fritas, as bolachas de chocolate ou o ice tea fosse da marca que realmente muitas vezes faz diferença em termos de sabor! Como podem ver, as opções saudáveis não são de todo as mais caras, depende é de que forma é que nós QUEREMOS ver as coisas! Até comprar uma garrafa de água sai mais barato que o ice tea…

– Batatas fritas: 5,27 €/ Kg (marca branca)

– Bolachas de arroz: 6,08€/Kg

– Ovos: 2,98€ a dúzia

– Pão de centeio: 3,15€ a 4,0€/Kg

– Bolicao: 15,79€/Kg

– Bolachas de chocolate: 4,60€/Kg

– Ice tea: 0,53€/L (marca branca)

– Água: 0,12€/L

E com isto que escrevo hoje, não me venham dizer que sou fundamentalista, porque se há coisa que não sou é fundamentalista! Sou a primeira a dizer que quando é para fazer uma ´asneira´que mais vale fazer a sério do que andar a fingir que fazemos 🙂 E esta publicação refere-se ao DIA-A-DIA DAS CRIANÇAS e não a uma festa ou a um aniversário! Por também eu, adoro o meu cheesecake… e qual é o problema?! Só tenho de saber quando o comer, e quando fizer sentido!

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , , ,

Bolachas de aveia com pepitas de cacau

Bolachas de aveia e pepitas de cacau cru. Quem me segue, sabe que não sou muito fã de bolachas, uma vez que considero que podemos ter alimentos bem mais importantes na nossa alimentação. No entanto, e como por vezes nos apetece trincar (eu também gosto), a opção de fazer em casa acaba por ser uma solução. Estas bolachinhas são super fáceis de fazer e não dão assim tanto trabalho como às vezes pensamos. Agora claro, o objetivo não será andar a fazer isto todos os dias, mas sim, fazer em grande quantidade e ficar para vários dias. Mais uma vez, é também uma opção para as crianças.

Ingredientes:

  • Flocos de aveia (150g)
  • Laranja (1/2 – sumo de laranja)
  • Sementes de girassol e sésamo (1 colher de sopa)
  • Pepitas de cacau cru (2 colheres de sopa)
  • Amêndoas picadas (20 g)
  • Banana madura (1)
  • Canela a gosto

 

Modo de preparação e confeção:

  • Pré-aqueça o forno a 180 ºC. Forre um tabuleiro com papel vegetal ou de silicone.
  • Junte todos os ingredientes secos (flocos de aveia, as sementes, pepitas de cacau cru, nozes e canela) numa tijela e mexa bem.
  • Aqueça a banana no micro-ondas durante meio minuto e esmague até ficar em puré.
  • Junte ao preparado anterior.
  • Adicione o sumo de laranja, envolvendo bem.
  • Faça pequenas bolas e distribua pelos tabuleiros.
  • Achate ligeiramente as bolas e coloque as pepitas de cacau cru por cima.
  • Leve ao forno durante 20 minutos.

Para quem me pergunta, eu tenho os utensílios da marca Kenwood, que está na imagem em baixo caso queiram ver. Adoro o processador de alimentos porque permite fazer quase todas as receitas, uma vez que envolve todos os ingredientes em vez de sermos nós a envolver, ou seja, poupa-nos tempo e trabalho, é uma verdade. Além disso, esse processdor de alimentos permite também colocar o copo para fazer sumos e/ou batidos, uma vez que adaptação é a mesma. Por vezes termos os utensílios mais adequados também nos ajuda muito.

Deixo-vos aqui a imagem dos flocos de aveia e um ´miminho´ 🙂 Para os mais gulosos, como eu, e muitas vezes antes de ir treinar, aproveito para comer um bocadinho de manteiga de amendoim, que acaba por ser o meu doce do dia. Deixo também um exemplo de snack de maçã desidratada com canela, para quem por vezes não tiver mais nada ou não tiver tempo para fazer, pode ser uma opção. Os ingredientes são apenas maçã desidratada e canela, nada mais que isso (mas apenas como excepção e não regra, ok? 🙂 ). Podem ver carregando na imagem.

 

 

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, , , ,

Panquecas de beterraba

Aqui fica a receita tão pedida das panquecas de beterraba! Uma boa forma de incluir legumes nas nossas refeições intermédias e que não custa assim tanto. Além disso, uma sugestão para os mais pequenos também, uma vez que normalmente aderem muito bem a este tipo de alimentos cheios de cor 🙂

Ingredientes:

  • Farinha de trigo sarraceno (100g)
  • Bebida vegetal ou leite magro (50ml)
  • Beterraba cozida (1/2)
  • Ovos inteiros (2)
  • Coco ralado (10g | 2 colheres de sopa)
  • Fermento em pó (1 c. de sobremesa)
  • Mel (2 colheres de sopa)

 

Modo de preparação e confeção:

  • Bata os ovos e junte o coco mexendo bem até envolver.
  • Triture a beterraba cozida e junte ao preparado anterior.
  • Junte a farinha e o fermento e mexa até ficar homogéneo.
  • Numa frigideira anti aderente bem quente, coloque uma colher de servir sopa do preparado anterior.
  • Quando começar a formar bolhas à superfície, vire e retire quando estiver pronto.

Como sabem, neste início de ano lancei um E-book com 12 receitas de pequeno-almoço, EXCUSIVAS, que não estão no site. Podem ver aqui caso o queiram adquirir.

Além disso, perguntam-me muitas vezes onde compro os meus pratos e loiças que utilizo para as fotografias, e alguns locais são nos centros comerciais e feiras… Porque realmente o tipo de loiça que usamos faz toda a diferença em termos visuais e ajuda bastante quando temos uma mesa toda bonita. Por isso mesmo, deixo aqui algumas loiças que estão em desconto e que são a minha cara e que caso gostem, podem carregar na imagem para ver em pormenor e também o preço.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

, ,

3 dicas para o ajudar a combater a publicidade

A publicidade a bolachas, bebidas e alimentos açucarados é imensa! Se por vezes para nós é difícil distinguir o que realmente é saudável ou não, quanto mais as crianças. Além disso, nem têm consciências dos malefícios deste tipo de alimentos! Além disso, a maioria das vezes esta publicidade acaba por estar associada a momentos agradáveis para as crianças, o que as faz muitas vezes pedir aos pais para comprar esse alimento.

  • Antes de mais seja o exemplo. Se tal não acontecer, nada feito. Não podemos dizer às crianças que não podem comer gomas porque faz mal aos dentes e depois nós fazermos.
  • Explique por que razão quando vão às compras não passam pelos corredores das batatas-fritas, chocolates ou bolachas. É fundamental que eles percebem desde cedo os malefícios desse tipo de alimentos.
  • Perca tempo na zona dos legumes: Que tal sugerir que o seu filho escolha um legume que ainda nunca experimentou e desafiá-lo para depois ajudar a cozinhá-lo?

Cuidado com tudo o que passa na televisão ou na rádio, não podemos ir em modas e considerar que o alimento xpto é super saudável. Posso-vos dar já um exemplo: As batatas fritas, lá por serem light, continuam a ser batatas fritas, é exatamente a mesma coisa! Por mais light que sejam nunca vão ser um alimento saudável. Dou-vos um exemplo prático: bolachas de arroz, normalmente aconselho. Mas, sem chocolate! As bolachas de arroz surgiram e depois vieram as bolachas de arroz com camada de chocolate. Lá porque são de arroz, não é uma opção de escolha para o lanche.

Por isso mesmo, aqui ficam algumas dicas para a hora da decisão de compra:

  • Desconfiem sempre! Sabem bem que há bastantes alimentos na moda, e por isso mesmo, as marcas têm de se adaptar e produzir produtos que estejam adequados à época.
  • Escolham sempre os mais simples: Se quiserem adicionar fruta, façam-no em casa. Se quiserem juntar sementes, façam-no em casa… etc etc…
  • Tenham em atenção os rótulos: Claro que não quero que percam um tempo infinito a olhar para os rótulos de todas as embalagens, mas hoje em dia os rótulos estão disponíveis na internet. Ou então, se já forem com os cereais que vão comprar definidos, não ponham em hipótese experimentar outros. Analisem primeiro e depois é que compram.

 

Dicas para a escolha de cereais de pequeno-almoço para crianças, aqui.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha