,

8 ideias de lanches para crianças

Aqui por casa, desde que o bonequinho começou a introdução alimentar, que vou fazendo diversas receitas que dê para todos. Já sabem, é bem mais fácil e facilita muito a vida na cozinha. Há dias em que lhe mando lancheira, há outros em que come na creche (pão, bolachas de arroz, iogurte natural e fruta). Quando leva a sua lancheira, ora leva panquecas, queques, muffins, fruta… de acordo com o que tenho feito em casa.

É importante termos em atenção o que preparamos para os lanches dos mais pequeninos, de forma a incentivar e promover uma alimentação saudável.

Alguns exemplos do que preparo para o lanche do Vasco:

  • Panquecas (receita aqui) + 1 iogurte natural
  • Muffins (receita aqui) + 1 peça de fruta
  • Batata-doce + 1 iogurte natural (o Vasco só come iogurtes naturais, tal como nós)
  • Queijo fresco + 1 peça de fruta
  • 1 iogurte natural + Flocos de aveia + 1 peça de fruta

A maioria das vezes os lanches passam por estes exemplos. Quando saímos, ao fim-de-semana por exemplo, também ando sempre com lanches atrás. Gosto sempre de levar várias opções para garantir que tanto ele como nós, temos opções para durante o dia. Nestas ocasiões opto também por levar algumas opções mais práticas e rápidas, para facilitar algum contratempo.

Ainda no outro dia fomos passear, como podem ver na fotografia em baixo e o lanche da manhã foi então bolachas de arroz com um Fruta & Go. Os Fruit&Go são constituídos por 100% fruta e, por isso mesmo, quando é preciso descomplicar, não há nada melhor. Não ocupam muito espaço e são uma opção simples e muito prática. Até para nós, dão um jeitão.

Normalmente levamos sempre coisas a mais para garantir que não falta… até porque, com uma criança, é tudo uma aventura. A minha estratégia é andar sempre precavida para não haver surpresa… sempre ouvi dizer que ‘mais vale prevenir que remediar’.

Aproveito para referir que, ao se inscreverem com o meu código CLNUTRIBINF891 no Clube Nutriben ganham 15 pontos e depois podem ir acumulando para trocar por produtos.

Como é que vai a lancheira aí de casa? Contem-me lá.

, ,

6 dicas para ajudar as nossas crianças a gostar de sopa

Hoje falamos sobre sopa, um alimento que acho que é fundamental incluir na alimentação das nossas crianças. E quando digo que todas as crianças deveriam comer sopa ao almoço e ao jantar, digo o mesmo para os adultos.

  • Aspecto, sabor, cor, textura: Claro que para comermos sopa temos de gostar dela! Ou seja, não pode ser líquida e nem sabor. Tem de ser uma sopa cremosa, com sabor, ao gosto das crianças. Utilize 2 ou 3 ingredientes para a base da sopa, ou seja, não exagere. O mesmo para a quantidade de água que adiciona. Se exagerar fica muito aguada.
  • Água de cozedura: Tanto pode utilizar água simples, mas o melhor mesmo seria utilizar a água que sobra dos legumes que coze em casa. Além de dar sabor, é rico em vitaminas e minerais.
  • Ervas aromáticas: Dão um ótimo sabor à sopa. Não sei se já experimentara, mas sopa com coentros fica mesmo bom. Experimente e veja a reacção do seu filho.
  • Prato atrativo: Por vezes as crianças não querem comer certo tipo de alimentos. Um truque é tonar esse prato atrativo. Pode tentar fazer uma cara de um boneco na sopa por exemplo com ovos, ervas aromáticas, fruta etc…
  • Nada de monotonia: Claro que é mais fácil preparar sopa em grandes quantidades para dar para a semana toda. É o que eu faço. No entanto, pode fazer com que as crianças se fartem e depois não queiram consumir este tipo de alimentos. É importante que varie o tipo de sopa. Dica: Vá fazendo sopas em grande quantidade, diferentes, congela, e assim já fica com variedade.
  • Rotina: Todos se sentam à mesa para comer sopa, não há excepções. A criança tem de saber que antes do prato existe o hábito da sopa, sem ´volta a dar´.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!

, , , , ,

‘Raffaellos’ para bebés

Mais uma receita que vos desafio a fazer neste natal. Como podem ver, o Vasco adorou e não foi pouco 😅 Se deixasse o prato à frente dele, iam todos de uma vez ahah

Resolvi experimentar fazer uma receita género raffaellos para testar como é que ficava. Também podem ter o nome de bolinhas de avelã e banana 🍌 ahah

Não se esqueçam que preparei um ebook com dicas para um natal mais saudável e com diversas receitas que podem fazer aí em casa. Se quiserem adquirir, podem fazê-lo aqui.

A minha ideia é ter esta sugestão para o Vasco nos dias de natal, para que ele também tenha algo de diferente ✌️ Assim, é uma forma de nos acompanhar nestes dias diferentes, em que há tantas iguarias.

Irei fazer o mesmo com outras receitas: se fizermos as típicas rabanadas, faço no forno para o Vasco, sem açúcar. Se fizermos sonhos ou felhoses, meto no forno também. Depois, no fim, polvilho com canela ✌️ Parece-vos uma boa opção?!

Ficam já aqui com a receita e espero que os mais pequeninos gostem 👇

– 2 mãos de avelãs
– 1 banana madura
– 4 colheres de farinha de aveia
– Coco ralado

– Num processador de alimentos triturar bem as avelãs até ficar em farinha. Juntar a banana e voltar a triturar, até ficar tudo bem misturado. Por fim, juntar a farinha de aveia e coco ralado (a gosto) e voltar a envolver.
– Por fim, fazer bolinhas com as mãos e envolver em coco ralado (podem envolver com o que gostarem: canela, cacau, alfarroba…)

Que tal vos parece?! Acham que vão gostar?! 🤭🤭 Atenção que também dá para os mais velhos aí de casa ahah

, , , , , ,

Panquecas de natal para o Vasco

Estava à procura de panquecas de natal no @pinterest e apareceu-me esta sugestão ☺️

Já que ontem estava a fazer panquecas, tinha de reproduzir para o pequeno-almoço do Vasco ❤️

Oh pá, ficou tão giro. Não acham? E a carinha dele a olhar para o Pai Natal? 😅 Até deu dó de estragar 😅

Fiquei cheia de vontade de continuar a fazer coisas deste gênero, mas da próxima vez, com a ajuda dele ✌️ Só acho é que não vamos chegar ao fim porque nos entretantos o Vasco vai comer tudo 🤭

Sendo este um mês tão especial, não se esqueçam que preparei um ebook com diversos truques e dicas para um natal mais saudável, incluindo diversas receitas da panelinha de sabores. Podem adquirir aqui. Além disso, no sábado passado fizemos um workshop com o tema Natal mais saudável e quem não pôde participar, pode agora adquirir a gravação do workshop para experimentar tudo aí em casa 🙂 É só enviarem email para mariagama@poetenalinha.pt que envio todas as informações.

Que acham desta ideia? Acho super giro para fazer atividades diferentes e engraçadas com os miúdos. Além disso, torna a alimentação divertida 🥞

A receita, para quem ainda não tem é esta:

– 200g de farinha de aveia
– 100g de farinha de amêndoa
– 100ml de leite magro/bebida vegetal ou água
– 2 ovos inteiros
– 1 maçã
– 1 c. café de fermento

– Colocar todos os ingredientes num processador de alimentos e triturar até ficar bem envolvido.
– Aquecer uma frigideira antiaderente muito bem, baixar o lume e colocar a quantidade de preparado que desejam (de acordo com o tamanho) 🥞

Depois, no fim, utilizei iogurte natural para a barba, manteiga de amendoim para a boca, banana para o nariz, frutos vermelhos para os olhos e chapéu 🎅

Espero que tenham gostado e que experimentem 😆😆

, ,

Aletria sem açúcar, para bebés

A Aletria do Vasco, pois é, uma receita para o bonequinho cá de casa. Estamos a chegar a uma época muito especial do ano e vão começar a aparecer as iguarias tão típicas de dezembro. Fui desafiada pela @milanezapt para fazer uma receita de Aletria e pensei… porque não, fazer uma opção para que o Vasco também possa comer?! ☺️ A introdução do açúcar deve ser atrasada o máximo possível e por isso mesmo, resolvi experimentar fazer a receita, adoçada sim, mas com fruta 🍐

Claro que o meu objetivo não é de todo desvirtuar a receita original, mas sim, arranjar uma alternativa para o meu bonequinho de um ano e meio. Sendo este um mês tão especial, preparei um ebook com diversos truques e dicas para um natal mais saudável, incluindo diversas receitas da panelinha de sabores. Podem adquirir aqui. Além disso, no sábado passado fizemos um workshop com o tema Natal mais saudável e quem não pôde participar, pode agora adquirir a gravação do workshop para experimentar tudo aí em casa 🙂 É só enviarem email para mariagama@poetenalinha.pt que envio todas as informações.

Vamos à receita:

Ingredientes:

  • Aletria Milaneza
  • 200 ml de leite magro (podem usar água por exemplo, se não usarem leite)
  • 2 peras cozidas (+ 50ml água de cozer as peras)
  • 2 gemas
  • Pau de canela
  • Canela
  • Casca de limão

Modo de preparação e confeção:

  • Comecei por cozer a Aletria em água.
  • Num tacho à parte coloquei o leite, o pau de canela e a casca de limão a aquecer.
  • Triturei as peras com a varinha mágica numa tigela, e envolvi com a água de cozer as peras até ficar homogéneo. Juntei à mistura anterior (leite, pau de canela e limão), mexi e deixei até levantar fervura.
  • Depois, devagar, fui a aletria a esta mistura, mexendo sempre para ficar bem envolvido (coloquei a quantidade de aletria de forma a ficar uma mistura cremosa)
  • Bati as gemas e misturei um pouco de leite numa tigela.
  • Retirei o tacho da Aletria do lume e envolvi as gemas, mexendo bem para ficar homogéneo e bem envolvido.
  • Levei novamente ao lume, no mínimo, durante dois minutos.

O Vasco gostou e eu também. Vocês nem imaginam, teve imensa piada. Pus o prato à frente dele e quase que nem me deixou tirar a fotografia… atacou logo! Claro que é uma receita diferente, mas é uma alternativa. E é mesmo assim que me faz sentido, arranjar alternativas 😉

Espero que tenham gostado da ideia e que experimentem. Fico à espera dessas fotografias e partilhas 😙

, ,

Alimentação saudável com crianças nas férias

Como manter a alimentação saudável nas férias é sempre uma dúvida… e quem diz nas férias, diz também aos fins-de-semana… principalmente com crianças, não é verdade?

É uma época para relaxar, claro, mas é importante nunca deixar de lado alguns passos essenciais. Por isso mesmo, tentar arranjar forma de incluir alimentos saudáveis no seu dia-a-dia, considero que é fundamental. Partilho com vocês algumas dicas que acho fundamental e que aplico com o Vasco.

O planeamento e organização são os primeiros passos para o conseguir fazer. Por exemplo, e no meu caso pessoal, antes de ir de férias deixei muita coisa planeado em casa para no regresso, ter tudo minimamente organizado na primeira semana de volta ao trabalho.

Tudo começa antes da viagem de férias, em que levei vários snacks, como podem ver na fotografia em baixo. Levei frutos secos, bolachas de arroz, fruta, panquecas de cacau e de banana, ovos cozidos e Fruta & go da Nutriben. Dão um jeitão nestas ocasiões em que é preciso facilitar e descomplicar, e mais importante que tudo, são constituídos por 100% fruta. E agora perguntam-me… mas não levas fruta?! Levo. Mas estou prevenida caso aconteça como o ano passado, em que passámos o dia todo em viagens… ou seja, tenho sempre alguma coisa disponível! Não ocupam espaço nenhum e são uma opção saudável, simples e prática…

Assim sendo, vejam algumas das minhas dicas essenciais para conseguir manter uma alimentação saudável:

  • Não sair de casa sem tomar o pequeno-almoço: Muitas crianças não querem comer logo de manhã, mas é fundamental tentar arranjar estratégias para se habituarem a comer. Caso tal não aconteça, podem chegar a meio da manhã com bastante fome e é mais provável que optem optem por alimentos altamente açucarados como bolachas, bolos, chocolates e/ou donuts.
  • Água e lanches/snacks: Antes de mais, andar sempre com uma garrafa de água todos os dias, a qual é fundamental à hidratação. Sumos e/ou refrigerantes são alimentos para ficar de lado.
  • Lanches e snacks: É importante termos sempre disponíveis lanches para as crianças irem comendo durante o dia, de forma a evitar a ida a pastelarias. No nosso caso, ando sempre com snacks atrás para nós e para o Vasco e deixo aqui várias sugestões que vão na nossa lancheira:
  1. Fruta fresca (maçã, pera, banana, laranja)
  2. Fruta desidratada. Há vários sabores, é só saber qual o seu filho prefere.
  3. Lacticínios (leite simples, iogurtes naturais ou magro de aromas)
  4. Pão escuro (centeio, integral, de sementes)
  5. Flocos de aveia
  6. Frutos secos: nozes, amêndoas (pode mandar dentro de uma marmita ou em papel de prata. Mas claro, opte sempre pelos frutos secos sem sal)
  7. Bolachas de arroz ou milho
  8. Palitos de cenoura ou tomate cherry
  9. Puré de fruta pronto a levar, Fruta & go da Nutriben

 

  • Refeições principais: Começar sempre pela sopa de legumes, seguido do prato principal, constituída por proteína (carne/peixe/ovos ou leguminosas), hidratos de carbono (arroz, massa, batata) e legumes ou salada. O Vasco já come tudo o que nós comemos, no entanto, sem a adição de sal. Por isso mesmo, ou levamos a comida dele numa marmita, ou no restaurante pedimos. Para os bebés que ainda não comem prato principal ou para quem não tem tempo/oportunidade de preparar os pratos, existe esta solução de boiões de refeições principais da Nutriben que pode ser uma solução.

Como é que costumam fazer aí desse lado?

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha

 

 

, ,

4 DICAS PARA FÉRIAS SAUDÁVEIS COM CRIANÇAS

Férias, férias, férias! Por isso mesmo, temos de começar a pensar em estratégias para manter a alimentação saudável das crianças nesta época. É verdade que é uma época para relaxar, para descansar do ano letivo que passou, mas nunca podemos deixar de lado a saúde das nossas crianças. Por isso mesmo, tentar arranjar forma de incluir alimentos saudáveis no seu dia-a-dia, muitas vezes em colónias de férias ou em atividades diárias.

Mesmo assim, claro que durante as férias é normal que se experimente as iguarias dos locais que visitamos, e nem sempre é possível manter uma alimentação como desejávamos, mas o mais importante é mesmo tentar!

Assim sendo, são fundamentais algumas regras:

  • Não sair de casa sem tomar o pequeno-almoço: Muitas crianças não querem comer logo de manhã, mas é fundamental tentar arranjar estratégias para se habituarem a comer. Caso tal não aconteça, é bem mais provável que as crianças optem por alimentos altamente açucarados como bolos, chocolates e/ou donuts, uma vez que não existe “supervisão” dos pais.
  • Água e lanches/snacks: Antes de mais, enviar uma garrafa de água todos os dias, a qual é fundamental à hidratação. Sumos e/ou refrigerantes são alimentos para ficar de lado! É fundamental que as crianças tenham sempre à disposição lanches saudáveis para terem uma alimentação equilibrada durante o dia e não passarem muitas horas sem comer, seja em casa ou para eventos desportivos. Pão escuro com fiambre de aves e legumes, frutos secos, lacticínios, bolachas de arroz são alguns exemplos. No entanto, é sempre importante ter em consideração a possibilidade de refrigeração destes alimentos.
  • Prepare a lancheira tendo em conta as horas que o seu filho vai ficar fora, (mais vale levar comida a mais, bem acondicionada), de forma a evitar que depois tenha de optar por ir ao café comprar comida, muitas vezes com opções não adequadas, ricas em açúcar e gordura.
  • Opte por enviar fruta simples e fácil de comer, para que não seja um impedimento levar este tipo de alimento (maçã, nectarina, laranja, ameixas). Além disso, poderá também optar por enviar alguns legumes que sejam de fácil transporte, como tomate cherry ou cenoura aos palitos.

São alguns aspetos fundamentais a manter uma alimentação saudável nas férias, e por isso mesmo, é essencial planeamento para que consigamos ter o dia-a-dia organizado. Além disso, promover diariamente a prática de uma alimentação saudável diária, quer em casa quer fora de casa.

, ,

3 dicas para conseguir que o seu filho tenha uma alimentação saudável

Ora pois bem… Uma das coisas que oiço muito em consulta é…: Relativamente a uma alimentação não saudável: “mas eles gostam”, e relativamente a uma alimentação saudável: “mas eles não gostam. Primeiro que tudo, e sendo apenas a minha opinião pessoal, eles só “gostam” se estiverem habituados a determinado tipo de alimentos, pois se nunca experimentarem, nem sabem o que é. Eu, por exemplo, não me lembro de alguma vez ter experimentado um leite com chocolate…. Dica: Esse tipo de alimentos ficam nas prateleiras do supermercado.

Como devem compreender, os pais são os exemplos para os seus filhos. Ou seja, não faz sentido estar a obrigar uma criança a comer sopa e legumes à refeição se são os únicos a fazê-lo. Este tipo de alimentos são fundamentais no dia alimentar das crianças, como dos adultos. Aqui não há distinção. Dica: Todos em casa têm de comer sopa antes de todas as refeições, bem como acompanhar o prato sempre com legumes ou saladas.

Eu sei que pegar num pacotinho de bolachas maria é super super fácil (e eles gostam), mas realmente, se souberem que lhes estão a dar uma bomba de açúcar, continuam a dar? Há imensas formas de conseguirmos arranjar lanches fáceis e práticos para levar para a escola, sem ser esse tipo de alimentos industrializados e que só lhes criam dependências. Se querem ver algumas ideias, vejam esta publicação. Dica: Sentem-se 15 minutos a pensar de que forma conseguem preparar lanches saudáveis para os vossos filhos. O hábito cria rotina!

Podem crer que esta publicação não tem como objetivo dar-vos mais trabalho no que diz respeito à alimentação dos vossos filhos. Eu sei que cada vez se trabalha mais horas, se tem menos tempo, e menos paciência. No entanto, é a saúde dos vossos filhos que está em risco, e com isso é que temos de nos preocupar. À pouco tempo ouvi uma afirmação sobre a questão de os filhos pedirem bolachas, donuts, croassaints…a qual me fez todo o sentido “Se o seu filho lhe pedir uma cerveja, dá-lhe?”

Além disso, e faço questão de dizer, que não sou nada fundamentalista e radical, pelo que, como nós, existem dias e dias e as crianças também podem cometer alguns erros alimentares, desde que equilibrados. Existem festas de aniversário, jantares em casa com família etc… pelo que nesses eventos há maior probabilidade de existirem alimentos menos saudáveis.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde!
, ,

3 dicas para o ajudar a combater a publicidade

A publicidade a bolachas, bebidas e alimentos açucarados é imensa! Se por vezes para nós é difícil distinguir o que realmente é saudável ou não, quanto mais as crianças. Além disso, nem têm consciências dos malefícios deste tipo de alimentos! Além disso, a maioria das vezes esta publicidade acaba por estar associada a momentos agradáveis para as crianças, o que as faz muitas vezes pedir aos pais para comprar esse alimento.

  • Antes de mais seja o exemplo. Se tal não acontecer, nada feito. Não podemos dizer às crianças que não podem comer gomas porque faz mal aos dentes e depois nós fazermos.
  • Explique por que razão quando vão às compras não passam pelos corredores das batatas-fritas, chocolates ou bolachas. É fundamental que eles percebem desde cedo os malefícios desse tipo de alimentos.
  • Perca tempo na zona dos legumes: Que tal sugerir que o seu filho escolha um legume que ainda nunca experimentou e desafiá-lo para depois ajudar a cozinhá-lo?

Cuidado com tudo o que passa na televisão ou na rádio, não podemos ir em modas e considerar que o alimento xpto é super saudável. Posso-vos dar já um exemplo: As batatas fritas, lá por serem light, continuam a ser batatas fritas, é exatamente a mesma coisa! Por mais light que sejam nunca vão ser um alimento saudável. Dou-vos um exemplo prático: bolachas de arroz, normalmente aconselho. Mas, sem chocolate! As bolachas de arroz surgiram e depois vieram as bolachas de arroz com camada de chocolate. Lá porque são de arroz, não é uma opção de escolha para o lanche.

Por isso mesmo, aqui ficam algumas dicas para a hora da decisão de compra:

  • Desconfiem sempre! Sabem bem que há bastantes alimentos na moda, e por isso mesmo, as marcas têm de se adaptar e produzir produtos que estejam adequados à época.
  • Escolham sempre os mais simples: Se quiserem adicionar fruta, façam-no em casa. Se quiserem juntar sementes, façam-no em casa… etc etc…
  • Tenham em atenção os rótulos: Claro que não quero que percam um tempo infinito a olhar para os rótulos de todas as embalagens, mas hoje em dia os rótulos estão disponíveis na internet. Ou então, se já forem com os cereais que vão comprar definidos, não ponham em hipótese experimentar outros. Analisem primeiro e depois é que compram.

 

Dicas para a escolha de cereais de pequeno-almoço para crianças, aqui.

Põe-te na linha! Alimenta a tua saúde! #poetenalinha